Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Todos os Modelos do Atom

       
 101.723 Visualizações    Tutoriais  
 11 comentários

Uma tabela para referência rápida contendo as principais especificações técnicas de todos modelos do processador Atom lançados até hoje. Atualizado.

Todos os Modelos do Atom
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

O Atom é um processador de baixo consumo da Intel voltado para os mercados de notebooks e de dispositivos móveis com acesso à internet. Neste tutorial exploraremos as principais especificações técnicas e listaremos todos os modelos já lançados deste processador.

Há duas versões do processador Atom. O Atom das séries 2xx, 3xx, Nxxx e Dxxx – codinome “Diamondville” – é voltado para o mercado de notebooks e desktops compactos de baixo consumo (já que eles usam chipsets Intel da série 945, que são maiores e usam dois chips), enquanto que o Atom série Z5xx – codinome “Silverthorne” – é voltado para o mercado de dispositivos móveis com acesso à internet, não apenas porque ele usa um novo chipset chamado US15W, que é muito menor e usa apenas um chip, mas também porque os processadores Atom Z5xx são fisicamente menores do que os processadores Atom anteriores (14 x 13 mm contra 22 x 22 mm). As pinagens também são diferentes, sendo que a série Z5xx usa um padrão de 441 pinos contra 437 pinos das outras séries.

O Atom é baseado em uma microarquitetura diferente das atualmente usadas nos demais processadores Intel (arquitetura Core) mas contendo o mesmo conjunto de instruções x86 presentes nos processadores da arquitetura Core (Core 2 Duo, por exemplo). Uma das principais diferenças entre a microarquitetura do Atom em relação aos processadores atualmente usados em PCs é que ela executa microinstruções em ordem, tal como era até o primeiro Pentium, e não fora de ordem, como ocorre do Pentium Pro, Pentium II e superiores. Isto foi feito com o intuito de reduzir o consumo do processador, já que os componentes necessários para enviar e controlar as microinstruções a serem executadas puderam ser removidos. O Atom é capaz de decodificar duas instruções por pulso de clock. Para mais detalhes sobre sua arquitetura, leia nosso artigo Por Dentro da Arquitetura do Atom.

Os processadores Atom têm 32 KB de cache L1 de instruções, 24 KB de cache L1 de dados e um cache L2 de 512 KB (1 MB no modelo com dois núcleos). Eles não têm um controlador de memória integrado, e por essa razão os tipos e capacidades de memória são definidos pelo chipset e não pelo processador.

A maioria dos modelos do Atom suporta a tecnologia Hyper-Threading, que é a capacidade de usar unidades ociosas do processador para formar um segundo processador virtual, fazendo com que o sistema operacional veja cada núcleo do processador como sendo dois processadores, apesar de apenas um núcleo estar fisicamente presente. Claro que esta técnica é menos eficiente do que ter dois núcleos de processamento verdadeiros, mas este “núcleo” extra – e consequentemente o desempenho extra – você ganha de graça.

Outro detalhe importante é o fato de que a maioria dos processadores Atom não possui a tecnologia Enhanced Speedstep ou nenhuma outra que permita que seu clock baixe caso o processador esteja ocioso. Assim, eles sempre funcionam com o mesmo clock fixo. Apenas os modelos Nxxx possuem essa tecnologia.

As principais características do processador Atom são as seguintes:

  • Compatibilidade total com o conjunto de instruções x86, o que significa que ele pode rodar diretamente programas e sistemas operacionais para PCs. Vários outros processadores voltados para o mercado de dispositivos móveis têm conjunto de instruções proprietário.
  • Um ou dois núcleos de processamento.
  • Baixíssima dissipação térmica (TDP), entre 0,65 W e 5,5 W nos modelos de um núcleo.
  • Tecnologia Hyper-Threading (exceto modelo Z510).
  • Tecnologia de Virtualização nos modelos Z520, Z520PT, Z530, Z530P, Z540 e Z550.
  • Tecnologia Enhanced SpeedStep nos modelos Nxxx.
  • Tecnologia Intel EM64T nos modelos 230, 330, N450, D510, Z510P, Z510PT, Z520PT e Z530P.
  • Execute Disable.
  • Conjunto de instruções SSE3.
  • Clock externo de 400 MHz, 533 MHz ou 667 MHz (100 MHz, 133 MHz ou 166 MHz transferindo quatro dados por pulso de clock).
  • Caminho de dados interno de 128 bits (“Digital Media Boost”).
  • 32 KB de cache L1 de instruções e 24 KB de cache L1 de dados por núcleo.
  • 512 KB de cache L2 (1 MB nos modelos de dois núcleos).
  • Tamanho de cache dinâmico: capacidade de desligar porções do cache de memória quando o processador entra nos modos de economia de energia C4 ou C4E (não disponível nos modelos Atom 2xx e 3xx).
  • Fabricado com tecnologia de 45 nm.
  • Pode trabalhar em conjunto com um chipset móvel da classe Intel 945 (Atom modelos 2xx, 3xx e N2xx) ou com um chipset Intel US15W “Poulsbo” (Atom modelos Z5xx). Os modelos 2xx, 3xx e N2xx são voltados para o mercado de notebooks, enquanto que os modelos Z5xx são voltados para o mercado de dispositivos móveis com acesso à Internet.
  • 437 pinos (modelos “Diamondville”, ou seja, xxx e Nxxx) ou 441 pinos (modelos “Silverthorne”, ou seja, Z5xx).

Vamos ver agora os modelos do Atom lançados até o momento.

Editado por

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Enquanto eu ia outros artigos seus sobre o Atom, achei algumas discrepâncias:

Nesse artigo, está escrito:

"Outro detalhe importante é o fato de que os processadores Atom não possuem a tecnologia Enhanced Speedstep ou nenhuma outra que permita que seu clock baixe caso o processador esteja ocioso. Assim, ele sempre funciona com o mesmo clock fixo."

Mas no artigo sobre "Por Dentro da Arquitetura do Atom"...

Outro tradicional recurso de economia de energia disponível nos processadores Atom (exceto nos modelos 2xx) é a tecnologia Enhanced SpeedStep. Esta tecnologia faz com que o processador trabalhe com um clock mais baixo e com tensões de alimentação menores quando você está rodando um programa que não demande grande poder de processamento.

Tem também algumas discrepâncias referentes à quantidade de modelos. Ok, isso é compreensível pelo fato de um artigo ter sido revisado há pouco tempo enquanto o outro não, mas fica a dica.

A pinagem dos soquetes está diferente também. No artigo de Arquitetura, consta que os Diamondville usam soquete com 237 pinos, enquanto que no artigo com os modelos é informado que o soquete possui 437 pinos.

Era bom também deixar claro que, mesmo que os Z5xx sejam voltados ao mercado de dispositivos móveis, há netbooks que usam processadores dessa série (como o novo EeePC T91).

No mais, ótimo artigo! o/ Me instruiu bastate.

A propósito, vocês não teriam como adaptar alguma metodologia para tentar mostrar a diferença de desempenho entre os Atom, os Celeron mobile, os Geode e os Sempron? Sei que eles envolvem não apenas diferença completa de processador e chipset mas também de suportes à memória bastante diferentes e uma arquitetura interna brutalmente distinta, mas é até útil que tais diferenças sejam levadas em conta, porque nos ajudaria a escolher uma plataforma como um todo.

Eu mesmo estou pensando em adquirir um Atom, mas acho que vou ter que entupir o bicho de benchmarks ou botar a mão na massa pra saber se posso rodar "o mesmo" que rodo em meu Sempron 754 2800+ (de mesmo clock, mas obviamente arquitetura totalmente diferente). Seria bom se houvesse uma bateria de testes de laboratório, mais confiáveis, pra podermos ter esses dados disponíveis aos leitores do CdH.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Feral,

Obrigado pelas dicas, verificamos e corrigimos. Na verdade a própria Intel não é clara quanto à tecnologia Speedstep ser suportada ou não pelos Atom, dando informações desencontradas. Em uma parte do site deles diz que suporta, já em outra tabela diz que nenhum modelo suporta.

Pelo que descobrimos, apenas o modelo N270 tem suporte a essa tecnologia.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

No probz, foi um prazer ajudar o/

Acho que assim que eu pegar um Aspire One (Atom N270 + Intel 945GSE), vou fazer uma bateria amadora de testes (contra um Sempron Palermo @1.6GHz + C51/nForce410) e postar no tópico de processadores ou de notebooks (onde encaixar melhor). Vou ver se vejo quem tenha um Eee ou um MoBo pra completar melhor.

Por sinal, vocês já cogitaram criar uma seção pra netbooks no fórum? Notes, PDAs e Smartphones possuem suas próprias seções, mas os Netbooks andam pegando ramos que misturam um pouco dos de cada um, não sendo exatamente nenhum. Fica até mais fácil permitir discussões mais específicas como essas (diferenças de plataformas, processadores, comparativos...)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Nossa não pensava que tinham tantos Atoms assim, interessante esses processadores.

Vi um pequeno erro na página 1 parágrafo 6, la esta escrito possi e Eu acredito que seja possui.

falou ae.PANAO.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá amigos. Gostaria de saber uma certa hierarquia dos processadores Atom. A tabela na matéria segue essa orientação?

Por outro lado fiquei intrigado com o que vi. Achei um Vaio com o Z550 com saída HDMI e dizia suportar filmes em Full HD. Será possível a conciliação da leveza e economia de energia de um netbook com a capacidade de processar imagens em full Hd? Se isso ocorre, então deve também rodar alguns jogos com certa qualidade.

Grande abraço amigos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gostaria de fazer uma pequena correção. No artigo foi mencionado que apenas os atom séries N2xx possuem o enhanced speedstep, porém os Z5xx também possuem este recurso.

Companheirox, o GMA 500(motor gráfico do US15W) roda vídeos em HD sim, porém roda jogos muito mal por causa dos drivers mal feitos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×