Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Evandro

AMD Ryzen - Pós-lançamento

Recommended Posts

@OCCT Só te falo que eu não trocaria meus dois Phenom por nenhum FX.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Pistigrilo

 

Eu creio que a única vantagem dos FX para a AMD foi o custo menor de produção, para assim durarem 5 anos até eles lançarem um novo projeto de alto desempenho que são os Ryzen, frutos para se colher à longo prazo.

 

O último resquício da arquitetura dos Phenom II foi a APU Lliano na litografia 32nm, um dos últimos da arquitetura dos Phenom II que foi feito nesta litografia junto com os APUs para notebook.

 

Um Phenom II X6 3.3 ghz se equipara um FX 6350 3.9 ghz, embora o FX seja sucessor e tenha clock maior.

 

Ainda bem que no mercado atualmente temos processadores fortes dos dois lados, Intel e AMD.

 

 

Editado por OCCT

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Já algum tempo estava querendo fazer um upgrade no meu velho e bom i7 de socket 1366.

Eu fiz uma ********** com a minha placa-mãe, entortei muitos pinos do socket, então tive que comprar uma outra placa-mãe o que não foi nada fácil. Consegui no Edifício Central daqui do Rio comprar uma usada. Até que funcionou bem por alguns anos, mas ano passado começou a dar problemas, como não reconhecer as memórias. de 12 Gb de Ram. A placa-mãe hoje só reconhece 4 GB. O jeito era comprar uma outra  placa-mãe de socket mais atual, mas o problema era a falta de verba.

No Dia 15/9 recebi uma grana boa da Restituição do Imposto de Renda que eu não esperava e foi a oportunidade que pintou para eu montar um Pc novo. Li muito sobre o Ryzen e parti pra ele.

Montei assim:  Ryzen 7 1700 + Asus Prime B350 Plus + Crucial Ballistix Tactical 2.666 Mhz ( 8GB x 2) + SSD Crucial 275 GB.  A placa de video + Fonte + Gabinete + 2 HDs de 1 Tera cada vão continuar os mesmos. As novas  peças Devem chegar na segunda ou terça feira ( 25 ou26/9).

Detalhe, vou montar um Hack; um Dual Boot com Win10 Pro + Sierra.

Com o decorrer dos acontecimentos vou colocando aqui a minha experiência com essa configuração.

 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • @zecarioca pra não se perder o assunto aqui dentro, crie um tópico próprio, por favor. ;)

     

    Parabéns pela máquina!

     

    :joia:

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    13 horas atrás, OCCT disse:

    @Pistigrilo

     

    Eu creio que a única vantagem dos FX para a AMD foi o custo menor de produção, para assim durarem 5 anos até eles lançarem um novo projeto de alto desempenho que são os Ryzen, frutos para se colher à longo prazo.

     

    O último resquício da arquitetura dos Phenom II foi a APU Lliano na litografia 32nm, um dos últimos da arquitetura dos Phenom II que foi feito nesta litografia junto com os APUs para notebook.

     

    Um Phenom II X6 3.3 ghz se equipara um FX 6350 3.9 ghz, embora o FX seja sucessor e tenha clock maior.

     

    Ainda bem que no mercado atualmente temos processadores fortes dos dois lados, Intel e AMD.

     

     

     

    Sim, disse tudo! Por isso que considero o Ryzen como o upgrade. Quando a AMD só oferecia arquitetura Bulldozer como alternativa eu só considerava Intel como opção. 

    Editado por Pistigrilo

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    18 horas atrás, OCCT disse:

    Eu creio que a única vantagem dos FX para a AMD foi o custo menor de produção, para assim durarem 5 anos até eles lançarem um novo projeto de alto desempenho que são os Ryzen, frutos para se colher à longo prazo.

     

    Os FX duraram cerca de cinco anos porque é o tempo necessário para projetar e validar uma arquitetura x86 de alto desempenho realmente nova, e isso se não houver nenhum imprevisto.

    Um FX octa-core tem 319 mm² e é feito em 32nm, enquanto um Phenom X6 tem 346 mm² e é feito em 45nm. Se o Phenom X6 fosse convertido para 32nm o tamanho seria cerca de 246 mm², e aí um Phenom "X8" ainda seria até um pouco menor e mais barato de fabricar que um FX octa-core.

    • Curtir 3

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    2 horas atrás, Dick Trace disse:

     

    Os FX duraram cerca de cinco anos porque é o tempo necessário para projetar e validar uma arquitetura x86 de alto desempenho realmente nova, e isso se não houver nenhum imprevisto.

    Um FX octa-core tem 319 mm² e é feito em 32nm, enquanto um Phenom X6 tem 346 mm² e é feito em 45nm. Se o Phenom X6 fosse convertido para 32nm o tamanho seria cerca de 246 mm², e aí um Phenom "X8" ainda seria até um pouco menor e mais barato de fabricar que um FX octa-core.

     

    Eu era um grande defensor do lançamento de um Phenom III X8 em 32nm no passado. Teria sido muito mais processador que esses AMD "Pentium 4"... Ops! FX, com núcleos "quebrados" e performance manca. Mas pelo menos agora temos o Ryzen como plataforma nova realmente eficiente.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    @Dick Trace

     

    Veja um APU A8 3870k 32nm quad core ele é da mesma arquitetura do Phenom II X4 45nm quad, dava para a AMD dar continuidade sim!

     

    Por algum motivo a AMD optou lançar os FX em vez de dar continuidade no projeto dos Phenom II e ter adicionado novas instruções, mesmo que fosse para dar tempo de lançarem em 5 anos os Ryzen.

     

    Na atualidade o "baque" na Intel foi tão forte que muita gente demorou a se tocar que os Ryzen igualaram ou superaram a Intel, desde o começo era só comparar o R7 1800x e i7 6900k em aplicações profissionais que são o foco deles mesmo; mas todo mundo só queria validar o desempenho dos Ryzen em jogos, alguns meses depois os Ryzen ganharam desempenho em games com atualizações de bios, drives novos, patchs em programas/jogos, Intel lançou i9 com 18 núcleos e até ano passado só tinha i7 de 10 núcleos, tudo isto efeito Ryzen, concorrência de peso.

     

     

    Editado por OCCT

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Pessoal, Rizen 5 1600X no seu preço mais baixo desde o lançamento! R$ 849,90 no boleto. Estou doido para comprar ele, mas a grana tá apertada! Aguentando aqui com um Phenon X4 945 por quase 10 anos!

     

    https://www.kabum.com.br/produto/87401/processador-amd-ryzen-5-1600x-six-core-cache-19mb-3-6ghz-max-turbo-4-0ghz-am4-yd160xbcaewof

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    4 horas atrás, Diêgo Fávero da Silva disse:

    Pessoal, Rizen 5 1600X no seu preço mais baixo desde o lançamento! R$ 849,90 no boleto. Estou doido para comprar ele, mas a grana tá apertada! Aguentando aqui com um Phenon X4 945 por quase 10 anos!

     

    https://www.kabum.com.br/produto/87401/processador-amd-ryzen-5-1600x-six-core-cache-19mb-3-6ghz-max-turbo-4-0ghz-am4-yd160xbcaewof

    O R5 1600 tá 805 na Pichau.. 45 reais, mas o 1600X vem SEM cooler..

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Para o pessoal que está receoso com relação à performance do Ryzen 7 1700X em jogos, podem ficar despreocupados. Roda tudo no talo, conforme podemos ver nos vídeos abaixo:

     

    RYZEN 7 "GARGALANDO MUITO" A GTX 1080Ti - DOOM

     

    RYZEN 7 EMPURRANDO A GTX 1080TI EM VÁRIOS GAMES

     

    RYZEN 7 + SLI DE GTX1080 EM GAMES "ULTRAWIDE 4K"

     

    RYZEN 7 1700X + GTX 1080 - GAMEPLAY 1080P ULTRAWIDE

     

    O MELHOR DOS ÚLTIMOS ANOS "AMD RYZEN 7"

     

    Enfim, francamente eu acho que esse papo de que "quer rodar jogos tem que ser com Intel" é balela. O Ryzen 7 tem se mostrado uma plataforma bem mais equilibrada e com uma longevidade que os 4C/8T da Intel. Vamos ver como as coisas serão com o recém lançado Coffee Lake.

    Editado por Pistigrilo
    • Curtir 3

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    @RS Faria porém a chance de vir um silicon melhor é grande se comparar om o 1600 e até com o r7 1700. E assim ter um melhor Oc. 

    @Pistigrilo Olha ... eu com meu R7 1700 e a Rx vega, notei uma situação. Novigrad tudo no ultra, Vega 64 com OC de 3% (chegando nos 1600MHz) Undervolted de 1200mv para 1100mv, HBM cetada em 1000MHz e tensão stock, aumentado limite superior do fan e power limit +50%, ou seja, isso para que ela não sofra nem gargalo térmico (temps em 80 graus) e nem gargalo por falta de energia. 

    Nisso em Tw3 com o R7 em stock, parei na praça com o povo dançando e num ponto notei a vega em 88% e 1 dos 16 threads em 100%. Fiz o meu OC maroto, para 3,9GHz /1.35v, e no mesmo lugar (usei um salve para isso) a vega foi para os 100% e o mesmo thread ficou em 80%. Ou seja, pode ter sim um gargalo, porém é bem especifico, e nota que nessa situação o fps nem estava alto, faixa de 59 a 69, com gargalo ficou 58, sem ficou em 65. 

    adicionado 3 minutos depois

    Concordo que hoje em dia, pegar intel não vale a pena, já que a nova linha é realmente nova. Porém os ryzen podem ter sim um gargalo. Maas ano que vem tem zen+ em 12nm ao que tudo indica, se alcançar 4,5GHz será lindo.

    Editado por Flávio Santana Lima
    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    14 horas atrás, Evandro disse:

    http://www.guru3d.com/news-story/amd-to-launch-12nm-ryzen-in-february.html

     

    Ryzen "1,5" pode sair já em fevereiro e em 12 nm.

     

    Novidade essa de usarem meio nó e em tão pouco tempo.

     

    Eu achei isso super curioso. Será que isso de diminuir 2nm na litografia vai ter alguma melhoria sensível no produto? Mas em todo o caso já estou animado, pois podem vir novos refinamentos, talvez um clock mais alto. Vamos ver.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    1 hora atrás, Pistigrilo disse:

     

    Eu achei isso super curioso. Será que isso de diminuir 2nm na litografia vai ter alguma melhoria sensível no produto? Mas em todo o caso já estou animado, pois podem vir novos refinamentos, talvez um clock mais alto. Vamos ver.

     

    Olha, estão falando que terá um up de 10%.

     

    Se levarmos em consideração que o lado Azul diminui de 32nm pra 14nm nas últimas gerações e obteve ganho médio de 10%, esses 10% com a diminuição de apenas 2nm seria muito bom.

     

    Mas claro, o ganho seria também pelo refinamento da arquitetura como um todo, e não somente elos 2nm.

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Não foi assim tambem com FXx100? Lembro que logo em seguida saíram os X200 e X300, os 300 sendo consideravelmente melhores a primeira gen, 200 uns tweaks de leve.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • 3 horas atrás, Pistigrilo disse:

     

    Eu achei isso super curioso. Será que isso de diminuir 2nm na litografia vai ter alguma melhoria sensível no produto? Mas em todo o caso já estou animado, pois podem vir novos refinamentos, talvez um clock mais alto. Vamos ver.

     

    Pode-se melhorar de leve o consumo e/ou permitir clocks pouca coisa maiores, mas melhora o rendimento da produção e tem que se ver a questão de custo do processo também.

    Estão demorando demais pra lançar as APUs e os Mobile, isso me parece ter relação.

     

    Junte essa leve melhora do chip com uns ajustes e correções de bugs, e tem-se um cenário interessante.

     

    2 horas atrás, Atretador disse:

    Não foi assim tambem com FXx100? Lembro que logo em seguida saíram os X200 e X300, os 300 sendo consideravelmente melhores a primeira gen, 200 uns tweaks de leve.

     

    Foi revisão, mesmo processo 32 nm HKSOI velho de guerra.

    • Curtir 2

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    56 minutos atrás, Evandro disse:

    Pode-se melhorar de leve o consumo e/ou permitir clocks pouca coisa maiores, mas melhora o rendimento da produção e tem que se ver a questão de custo do processo também.

    Estão demorando demais pra lançar as APUs e os Mobile, isso me parece ter relação.

     

    Junte essa leve melhora do chip com uns ajustes e correções de bugs, e tem-se um cenário interessante.

     

    Eu realmente estou me segurando para não atualizar o PC agora, pois eu já quero pegar uma arquitetura amadurecida. O Ryzen veio ótimo, mas como toda novidade tecnológica teve um ou outro contratempo. Não que a revisão seja imune a isso também, mas acho menos provável de acontecer. Fora que até lá já teremos concorrência pesada da Intel, forçando a AMD a abaixar os preços atuais.

     

    "Quem tem pressa come cru."

    "A pressa é inimiga da perfeição."

     

    Bem, minha máquina é velha de guerra, mas ainda está me segurando relativamente bem, então o upgrade não é urgente. Mas infelizmente eu sou uma pessoa um tanto quanto ansiosa. Rsrsrs...

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Pois é, você faz bem. Toda nova tecnologia sempre tem a possibilidade de algo dar errado ou faltar alguma coisa.

    foi assim quando no começo dos anos 2000 foi lançada a Tv de Led, e o que teve de gente reclamando que quando foi ver o Jornal Nacional assistiram os jornalistas de cabeça achatada foi uma grandeza..rsrs.

    No meu caso aconteceu dois fatos , a minha placa-mãe começou a dar defeito , onde só passou a reconhecer um pende de memória e de uma hora para outra não reconheceu mais a minha placa de som.  O segundo fato foi ter pintado uma grana boa para eu poder fazer o upgrade, ou eu faço agora ou vou gastar o dinheiro. E tem tb o fato da AMD apresentar ao mercado os processadores Ryzen de 8 núcleos. Já comprei as peças principais; placa-mãe, Ryzem 7 1700 e memórias DDR4. Placa de video, HD e gabinete eu já tenho. Comprei tb um SSD. Gastei nesse computador novo 3 mil reais e acho que foi um bom investimento, sobre tudo no processador. Mesmo que em um futuro próximo a INTEL apresente um processador, por exemplo, de 10 núcleos o preço vai ser caríssimo. Só estou esperando as minhas provas da faculdade acabarem para eu poder montar as peças novas, pois não posso ficar sem computador para estudar.

    Editado por zecarioca

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Aaaaahh, sei que é FX

     

    Mas se vier a preço de G4560 vai ser um chip muito bom para PCs baratinhos para jogos

     

    A8-9600 vs BF4 64P MP

     

     

     

    A8-9600 vs GTA V

     

    DOOM on Vulcan

     

     

    PUBG

     

    Overwatch

     

     

    BF1 64P MP

     

    compilação de 25 jogos testados

     

     

    Pelo preço la fora, deveria chegar a uns 250~300R$, levando um proc mais ou menos e uma iGPU capaz de rodar jogos a 30~60fps(semelhante a um PS3\Xbone?), e entrada para AM4.

     

    Mal posso esperar pelos tests com VEGA+Zen

    adicionado 1 minuto depois

    (engraçado como em alguns casos o proc gargala a iGPU uehauehaues)

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    9 horas atrás, zecarioca disse:

    Pois é, você faz bem. Toda nova tecnologia sempre tem a possibilidade de algo dar errado ou faltar alguma coisa.

    foi assim quando no começo dos anos 2000 foi lançada a Tv de Led, e o que teve de gente reclamando que quando foi ver o Jornal Nacional assistiram os jornalistas de cabeça achatada foi uma grandeza..rsrs.

    No meu caso aconteceu dois fatos , a minha placa-mãe começou a dar defeito , onde só passou a reconhecer um pende de memória e de uma hora para outra não reconheceu mais a minha placa de som.  O segundo fato foi ter pintado uma grana boa para eu poder fazer o upgrade, ou eu faço agora ou vou gastar o dinheiro. E tem tb o fato da AMD apresentar ao mercado os processadores Ryzen de 8 núcleos. Já comprei as peças principais; placa-mãe, Ryzem 7 1700 e memórias DDR4. Placa de video, HD e gabinete eu já tenho. Comprei tb um SSD. Gastei nesse computador novo 3 mil reais e acho que foi um bom investimento, sobre tudo no processador. Mesmo que em um futuro próximo a INTEL apresente um processador, por exemplo, de 10 núcleos o preço vai ser caríssimo. Só estou esperando as minhas provas da faculdade acabarem para eu poder montar as peças novas, pois não posso ficar sem computador para estudar.

     

    No seu caso era um momento de urgência, então você fez muito bem de comprar agora. Aqui no meu caso está tudo funcionando 100%, então não existe essa urgência, logo eu posso esperar um pouco mais.

     

    **********

     

    Pessoal, sei que o que vou falar agora é um tanto quanto offtopic,mas considero relevante de falarmos aqui se pensarmos que o foco maior dos processadores de arquitetura Zen é a quantidade de núcleos e threads. Recentemente eu comprei um monitor novo, o Dell UP2716D, que possui resolução Quad HD na proporção 16x9 (2560x1440). Por uma mera curiosidade eu instalei o MSi Afterburner no meu PC (Phenom II X6 1090T BE + 12GB DDR3 + Radeon HD 7870 2GB) e comecei a fazer testes em alguns jogos antigos que eu tenho instalado aqui na resolução máxima do monitor. E eu cheguei a alguns resultados interessantes, especialmente no que diz respeito a uso de múltiplos núcleos. Meu objetivo aqui é mostrar que, diferentemente do que muitos acreditam, há sim uma certa quantidade de jogos otimizados para muitos núcleos, fora que mesmo com um hardware antigo ou mais simples dá sim para rodar jogos em altas resoluções, desde que não sejam os títulos atuais mais pesados. Para quem não se importa de experimentar bons games de alguns anos atrás isto é uma boa dica, ainda mais que eles provavelmente estarão bem baratos hoje.

     

    DiRT2 (2009): Apesar de ser de 2009, esse é um dos jogos mais bem otimizados para utilização total do hardware que eu já vi. Quando eu usava CrossFire ele fazia bom aproveitamento das duas placas e esse jogo possui o importante marco de ser o primeiro jogo DirectX 11 do mercado. Em Quad HD na resolução máxima e com todos os efeitos gráficos no máximo, o jogo aproveita bem todos os seis núcleos do Phenom II X6 (fiquei curioso se iria aproveitar todos os threads do Ryzen 7, mas possivelmente ele aproveite até uns oito treads, de processadores que já existiam naquela época) e a performance ficou em média na casa dos 70FPS. Francamente após o DiRT2 a franquia DiRT pouco evoluiu. No DiRT3 nós tivemos leves melhorias gráficas envolvendo efeitos climáticos, que achei bem interessante na época, mas o atual DiRT4 não traz absolutamente nada de novo, mesmo na interface gráfica. Então DiRT2 ainda é um jogo muito bonito, especialmente na resolução Quad HD.

     

    Sleeping Dogs (2012): Anti-Aliasing Normal (o nível mais baixo) e o resto tudo no máximo. Oscila entre 40 a 60FPS. Se colocar o Anti-Aliasing no nível Extreme o jogo roda a medonhos 14FPS. Abaixar os outros efeitos gráficos melhora pouco a média de FPS, então vale a pena rodar tudo no máximo, com exceção do Anti-Aliasing, que simplesmente detona a performance do jogo. Este foi outro jogo que aproveitou bem os seis núcleos do Phenom II X6 (embora o DiRT2 incrivelmente aproveita melhor) e é um dos que coloca minha placa de vídeo Radeon HD 7870 2GB no limite.

     

    Diablo III (2012) com expansão Reaper Of Souls (2014): Quad HD com tudo no máximo faz a performance oscilar entre 60 e 80FPS, mostrando que para rodar esse título, mesmo em altas resoluções, não precisa usar uma super máquina atual. O aproveitamento de CPU nesse jogo é rídículo, só usando dois núcleos. Então a galera que ainda agarrou no Core2Duo (especialmente os da série E8x00) só precisa de uma placa-de-vídeo mediana com 2GB GDDR5 para rodar esse jogo em Quad HD no máximo.

     

    Batman Arkham Origins (2013): Quad HD com tudo no máximo, exceto o efeito Phyxs (por ser algo otimizado para NVIDIA). A performance ficou na casa dos 40FPS e o aproveitamento de CPU é bom, utilizando todos os seis núcleos. Porém aqui o gargalo foi a Radeon HD 7870 2GB, que ficou em 97% de uso, enquanto cada núcleo do Phenom II X6 ficava na casa dos 30% a 40%. Importante lembrar que esse não é um jogo bem programado. Mesmo em Full HD ele nunca ficou com performance 100% fluida.

     

    Fable: The Lost Chapters (2005): Incrivelmente esse jogo ancião suporta a resolução Quad HD. Para o hardware da época o jogo era muito bem otimizado, pois ele aproveita bem dois núcleos do processador, mostrando que quem comprou um Athlon 64 X2 ou mesmo um Pentium D na época foi muito feliz. Com sincronização vertical ativada em 60FPS esse jogo nem faz cócegas no meu hardware, como já era de se esperar (memória da GPU não chega a 512MB e a memória RAM não chega a 2GB), mas com a sincronização vertical desativada o jogo funciona entre 220 e 230FPS enquanto o personagem está apenas andando sem outros personagens ao redor e cai para algo entre 130 e 160FPS enquanto está lutando com vários inimigos, especialmente utilizando magias. Interessante perceber que mesmo um jogo ancião de 2005 não fica estável na casa dos 200FPS em Quad HD na minha placa de vídeo de 2012, o que me faz questionar a utilidade de um monitor Ultra HD com 200Hz hoje, que algumas empresas vendem a preços absurdos. Com a sincronização vertical desativada o uso de memória RAM incrivelmente sobre para perto dos 4GB e a da placa de vídeo fica abaixo dos 800MB (então imagino que tenha margem para rodar esse jogo em Ultra HD bem acima dos 60FPS ainda).

    • Curtir 3

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    TR4 1900X 4.3Ghz vs R7 1700 4.0GHz

     

    O cara pegou 4.3Ghz estavel :v

     

     

    • Curtir 2

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Me lembrei de algo peculiar na época dos FX!
    Em alguns jogos, como Mass Effect e Gears of War (primeira versão) certas texturas se transformavam em 'black pixels" quando se usava processadores da linha FX.
    Não lembro se foi resolvido com drivers ou update do sistema, porém alguém teria como fazer um teste com um Ryzen para ver se o problema persiste? Aproveitando se não for incômodo é claro,  passar a média de FPS no jogo Mass Effect? Lembro que quando eu tinha um FX-6100 o FPS era muito baixo, cerca de uns 30~40 no máximo! (já havia mexido em tudo que era configuração, v-sync e tal, mas nada resolvia... foi exatamente neste jogo onde comecei a ter um "amor" pelos FXs)
    Sei que é pedir muito, mas seria interessante saber como os Ryzen se saem em jogos antigos.

    A seguir vídeos que mostram exatamente o problema:

     

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    O que eu percebi é:

    Se um AMD R7 1700x dá "gargalo", um Core i7 5960x, 7800x, 6900k também e na maioria dos casos os quad(7700k, 7740x, 6700k, 4790k) rodam com mais fps os games mesmo sendo processadores inferiores.

    Editado por OCCT

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Crie uma conta ou entre para comentar

    Você precisar ser um membro para fazer um comentário






    Sobre o Clube do Hardware

    No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

    Direitos autorais

    Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

    ×