Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

O Vírus Klez

       
 46.220 Visualizações    Tutoriais  
 0 comentários

Aprenda sobre o novo vírus Klez.

O Vírus Klez
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Como todos os leitores que acompanham nossas colunas já sabem, raramente falamos de vírus, já que ficar falando de vírus muitas vezes não faz sentido, já que os programas anti-vírus são capazes de eliminar essas pragas virtuais. Falar de vírus muitas vezes cria mais medo nos usuários do que esclarece. Só falamos aqui de vírus quando realmente o vírus está se tornando "famoso" e uma ameaça real. É esse o caso do Klez.

O Klez é mais um vírus de e-mail, como o também famoso Sircam. Quando um micro está infectado pelo Klez, ele envia automaticamente, sem que o usuário perceba, e-mails contendo o vírus em attach para as pessoas cadastradas na lista de endereços. O problema é que o vírus automaticamente troca o campo "De:" ("From:") do e-mail por um dos e-mails também cadastrados na lista de e-mails do micro infectado.

Isso significa que ao receber um e-mail contendo o vírus Klez, a pessoa que está no campo "De:" ("From:") do e-mail provavelmente não é a pessoa quem mandou o vírus! Isto é, o e-mail marcado como de onde estivesse vindo é apenas um e-mail cadastrado no micro onde o vírus está realmente instalado. Com isso, fica praticamente impossível descobrir quem é de verdade que está te enviando o vírus.

Os e-mails contendo o vírus Klez são grandes, com mais de 100 KB - o que faz com que a sua caixa postal fique lotada rapidamente, criando um transtorno enorme para você, além de fazer com que seus e-mails demorem um bocado para serem baixados, especialmente se sua conexão é discada -, e contendo o campo "Assunto" ("Subject") preenchido com frases como "how are you", "let's be friends", "darling", "don't drink too much", "introduction on ADSL", "meeting notice", "border", "height", "questionnaire", entre outros.

Mas o grande problema do Klez é que ele explora um bug do Outlook, fazendo com que apenas visualizando o e-mail com o vírus, seu micro passe a estar infectado - caso você use o Outlook, é claro. Isso mesmo! Ao contrário dos outros vírus de e-mail, onde você precisa executar um arquivo enviado em attach para que o seu micro passe a estar infectado, com o Klez basta ver o e-mail para o seu micro ser infectado. E o pior: mesmo que você tenha um antivírus instalado e rodando, porque o primeiro passo que esse vírus faz ao ser aberto é desabilitar o programa antivírus, para que ele possa infectar o micro.

O solução para você não pegar o Klez e nenhum outro vírus que venha a explorar essa falha de segurança do Outlook e corrigir esse bug. Você pode baixar uma correção para esse bug em http://www.microsoft.com/windows/ie/downloads/critical/
q290108/default.asp
.

Se você estiver recebendo muitos e-mails com o vírus Klez, entre em contato com o serviço de suporte de seu provedor ou com o administrador de sua rede para que eles atualizem o sistema de segurança da rede contra esse vírus (se eles desconhecerem como isso é feito, mande eles visitarem http://www.europe.f-secure.com/campaign/stop.shtml).

Como os e-mails contendo o Klez são grandes (mais de 100 KB), fica fácil identificá-los no próprio servidor. Assim, uma saída para quem está recebendo muitos vírus desse é usar a opção de apagar o e-mail diretamente no servidor do seu programa de e-mail (não são todos os programas de e-mail que têm essa função) ou então através do webmail disponível no site do seu provedor. Com isso, basta você visualizar todos os e-mails com mais de 100 KB que você desconfie ser esse vírus e apagá-los diretamente do servidor, fazendo com que você não baixe os vírus.

Para remover o Klez do seu micro ou verificar se o seu micro está infectado, use um antivírus atualizado ou baixe o programa Kleztool em ftp://ftp.europe.f-secure.com/anti-virus/tools/kleztool.zip.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×