Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Wandim

Sou Técnico Em Informática

Recommended Posts

Fala Quemel, a metodologia que tu desenvolveu é show, mas o problema maior que eu vejo no Brasil de norte a sul é o povo... O povo vê um Bitway com 1 tera e i5 e um Lenovo com 500 giga e intel extreme com 6gb de ram e acha que são iguais!!!! Ou pior julga a máquina pelo monitor! Pensam que os Mac e os Power Pc alguma coisa não são equipamentos diferentes são apenas caros não há como explicar pra todos de uma só vez que se ele optar por um Sim+ com i5 não é a mesma coisa que comprar um Lenovo com i5... O brasileiro ainda não aprendeu a comprar periféricos e acessórios, aprendeu apenas a comprar.

Eu diria mais e é algo que todos nós já sabemos, é um problema de cultura.

Não a como exigir do nosso cliente uma mentalidade de um cidadão de primeiro mundo.

Não a como nós mudarmos a mentalidade deles AGORA de que existem diferenças entre produtos x e y, é uma questão de tempo.

E quando digo tempo, falo de quando a Geração Y se tornar um cliente mais comum para nós, uma geração que nasceu e entende de tecnologia.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Eu diria mais e é algo que todos nós já sabemos, é um problema de cultura.

Não a como exigir do nosso cliente uma mentalidade de um cidadão de primeiro mundo.

Não a como nós mudarmos a mentalidade deles AGORA de que existem diferenças entre produtos x e y, é uma questão de tempo.

E quando digo tempo, falo de quando a Geração Y se tornar um cliente mais comum para nós, uma geração que nasceu e entende de tecnologia.

Caro King, salve!

Mas ai está a oportunidade: EDUCAR esse cliente!

Com o Programa Educacional do Usuário conseguir tornar legal os programas de cerca de 5 mil clientes desde 1994....

Foi difícil...mas não é impossível

Bração e boa $orte,

Quemel

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Bom dia colegas do forum,

Realmente isso é muito discutido pelos foruns e bares da vida. Isso pode até mudar, mas demora...

Eu já escrevi isso em outros foruns dos quais faço parte e escreverem aqui tambem, deixando claro que não sou dono da verdade e nem senhor supremo do universo. Apenas é minha opinião pessoal e é ela que vou defender:

Já vai para quase 2 anos que não, não, não..NÃOOOO.. atendo usuários domésticos, residências, etc... Tirando raríssimas excessões, raríssimas mesmo, só atendo empresas, profissionais liberais e escritórios em geral.

Não tem jeito amigo: Além dos problemas que você relatou, tem a questão da pirataria, da total desinformação por parte dos usuários, uma total desvalorização de nós Consultores... Infelizmente..

Computador de casa serve apenas para os garotos jogarem, as meninas acessarem orkut, msn, twiter, etc..., baixar fotos da camera digital, baixar videos e musicas da net, fazer trabalhos de escola, faculdade, etc...... Só isso. Não tem como querer que uma categoria de usuários dessa, coloque valor em serviços técnicos. Eu cansei, não faço mais serviços para esse tipo de usuário.

Com empresa é diferente: Lá tem pessoas trabalhando, lutando pelo suado salário. Tem rede, servidor com informações sigilosas, sistemas rodando, documentos fiscais sendo emitidos a todo tempo. A diretoria, com certeza, sabe da importância da informática para os negócios e sabe também que precisará de técnicos especializados para dar suporte.

Você pode fazer contratos de suporte e manutenção com elas, te garantindo assim uma renda fixa todo mês e dessa forma conseguir ir estruturando seus negócios ao poucos.

É claro, existem excessões como empresas "embirentas" e "inhaqueiras" mas são empresas. Simples assim.

Usuários domésticos.. Vá de retro..:angry:

Por favor, me desculpem se estou sendo radical demais mas é minha opinião. Eu sofri DEMAIS com usuários domésticos, sobrinhos, vizinhos, "tènicus de vinte reaus". Não dou conta mais, sinceramente.

Abraços,

SnoopyGeek

Eu sou técnico de informática e trabalho com RFID, mas vi o potencial desse mercado quando atendia empresas de confecção e outra coisa a economia mudou. Acho que dá para ser técnico sim. Mas é preciso atender muitos clientes para ter uma boa clientela.

Você ainda atende em Goiás?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 16/09/2004 às 20:29, vanildo disse:

Amigos!

Concordo com vocês pois o que vocês relatam é a pura realidade do que vivemos hoje neste mercado sujo.

Pois hoje mesmo fui obrigado a recusar um serviço porque o cliente começou a fazer leilão.

Só que os colegas técnicos chegaram ao absurdo de passar um orçamento de R$ 45,00 de mão de obra para se montar uma máquina.

Outro situação ocorrida a dias atrás, foi um colega passar um orçamento de R$ 30,00 para fazer backup e formatar um PC.

Isto é o cumulo pois para quem trabalha aqui em São Paulo, sabe muito bem que com um transito caotico que vivemos e as distancias que temos que percorrer para atender um chamado; Este valor não cobre nem a nossa locomoção.

Vamos nos valorizar!

[]

Vanildo

Eu também penso assim, nosso serviço passa a ser desvalorizado por causa dos nossos próprios parceiros de profissão se um dia todos se unirem e não só pensarem mais sim juntos criar um sindicato para técnicos de informática e tabelar preços então essa situação se resolveria, ainda assim penso que valorizar o serviço é cobrar o valor devido isso demonstra profissionalismo, temos que fazer jus ao nosso conhecimento e manter o seu devido valor e pra isso é preciso escolher o público alvo para prestar serviços, um abraço a todos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×