• Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   13-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware,

      Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:
        Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas ao formulário abaixo:    Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
Seguidores 0
OFAJ

Brasil é Líder na Internet

10 posts neste tópico

Economia - O ESTADO DE S. PAULO - Quinta-feira, 16 de Dezembro de 2004.

Brasil é líder na internet entre os emergentes

Jamil Chade

GENEBRA - O Brasil é o país em desenvolvimento com o maior número de endereços na internet. Um estudo publicado ontem pela ONU aponta que existiam 3,1 milhões de endereços com o final ".br" em 2003, um aumento de 41,3% em relação ao ano anterior. Com o desempenho, o Brasil passou a ocupar a 11.ª colocação entre os maiores responsáveis por websites. O estudo indica que, no mundo, os usuários da rede chegam a 676 milhões de pessoas, 11,8% da população do planeta. Pela primeira vez, os países em desenvolvimento, salvo a América Latina, estão apresentando um índice de crescimento da internet maior que as economias ricas.

Segundo o documento da Conferência da ONU para o Desenvolvimento e o Comércio, a internet cresceu 7,8% em termos de número de usuários em 2003. A taxa é bem inferior aos anos do boom na rede, o que revela que a demanda nos países ricos está chegando a um nível de estabilidade. Entre 2001 e 2002, o aumento no número de usuários foi de 26%.

Por isso, o maior ritmo de crescimento da internet é mesmo nos países emergentes, que hoje já representam um terço dos usuários da nova tecnologia e que contribuem para 75% do crescimento atual da Internet. Mas a ONU alerta que apenas cinco deles - Brasil, China, Índia, Coréia e México - representam 61% dos usuários nos países em desenvolvimento.

A ONU também alerta que os números sobre a evolução da internet nos países em desenvolvimento não significam que as diferenças entre as economias ricas e pobres estejam diminuindo.

* Noticia supra é fiel à íntegra publicada no jornal, com nome da Fonte, Autor Original e Link para acesso ao veículo inseridos no corpo do tópico.

ABS.,

ATT., :joia:

OFAJ.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E mesmo com esse crescimento as conexões são sofríveis... e as boas custam fortunas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado Originalmente por Satoru@23 dez 2004, 13:07

E mesmo com esse crescimento as conexões são sofríveis... e as boas custam fortunas.

Satoru,

Consta também no fórum um tópico intitulado "Projeto Giga - Novo Padrão de Tecnologia" e subtítulo "Dados em Alta Velocidade por todo País", acessível por AQUI, no qual é noticiado que se pretende dar um salto de qualidade e velocidade no quesito transmissão de dados no Brasil, um ótimo serviço que quando for efetivado, certammente, também custará uma fortuna.

ABS.,

ATT., :joia:

OFAJ.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Atualmente no Brasil (como em todos os países) é indispensável ter um computador em casa para ter acesso mais fácil e rápido às coisas.

Então acho que a tendência é aumentar (principalmente aqui no Brasil).

É isso aí , viva a nação!!! :bandeira:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado Originalmente por Bucketheadkrz@26 dez 2004, 16:45

Atualmente no Brasil (como em todos os países) é indispensável ter um computador em casa para ter acesso mais fácil e rápido às coisas. [...]

Bucketheadkrz,

Concordo, mas é preciso ressalvar que ter um computador é apenas uma das etapas que visam eliminar alguém da extensa faixa dos "analfabetos digitais", pois - para falar só em equipamentos - linha tefefônica, modem, banda larga, provedor, etc., são barreiras vitais que poucos tem condições de conquistar e manter, devido ao custo mensal de cada serviço.

ABS.,

ATT., :joia:

OFAJ.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por OFAJ@26 dez 2004, 17:53

Concordo, mas é preciso ressalvar que ter um computador é apenas uma das etapas que visam eliminar alguém da extensa faixa dos "analfabetos digitais", pois - para falar só em equipamentos - linha tefefônica, modem, banda larga, provedor, etc., são barreiras vitais que poucos tem condições de conquistar e manter, devido ao custo mensal de cada serviço.

ABS.,

ATT., :joia:

OFAJ.

Para mim ficou mais barato com ADSL. Eu gastava cerca de 90 reais em pulsos telefonicos com internet discada, agora gasto 75 reais por mês entre provedor e brasil telecom, ainda tenho internet em alta velocidade e 24 horas sem limite de tempo. O único problema é comprar o modem que sai mais de 200 reais.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por OFAJ@26 dez 2004, 13:31

Satoru,

Consta também no fórum um tópico intitulado "Projeto Giga - Novo Padrão de Tecnologia" e subtítulo "Dados em Alta Velocidade por todo País", acessível por AQUI, no qual é noticiado que se pretende dar um salto de qualidade e velocidade no quesito transmissão de dados no Brasil, um ótimo serviço que quando for efetivado, certammente, também custará uma fortuna.

ABS.,

ATT., :joia:

OFAJ.

Disse certo... QUANDO... aqui nesse país, não se trabalha com previsões. Ou já existe, ou é lenda. O CPMF era provisório, só iria durar um ano e todo o dinheiro arrecadado iria para a saúde... ADSL grátis era uma realidade, o que aconteceu com ela ??? Se não me engano, a Telemar entrou com processo ou acabou com o acordo, não me recordo. Aqui no Brasil é assim. Nada é de graça, e o resto é sofrível... projetos ?? Só quando já estiverem em prática, e com apadrinhamento de peixe grande, senão... já era.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Informática - Jornal da Tarde - Quinta-feira, 23 de dezembro de 2004.

Brasil é a nova fronteira da internet, diz ONU

Crescimento da rede se estabiliza entre os países ricos; os emergentes, como a China, a Índia e o Brasil, ganham terreno

Jamil Chade

Genebra

O Brasil, a China e a Índia, entre os maiores países emergentes, são a nova fronteira da internet. Estudo publicado na última quarta-feira pela Conferência da ONU para o Comércio e o Desenvolvimento, em Genebra, revela que, pela primeira vez, o crescimento da rede mundial de computadores é maior no mundo em desenvolvimento do que nos países ricos.

O Brasil conquistou a condição de economia em desenvolvimento com o maior número de endereços na web, além de um crescimento de 186% no número de usuários desta tecnologia entre 2000 e 2003. Entre os países emergentes, o Brasil é seguido por Taiwan e México.

O estudo aponta que existiam 3,1 milhões de páginas na internet com o final .br em 2003, um aumento de 41,3% em relação ao ano anterior, o que demonstra que o brasileiro participa cada vez mais da construção da rede mundial de computadores. O Brasil ocupa a 11.ª colocação entre os países com o maior número de websites, acima da Austrália e da França.

O tipo de endereço com maior número de inscrições é o .net, com 100,7 milhões de sites, mas não está ligado a nenhuma área geográfica. No total, a ONU contabilizou 233 milhões de páginas de internet no mundo em 2003, 35,8% a mais do que em 2002.

Há 676 milhões de usuários de internet no mundo - 11,8% da população do planeta, mas o crescimento entre 2002 e 2003 foi de apenas 7,8%. A taxa é inferior aos anos do boom da internet (no final dos anos 1990 e início deste século), o que revela que a demanda nos países ricos está se estabilizando. Entre 2000 e 2001, foi de 27%.

O maior ritmo de crescimento é mesmo nos países emergentes, que contribuem para 75% do crescimento atual da rede. Em 2003, a expansão no número de usuários de internet nas economias emergentes foi de 17,6%, contra apenas 2% nas economias industrializadas. Mas a ONU alerta que o crescimento não está difundido em todos os países emergentes. Apenas Brasil, China, Índia, Coréia do Sul e México representam 61% dos usuários fora do mundo desenvolvido.

Mas, mesmo no Brasil, onde a situação é melhor que nos demais países em desenvolvimento, ainda existe forte desigualdade em relação ao mundo rico. No País, 822 pessoas para cada 10 mil usam a web. Na Holanda, são 5,3 mil em cada 10 mil.

Na avaliação da ONU, o Brasil deveria usar mais a internet para difundir sua música mundo afora. "Os músicos dos países em desenvolvimento têm muito a ganhar e pouco a perder criando estratégias para vender suas músicas online em todo o mundo", afirma o documento da ONU.

Outra sugestão da ONU para que o Brasil tire proveito da internet é aumentar o uso da rede por pequenas e médias empresas, que poderiam economizar e incrementar sua produtividade se aderissem ao comércio eletrônico.

No caso da América Latina, o estudo comprova que 97% das companhias têm acesso à internet, mas um número quase que insignificante usa a tecnologia para comprar ou vender.

* Noticia supra é fiel à íntegra publicada no jornal, com nome da Fonte, Autor Original e Link para acesso ao veículo inseridos no corpo do tópico. Ressalva: No post inicial consta uma reportagem publicada no Jornal "O Estado de S. Paulo", ao passo que neste post disponho uma matéria correlacionada, contudo, publicada no diário "JT" ou "Jornal da Tarde."

ABS.,

ATT., :joia:

OFAJ.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

(Bucketheadkrz @ 26 dez 2004, 16:45)

Atualmente no Brasil (como em todos os países) é indispensável ter um computador em casa para ter acesso mais fácil e rápido às coisas. [...]

Bucketheadkrz,

Concordo, mas é preciso ressalvar que ter um computador é apenas uma das etapas que visam eliminar alguém da extensa faixa dos "analfabetos digitais", pois - para falar só em equipamentos - linha tefefônica, modem, banda larga, provedor, etc., são barreiras vitais que poucos tem condições de conquistar e manter, devido ao custo mensal de cada serviço.

Ter um komputador em kasa não é grande koisa. As pessoas tem q usar o komputador apenas para satisfazer as suas necessidades. Pra q q um professor de piano vai querer ter um komputador em kasa? Para ensinar via distanssia? acho q se a pessoa não usa, não tem necessidade de gastar fortunas para ter komputador... E se a pessoa komprar um komputador, duas koisas: o komputador tem q satisfazer suas necessidades, e tem q funcionar. Só isso ja basta...

Sobre a inklusaum digital. acho besteira o governo federal gastar dinheiro kom essas programas ridikulos. O governo tem q investir em edukassaum, ensinar as pessoas a redigirem uma redassaum, interepretar um texto... Se a pessoa sabe ler e interpretar ela mexe kom facilidade num komputador, kaixa eletroniko e etc...

FAlou

Eduardo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0