Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
Guest Li Shaoran

[Resolvido] Amd lança novo athlon xp 3000+ com núcleo barton

Recommended Posts

Guest Li Shaoran

<font color='#000000'>Advanced Micro Devices anunciou hoje o lançamento oficial de uma nova geração de processadores Athlon XP, a última antes da estréia da linha Hammer ainda nesse semestre. são eles os Athlon XP 3000+ e Athlon XP 2800+

<div class='bbimg'>%7Boption%7Dhttp://img.pcworld.com.br/img/update/AthlonXP3000.gif' border='0' alt='Imagem postada pelo usuário' /></div>

Apesar do mesmo nome, a empresa observa que o 2800+(Barton) não deve ser confundido com o 2800+(Thoroughbred), anunciado em outubro do ano passado, que, apesar de todos os elogios da crítica especializada devido ao seu ótimo desempenho, também recebeu muitas críticas por ser considerado difícil de encontrar.

Em uma apresentação para a imprensa, a AMD reconheceu que o 2800+(Thoroughbred) foi descrito como "edição limitada", o que não será o caso dos Barton - agora, a empresa garante que será oferecido em quantidades normais.

Sob um certo ponto de vista, temos hoje a impressão de que o 2800+(Thoroughbred) pode ter sido mais uma resposta aos novos lançamentos da Intel — que roubaram a cena no final do ano passado com seus novos Pentium 4 de 3,06 GHz com HT — do que um produto comercial propriamente dito. De fato, a existência do 2800+(Thoroughbred) pouco se justificaria se levarmos em conta as vantagens oferecidas pelo Barton:

Produzido na megafábrica da AMD em Dresden na Alemanha (também conhecida como Fab 30), os novos Athlon XP com núcleo Barton são produzidos pelo processo de fabricação de 0,13 mícron com interconexões de cobre como os Thoroughbred, além de funcionar com o novo barramento (FSB) de 333 MHz ou 266 MHz. A princípio, eles estarão disponíveis em duas velocidades:

3000+ — 2,167 GHz (multiplicador de 13,0x)

2800+ — 2,083 GHz (multiplicador de 12,5x)

Até o final desse trimestre ainda está previsto o lançamento da versão 2500+ com clock de 1,833 GHz. Observamos também, que o 2800+ original funcionava a um clock maior que o atual 3000+ (2,25 GHz contra 2,167 GHz).

Como isso é possível, ou seja, um chip tecnicamente mais lento ser classificado como um modelo mais veloz?

A resposta pode estar no aumento da quantidade de memória cache L2, que passou de 256 KB para 512 KB, o dobro oferecido pelo Thoroughbred. Isso faz com que o Barton possua um núcleo maior, espremendo 54,3 milhões de transístores numa área de 101 mm², 16 milhões a mais que seu antecessor, com seu núcleo de apenas 84 mm².

Curiosamente, é possível notar visualmente o aumento do cache L2 mesmo no produto acabado, já que a pastilha localizada no centro do processador — que é exatamente o núcleo — é bem mais retangular que seu antecessor. Podemos observar na imagem à direita que a área ocupada pela memória cache (os grandes retângulos escuros em destaque em vermelho) é duas vezes maior no Barton.

Na teoria, um grande cache L2 permite a execução de um maior número de instruções num menor espaço de tempo, o que pode ser traduzido por ganho de desempenho

Damon Muzny, porta voz da AMD, explica que o conceito do Model Number — escala de desempenho relativo adotado por sua empresa desde o lançamento do Athlon XP —baseia-se no desempenho em aplicações e não exatamente no ciclo de máquina. Desse modo, o novo 2800+ utiliza mais cache em vez de mais MHz para atingir um certo nível de desempenho numa aplicação, disse ele.

A redução da velocidade no Barton também permitirá que as primeiras versões possam trabalhar a temperaturas mais amenas que seus antecessores. O XP 3000+ por exemplo, dissipa em média 58,4 W (contra 64 W do 2800+ Thoroughbred), podendo alcançar picos de até 74,3 W em situações pouco usuais, normalmente experimentos realizados em laboratório com o uso de programas especiais que ativam todos os transístores ao mesmo tempo. A corrente de alimentação mantém-se em 1,65 V e a temperatura máxima do núcleo pode chegar a 85ºC.

Com esse lançamento, a AMD anuncia que mais de 15 placas-mãe de vários fabricantes como Asus, Biostar, ECS, Gigabyte, DFI, MSI, FIC e Chaintech, entre outras, já são compatíveis com o novo processador, além de quatro coolers já homologados para uso como o XP 3000+: o Ajigo MF034-032, AVC 112C86FBH01, Dynatron DC1206BM-L/610-P-### e o Fannertech Spire SPA07B2.

A primeira empresa a anunciar um PC com o novo chip é a NEC, por meio de sua marca Packard Bell, sendo que novos integradores devem aumentar a lista até o final desse mês.

O que significa toda essa salada de números para o usuário final? Segundo testes realizados pela própria AMD e divulgados hoje, o Athlon XP 3000+ teria um ganho médio de desempenho 17% superior que seu concorrente direto, o Pentium 4 de 3,06 GHz.

Observamos porém, que esses resultados devem ser analisados com algum bom senso, não duvidando dos resultados do novo Athlon e sim dos outros que mostram o mau desempenho do Pentium 4 principalmente com o HT ativado, que pode passar a ideia que essa nova tecnologia é um fiasco.

Diferenças semelhantes foram observadas em testes realizados pelo próprio PC World Test Center, mas tal desempenho desfavorável do P4 com o HT ativado pode ter várias causas, que pode ser tanto o uso no teste de programas que podem não tirar todo proveito dessa nova tecnologia, quanto pela instalação incorreta do Windows (vide matéria publicada na edição impressa da PC World de janeiro de 2002).

Com esse lançamento, o preço unitário sugerido pela AMD para sua linha de processadores (em lotes de mil peças) passa a ser o seguinte:

Athlon XP 3000+ — US$ 588

Athlon XP 2800+ — US$ 375

Athlon XP 2700+ — US$ 349

Athlon XP 2600+ — US$ 297

Athlon XP 2400+ — US$ 193

Athlon XP 2200+ — US$ 157

Athlon XP 2100+ — US$ 93

Athlon XP 2000+ — US$ 83

Para reforçar o foco de suas iniciativas de marketing, a AMD também divulgou hoje a reformulação de seus logotipos — um para cada tipo de processador — procurando fortalecer a imagem dessas marcas. Observe que o sufixo MP refere-se aos chips multiprocessados e o XP-M a versão do Athlon XP para computadores portáteis.

Como aconteceu no lançamento do Athon XP 2800+(Thoroughbred) a AMD disponibilizou kits de avaliação para que vários veículos de comunicação em todo mundo tivessem suas análises prontas para o lançamento de hoje, o que está ocorrendo em vários pontos da Web. A PC World norte-mericana teve acesso a três PCs completos já equipados com Barton e os resultados estão na web. Veja a análise no site da PC World nos EUA.

<div class='bbimg'>%7Boption%7Dhttp://img.pcworld.com.br/img/update/amd_cores_red.gif' border='0' alt='Imagem postada pelo usuário' /></div>

<div class='bbimg'>%7Boption%7Dhttp://img.pcworld.com.br/img/update/amd_cores_red.gif' border='0' alt='Imagem postada pelo usuário' /></div>

AMD Inc.: http://www.amd.com

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.
Entre para seguir isso  





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×