• Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   13-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware,

      Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:
        Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas ao formulário abaixo:    Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
Seguidores 0
lukcruz

Governo pretende colocar até R$250 mi

10 posts neste tópico

%7Boption%7Dhttp://www.cdicampinas.org.br/media/Logo%20Dia%20D2.gif' border='0' alt='' />

O governo tem nova agenda para o lançamento do computador popular e já definiu mais detalhes do projeto, que pode custar de 200 milhões de reais a 250 milhões de reais em subsídios. Para colocar à venda em março o computador com preço ao consumidor em torno de 1.000 reais em 24 parcelas, o assessor especial da Presidência da República, Cezar Alvarez, está desafiando fabricantes, varejistas e empresas de telefonia a montar consórcios ainda este ano.

A ideia, segundo Alvarez, é apresentar o projeto formatado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva já em janeiro e iniciar a produção logo depois. "Esse cronograma tem 80 por cento de chance de ser cumprido", afirmou o assessor, listando fatores externos que poderiam levar a novo adiamento do projeto, como problemas com importação de peças.

Em agosto já havia planos de apresentar o projeto ao presidente Lula, o que indica atraso de cerca de 5 meses. Mas a concepção do chamado "PC popular" é ainda mais antiga. No governo Fernando Henrique Cardoso, o Ministério das Comunicações chegou a lançar o conceito, mas o plano não foi levado adiante.

Desta vez a meta é vender 1 milhão de unidades no primeiro ano e repetir a dose no segundo. Para alcançar o preço final ao consumidor de 1.000 reais, o governo entraria com subsídio de 200 a 250 reais por peça. A prestação para o consumidor ficaria entre 50 e 60 reais.

A máquina seria equipada com programas de computador livres, incluindo games, recursos para conexão discada à Internet e 15 horas desse serviço por 5 reais ao mês sem impostos.

As redes de varejo, como Casas Bahia e Ponto Frio, estão tomando a liderança no processo de formação de grupos de empresas para assumir o projeto, segundo Alvarez. "Estou lançando um desafio: montem seus grupos", disse.

Fonte

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Excelente iniciativa do governo, agora é pagar pra ver se dará certo...eu acredito que possa ter sucesso, já que a cada dia que passa o computador faz mais parte da vida de cada cidadão!

Abaixo a Exclusão Digital!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por lukcruz@14 dez 2004, 22:28

As redes de varejo, como Casas Bahia e Ponto Frio, estão tomando a liderança no processo de formação de grupos de empresas para assumir o projeto, segundo Alvarez. "Estou lançando um desafio: montem seus grupos", disse.

E dá-lhe Celeron em placa-mãe PC-Shits com 128 MB de RAM... E dá-lhe propaganda política... E dá-lhe Governo dando "esmola" para ganhar voto (vide outros programas "sociais", que viciam o povo à "ganhar o peixe" e não à pescar)...

Complementando o que disse o colega acima, basta o Governo:

1) aplicar melhor a incalculável fortuna que "arrecada" (pra não dizer outra coisa...)

2) fazer uma verdadeira reforma tributária (e não o "ajuste para mais" que fez esses tempos atrás), para que os impostos não "castrem" o poder de compra de quem realmente trabalha e produz nesse País.

3) desenvolver programas sociais que realmente incluam o cidadão "fisicamente" na economia, ou seja: para que o cidadão possa ele mesmo, com o seu trabalho (e não com "esmola" do Governo) comprar não apenas seu computador, mas também sua casa, seu carro, manter sua família com dignidade e conforto, etc. Coisas básicas, sabe?

Mas ao invés disso, o Governo acha mais fácil aumentar a carga tributária para financiar seus "programas sociais" que ao invés de ajudar, só fazem criar uma legião de eleitores fiéis (vê-se claramente que essa é a intenção).

Realmente, "Terceiro Mundo" não é um rótulo aplicado à países sub-desenvolvidos por países dominantes, mas sim um "estilo de vida" ditado por Governos medíocres e aceito por povos ignorantes.

Escrevi demais... :zoio:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado Originalmente por Clemente Silva+15 dez 2004, 10:10QUOTE (Clemente Silva @ 15 dez 2004, 10:10) lukcruz@14 dez 2004, 22:28

As redes de varejo, como Casas Bahia e Ponto Frio, estão tomando a liderança no processo de formação de grupos de empresas para assumir o projeto, segundo Alvarez. "Estou lançando um desafio: montem seus grupos", disse.

E dá-lhe Celeron em placa-mãe PC-Shits com 128 MB de RAM... E dá-lhe propaganda política... E dá-lhe Governo dando "esmola" para ganhar voto (vide outros programas "sociais", que viciam o povo à "ganhar o peixe" e não à pescar)...

Complementando o que disse o colega acima, basta o Governo:

1) aplicar melhor a incalculável fortuna que "arrecada" (pra não dizer outra coisa...)

2) fazer uma verdadeira reforma tributária (e não o "ajuste para mais" que fez esses tempos atrás), para que os impostos não "castrem" o poder de compra de quem realmente trabalha e produz nesse País.

3) desenvolver programas sociais que realmente incluam o cidadão "fisicamente" na economia, ou seja: para que o cidadão possa ele mesmo, com o seu trabalho (e não com "esmola" do Governo) comprar não apenas seu computador, mas também sua casa, seu carro, manter sua família com dignidade e conforto, etc. Coisas básicas, sabe?

Mas ao invés disso, o Governo acha mais fácil aumentar a carga tributária para financiar seus "programas sociais" que ao invés de ajudar, só fazem criar uma legião de eleitores fiéis (vê-se claramente que essa é a intenção).

Realmente, "Terceiro Mundo" não é um rótulo aplicado à países sub-desenvolvidos por países dominantes, mas sim um "estilo de vida" ditado por Governos medíocres e aceito por povos ignorantes.

Escrevi demais... :zoio:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Atitude cretina essa do governo. Com essas idéias de ficar distribuindo esmolas para a população que não tem condições, é incentivar as pessoas a se acomodarem, além de ser uma solução muito burra.

Ora, se diminuíssem os impostos na mesma proporção do investimento planejado, muito mais pessoas teriam condições de comprar, do que dando esses subsídios e não teria que colocar a mão no dinheiro público, apenas deixariam de arrecadar futuramente, e se brincar nem deixariam, com imposto mais baixo mais computadores entrariam legalizados provavelmente gerando mais empregos e mais pessoas com potencial para comprar computadores.

E como esse financiamento ( se é que se pode chamar assim ) vai ser feito ?? Através de sorteio ou inscrição ( o que também não deixa de ser um tipo de sorteio ) ?? Estranho um governo que brigou contra os jogos de azar criar outro indiretamente. Ou será que vão bater de porta em porta perguntando se o dono da casa não está interessado em comprar um computador subsidiado bem baratinho com prestações módicas ??

Ora, porque lançar mão do uso do dinheiro público ao invés de reduzir os impostos ?!?! Lógico, imposto você não pode desviar, muito menos supervalorizar. O que vai ter de geforce MX4000 por R$1.000,00 nesses computadores não tá no gibi.

E também, aqui no Brasil, é melhor dar o peixe do que ensinar a pescar...

A ideia, segundo Alvarez, é apresentar o projeto formatado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva já em janeiro e iniciar a produção logo depois. "Esse cronograma tem 80 por cento de chance de ser cumprido"

Aproveita que tá formatado e instala outro projeto mais racional por cima... :goff:

Não tenho nada contra a popularização da informática, mas tá mais do que na cara que isso é mais uma desculpa para meter a mão no dinheiro público.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por Spinner@15 dez 2004, 13:43

Reforma tributária: Essa concepção de que aumentou para mais está errada. Na verdade, ficou algo mais proximo do "quem tem mais, paga mais, quem tem menos paga menos". Falo isso porque acompnhei a discussão da reforma através da TV camara.

Sobre "programas sociais que incluam o cidadão fisicamente na economia", que tal a geração recorde de empregos dos últimos meses??

ahã... já entendi.

Você deve ser daqueles que sentam na frente da TV para acreditar em propaganda do Governo, ao invés de olhar pela janela e ver que só está melhorando para quem está "por cima".

Ou talvez você seja um desses que já está "por cima" e pensa "dane-se quem está tentando subir, para mim está tudo muito bem".

Ou talvez você seja filho de algum político ou de alguém que trabalha para o Governo, que talvez tenha ficado ofendido com minha crítica e resolveu revidar para defender sua classe.

Ou talvez eu seja mesmo um grande ***** que ao invés de fazer de conta que tudo o que a midia inventa é verdade, fico aqui inventando coisas que não existem, já que vivemos num País cheio de oportunidades de trabalho, meios de capacitação, educação, saneamento, etc. para todos, e onde nossa grandiosa renda per-capita espelha a realidade de mais de 50 milhões de brasileiros que vivem na miséria.

Graças à propaganda do Governo, vivemos num País onde a quantidade de trabalhadores informais DIMINUI à cada dia, onde temos um Sistema Único de Saúde ultra moderno e com profissionais super bem pagos, onde temos uma rede de ensino público EFICIENTE e com professores capacitados e engajados, etc...

Talvez você nem ao menos viva aqui no Brasil e nem saiba o que se passa em solo brasileiro, ou talvez nunca tenha precisado sacrificar seu dinheiro pagando tributos ao Governo, para na hora de precisar de algum serviço público, ter que contar com a sorte para "receber de volta o que pagou" em forma de serviços prestados.

Finalizando, como disse o então Ministro da Fazenda Rubens Ricúpero, naquela conversa informal com o jornalista Carlos Monforte em 1994 captada acidentalmente por satélite: “O que é bom a gente fatura, o que é ruim, esconde.

Depois disso, só acredita em Governo quem quer...

Nada mais à declarar. Até porque este é um fórum sobre hardware, e o que está sendo discutido neste tópico é mais um plano furado do Governo, que vai acabar em nada (como sempre). Apenas fiz um comentário quanto à carga tributária, mas aí aparece um defensor do Governo petista para defender...

:rolleyes:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

eu concordo com a iniciativa do governo.apesar de não ser a ideal(que realmente seria diminuir a carga tributaria absurda sobre os equipamentos de informatica),penso que o programa tem muitos pontos positivos.

um deles é popularizar o software livre,que é pouquissimo conhecido e precisa de um empurraozinho.

mas o mais importante é que o programa apresenta uma alternativa à situaçao atual,em que prolifera a cultura de lojinha de fundo de quintal,que contrabandeiam componentes e montam suas configuraçoes sem nenhum criterio,misturando peças de pessima qualidade.e vendendo,pois a maioria não vai gastar muito mais num micro da dell ou de uma loja como as casas bahia.

eu pessoalmente,prefiro um celeron 1.0 ghz, de 128 mb, comprado numa empresa conhecida como as casas bahia ou ponto frio,com nota fiscal e uma garantia segura de um ano,do que um duron 1.800+,de 256 mb,sem nota,numa loja que pode estar fechada daqui a 2 meses,e com uma garantia cheia de senões,q cobre parcialmente certos componentes,e às vezes nem cobre alguns,como fonte e faxmodem.a tranquilidade é bem maior.

e,mais uma coisa,não vejo como isso não possa afetar as marcas de griffe,como semp toshiba,lince,positivo,que sem duvida vão perder por conta do projeto alguma clientela,e vão chiar,para q o governo reduza parcialmente a carga tributaria,para suas atuais configuraçoes.

eu ressalto q ,como o Clemente Silva , CLAYTOK e Satoru frisaram, a alteraçao na politica de impostos seria a melhor solução e que como em todo programa social no nosso país,tem interesses por tras de tudo,mas acho q o programa vai acabar trazendo como consequencia uma pressao natural pra uma futura reduçao.acho q o governo atual,como os outros tem dado exemplos gritantes de demagogia,mas penso tb que essa iniciativa é melhor que nenhuma

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

è muito louvável a atitude do governo de vender esses computadores pra quem precisa, com um preço digno.

Agora: Pra esse aqui do forum que só fazem reclamar do governo, por que que fernando henrique que era santo não fez algo parecido. Lembre-se provavelmente, esse computadores irão gerar empregos, pois serão montados aqui no Brasil.

Lula num tá dando murro em ponta de faca não, li em outrar reportagem (achgo que daqui do forum mesmo), que ele resolveu adotar a AMD, para que futuramente a mesma venha a montar uma fábrica no Brasil.

Agora vaos parar com isso de "se es govierno soy contra".

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0