Teste do smartphone Quantum FLY

        8.835 Visualizações     6 comentários     Testes   

Testamos o FLY, novo smartphone da brasileira Quantum, com tela de 5,2 polegadas e processador de dez núcleos.


Introdução

Nós testamos o Quantum FLY, smartphone com tela Full HD de 5,2 polegadas e processador com dez núcleos. Confira!

O Quantum FLY é o smartphone mais topo de linha da marca Quantum, que também fabrica o Quantum GO (que nós já testamos) e o Quantum MÜV (lançado em 2016). Para quem ainda não conhece, a Quantum é uma empresa nova, subsidiária da Positivo Informática. Embora utilize as fábricas da Positivo para produção, é uma empresa totalmente independente.

As especificações do Quantum FLY são excelentes: processador de 64 bits com dez núcleos de processamento, 3 GiB de memória RAM, 32 GiB de memória para armazenamento, expansível até 128 GiB via cartão SD, tela de 5,2 polegadas com resolução Full HD (1920 x 1080 pixels), além de uma bateria de 3.000 mAh. A câmera traseira é de 16 MP. Já a frontal é de 8 MP com flash LED. Seu peso é de apenas 140 gramas e roda Android 6.0.

A Figura 1 mostra a caixa do Quantum FLY.

quantum_fly_01.jpg

Figura 1: caixa do produto

Dentro da caixa do produto, além do smartphone, encontramos um carregador e cabo USB, fone de ouvido, manual do usuário, certificado de garantia, ferramenta para abrir os compartimentos para cartões e um adesivo da marca

quantum_fly_02.jpg

Figura 2: conteúdo da caixa do Quantum FLY.

A Figura 3 mostra a parte frontal do Quantum FLY. Assim como no Quantum GO, ela é toda de vidro, com o alto-­falante e a câmera frontal (para “selfies”) com seu flash dedicado na parte de cima, e a abertura do microfone na parte de baixo. Não há botões físicos nem capacitivos separados; os botões de navegação do Android ficam na própria tela. As bordas são de metal.

quantum_fly_03.jpg

Figura 3: o Quantum FLY

Compartilhar




Comentários de usuários


São tantas marcas e modelos de smartphones que até me perco.

 

Em relação ao custo x benefício x durabilidade qual o melhor? Os smartphones brasileiros são de boa qualidade?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Abel parabéns pelo artigo. Adquiri o produto e realmente é excelente estou muito satisfeito, único problema é o super aquecimento do aparelho em situações adversas como calor excessivo em ambiente externo como exemplo dentro do carro ou com uso de GPS. Forte abraço.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
17 minutos atrás, Fernando Henrique Bortolasci disse:

Abel parabéns pelo artigo. Adquiri o produto e realmente é excelente estou muito satisfeito, único problema é o super aquecimento do aparelho em situações adversas como calor excessivo em ambiente externo como exemplo dentro do carro ou com uso de GPS. Forte abraço.

Rapaz nenhuma fabricante ainda conseguiu resolver esse problema de aquecimento ao usar o aparelho com App pesados com jogos, gps e etc. Mesmo os poderosos S7 e Iphone 7 pegam fogo quando são muito exigidos!!!
outro problema também que eles não resolveram é a duração do consumo de bateria com App pesados também, então agora a maioria está vindo com esses super charges!!! coisa que faltou no FLY, uma pena! 

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Na minha opinião a câmera poderia ser um pouco melhor, apesar da resolução um pouco mais alta as fotos não são melhores que as do Quantum Go. E associado ao problema de que os acessórios só podem ser comprados no site do fabricante eu procuraria outras opções no mercado.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Possuo um Quantum Fly há três semanas. Concordo com a maioria das opiniões do autor: é um telefone surpreendentemente rápido para o preço. Acrescento algumas considerações pessoais:
Prós:
+ Memória interna muito rápida, notoriamente a escrita (100MBps leitura, 70MBps escrita). Para comparação, um Samsung S5 New Edition lê 70MBps e só escreve 20MBps, (notem como a escrita é lenta).
+ Muito rápido para transferir grandes volumes de dados via Wi-Fi. Mesmo em USB, atinge facilmente os 32MBps máximos do USB 2.0. Como a memória é 3x mais rápida que isso, deixo a sugestão para que a Quantum lance a próxima versão com USB 3.0.

+ Por ser Android 6.0 "quase puro", recebe muitas atualizações. Sempre tem versões mais novas no meu Quantum Fly que no Samsung S5 New Edition de minha esposa.

+ "Fabricado no Brasil": ao comprá-lo valorizamos a indústria nacional, e geramos empregos diretos e indiretos em nosso país. No meu caso, há o adicional que moro em Curitiba, sede da Quantum. ;-)
Contras:
- Confirmo que esquenta e consome muita bateria quando usando GPS ou jogando, a pronto de só ser prático para uso pesado se com o carregador ligado durante toda a atividade. Se em busca de um celular para usar o GPS sob bateria (caminhada ou ciclismo), talvez seja necessário uma bateria externa adicional.

- Como demanda muita energia, quando jogando ou usando GPS precisa de um carregador com pelo menos 2A (como o original), senão não dá conta. Com um carregador USB padrão de 0,5A ele descarrega (!) a bateria enquanto jogo. E o carregador original esquenta MUITO durante a carga (a ponto de ser desconfortável ao toque).

- O meu exemplar possui muito ruído de fundo no áudio (baixa relação sinal ruído). Não distorce, e tem boa qualidade, mas o ruído de fundo é bastante incômodo quando ligado a uma amplificação externa ou fones de ouvido de alta qualidade. Não atrapalha para ouvir música com fones comuns, ou em volume médio. Tampouco é perceptível nos alto-falantes embutidos. Porém, se em busca de um celular com áudio de baixo ruído de fundo, o Quantum Fly não é adequado. Mesmo meu velho Samsung Gran Duos tem áudio muito mais limpo.
- Por ser exótico, só existem para o Fly os acessórios originais da própria Quantum, e mesmo estes são difíceis de achar, caros, e pior: de péssimo projeto, e má qualidade. Os acessórios ruins são o maior defeito do Fly. 
- - A caríssima (R$53) capa de plástico não protege a tela. No fórum do fabricante há muitas reclamações a este respeito, inclusive um proprietário que revoltou-se e vendeu o aparelho com bastante prejuízo após quebrar a tela (mesmo com a referida capa). Cara e não protege. >:-/
- - A caríssima (R$60) tela opcional de vidro é menor que a tela original (pense em um produto mal planejado), o que é grave, pois reduz a área útil, dificultando toques nos extremos da tela. Não obstante, ainda por cima diminui drasticamente a sensibilidade (novamente, inúmeras reclamações a respeito no fórum do fabricante). Cara, atrapalha, e ainda por cima não protege. >:-/
-
Conclusão final: considero o Quantum Fly o melhor custo/benefício da categoria (paguei R$1299 no meu), e o compraria novamente - porém, com ressalvas. Excelente multitarefa e capacidade de processamento no geral. Mais rápido que muitos computadores para grandes transferências de dados. Mas o fabricante precisa oferecer acessórios melhor projetados: uma capa que proteja a tela, além de um protetor de vidro com área que não só encubra toda a tela, mas que ofereça melhor sensibilidade que a atual. Ainda, face o alto consumo de energia, seria interessante uma capa que tivesse uma bateria auxiliar embutida (como o Samsung Backpack), para permitir usar o GPS durante um longo passeio.

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora