• Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   13-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware,

      Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:
        Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas ao formulário abaixo:    Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
Seguidores 0
gegel

Notícia velha vira "nova lei contra  hackers"

1 post neste tópico

<font color='#000000'>Uma notícia veiculada há mais de dois anos ressuscitou do nada, gerando boatos de que o Brasil teria aprovado uma lei sobre crimes virtuais que puniria hackers com até 12 anos de prisão. Não está muito claro como tudo começou, mas é certo que o boato se espalhou e chegou até a Europa, onde foi traduzido para o inglês e publicado em um site de segurança.

Os rumores aparentemente começaram com uma nota postada no site da revista Geek. O texto informava que um grupo de pichadores virtuais (defacers) havia desfigurado (http://www.zone-h.org/defaced/2003/02/20/www.mct.gov.br/) o site do Ministério da Ciência e Tecnologia. Segundo a nota, "o grupo, que ultimamente vem desfigurando sites do Governo Brasileiro, não se espantou com a lei que entra em vigor amanhã sobre crimes virtuais". Como a notícia foi publicada no dia 20 de fevereiro, a suposta lei estaria valendo desde o dia seguinte, ou seja, 21 de fevereiro de 2003.

No dia 28 de fevereiro, o site de segurança Zone-H publicou um artigo em inglês com a seguinte chamada: Brasil adopted a new bill against computer intrusions. Hackers may face up to 12 years conviction (Brasil adota nova lei contra invasões de computadores. Hackers podem ser penalizados em até 12 anos). O site foi induzido em erro e, para complicar ainda mais a situação, também divulgou que a tal lei entraria em vigor "amanhã", o que neste caso corresponderia ao dia primeiro de março. Pelos comentários do site, tratava-se de um inegável primeiro passo, mas os resultados só seriam percebidos a partir de cinco anos de aplicação da lei. O autor da nota também esclarecia que "a lei é direcionada especificamente para a proteção da infra-estrutura governamental" e afirmava que "o sistema jurídico brasileiro não está estruturado para aplicar essa lei".

Logo depois que o site da Geek publicou a notícia, um e-mail foi enviado à Digerati, editora da revista, solicitando mais informações sobre a suposta lei, mas não houve resposta. No mesmo dia em que o Zone-H pôs no ar seu artigo, outro e-mail foi enviado ao adminstrador do site, pedindo que fornecesse a fonte das informações. Alguns dias depois, veio a resposta: a notícia havia sido publicada originalmente no site do Jornal Hoje, da Rede Globo, e foi levada ao conhecimento do Zone-H por um informante brasileiro, possivelmente a mesma pessoa que redigiu a notícia na Geek.

Estava descoberto o mistério. Acessando-se o link (http://jornalhoje.globo.com/cgi-bin/montar_texto.pl?controle=88) do Jornal Hoje, realmente se encontra o seguinte trecho: "Pela primeira vez, o Código Penal vai tratar dos crimes virtuais. A partir de amanhã, quem modificar arquivos e divulgar informações sigilosas pode pegar até 12 anos de prisão". Percebe-se que outras citações também foram retiradas da mesma matéria. O problema é que esta notícia foi ao ar no dia 11 de outubro de 2000. Para se chegar à data, basta inserir a expressão "hackers" no mecanismo de busca interno do site. O resultado trará duas notícias, uma das quais é a que deu origem ao boato.

Um detalhe explica a confusão generalizada: o site do Jornal Hoje sempre apresenta a data atual e nunca a da veiculação das notícias. Assim, sempre haverá sentido na frase "entrará em vigor amanhã". O que não se consegue saber é se esse detalhe confundiu a pessoa que espalhou os rumores, ou justamente serviu como brecha para que usasse de má-fé e iludisse os outros. Seja qual for a resposta, uma coisa é clara: faltou uma checagem mais apurada dos fatos.

A explicação final para toda essa confusão veio com o advogado paraense Amadeu Vidonho, na discussão instaurada a respeito em uma lista sobre Direito e Tecnologia. Ele esclareceu que a notícia divulgada pelo Jornal Hoje refere-se à Lei nº 9.983, de 14 de julho de 2000, que trouxe modificações ao Código Penal e que entrou em vigor 90 dias após a data de sua publicação, ou seja, em meados de outubro daquele ano.

A lei prevê penas de reclusão de 2 a 12 anos para a "inserção de dados falsos em sistemas de informação" e a "modificação ou alteração não-autorizada de sistemas de informação", no âmbito da Administração Pública. Os artigos referentes a essa questão são os de números 313-A e 313-B, e ambos são aplicáveis apenas aos funcionários públicos e não aos chamados "hackers". O texto integral da lei pode ser visto aqui (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9983.htm).

Por enquanto, ainda não há leis genéricas no Brasil para a punição de invasores de sistemas. O que há são diversos projetos de lei (PL) em tramitação, entre os quais dois se destacam.

Na Câmara dos Deputados, há o Projeto de Lei nº 84/ 99, de autoria do deputado Luiz Piauhylino (apensos os PLs nº 2.557/2000, 2.558/2000 e 3.796/2000), tramitando em regime de urgência. Encontra-se na Coordenação de Comissões Permanentes. O parecer da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, Violência e Narcotráfico foi encaminhado para publicação em 9 de janeiro de 2003.

No Senado Federal, o Projeto de Lei nº 76/00, de autoria do senador Renan Calheiros (tramitando em conjunto com o PL nº 137/00). Encontra-se na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania desde 23 de janeiro de 2003, aguardando a instalação da Comissão.

Toda essa boataria serviu pelo menos para que o site Zone-H fizesse um curioso comentário, que talvez tenha seu fundo de verdade: "Você pode curar os sintomas com medicamentos fracos, mas se quiser derrotar a doença você precisa curar o corpo interiormente. Quando a Estônia adotou uma lei contra a pirataria de software, o governo teve que enfrentar uma situação embaraçosa: o usuário mais ativo de versões piratas do Windows era... o Estado! Nós gostaríamos de saber quantas cópias ilegais do sistema operacional estão instaladas nos computadores do .gov brasileiro…"

(Omar Kaminski é advogado especializado em Direito da Informática e responsável pelo site Internet Legal)

Omar Kaminski e Giordani Rodrigues

http://www.internetlegal.com.br/

http://www.terra.com.br/informatica/2003/03/07/007.htm</font>

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0