Imprimir artigo
Teste do processador Core i7-6950X
por em Testes
Última atualização:
50.064 visualizações
Página 10 de 10

Conclusões

Dadas as suas especificações, o Core i7-6950X tirou do Core i7-5960X o título de processador para computadores pessoais mais “topo de linha” disponível no mercado atual, principalmente graças aos 20 núcleos (dez reais e dez virtuais através da tecnologia Hyper-Threding). Seu preço também indica este título. Aliás, é interessante notar que, até agora, sempre que a Intel lançava uma nova plataforma topo de linha, o modelo mais caro sempre era lançado na faixa de preço próxima aos US$1.000. Desta vez, o segundo modelo (o Core i7-6900K, com oito núcleos) é que está nesta faixa, com o modelo topo de linha custando quase o dobro..

Mas ele é o processador mais rápido disponível atualmente para computadores de mesa? Depende da aplicação. Sua pontuação no CineBench R15 deixa claro que, em tarefas como renderização de imagens 3D (também conhecida como “raytracing”), ele é imbatível. Nossos testes mostraram também que ele é excelente para edição de vídeo, desde que o programa que você vai usar esteja preparado para utilizar 20 núcleos de processamento ao mesmo tempo. Na verdade, em qualquer tarefa onde os 20 núcleos serão totalmente utilizados, o Core i7-6950X provavelmente vai ter um desempenho superior ao de qualquer outro processador para computadores de mesa.

Nossos testes indicam que, além de ser mais rápido do que o Core i7-5960X por ter 25% mais núcleos, a Intel fez um bom trabalho na otimização da arquitetura e o desempenho por núcleo também aumentou. Assim, em tarefas que utilizam todos os núcleos, o ganho de desempenho do Core i7-6950X em relação ao Core i7-5960X pode ser maior do que 30%.

Mas, e para o usuário comum? E para quem quer montar um computador para jogar? Neste caso, a conclusão é a mesma do teste do Core i7-5960X: ele não vale a pena, porque é bem mais caro do que um processador intermediário e não vai apresentar uma grande vantagem no desempenho. Para o usuário comum, o Core i7-6700K, por exemplo (que é o processador mais topo de linha da plataforma LGA1151) custa cinco vezes menos e provavelmente não terá desempenho significativamente inferior em jogos ou tarefas corriqueiras. E, com o dinheiro economizado, você pode investir em uma placa de vídeo, memórias e um SSD topo de linha, por exemplo.

O Core i7-6950X pode ser o processador para computadores de mesa mais topo de linha disponível atualmente, mas por causa do seu preço, ele só vale a pena para aplicações profissionais tais como renderização 3D e edição de vídeo, onde o ganho de desempenho pode aumentar a produtividade e, consequentemente, a lucratividade do trabalho, justificando a sua compra.

AUTOR
Rafael Otto Coelho
Rafael Otto Coelho
Editor-Chefe

Técnico em Eletrônica, Licenciado em Física e Mestre em Educação, Rafael Coelho é apaixonado por hardware, e trabalha como professor de Física em uma instituição de ensino superior. É também comentarista do nosso podcast e moderador do nosso fórum. Tem como hobby aeromodelismo. Mora em Pelotas/RS.

ARTIGOS RELACIONADOS
ÚLTIMOS ARTIGOS
529.439 usuários cadastrados
1.081 usuários on-line