• Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   13-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware,

      Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:
        Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas ao formulário abaixo:    Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
Seguidores 0
OFAJ

Adolescência e Terceira Idade na Internet

4 posts neste tópico

Caderno 2 - O ESTADO DE S. PAULO - Quarta-feira, 22 de Dezembro de 2004.

Adolescência e terceira idade na internet

Homens com mais de 65 anos chegam a ficar 27 horas por mês conectados à rede e mulheres, só 6h50

Robson Pereira

A internet brasileira andou de lado em 2004. No mercado financeiro, a expressão significa não sair do lugar e foi mais ou menos isso o que aconteceu ao longo do ano na web, quando o número de usuários domésticos oscilou em torno de 12 milhões, segundo os relatórios de audiência do Ibope NetRatings (www.ibope.com.br). Em novembro, o mercado ficou ainda menor, com 11,4 milhões de usuários ativos, uma queda de mais de 600 mil internautas na comparação direta com o mês de janeiro.

Caiu o número de usuários, mas aumentou o tempo médio de conexão à web e, conseqüentemente, o tamanho da conta telefônica. O último levantamento disponível revela que os brasileiros estão passando mais tempo na internet. Em novembro, foram 25 horas e 30 minutos de navegação, um aumento de duas horas e meia em relação ao início do ano. Esse bom desempenho pode ser atribuído à expressiva participação do usuário adolescente, na faixa etária entre 12 anos e 17 anos, responsável por mais de 30 horas de navegação no mês passado.

Já a proporção de homens e mulheres na web brasileira permaneceu inalterada em 2004, na faixa de 54% e 46%, respectivamente, embora tenham ocorrido mudanças nos hábitos de navegação. Em janeiro, homens permaneciam 12h14 a mais do que as mulheres na internet e acessavam 50% mais páginas. Em novembro, a diferença caiu para 9h30 no tempo de conexão, e para 37% no número de páginas visitadas.

Contribuiu para isto o desempenho do público feminino na faixa etária entre 18 e 49, que registrou alta expressiva no tempo de permanência na internet: de 15h21, em janeiro, para 20h58 no mês passado. Mas a maior diferença entre homens e mulheres ocorre na chamada terceira idade. Homens com mais de 65 anos chegam a ficar 27 horas por mês conectados à internet. Mulheres, na mesma faixa etária, apenas 6h50.

Por área de interesse, pouca coisa mudou em 2004. Ferramentas de buscas e portais genéricos continuam na frente em termos de preferência do usuário brasileiro, com 86% dos usuários ativos acessando um desses endereços. Páginas de notícias e informações permanecem atraindo a atenção de um em cada dois usuários da internet.

Embora importantes, os números acima devem ser analisados com cautela. O Ibope NetRatings contabiliza apenas os usuários domésticos, aqueles que acessam a rede exclusivamente a partir do domicílio e, em sua grande maioria, por linha discada. Deixa de fora, portanto, todos aqueles que se utilizam do próprio local de trabalho, escolas e universidades, cibercafés e qualquer outra forma de acesso fora de casa. Fazendo as contas, dá uma outra internet, no mínimo.

* Noticia supra é fiel à íntegra publicada no jornal, com nome da Fonte, Autor Original e Link para acesso ao veículo inseridos no corpo do tópico.

ABS.,

ATT., :joia:

OFAJ.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caderno 2 - O ESTADO DE S. PAULO - Quarta-feira, 22 de Dezembro de 2004.

EMERGENTES EM ALTA

A venda de computadores pessoais deve registrar crescimento recorde nos próximos cinco anos, segundo previsões divulgadas nos últimos dias por várias e importantes empresas de consultoria. A expectativa é de que até 2010 o número de computadores domésticos alcance a fantástica marca de 1,3 bilhão de unidades, o que significa somar 725 milhões de novas máquinas aos 575 milhões de computadores pessoais atualmente em operação em todo o mundo.

Uma das apostas mais otimistas foi feita pela Forrester Researh (www.forrester.com), com base em estudos realizados em 16 países emergentes, exatamente o bloco que deverá puxar as vendas do setor. O destaque no relatório é o trio formado por China, Rússia e Índia, nesta ordem, que deverão receber um em cada três computadores pessoais fabricados em todo o mundo nos próximos cinco anos.

Só para a China, a previsão é de 178 milhões de novos computadores, duas vezes mais do que as previsões feitas para a Índia e quase 20% mais do que as vendas estimadas para a Europa e os Estados Unidos, que juntos deverão absorver 150 milhões de computadores pessoais no período. É bom lembrar que os 16 países emergentes analisados pelos especialistas da Forrester Research respondem por 62% da população mundial.

Para o Brasil, os números são mais tímidos, mas ainda sim altamente positivos. O País, segundo as projeções da Forrester Research, deverá mais do que dobrar a sua participação no mercado mundial de computadores domésticos, passando de 2% para 5,4% nos próximos cinco anos. O parque instalado no Brasil é da ordem de 24 milhões de computadores, divididos entre o mercado corporativo e o doméstico.

Análises recentes divulgadas pela Fundação Getúlio Vargas mostram que no Brasil a relação entre número de computadores e habitantes é da ordem de 10,8%, ligeiramente acima da média mundial, que é de 10,4%. Nos Estados Unidos, a relação entre máquinas e habitantes é de 70%

* Noticia supra é fiel à íntegra publicada no jornal, com nome da Fonte, Autor Original e Link para acesso ao veículo inseridos no corpo do tópico. Ressalva: A matéria inserida neste post faz parte do conjunto de uma reportagem, cujo título da matéria principal é "Adolescência e Terceira Idade na Internet."

ABS.,

ATT., :joia:

OFAJ.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Homens com mais de 65 anos chegam a ficar 27 horas por mês conectados à rede

Não precisa nem dizer que tipo de conteúdo eles ficam vendo. :D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado Originalmente por OFAJ@22 dez 2004, 02:48

Só para a China, a previsão é de 178 milhões de novos computadores, duas vezes mais do que as previsões feitas para a Índia e quase 20% mais do que as vendas estimadas para a Europa e os Estados Unidos [...]

Companheiros Foristas,

Outros fatores obviamente tem influência, mas também com uma população de mais de 1 Bilhão e 200 Milhões de pessoas, não é surpresa uma expectativa tão otimista. Não sei bem qual é a metodologia que eles aplicam para fazer estas apurações, mas o fato é que, segundo eles, "O parque instalado no Brasil é da ordem de 24 milhões de computadores, divididos entre o mercado corporativo e o doméstico", mas será que eles tem controle sobre o movimento do mercado cinza? Não sei, mas o fato é que 75% das vendas são realizadas neste segmento.

ABS.,

ATT., :joia:

OFAJ.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0