• Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   13-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware,

      Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:
        Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas ao formulário abaixo:    Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
Seguidores 0
netadmin

TESTE DE FONTES GENÉRICAS

9 posts neste tópico

Foram comparadas as seguintes fontes:

Troni 450SS

Topdek LC-B450ATX

Maxxtro PD 500N

VCom AGPS-400PQ

VCom HCHEC-400-T

DR. Hank PW-400E-QB

Huntkey LW-6400H

Mtek LC-B450E

Vcom AP-450X

Leadership Gamer 600W

Vcom 450SS

dual fan.

A aparência da fonte agrada. Além da ventoinha tradicional, na traseira, tem uma outra embaixo, que funciona como exaustor.

Já as especificações da etiqueta não são das melhores que se pode esperar de uma fonte de qualidade:

+3.3 - 15A

+5V - 29A

+12V - 11.5A

Máxima de 145W para as linhas +3.3 e +5V e de 138W para a linha de +12V.

Isso é muito pouco para os processadores e placas atuais, que exigem muito da linha +12V. Apesar disso, segurou sem problemas aparentes a máquina de teste. Mas a linha +3.3 ficou no limite máximo de tolerância.

A traseira da fonte traz o conector para o cabo de força e outra entrada que pode ser utilizada para ligar caixas de som ou monitor, além do seletor de tensão para 115 ou 230V. Não há nenhum botão liga/desliga, normalmente encontrado nas fontes de marca.

Há conectores de sobra para ligar periféricos. Além do ATX de 20 pinos e do auxiliar 12V, existem dois conectores para disquetes e oito molex para HD, CD-Rom, DVD ou gravador de CD. Isso pode ser bom alguns usuários, mas o ideal para uso doméstico seriam 6 conectores para HD e 2 para floppy, pois fica difícil manter tanta fiação arrumada dentro do gabinete.

O interior da fonte condiz com o peso médio que ela apresenta, inferior ao das fontes de marcas mais confiáveis, porém com maior peso do que as genéricas mais comuns. Os dissipadores não chegam a impressionar, mas traz capacitores de 680µF, próprios de fontes de qualidade.

A fonte internamente parece igual à Troni PS400S, mudando apenas a carcaça. Tem qualidade, porém peca pelas baixas amperagens.

Topdek

LC-B450ATX

A fonte é simples, mas simpática. Traz o botão on/off, raro nas fontes genéricas.

A especificações do rótulo indicam 28A para a linha +3.3V, 50A para a linha +5V e 18A para a linha +12V. Esses valores, se reais, seriam muito satisfatórios.

Os furos em série na parte frontal permitem uma ventilação mais adequada do que as fendas verticais existentes na maioria das fontes de baixo custo.

A fonte traz 4 conectores para periféricos como HD e CD e 1 conector para leitor de disquete, além do auxiliar 12V e do ATX principal.

Um exame do interior da fonte não impressiona, mas também não decepciona. Os dissipadores são razoáveis, mas os capacitores têm apenas 330µF como nas fontes mais genéricas. A fonte não liga, caso a ventoinha deixe de girar. Isto representa uma boa segurança contra danos por aquecimento.

Não fosse pelos capacitores de menor capacidade, o interior da fonte seria idêntico ao da Maxxtro 500W, que tem capacitores de 470µF. Muda também o design dos dissipadores de uma fonte para outra, mas têm a mesma proporção. Você vê na imagem a Topdek à esquerda e a Maxxtro à direita.

Externamente, a Topdek tem botão liga/desliga, ao passo que a Maxxtro tem uma tomada para ligar periférico. O exame mostra que se trata de uma só fonte com capacitores e dissipadores diferentes e pequena adaptação na carcaça metálica. Tenho a impressão de que ambas as fontes são fabricadas em regime de OEM pela L&C. Mas a L&C original tem capacitores de 680µF e dissipadores maiores.

Fonte Maxxtro vista internamente é igual à Topdek, embora tenha capacitores de maior capacidade.

Maxxtro PD 500N

Maxxtro 500W, modelo PD 500N, traz as seguintes especificações na etiqueta:

+ 3.3V - 24A

+ 5V - 35A

+ 12V - 18A

Tem 4 molex para HD e 1 para disquete, além do ATX principal e do auxiliar 12V.

Interna e exernamente a fonte é quase idêntica à Topdek 450W, com os mesmos transformadores, semicondutores e bobinas, mas tem capacitores de 470µF contra os de 330µF da outra.

VCom AGPS-400PQ

Essa fonte acompanha a maioria dos gabinetes VCom e também é vendida avulsa.

A fonte tem 4 conectores molex e 1 para floppy, além do ATX principal e do auxiliar 12V. A etiqueta informa 30A para a linha +3.3V, 40A para linha +5V e 18A para a linha +12V e potência máxima de 370.5W. Se as informações fossem reais, essas linhas seriam satisfatórias, como também a potência.

Examinada internamente, a fonte exibe capacitores de 330µF, típicos das fontes mais genéricas. Os dissipadores são pequenos e finos.

VCom HCHEC-400T

Essa fonte veio no gabinete VCom 6CN1 e traz na etiqueta as especificações abaixo:

+3.3V - 35A

+ 5V - 36A

+12V - 15A

A fonte por fora é um pouco mais simpática que o modelo AGPS-400PQ avaliada anteriormente. A etiqueta mente menos, porém nos testes ultrapassou o limite de tolerância para a linha +3.3V. Tem cortes embaixo que auxiliam a remover o ar quente no interior do gabinete.

A VCom HCHEC-400T vem com os tradicionais 4 molex para HD e 1 para floppy, além do conector principal e do ATX12V.

Por dentro ela tem capacitores primários de 330µF, como a AGPS400-porque, mas com um PCB menos completo.

Hank PW-400E-QB

A fonte é bonita, com os cabos presos em rede protetora e led luminoso azul na ventoinha traseira. Também o botão liga/desliga tem led vermelho. Por baixo, uma ventoinha extra de 9 cm. A empresa, no entanto, parece não saber exatamente que fonte vende. No site da Dr. Hank a fonte é chamada de PW-400E-QB, já na etiqueta do produto é PW-400W. Na parte dianteira da fonte há etiqueta de código de barras onde já se vê PW-400T-RSOB. As primeiras fontes traziam as mesmas especificações da KME original em sua etiqueta; agora, já trazem etiqueta com outras especificações, também alteradas no site da Dr. Hank.

A vista interna da Dr. Hank causa boa impressão. Dissipadores grandes e capacitores de 620µF.

Os componentes internos têm boa qualidade, mas a fonte obteve nos testes o mesmo resultado de uma genérica típica, com linhas +5 e +12 altas, além de oscilações frequentes.

Huntkey 400W LW-6400H

A Huntkey 400W tem apenas uma grande ventoinha de 120mm embaixo. É este um sistema muito bom de ventilação, que vem sendo adotado por muitos outros fabricantes de fontes. Além de extremamente silencioso - não se ouve o barulho da fonte - contribui para mantê-la fria e para baixar a temperatura no interior do próprio gabinete. Ao substituir uma Maxxtro 500W pela Huntkey, observei a temperatura do processador ter uma queda de 3ºc.

O ar quente capturado pela ventoinha de 120mm é expelido facilmente pela traseira da fonte, que tem apenas a tomada de força, o regulador de tensão 115/220 volts e a grade. Lamentei a ausência de um botão liga/desliga. Nenhum cooler girando na traseira da fonte dá um aspecto mais limpo e moderno ao computador. O fluxo de ar que sai dessa grade é grande, curvando facilmente uma folha de papel ofício colocada a 30cm de distância, mas é pouco perceptível pelas mãos, principalmente porque não esquenta. Para quem, como eu, já deixou escapulir parafuso das mãos, que foi cair direto dentro da fonte provocando curto, é bom constatar que nos buracos dessa grade da Huntkey 400 não cabe um parafuso de gabinete.

A grande ventoinha absorve de forma eficiente todo o ar quente no interior do gabinete. Curioso observar que ao ser instalada a fonte deixa não só a etiqueta, mas também a tomada de força viradas para baixo.

A ventoinha usada, é da marca Yate Loon de 12V e 0.30A. Tem um fluxo de ar de 24CFM, segundo o fabricante.

A fonte traz 5 molex para periféricos e 2 para floppy, além do ATX12V. Os cabos são longos o bastante para serem usados em gabinetes grandes.

A qualidade interna dos componentes da Huntkey é satisfatória. Os dissipadores são modestos se comparados aos de algumas marcas famosas, porém eficientes. A foto mostra 3 transformadores amarelos no centro, o primeiro deles bastante avantajado, em comparação com o das fontes genéricas. Na frente, dois grandes capacitores pretos de 680µF e 200V.

O interior da fonte, vista de outro ângulo.

A especificações do rótulo indicam 26A para a linha +3.3V, 35A para a linha +5V e 15A para a linha +12V. O ideal seria esperar pelo menos 17A para a linha +12V, no entanto os 15A estão ainda dentro de um limite aceitável mesmo para computadores de alta performance e muito acima das amperagens reais encontradas nas fontes genéricas, mesmo quando as respectivas etiquetas apresentam valores superiores. Apesar disso, a linha +3.3V ficou bem próxima do limite máximo de tolerância. E a linha +12V ficou abaixo do ideal, embora dentro de um limite aceitável.

Outra vantagem real apresentada pela Huntkey é que ela tem tem proteção contra overvoltagem (OVP), curto circuito e over load. Isso signfica proteção para o equipamento que ela alimenta, já que as fontes genéricas, ao queimarem, muitas vezes danificam um processador, uma placa-mãe, HD ou placa de vídeo.

A Huntkey LW-6400H é uma boa alternativa para os que desejam evitar fontes genéricas, mas não podem arcar com o custo muito elevado de fontes de marcas mais famosas. Suporta bem os computadores de configuração mediana, tem componentes de boa qualidade, é bastante silenciosa e tem as proteções necessárias que lhe valeram certificações da Intel e da AMD*.

Mtek LC-B450E

A Mtek por fora é uma típica fonte genérica, com uma cor e um rótulo de melhor aparência.

O rótulo traz certificações e apresenta os valores abaixo:

+3.3V = 28A

+ 5V = 50A

+12V = 18A

Vista por dentro, com os componentes típicos e os dois capacitores primários de 330µF.

Traz os 4 conectores tradicionais para periféricos e 1 para floppy, além do ATX e do auxiliar 12V. Na parte de trás, seletor de tensão e tomada para ligar monitor ou caixas de som.

Jeantech, possível fabricante original da Mtek.

O barulho é aceitável e após horas de uso manteve-se fria.A fonte é vendida também com etiquetas de outras marcas.

Vcom AP-450X

Ao longo dos anos a Vcom importou e distribuiu, com seu rótulo, uma quantidade enorme de fontes, algumas boas e outras ruins. Como exemplo de boas fontes tivemos a Troni 450SX e a 320P. Recentemente ela trouxe para o Brasil alguns novos modelos, como o AP-450X, fabricados pela chinesa ICUTE TECH L.L.C com o mesmo design da Coolink.

A fonte é muito bonita e reflete como um espelho. Infelizmente não tem malha protetora nos cabos, que são longos o suficiente para qualquer tamanho de gabinete. São 6 conectores para periféricos, 2 para floppy e 1 sata, além do ATX principal e do auxiliar 12V.

Pela etiqueta, a fonte tem certificações UL, CUL e CSA. A etiqueta também informa as linhas abaixo:

+3.3 = 30A

+5 = 45A

+12 = 22A

Máximo para as linhas +3 e +5 = 250W.

Máximo para as linhas +3, +5 e +12 = 423W

As laterais têm um visor transparente.

Furos em série na parte de trás, em forma de favo de mel, botão liga/desliga, tomada de força e regulador de tensão. A ventoinha de 12cm fica embaixo e tem controle automático de rotação. Segundo a importadora, varia de 700 a 1000rpm, de acordo com a temperatura.

Os componentes internos são de boa qualidade, dissipadores excelentes e capacitores de 680µF da marca Fuhiyyu. Tem OVP (proteção contra alta tensão), OPP (proteção contra sobrecarga) e SCP (proteção contra curto circuito). Nos testes a tensão da linha +12V fica mais baixa do que o ideal, porém sem risco de atingir o limite tolerável de 5%.

Fonte de alimentação

Leadership Gamer 600W

6707

A Gamer 600W importada pela Leadership é uma bonita fonte preta, com ventoinha de 12cm. O cabo ATX principal tem malha protetora. Além do ATX 20 pinos e do auxiliar 12V, a fonte tem 4 conectores para periféricos, 1 para sata e 1 para leitor de disquete.

Na parte de trás os furos não preenchem todo o chassis. Existe um seletor de tensão 115/230 volts e o plug para cabo de força.

A fonte combina melhor com gabinetes pretos, porém causa boa impressão também nos brancos.

Pela etiqueta, a fonte tem as mesmas certificações encontradas nas melhores marcas e informa os valores abaixo:

+3.3 = 34A

+5 = 36A

+12 = 37A

As fontes Leadership da série Gamer são na verdade fontes Levicom e não têm toda a potência anunciada na etiqueta. No entanto não são fontes de qualidade desprezível.

Os componentes internos são de boa qualidade, com boa massa nos dissipadores e capacitores primários de 470µF da marca HEC.

Conclusão

Algumas das fontes foram testadas anteriormente numa placa ASRock K7S8XE e tiveram resultado ruim.

Isto se deve à ausência do ATX12V na ASRock. Nas placas sem o ATX12V

a linha +12 de qualquer fonte fica sempre elevada. É preciso lembrar que programas como

o Speed Fan medem quase sempre para menos, o que pode enganar muita gente. Só o multímetro

dá uma medida real.

Já nos testes atuais, feitos na placa MSI KT880, todas as fontes tiveram um resultado aceitável, embora nenhuma

tenha sido perfeita. Maxxtro, Huntkey e Vcom AP-450X se saíram melhor. A Topdek teve resultado próximo ao da

Maxxtro, porém com a linha +12V menos consistente. A Mtek chama atenção por ficar com a linha +12

abaixo e não acima da tensão de 12V, como é comum nas fontes mais genéricas. Nenhum problema de instabilidade

ou de mau funcionamento do computador foi constatado com nenhuma das fontes.

Huntkey e Leadership mostraram ser as mais silenciosas, seguidas da Dr. Hank.

A AP-450X altera com certa frequência a rotação de sua ventoinha, o que faz notar o barulho.

A mais barulhenta foi a VCom AGPS, seguida pela VCom HCHEC-400T.

Também a Troni 450SS não pode ser qualificada como silenciosa.

A VCom AGPS foi a que mais esquentou. A Maxxtro mostrou-se quente na parte superior. Leadership, Dr.

Hank e AP-450X esquentaram acima do esperado na parte frontal. Talvez seja uma característica normal nesses

modelos, no entanto a Huntkey permaneceu fria. A HCHEC-400T e a Topdek esquentaram o esperado para o

calor de novembro. A Troni PS450SS ficou morninha e só não esquentou mais porque aumenta

automaticamente a rotação da ventoinha (é isto que a torna barulhenta). A Mtek manteve uma temperatura

bem satisfatória, aliás impressionantemente baixa para um fonte de sua categoria.

Huntkey, Leadership, Dr. Hank, Troni e AP-450X foram as que mais contribuíram para a boa temperatura interna

do micro. Com a AGPS houve o maior aumento interno, tornando também o processador em

média 2~3 graus mais quente.

Os testes parecem confirmar a opinião popular de que a Maxxtro seria a melhor das fontes genéricas convencionais.

Das genéricas de luxo, a VCOM AP-450X obteve, tecnicamente falando, o melhor resultado. A Huntkey parece a de melhor qualidade interna, situando-se no limite entre as de marca e as genéricas, mas peca por não ter uma linha +12 mais forte.

Minha preferência fica com a Leadership, que se saiu campeã na linha +12, mesmo com a linha +5 passando o limite de tolerância nos testes mais pesados. Foi a que obteve menor número de oscilações.

Uma variação para baixo é melhor do que para cima. Assim, uma fonte que fica com a linha +12

em 12.48 (variação de 4% para cima) está com um resultado pior do que outra que fica em 11.52

(variação de 4% para baixo). No entanto, em fontes de qualidade indiscutível, não

se nota uma variação para cima ou para baixo maior do que 1%.

A conclusão final é a de que fontes genéricas típicas ainda podem ser usadas nos computadores Athlon XP ou menores,

exceto quando têm placa de vídeo que requeira alimentação adicional. Neste caso recomenda-se pelo menos

uma das genéricas "de luxo". Para os computadores Pentium IV ou Athlon 64 atuais as genéricas típicas ficam completamente descartadas.

Fonte: AESP Teste completo: http://aespbh.net/317.html

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Teste para ver qual é menos pior é ######! :naonao:

Genérica de luxo? :muro: Com R$30 a mais do que gastaria nessas fontes da para pegar uma Seventeam!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por netadmin@21 dez 2004, 20:23

concordo prefiro uma Seventeam 350W do que uma genérica de luxo :P

hehe...com certeza! :-BEER

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

galera uso uma Leadership Gamer a melhor do teste...

Ela aguneta o tranco legal palavra de quem ja testou ela ao extremo 2650MHZ.

Ela é uma boa fonte.

Recomendo. :bye:

:palmas:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

hehehe mais uma genérica de luxo para a coleção

Satellite 400W "Reais"

ESPECIFICAÇÕES

Fonte de alimentação SATA-545K8

400W Reais

Saída de 12V com 28A

Conector Serial Ata (SATA)

2 Ventiladores 8x8Cm

Capa de nylon para proteção dos cabos

Acompanha cabo de força

18 meses de Garantia

%7Boption%7Dhttp://www.satellitebr.net/net/images/dados/ATA_Site2.jpg' border='0' alt='' />

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que a unica coisa que tem 400W reais ai é os 400 "reais" que tera que ser gasto para repor o processador queimado após a utilização dessa fonte!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por Hellmind@22 dez 2004, 15:20

Acho que a unica coisa que tem 400W reais ai é os 400 "reais" que tera que ser gasto para repor o processador queimado após a utilização dessa fonte!

hehehe é por isso mesmo que coloquei entre aspas... linha +12 com 28A :tantan:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

eu tinha essa Troni 450SS e gostei dela, no geral

toda cromada, com ventoinhas de velocidade ajustavel, capacitores de 620uf, voltagens dentro dos limites, etc

mas coloquei ela em outro pc, assim que troquei minha vga por uma mais robusta, e peguei uma fonte de grife

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0