Imprimir artigo
Teste do mouse Black Torment da X-Trike
por em Testes
Última atualização:
14.876 visualizações
Página 5 de 5

Conclusões

O Black Torment é um mouse para jogos para quem quer economizar e, por isso, não oferece recursos de ponta, ainda que seja capaz de programar novas funções, gravar macros e perfis de usuário. Muito bonito, o cabo azulado é uma boa solução para destacar o periférico naquele cacho de fios pretos atrás do PC. Os apoios metálicos dão um diferencial de design e servem para dar mais peso à estrutura sem incluir um sistema de ajuste de peso, o que encareceria mais o produto. A lamentar a pouca opções de botões (especialmente na configuração “canhoto”) e o limite baixo de resolução. É um mouse mediano com resultados honestos dentro da faixa de preço..

Pontos fortes

  • Programa amigável realiza todas as funções de um mouse de jogos
  • Apoios ambidestros de alumínio
  • Cabo azulado para destacá-lo entre outros periféricos
  • Preço justo para o que oferece

Pontos fracos

  • Baixo limite de sensibilidade, apenas 4.000 dpi de resolução de rastreamento
  • Poucas opções de funções programáveis
  • Usuário canhoto fica sem botões para o polegar
AUTOR
André Gordirro
André Gordirro
Colaborador

Um fanático por engenhocas e viciado em games, André Gordirro escreve há dez anos sobre cultura pop, cinema, Internet e tecnologia. Ele é colaborador da revista SET, a maior publicação de cinema do país. Tijucano e tricolor, pode ser encontrado tanto no Maracanã quanto numa boa festa eletrônica - mas sua mente, dizem, habita o ciberespaço.

ARTIGOS RELACIONADOS
ÚLTIMOS ARTIGOS
529.855 usuários cadastrados
162 usuários on-line