Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Como o Gigabit Ethernet Funciona

        253.296 Visualizações     7 comentários     Tutoriais   

Tudo o que você precisa saber sobre o Gigabit Ethernet.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

O Gigabit Ethernet permite transferências de rede de até 1.000 Mbps usando cabo UTP (par trançado) padrão Cat 5. Mas como isso é possível, já que cabos Cat 5 podem trabalhar apenas a 100 Mbps? Neste tutorial explicaremos isto e também muitas outras questões interessantes no que diz respeito ao desempenho do Gigabit Ethernet.

Cabos Ethernet Cat 5 possuem oito fios (quatro pares), mas tanto no padrão 10BaseT quanto no 100BaseT (10 Mbps e 100 Mbps, respectivamente) apenas quatro desses fios (dois pares) são realmente utilizados. Um par é usado para transmissão dos dados e o outro par é usado para recepção dos dados.

Pino

Cor

Função

1

Branco com Verde

+TD

2

Verde

-TD

3

Branco com Laranja

+RD

4

Azul

Não usado

5

Branco com Azul

Não usado

6

Laranja

-RD

7

Branco Marrom

Não usado

8

Marrom

Não usado

O padrão Ethernet usa uma técnica contra ruído eletromagnético chamada cancelamento. Assim que a corrente elétrica passa por um fio, um campo eletromagnético é criado ao seu redor. Se este campo for forte o suficiente, ele pode criar uma interferência elétrica nos fios próximos a ele, corrompendo os dados que estavam sendo lá transmitidos. Este problema é chamado diafonia (crosstalk).

O que a técnica de cancelamento faz é transmitir o mesmo sinal duas vezes, com o segundo sinal “espelhado” (polaridade invertida) comparado ao primeiro, como você pode ver na Figura 1. Então, quando os dois sinais são recebidos (que devem ser iguais, mas “espelhados”) o dispositivo receptor pode compará-los. A diferença entre esses dois sinais é ruído, o que faz com que o dispositivo receptor reconheça-o facilmente e descarte-o. O fio “+TD” significa “Transmissão de Dados” e o fio “+RD” significa “Recepção de Dados”. “-TD” e “-RD” são as versões “espelhadas” do mesmo sinal sendo transmitido nos fios “+TD” e “+RD”, respectivamente.

Como o Gigabit Ethernet Funciona

Figura 1: Técnica de Cancelamento.

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários


aeww alguém me responde uma coisa:

É necessário ter o cabo Cat 5 para que a taxa de transferência seja de 1000Mbps?

Com o cabo normal que vem com modems adsl a taxa não passa de 100Mbps?

Mesmo com o Cat 5, se a interface do modem for Fast Ethernet não vou ter os 1000Mbps?

falou

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sim é preciso que o cabo seja Cat 5, de preferência 5e para que não ocorram muitas interferências.

Com o cabo normal seria 100Mb. Para que sejam habilitados o Gigabit Ethernet ambos os pontos ligados devem possuir interfaces Gigabit, caso não seja a menor velocidade vai comandar o tráfego.

PC1 <-----------> PC2

10Mbits <-------> 10 Mbits = Tráfego 10Mbits

100Mbits <------> 100 Mbits = Tráfego 100Mbits

10Mbits <--------> 100Mbits = Tráfego 10Mbits

1000Mbits <-----> 10 Mbits = Tráfego 10Mbits

1000Mbits <------> 100Mbits = Tráfego 100Mbits

1000Mbits <------> 1000Mbits = Tráfego 1000Mbits

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ola

Li o artigo de vocês com relação a parte de redes Gigabit, no entanto discordo de uma coisa.

No artigo vocês comentam a respeito de velocidade, freqüências e algumas coisas a mais, no entanto, estou desapontado :muro: pois vocês não mencionaram a respeito do cabo a ser utilizado (o adequado que é o CAT6 ), nisso tudo descrito o crucial foi esquecido, e de acordo com alguns estudos que fiz, o cabo CAT6 possui uma bitola(diametro) maior fazendo com que a freqüência trasmitida não seja perdida e não sofra difonia, apesar do CAT6 não ter sido licenciado ainda, ele mostra um desempenho superior em relação aos outros CAT5 e CAT5e, conforme mencionado por vocês que é um bom cabo a ser utilizado, não discordo com o uso desse cabo, pois já o utilizei em uma rede de 500 maquinas com 3 servidores em Link Giga mas a taxa de transferencia não passava de 700 Mbps devido ao cabo que eu estava usando, mesmo sendo blindado não era possivel ultrapassar essa velocidade pois a bitola não comportava a freqüência desejada, e ate em alguns casos que eu presenciei o servidor desconectava da rede devido a falha e atenuação de sinal.

No entanto gostei da matéria mas faltou esse detalhe, e ca entre nós ele é importante. E quem sabe do que eu falo ou estudou sobre o assunto vera que é uma verdade.

Obrigado por lerem esse comentario

Abraços a todos

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Como cabos Cat. 5e são suficientes para suportar a banda Gigabit Ethernet, a citação Cat. 6 com certeza vai ocorrer normalmente aos mais interessados.

Realmente existe diferença entre o cabeamento é claro, principalmente porque o Cat. 6 foi projetado para suportar uma frequência de 250MHz (ou seja o dobro do Cat. 5)

Acompanhei algumas certificações com cabeamento Cat. 6 e perdas são menores principalmente quando o comprimento fica próximo do limite. (o que é óbvio)

No teste de performance é normal antigir a média de 750Mbps, pois como já olhei em alguns reviews de switchs e placas de rede, um sistema simples de HD não consegue sustentar taxas muito grandes como por exemplo 125MB/s que representaria os 1000Mbps.

Bom para quem se interessar por mais informações sobre Cat.6 visite:

http://www.tiaonline.org/standards/category6

T+

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

olá!!!!!!!!!!!

gostaria de saber se eu posso utilizar a montagem do cabo na regra de gigabit para montar uma rede entre 3 pcs com umMODEM ADSL HUAWEI MT800 BRIDGE, um hub e placa de rede D-link DFE-530TX?

motivo: cabo com falta de continuidade em 1 par.

obrigado!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@André Cavalcante O mesmo do Ethernet e do Fast Ethernet: 100 metros, se estiver usando par trançado (com fibra óptica o limite é maior mas dependerá do tipo de fibra sendo usado). Por praxe, recomenda-se 90 metros para dar 10 metros para as conexões do cabeamento estruturado (tomadas, racks, patch panels, etc.).

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora