Imprimir artigo
Teste do tablet Tectoy Acqua 2
por em Testes
Última atualização:
18.806 visualizações
Página 4 de 6

Usando o Acqua 2

Sendo um tablet de baixo custo, com um hardware modesto, usar o Acqua 2 pode ser um pouco decepcionante para quem já está acostumado a utilizar dispositivos mais robustos baseados no sistema operacional Android. O processador de apenas um núcleo rodando a 1 GHz torna sua utilização um pouco arrastada..

Seu porte é bom, embora um pouco espesso, mas ele é leve.

A tela tem o mesmo problema que já relatamos no teste do ACER Iconia B1, com uma imagem que fica distorcida caso não seja observada do ângulo correto. Além disso, a resolução de 800 x 480 é baixa para uma tela de sete polegadas.

Outros fatores limitantes são a falta de um receptor GPS e a memória de apenas 512 MiB, que limita a execução de alguns aplicativos.

Um detalhe que notamos foi a ausência de botões físicos de volume, há apenas ícones na tela para esta função.

O sistema operacional Android 4.1 é fácil e intuitivo de usar. A Figura 12 mostra a tela inicial, como aparece quanto você liga o Acqua 2 pela primeira vez.

Tectoy Acqua 2
Figura 12: tela principal

Pressionando o ícone com os seis pontos, você entra na lista de aplicativos, mostrada nas Figuras 13 e 14. O Acqua 2 vem com poucos aplicativos instalados.

Tectoy Acqua 2
Figura 13: lista de aplicativos

Tectoy Acqua 2
Figura 14: lista de aplicativos

Você pode instalar novos aplicativos usando a loja Google Play, que tem milhares de aplicativos e jogos disponíveis.

A bateria de 3,7 V e 2.000 mAh durou cerca de quatro horas de navegação na internet em nossas mãos, o que é razoável.

A câmera frontal está ali apenas para ser usada em conversas de vídeo, não para tirar fotos, como podemos notar pela sua baixa resolução. Não há câmera traseira, o que era de se esperar em um tablet tão barato.

ARTIGOS RELACIONADOS
ÚLTIMOS ARTIGOS
529.906 usuários cadastrados
974 usuários on-line