Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

O Registro do Windows 9.x

       
 106.756 Visualizações    Tutoriais  
 0 comentários

Entenda o funcionamento e saiba qual a finalidade do registro do Windows.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

O Registro é um grande banco de dados utilizado pelo Windows 9x para o armazenamento de informações referentes a programas e periféricos instalados, além de informações sobre preferências dos usuários. Ele já existia no Windows 3.x, porém era pouco utilizado pelos programadores, que preferiam a utilização de arquivos do tipo "INI".

Para quem não sabe, arquivos INI armazenam informações de configuração de um determinado programa. O próprio Windows utiliza basicamente dois arquivos INI para armazenar suas configurações: Win.ini, que armazena informações sobre programas instalados e System.ini, que armazena informações sobre periféricos instalados (hardware). No caso do Windows 3.x, cada programa criava um arquivo INI próprio. Por exemplo, o Word 6 criava e utilizava um arquivo chamado Winword6.ini para armazenar suas configurações - como, por exemplo, o diretório onde o Word ia buscar seus modelos.

A utilização de arquivos INI apresentava alguns problemas. Para começar, quanto mais programas instalados em seu micro, mais arquivos INI eram criados no diretório do Windows. Programas antigos em sua maioria não possuíam assistentes para a sua desinstalação do micro. Com isso, muito usuários, para remover o programa do micro, acabavam simplesmente apagando manualmente o diretório ocupado pelo programa (com o comando Deltree ou similar) e seus ícones no Windows. É claro que a maioria acabava esquecendo de apagar os arquivos INI do programa que ficavam armazenados no diretório do Windows (aliás, esse procedimento ainda tinha um agravante: a maioria dos programas acrescenta arquivos DLL no diretório do Windows; simplesmente apagar o diretório do programa não faz com que esses arquivos sejam apagados, fazendo com que arquivos ocupem inutilmente espaço no disco rígido do micro).

Outro problema é que arquivos INI são facilmente editáveis através de qualquer editor de texto, já que são arquivos ASCII (TXT). Uma simples mudança mal feita pelo usuário em um arquivo INI pode fazer com que o programa deixe de funcionar - ou mesmo o Windows inteiro, caso o usuário faça alguma besteira nos arquivos Win.ini e System.ini.

Talvez o maior problema seja na organização. O conteúdo de arquivos INI pode ser editado e colocado em qualquer ordem. Ao acessar um arquivo INI, o programa terá de filtrar o arquivo e buscar exatamente a informação que procura. Isso pode tomar algum tempo extra. O Registro, ao contrário de arquivos INI, é totalmente organizado; quando um programa necessita buscar uma informação, ele simplesmente sabe onde ela está armazenada: não é necessário filtrar o Registro. Com isso, a busca por informações no Registro é muito mais rápida do que em arquivos INI.

O papel do Registro é armazenar todas as informações que antes eram armazenadas em arquivos INI e muito mais. No Windows 9x, por motivos de compatibilidade, os arquivos System.ini e Win.ini continuam existindo. Programas antigos (por não conhecerem o Registro) ou mal escritos (preguiça do programador em aprender como o Registro funciona) continuam criando e usando arquivos INI armazenados no diretório do Windows em vez de usar o Registro.

O Registro é bastante enigmático. Isso foi feito de propósito, de modo a dificultar a sua manipulação por usuários xeretas. Ele é armazenado em um formato próprio e que só pode ser lido e manipulado por programas específicos. O Windows 9x vem com um programa editor de registro, chamado Regedit. Esse programa não possui atalho no menu Iniciar, justamente para não facilitar sua edição. Você pode chamá-lo simplesmente executando o arquivo c:windowsregedit.exe e, caso queira virar um "expert" em Registro, sugerimos criar um atalho para ele ou na Área de Trabalho ou no menu Iniciar. Ao executar o Regedit, tome o cuidado de somente ler os dados contido no Registo e nunca alterá-los (pelo menos por enquanto).

Fisicamente falando, o Registro está armazenado em dois arquivos: System.dat e User.dat. Esses arquivos estão ocultos no diretório do Windows. É interessante notar que muitas informações do Registro são dinâmicas e colhidas durante o boot do micro (por exemplo, as configurações de dispositivos Plug and Play não são armazenadas nos arquivos do Registro, mas sim lidas do periférico durante o boot). Mesmo não estando armazenadas em nenhum arquivo, informações dinâmicas ficam disponíveis no Registro, para que programas possam facilmente acessá-las através do Registro.

O Registro do Windows 9.x
Figura 1: O Editor de Registro (Regedit.exe).

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×