Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
Guest Fracarolli820

[Resolvido] Brasil é O Campeão Da Pirataria De Cds

Recommended Posts

Guest Fracarolli820

Informática

Quinta, 22 de julho de 2004, 14h46

Brasil é o campeão da pirataria de CDs

O Brasil aparece em primeiro lugar na lista dos países com maior índice de pirataria de CDs, de acordo com o relatório anual divulgado hoje, em Londres, pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI). O volume de CDs de música piratas caiu, mas a pesquisa passou a incluir o mercado negro de DVDs e CD-ROMs. Cerca de 1,1 bilhão de discos piratas foram vendidos no mundo em 2003, o que representa cerca de US$ 4,5 bilhões.

Em 2000, um em cada cinco discos vendidos era pirata. Agora, a parcela é de 35%, o que representa um problema "grave contra o qual é preciso lutar em colaboração com o Executivo e o Legislativo", segundo o secretário da IFPI, Jay Berman. O representante da entidade disse que, com o relatório, pretende-se fazer um apelo para que "todos os governos lutem contra a pirataria, em que a principal vítima é o mercado local, e reconheçam a importância da propriedade intelectual".

O Brasil, primeiro da lista, conta com um mercado de US$ 127 milhões, e São Paulo, a cidade do mundo com maior consumo de música, tornou-se alvo principal da luta contra a pirataria. Em terceiro lugar, aparece o México, que contou no ano passado com 74 milhões de exemplares piratas vendidos, uma taxa de 61% e quase 50 mil postos ilegais, O Paraguai, quarto colocado, conta com uma taxa de pirataria de 99%.

O caso da Espanha, sétimo país infrator, foi destacado como preocupante, principalmente devido a sua grande capacidade musical e criativa, unida à pouca eficácia legal contra o conhecido fenômeno do "top manta" (venda ambulante), segundo Berman. Em termos de vendas, a China está no primeiro lugar, com um mercado de quase US$ 600 milhões, enquanto a Rússia, com US$ 330 milhões, caracteriza-se por ser um exportador em massa de música pirata para 30 países.

A lista teve como novidade a entrada do Paquistão e a exclusão da Polônia, que, em um ano, conseguiu importantes avanços na luta contra o mercado ilegal de música.

EFE

Terra - EFE

:bandeira::bandeira:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E vai ser mais ainda, o estado brasileiro não tem poder para regular estas irregularidades da pirataria. Lastimável...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Lastimável é pagar R$25,00 em um CD de música original, onde R$15,00 é só imposto. Querem combater a pirataria mas começar cortando os impostos dos CDs de jeito nenhum né ??? Pouca vergonha !!

Façam como a Rússia fez, quando baixou muito o preço dos programas e praticamente acabou com a pirataria por lá, restando muito pouco...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

poxa, eu adoraria ter um cd do windows xp pro original , só meu, maravilhoso né?

Que pena que ele custe 700 reais!!

poxa, se fosse 100 reais num SO poutz até é discutivel mas 700 conto???

Isso deveria se proibido , depois não sabem o porquê de toda essa pirataria.

Li um artigo sobre um novo equipamento que estava em testes , onde voce selecionava varias musicas (qualquer uma a sua escolha) e gravava num cd podendo pagar por faixa que se comprasse.Adorei isso, mas pelo visto não ta dando muito futuro.

Provavelmente as gravadoras estão por traz, os artistas não recebem quase nada de cada cd vendido , já a gravadora......

Teh mais! :-BEER:-BEER:-BEER

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

pirataria é bom,qualquer jogo q eu quero eu compro por 5 ou 10 reais,os caras inventam d vender original caro...falam q não dá para abaixar,se não dá para abaixar não dá para acabar com a pirataria! :palmas:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom, realmente eu acredito que não dê para abaixar, porque senão o lucro e os salários a pagar vão pro espaço. O problema são os impostos... o governo se aproveita de que, quase ninguém sabe o quanto eles pesam, para se eximir de qualquer tipo de responsabilidade e falam que pirataria é coisa de sem vergonha... sem vergonhas são eles que cobram quase a metade do preço do jogo só em impostos. Além de ser uma atitude completamente retardada, já que se reduzissem estes impostos pela metade, as vendas de originais iria ser pelo menos o dobro, ou seja, ganhariam pelo menos o mesmo tanto e ainda fariam média com os EUA...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ê isso aqui tá muito bom, Isso aqui tá bom demais...

Quem tá fora quer entrar...mas quem tá dentro não sai...

:bandeira::bandeira::bandeira:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom, pelo menos somos campeões em alguma coisa!! huahauhau

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É, no futebol, no vôlei, no iatismo...

Comemorar primeira posição em ranking negativo nem vou falar nada...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Guest Z£®O
  • Autor do tópico
  • Eu sou contra a pirataria.. mas sou mais contra ainda comprar um sistema operacional cheio de bugs por R$ 700,00... meu dinheiro não dá em arvore...

    se fosse com em certos casos ainda dava para comprar.. por exemplo.. comprei o generals original na loja.. me saiu R$ 125,00.. pirata ia me custar 20,00 (4 cds).. mas eu decidi comprar original, pois esse preço até dava para pagar...

    mas o preço q eles estão pedindo pelo windows é absurdo... eu NUNCA na minha vida vou comprar um windows original enquanto o preço for esse...

    se o windows xp fosse mais ou menos o preço q paguei pelo generals até comprava original...

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Também os caras infian a bica na gente na hora de comprar um software !

    eles deveriam fazer uma parceria com o governo para reduzir a carga tributária e assim baixar o preço, porque do jeito que tá a tendência é piorar !!!

    :bandeira::chicote:

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Guest carmagedon666
  • Autor do tópico
  • :D Fala aí!

    O Brasil é cheio de pirataria, mas, eles também ajudam com preços altos demais

    para um CD (700,00 é absurdo para um País miserável onde o salário mínimo é de 240,00) e ainda tem a monopolização intelectual do negócio, com a desculpa de que os sistemas operacionais mais atuais são baseados nos anteriores, eles nunca liberam as versões anteriores, mesmo quando obsoletas para os computadores atuais.

    Existe uma lei que diz que quando eu invento ou descubro algo, posso explora-lo financeiramente por 5 anos sem concorrência, a Microsoft explora e monopoliza sistemas operacionais indefinidamente porque põe uma alteraçãozinha aqui outra ali a cada ano e sempre alega ser a continuação do mesmo, tá na cara que isso é 171 e má fé, pois até a molecada já sabe o funcionamento dele, deveriam quebrar esse monopólio monocultor-escravagista de uma vez.

    As músicas comerciais, são na maioria água com açúcar!

    É isso mesmo, os artistas criam uma ou duas músicas (chamadas carro chefe) e a gravadora encomenda com terceiros a encheção de lingüiça para inteirar o CD, para no final o pobre coitado que sofreu a lavagem cerebral patrocinada pela gravadora associada com os meios de comunicação (propaganda) comprar uma música (do namoro, ou alguma besteira de Q.I. de ostra em coma) por 25 reais ou mais e ainda achar que as outras músicas foram "guardadas só para os que compraram o CD"! :muro:

    Gostaria de ter uma sugestão a dar para o mundo comercial das artes e ciência, só que tudo isso esbarra no poder aquisitivo mesmo, o que nós assistimos não é na verdade uma pirataria como a dos filmes de antigamente, vemos é "um cambio negro de redistribuição de conteúdos culturais" para pessoas de baixo poder aquisitivo e que também querem ter acesso a cultura, mas são excluidos.

    E do outro lado ladrões brigando para que as "autoridades" que ou está com os excluídos ou está com os ladrões, os excluam verdadeiramente pois muitos dos que "passariam fome" para consumir seu produto acabam caindo para esse mercado.

    Assim é minha visão, já que apesar de provavelmente ser mesmo o crime organizado quem está lucrando com o "câmbio negro", as pessoas que estão comprando não são marajás, e sim pessoas comuns, pobres mesmo, em comparação com os milhonários donos do poder e seus patrões Fazendeiros e Empresários Multinacionais.

    :-BEER

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Visitante
    Este tópico está impedido de receber novos posts.
    Entre para seguir isso  





    Sobre o Clube do Hardware

    No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

    Direitos autorais

    Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

    ×