Ir ao conteúdo

Como a Conexão ADSL Funciona

       
 54.103 Visualizações    Tutoriais  
 16 comentários

Aprenda, neste tutorial, como a tecnologia de acesso à Internet ADSL funciona. Atualizado para incluir o ADSL2 e o ADSL2+.

Como a Conexão ADSL Funciona
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

O ADSL (Asymmetric Digital Subscriber Line, Linha Telefônica Digital Assimétrica) é uma das formas mais populares de conexão entre um computador ou uma rede à Internet através de uma operadora de telefonia fixa. Existem várias tecnologias do tipo DSL (também chamadas xDSL), como a VDSL, sendo a ADSL a mais popular, em particular no Brasil. Seu nome vem do fato de a velocidade de download (tráfego da Internet para o seu computador ou rede) ser maior que a velocidade de upload (tráfego do seu computador ou rede em direção à Internet), sendo classificada como assimétrica. Uma conexão simétrica é aquela onde as velocidades de download e upload são iguais.

A conexão utiliza o Protocolo Ponto a Ponto (PPP), mais especificamente o PPPoE (PPP over Ethernet) ou o PPPoA (PPP over AAL5), dependendo da rede da operadora.

Existem vários padrões de comunicação ADSL. Na tabela a seguir, mostramos apenas as conexões ADSL usando a mesma fiação de cobre usada pelo sistema de telefonia analógico, isto é, aquelas que permitem que a tecnologia ADSL seja instalada sem a necessidade de troca dos cabos da rede telefônica.

Nome

Padrão

Download Máximo

Upload Máximo

Número de Canais

ADSL

G.992.1

8 Mbps

1,4 Mbps

256

ADSL2

G.992.3

12 Mbps

1,4 Mbps

256

ADSL2+

G.992.5

24 Mbps

1,4 Mbps

512

ADSL2+ Anexo M

G.992.5 Anexo M

24 Mbps

2,8 Mbps

512

Nota: O número exato de canais de guarda (isto é, reservados) varia de operadora para operadora e por isso os valores máximos teóricos variam ligeiramente de bibliografia para bibliografia, a depender do número de canais efetivamente disponíveis e utilizados no cálculo.

Na próxima página explicaremos em detalhes como a tecnologia ADSL funciona e a diferença entre os padrões existentes.

Editado por

Compartilhar



  Denunciar Artigo

Artigos similares


Comentários de usuários


Excelente artigo! :joia:

E além do ADSL (G.992.1) também existem outras variantes e popularmente empregadas pelas operadoras, como o ADSL2 (G.992.4) e ADSL2+ (G.992.5), esta última duplica a largura da banda em downstream (download) podendo chegar à teóricos 24Mbps e 1Mbps upstream (upload), é a preferida para entregar maiores velocidades em enlaces menores (menor distância até a operadora).

Hoje praticamente todos os modens ADSL modernos suportam ADSL2 e ADSL2+, e dependendo da qualidade da última milha e da infraestrutura de telefonia da operadora contratada as velocidades variam consideravelmente, seja por razões comerciais ou mesmo técnicas.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Realmente um ótimo artigo, dá pra ler do começo ao fim acompanhando a lógica e o conteúdo de maneira natural, então fica mais fácil de absorver e guardar.

Falando em lógica, o fato de cada canal transmitir o equivalente a 56 kbps tem relação com a velocidade máxima teórica que os modens "discados" entregavam ? Apesar de se tratar de outra tecnologia, a velocidade era coincidentemente a mesma e supondo que justamente por não existir o recurso de criar outros canais, apenas o canal 1 era utilizado, então esclareceria o fato da linha de voz ficar ocupada enquanto navegávamos na internet. De qualquer maneira, bons tempos :cool:

Editado por Downgrade

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
E além do ADSL (G.992.1) também existem outras variantes e popularmente empregadas pelas operadoras, como o ADSL2 (G.992.4) e ADSL2+ (G.992.5), esta última duplica a largura da banda em downstream (download) podendo chegar à teóricos 24Mbps e 1Mbps upstream (upload), é a preferida para entregar maiores velocidades em enlaces menores (menor distância até a operadora).

Hoje praticamente todos os modens ADSL modernos suportam ADSL2 e ADSL2+, e dependendo da qualidade da última milha e da infraestrutura de telefonia da operadora contratada as velocidades variam consideravelmente, seja por razões comerciais ou mesmo técnicas.

Obrigado por este complemento, tentarei incluir essas informações em uma futura revisão do artigo.

Aguardem pois escreverei mais artigos de alto nível como esse daqui por diante.

Falando em lógica, o fato de cada canal transmitir o equivalente a 56 kbps tem relação com a velocidade máxima teórica que os modens "discados" entregavam ?

Exatamente. Pois canal canal ADSL equivale a um canal de voz das linhas telefônicas tradicionais (mesma largura de banda). Repare que a transmissão de voz no ADSL utiliza um de seus canais.

Abraços,

Gabriel Torres

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Obrigado pelo artigo!

Aqui no Rio, a GVT usa o VDSL (usando fibra óptica na rua e cabo de telefone nos prédios), mas em alguns locais do Brasil a GVT está usando o FTTH, usando cabos de fibra óptica até o modem dentro de casa).

Se pudesse esclarecer essas diferenças num post futuro eu agradeceria!

Eu tenho GVT VDSL com 35Mb/s de download e cerca de 3.6Mb/s de upload

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Lembrar que o EFM (Ethernet First Mile) está sendo aplicado no Brazil, onde ele utiliza o FTT (Fibra) e depois deriva via VDSL/VDSL2 para as residências. A vantagem é que no VDSL (ainda assincrono) a velocidade aumenta se comparado ao ADSL sendo possível utilizar ainda o POTS (Se bem que nem sempre porque uma instalação muito antiga, causa degradação de sinal) e o VDSL2+ permite até link síncrono (dl e up iguais)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Obrigado pessoal pelas explicações. O artigo é específico sobre o ADSL e não sobre o VDSL, então vou ter que escrever um artigo sobre o VDSL e atualizar este artigo na parte que digo que outras tecnologias xDSL não foram usadas no Brasil. Mais uma vez, muito obrigado!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ótimo artigo!

Como um estudante de Engenharia da Computação praticamente formado, confesso que ainda não sabia como funcionava a conexão ADSL.

Gabriel, se possível escreva um também sobre as conexões a CABO, igual a que a NET utiliza.

Abraços

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Parabéns pelo artigo!

Eu havia lido algo sobre, mas já fazia muito tempo e era um texto pouco didático, diferente desse, que é de fácil compreensão.

Aqui em casa, uso VDSL da GVT, com 35Mbps de download e 3.5Mbps de up.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pessoal, atendendo a pedidos, acabei de atualizar o tutorial para incluir o ADSL2 e o ADSL2+. Agora o tutorial está bem mais completo. Em breve estarei postando o tutorial do VDSL, conforme solicitado. Aguardem!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Pessoal, atendendo a pedidos, acabei de atualizar o tutorial para incluir o ADSL2 e o ADSL2+. Agora o tutorial está bem mais completo. Em breve estarei postando o tutorial do VDSL, conforme solicitado. Aguardem!

Muito obrigado!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Obrigado pessoal pelas explicações. O artigo é específico sobre o ADSL e não sobre o VDSL, então vou ter que escrever um artigo sobre o VDSL e atualizar este artigo na parte que digo que outras tecnologias xDSL não foram usadas no Brasil. Mais uma vez, muito obrigado!

Ah! Entendi... é que realmente o ADSL é a tecnologia mais utilizada no Brasil e pensei que se tratava de um tutorial sobre DSL (ou xDSL).

Se bem que VDSL por natureza pode ser considerado um ADSL (um AVDSL, talvez?) porque é assíncrono. O VDSL2+ tem natureza síncrona.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Pessoal, atendendo a pedidos, acabei de atualizar o tutorial para incluir o ADSL2 e o ADSL2+. Agora o tutorial está bem mais completo. Em breve estarei postando o tutorial do VDSL, conforme solicitado. Aguardem!

Opa!

Valeu!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×