• Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   13-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware,

      Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:
        Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas ao formulário abaixo:    Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
Seguidores 0
OFAJ

Pesquisa Tenta Traçar o Futuro da Internet

1 post neste tópico

Economia - O ESTADO DE S. PAULO - Quarta-feira, 12 de Janeiro de 2005.

Pesquisa traça futuro da internet

Especialistas não chegam a nenhum consenso, mas apontam mudanças que poderão ocorrer em dez anos

Tom Zeller Jr.

The New York Times

NOVA YORK - Poucos tópicos inspiram tantas visitas à bola de cristal como a tecnologia, embora previsões precipitadas muitas vezes só tenham abastecido as gerações futuras de citações para conversas em coquetéis. Ken Olson, fundador da Digital Equipment Corp., afirmou em 1977, por exemplo, que não havia razão para ninguém querer ter um computador em casa. E Harry M. Warner, co-fundador da Warner Bros. Studios, ficou famoso por perguntar, perto do fim da era do cinema mudo, quem iria querer ouvir os atores falarem.

Mesmo assim, enquanto indústrias, tribunais, assembléias legislativas e outras instituições sociais lutam para acompanhar cada inovação tecnológica, o desejo de prever o futuro é natural.

Em setembro, o Pew Internet & American Life Project, uma organização de pesquisa de Washington, enviou uma pesquisa com 24 perguntas sobre o futuro da internet a especialistas, estudiosos e líderes da indústria da tecnologia. Cerca de 1.200 responderam e, como seria de se esperar, é difícil chegar a consenso.

Algumas das noções mais estimadas da era da internet - a de que ela afasta as pessoas da interação no mundo real, por exemplo, ou a de que as pessoas usam a rede para encontrar reforço para suas visões políticas e filtrar opiniões contrárias - provocam profunda divisão entre os especialistas. Cerca de 42% dos pesquisados concordaram com a afirmação de que o envolvimento civil aumentará nos próximos dez anos, à medida que as pessoas procuram e encontram organizações online; quase 30% discordaram. Cerca de 40% consideraram a proliferação de recursos médicos online uma potencial bênção para a administração e o acesso a cuidados com a saúde; 30% dos especialistas acham isso improvável.

Uma afirmação que levou a maioria a concordar é a de que a infra-estrutura da internet será alvo de "pelo menos um ataque devastador" nos próximos dez anos: 66% dos pesquisados concordaram. Mas, mesmo neste assunto, houve discordância. "Se vocês se referem a algo muito custoso, sim", escreveu um pesquisado. "Se vocês se referem a uma falha que atinge outros segmentos da sociedade, com sofrimento ou morte disseminados, não." Ainda assim, para investidores, planejadores de política e outros interessados em dar uma olhada naquilo que pode estar logo além do horizonte, há algumas pistas.

Os resultados da pesquisa confirmam o que os observadores da mídia já devem saber (e talvez temer): que a internet e a ascensão dos blogs provocarão mudanças nas indústrias da mídia e da publicação maiores do que em qualquer outro setor da sociedade. Os especialistas também esperam mudanças na educação e no trabalho e 50% dos pesquisados acreditam - apesar das ações judiciais contra os piratas online - que grande maioria dos usuários da internet ainda estará trocando arquivos digitais livremente em 2014.

As previsões estão numa base de dados online chamada Imaginando a Internet, desenvolvida pelo Pew Project em conjunto com a Universidade Elon, na Carolina do Norte. A base de dados, no endereço www.elon.edu/predictions, inclui mais de 4 mil declarações proféticas de centenas de especialistas em tecnologia no início da era da internet (1990-95).

"Cada um de nós sabe que ela não se desenvolverá da maneira como pensamos", disse Barry Wellman, professor de sociologia da Universidade de Toronto que participou da pesquisa e é co-editor do livro The Internet in Everyday Life (A Internet na Vida Cotidiana), de 2002. "Mas isso nos mantém concentrados no estudo de possíveis alternativas."

* Noticia supra é fiel à íntegra publicada no jornal, com nome da Fonte, Autor Original e Link para acesso ao veículo inseridos no corpo do tópico.

OFAJ

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0