Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Por Dentro da Tecnologia ESA

       
 34.446 Visualizações    Artigos  
 1 comentário

Uma olhada na tecnologia ESA (Enthusiast System Architecture) para monitoramento e controle das fontes de alimentação, gabinetes e dispositivos de refrigeração.

Por Dentro da Tecnologia ESA
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A NVIDIA está liderando a indústria na adoção de uma nova tecnologia de padrão aberto para controle e monitoramento chamada ESA ou Enthusiast System Achitecture (Arquitetura de PCs para Entusiastas). A ideia é oferecer uma forma padronizada de comunicação entre dispositivos e a placa-mãe, via barramento USB.

Aqui estão alguns exemplos de coisas que podem ser lidas e controladas via tecnologia ESA:

  • Dispositivos de refrigeração: temperatura da água, controle da velocidade de rotação, indicador do nível da água.
  • Gabinetes: temperaturas, controle da velocidade de rotação das ventoinhas, controle da iluminação.
  • Fontes de alimentação: tensões, correntes, temperatura, eficiência.

esa
Figura 1: Onde a tecnologia ESA se encaixa.

Você pode estar se perguntando se nós não já temos esses controles/monitoramento habilitados hoje. Não, nós não temos. Por exemplo, o monitoramento da fonte de alimentação disponível hoje é feito por um sensor na placa-mãe – que não é 100% preciso, a propósito – e não pela própria fonte de alimentação. A ideia é fazer com que a fonte de alimentação informe suas condições internas, que em teoria é muito mais preciso do que usar um sensor externo na placa-mãe. Além disso, atualmente não existe uma forma de sabermos qual é a temperatura interna ou a eficiência de uma fonte de alimentação.

A mesma coisa é válida para os outros exemplos que demos acima. Apesar de podermos saber qual é a temperatura do processador, nós não temos como saber a temperatura da água, o nível da água e o velocidade do fluxo d’água de um dispositivo de refrigeração líquida. Sem falar na iluminação, que hoje é uma área que não existe nenhum controle através de software. Não seria legal se pudéssemos espalhar alguns sensores de temperatura em locais estratégicos de nosso gabinete para vermos como poderíamos melhorar o gerenciamento térmico de nosso micro (por exemplo, movendo a posição das ventoinhas atuais, mudando suas velocidades de rotação, adicionando mais ventoinhas e até mesmo movendo os cabos de dentro do gabinete para ver se eles interferem no fluxo de ar interno e consequentemente na temperatura)?

Como mencionamos a tecnologia ESA é um projeto de padrão aberto, o que significa que qualquer fabricante pode adotá-la sem pagar nada para a NVIDIA ou a outra empresa. O problema é o programa usado para monitorar e controla dispositivos ESA. Até agora a NVIDIA é o único fabricante que tem um programa para controlar e ler o status de todos os tipos de dispositivos ESA, e este programa está embutido no painel de controle dos chipsets nForce.

Na Figura 2 você pode ver o painel de controle do nForce. Preste atenção como ele tem três ícones adicionais para monitoramento e controle, já que esta tela foi capturada de um micro com dispositivos ESA conectados: Power Supply (Fonte de Alimentação), Chassis (Gabinete) e Water Cooler (Refrigeração Líquida).

esa
Figura 2: Painel de controle do nForce, onde você pode controlar e monitorar dispositivos ESA.

Claro que de modo a usar os recursos da tecnologia ESA você precisa ter dispositivos compatíveis com essa tecnologia, que basicamente possuem uma saída USB para ser conectada a um dos conectores USB internos da placa-mãe. Internamente esta saída USB é conectada aos sensores do dispositivo através de um circuito de interfaceamento apropriado. Uma pequena lista dos fabricantes que já declararam que irão lançar produtos compatíveis com a tecnologia ESA pode ser vista no rodapé na Figura 1.

Você também precisará de programas para ler e controlar os dispositivos ESA. Cada dispositivo ESA pode vir com seu próprio programa, capaz de ler apenas o status daquele dispositivo em particular. Como dissemos, até o momento a NVIDIA é a única empresa que tem um programa capaz de ler o status de qualquer dispositivo ESA, disponível para placas-mães baseadas em seus chipsets. Claro que como a tecnologia ESA é um padrão aberto baseado no barramento USB no futuro nós provavelmente encontraremos programas de outros desenvolvedores que podem fazer a mesma coisa.

Na próxima página mostraremos um sistema de refrigeração líquida baseado na tecnologia ESA da CoolIT.

Editado por

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários




Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×