Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Placa de Vídeo HIS Radeon 9200 PCI VIVO

       
 78.404 Visualizações    Testes  
 0 comentários

Testes realizados com a Placa de Vídeo HIS Radeon 9200 PCI VIVO.

Teste da Placa de Vídeo HIS Radeon 9200 PCI VIVO
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

O Radeon 9200 é um dos chips gráficos mais simples da ATI, voltado para o mercado de placas de vídeo mais simples. O modelo que testamos da HIS (HighTech Information System) é uma raridade. Primeiro, ele é um modelo PCI. Sim, PCI. Com isto, esta placa é perfeita para aqueles que têm uma placa-mãe com vídeo on-board sem slot AGP e querem dar uma incrementada na máquina, ou ainda para aqueles que já têm uma placa de vídeo AGP e querem ter mais monitores instalados no PC ao mesmo tempo. Como esta placa tem saída para dois monitores, se você tiver uma placa AGP com saída para dois monitores você será capaz de usar quatro monitores ao mesmo tempo, mostrando coisas diferentes em cada um.

Em segundo lugar, esta placa tem captura de vídeo (VIVO, Video In, Video Out). Segundo a HIS, ela é o único fabricante a ter uma Radeon 9200 com recurso de captura de vídeo, fazendo com que ela seja realmente uma placa para quem quer incrementar o seu micro usado.

Vamos falar um pouco do chip Radeon 9200. Há no mercado hoje um outro chip, o Radeon 9250, que pela numeração poderia parecer que ele é mais avançado do que o Radeon 9200, mas não é. Ambos são baseados no núcleo RV280 e ambos acessam a memória a 400 MHz, mas enquanto o Radeon 9200 roda a 250 MHz, o novo Radeon 9250 roda a 240 MHz.

Estes dois chips concorrem diretamente com o GeForce FX 5200 e com o GeForce FX 5500 da NVIDIA, com uma diferença importante. Estes dois modelos da NVIDIA possuem motor gráfico DirectX 9, enquanto os dois modelos mais simples da ATI são DirectX 8.

Já o Radeon 9550, que também foi lançado recentemente, tem as mesmas especificações de clock do Radeon 9200 (250 MHz para o chip e 400 MHz para a memória), mas tem como vantagem usar outro motor gráfico (RV350/RV360, o mesmo do Radeon 9600), que é DirectX 9.

Devemos lembrar que como costumeiramente ocorre com chips gráficos mais simples, o Radeon 9200 pode vir em duas versões de interface com a memória: 64 bits e 128 bits. Os modelos com interface de 64 bits são chamados "SE" e oferecem metade do desempenho no acesso à memória de vídeo. O modelo que recebemos para teste era o modelo de 128 bits.

Como nós também testamos placas de vídeo baseadas no Radeon 9200 SE (64 bits), no Radeon 9550 (128 bits), no GeForce FX 5200 (tanto de 64 bits quanto de 128 bits) e no GeForce FX 5500 (tanto de 64 bits quanto de 128 bits), apresentaremos neste teste uma boa comparação entre esses chips gráficos mais simples.

Para facilitar, compilamos a tabela comparando as principais características dos chips gráficos mais simples tanto da ATI (série Radeon) quanto da NVIDIA (série GeForce).

 

Chip GráficoClockClock da MemóriaMemóriaTaxa de Transf. da MemóriaPixels por clockDirectX
Radeon 9200 250 MHz 400 MHz 128 bits 6,4 GB/s 4 8
Radeon 9200 Pro 275 MHz 550 MHz 128 bits 8,8 GB/s 4 8
Radeon 9200 SE 200 MHz 333 MHz 64 bits 2,6 GB/s 4 8
Radeon 9250 240 MHz 400 MHz 128 bits 6,4 GB/s 4 8
Radeon 9250 SE 240 MHz 400 MHz 64 bits 3,2 GB/s 4 8
Radeon 9550 250 MHz 400 MHz 128 bits 6,4 GB/s 4 9
Radeon 9550 SE 250 MHz 400 MHz 64 bits 3,2 GB/s 4 9
GeForce 4 MX 440 AGP 8x 275 MHz 512 MHz 128 bits 8,1 GB/s 2 7
GeForce MX 4000 250 MHz 500 MHz 128 bits 8 GB/s 2 7
GeForce FX 5200 250 MHz 400 MHz 128 bits 6,4 GB/s 4 9
GeForce FX 5200 Ultra 350 MHz 650 MHz 128 bits 10,4 GB/s 4 9
GeForce FX 5500 270 MHz 400 MHz 128 bits 6,4 GB/s 4 9

Lembrando que os chips da NVIDIA podem ser comercializados também em versões de 64 bits ou mesmo de 32 bits. Nestes casos, você deve dividir a taxa de transferência da memória por dois ou por quatro, respectivamente.

Lembramos que para comparar o desempenho da memória você deve usar como comparação a taxa de transferência da memória, que é calculada com a fórmula clock x bits por clock / 8. Já para a comparação dos chips, além do clock você deve levar em conta quantos pixels por pulso de clock o processador gráfico é capaz de computar. Não necessariamente um chip com clock inferior é mais lento que outro com clock superior.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×