Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Overclock de Placas de Vídeo 3D

       
 62.332 Visualizações    Artigos  
 0 comentários

Aprenda sobre o Overclock de aceleradoras 3D.

Overclock de Placas de Vídeo 3D

Muitas pessoas fazem overclock em seus processadores, mas poucos sabem que a mesma técnica pode ser usada para melhorar o desempenho do sistema de vídeo, através do aumento do clock do processador e da memória da placa de vídeo. Os chipsets atuais vem com gerador de clock programável. Isto significa que a freqüência padrão é determinada pela BIOS da placa, e pode ser alterada através de drivers. Como muitos fabricantes não fornecem drivers com possibilidade de alteração do clock, existem programas específicos, que reconhecem um grande número de chipsets. O aplicativo PowerStrip da Entech é o mais famoso.

O primeiro chipset largamente usado com overclock foi o 3dfx Voodoo. Originalmente em 50 Mhz, com um comando usado no autoexec, podia aumentar para até 57 Mhz sem o uso de cooler:

SET SST_GRX/CLX=XX

onde XX é o clock desejado. Com o uso de heatsink/cooler apropriado, pode-se chegar a 62 Mhz! Já para a maioria dos chipsets da geração Voodoo ou anteriores, da 3DLabs, Trident, Matrox, ATI, etc., o único modo de alterar o clock é alterando valores do registro do Windows, como por exemplo o chipset 3D Labs Permidia 2: encontrando a entrada "systemclock" no regedit e alterando o valor padrão.

Atualmente, quem disputa a posição de top em 3D performance é a NVIDIA, com o chipset RivaTNT, a 3dfx, com o chipset Voodoo 2 e a ATI, com seu chipset Rage128. Ainda teremos que aguardar um pouco pela chagada por aqui dos chipsets RivaTNT2 e Voodoo3. Destes, provavelmente o melhor para overclock é o chipset da NVIDIA.

Originalmente configurado em 90 Mhz para processador e 100 Mhz para memória, em alguns casos pode chegar a até 120/125 Mhz, como na placa ASUS v3400TNT, que já vem com heatsink e cooler de fábrica. Dentre todas as placas TNT do mercado, somente os modelos da Hercules e da Creative permitem overclock com os drivers nativos (ver Figuras 1 e 2). O driver da Hercules, o Hercumeter, é o mais completo que permite alterar o clock tanto da memória quanto do processador. Aliás, o modelo da Hércules é o único que já vem com a configuração acima da especificada pela NVIDIA, em 98 Mhz para processador e 115 Mhz para a memória (o que já é um ganho considerável em relação à configuração padrão).

Overclock de Placas de Vídeo 3D
Figura 1: O Hercumeter é um utilitário completo para overclock.

Overclock de Placas de Vídeo 3D
Figura 2: Já o utilitário da Creative oferece possibilidade de alteração do clock da memória apenas.

Os ganhos em desempenho para o chipset NVIDIA TNT, quando mudamos do padrão de 90/100 MHz para 120/125, são os seguintes, todos realizados com o benchmarck Quake2 Demo1 a 1024x768, com 16 bit de cor:

Chip (MHz) Memória (MHz) %
120 125 26.4
120 120 24.5
120 115 21.9
120 110 19.3
115 125 23
110 125 19.8
105 125 15.8
115 115 18.5

Dá para perceber a partir destes números que o impacto no desempenho em aplicativos 3D é muito mais significativa quando se aumenta o clock do chip, ao invés da memória. Rodando uma placa TNT a 105 Mhz de chip, dá pelo menos 10% de aumento de performance no Quake2 Demo1 benchmarck. Uma placa que pode ser ajustada a 120/125 como o caso da ASUS V3400TNT, o aumento de performance chega a incríveis 26%, bastante significativo.

Lembrando que para fazer overclock em placas de vídeo, devem ser observadas as mesmas regras para o caso de overclock de CPU. Nem todos os chips tem a mesma capacidade de rodar na mesma velocidade ajustada; podem ter placas de mesmo modelo que atingem velocidades máximas diferentes. Mesmo para o caso do excelente heatsink/cooler fornecido pela ASUS, é provável que não se consiga atingir 120/125 Mhz, mas ao menos bem perto destes valores, dependendo de sua "sorte". Por outro lado, uma placa má refrigerada como por exemplo a Diamond Viper V550, dificilmente vc conseguiria ir além de 105/115 Mhz.

Quanto ao chipset 3dfx Voodoo2, que vem de fábrica em 90 Mhz de chip e 100 de memória, somente o clock do chip pode ser aumentada, pois a RAM é do tipo EDO de ciclo simples e trabalha no máximo a 100 Mhz. Se assim mesmo se quisesse aumentar seu clock para, digamos, 110 Mhz, muito provavelmente teríamos amostragem de cores irreais, texturas que "somem" ou que falham durante uma renderização, e outros efeitos similares, ou até mesmo travamento do sistema. Portanto, fique satisfeito em elevar o desempenho de sua Voodoo2 apenas alterando o clock do chip. Poucos fabricantes vem de fábrica com o chip em 95 Mhz ou mais, e o diferencial em relação ao RivaTNT é que todos possuem em seus drivers a possibilidade de mudar o clock do processador, sem precisar do uso de aplicativo específico. O máximo que se pode atingir sem ter muitos problemas com a temperatura é 98 Mhz, mas com o adicional de cooler apropriado, pode-se chegar a 100 Mhz sem problemas.

O chipset da 3dfx depende de uma ótima CPU para que os resultados de overclock fiquem realmente significativos; portanto, se você tem uma máquina com um processador Pentium II 233 ou menos, os ganhos de desempenho serão muito pouco perceptíveis.

O aplicativo PowerStrip, da EnTech, Taiwan, reconhece a maioria dos chipsets atuais e permite aumentar tanto o clock do chip quanto da memória. Para isso, vá em About PowerStrip, Performance (ver Figura 3).

Overclock de Placas de Vídeo 3D
Figura 3: A placa ASUS V3400TNT configurada em inacreditáveis 120/125 Mhz.

Se você tem uma placa TNT ou Voodoo2, realmente vale a pena tentar o overclock para obter o máximo de desempenho em sua placa, pois isto pode retardar uma eventual necessidade de upgrade para os novos chipsets do mercado (como o G400 da Matrox, Permedia3 da 3D labs, TNT2 da NVIDIA, Voodoo3 da 3dfx, o Savage4 da S3, e ATI Rage128 PRO, por exemplo) para poder rodar os apicativos e jogos 3D mais exigentes.


Links:


Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×