Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
N0625

Pesquisa Quente: Você pagaria para usar o Linux?

Você pagaria para usar o seu Linux  

  1. 1. Você pagaria para usar o seu Linux

    • SIM, eu pagaria!
    • NÃO, não pagaria!


Recommended Posts

N0625    19

Fala, galera!!

Essa é uma pesquisa com fins de debate sadio, já que o tema é polêmico.

Entrei numa discurssão no Fórum do Kurumin e lá pelas tantas um cidadão menospresou o fato de eu usar o "windows". Bem, isso é normal de ouvir de um usuário que só sabe argumentar "windows", sem ter argumetos técnicos (e olha que realmente existem esses argumentos!). O interessante é que ele mencionou que se o seu LINUX custasse 8 vezes o meu WINDOWS, ele pagaria com prazer para ter o Linux. Ou seja (vou ser bonzinho e considerar a versão XP HOME OEM), ele daria R$ 3.200,00 para ter um programa que apenas é um sistema operacional com alguns atrativos.

Recentemente a comunidade Linux ficou abalada com a notícia de que a marca "Linux" a partir de agora terá peso comercial. Empresas que utilizarem a marca "LINUX" em seus nomes terão que pagar para poder utilizar da marca. Claro que apenas é a MARCA que será onerada. Mesmo assim alguns defensores do Software livre desaprovam tal medida. Será que eles ficaram receosos em relação ao significado do Software Livre ou que isso mexeria com o bolso? É no bolso que sente-se mais, independente da ideologia?

Sabemos que há distribuições que custam desde algumas horas de conexão para download a algumas centenas de reais. Caldera OpenLinux é uma dessas distros. Suse (outra distro relativamente onerosa) abriu o código para descendentes, aos moldes do Fedora. Lembrando que a última versão do RedHat destinada ao público Desktop foi a 9. A partir daí as versões lançadas do RedHat são destinadas para uso corporativo (daí o lançamento de projeto Fedora Core).

O que aconteceria se as distribuições nativas de Linux (notadamente Debian, Slackware e RedHat) do nada começassem a COBRAR pelo uso de sua base para fins de criação das chamadas distribuições-filhas, como Kurumin ou Ubuntu (Debian) e Fedora ou Mandriva (RedHat), além das baseadas no Slackware? Distribuições como Ubuntu, Kurumin, Fedora e tantas outras baseadas nas suas "mães" equivalentes iriam sucumbir, pois seus idealizadores teriam que passar o ônus de ter que utilizar a base para os usuários finais, e muitos não iriam ter o retorno desejado. Pode acontecer isso? Alguém imagina uma distro Linux apelar para o lado "monetário" da força? Não? Você acha que isso é impossível de acontecer? Para quem respondeu SIM a essa última pergunta, responda mentalmente a pergunta: "Antes de 2001 você imaginaria um grupo de fanáticos fazer atentados contra dois prédios usando aviões comerciais?"

Vamos considerar: Debian e RedHat são distribuições dignas de moverem servidores de peso. Uma descendente do RedHat (como o Fedora) são recomendadas para uso doméstico. Supondo que o preço de uma distribuição HOME de Linux (baseada no RedHat, Debian ou Slackware), com todos os atrativos que acompanham uma distro Linux atual, custasse o mesmo que uma versão Home FPP do XP, digamos R$ 500,00 (vejam, não estou falando do XP Pro ou mesmo do Win2K3, que neste caso eu faria uma analogia no meu exemplo ao Debian ou RedHat). Vejam: R$ 500,00. Isso vale para o suporte ao produto.

Muito bem, gostaria de saber da comunidade Linux do FCdH quem pagaria os R$ 500,00 (nem mais, nem menos, R$ 500,00 puros) para usar uma distribuição Linux, sabendo das inúmeras vantagens que leva sobre o Windows?

Justifique a sua resposta, sem argumentos infantis e o mais importante: SINCERIDADE!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só para esclarecer: sobreo caso da marca Linux... software livre não tem nada a ver com software gratis ou freeware ou coisa do genero... eu posso muito bem cobrar pela minha distro e ela continuará sendo livre... esta ideia esta meio equivocada... e outra: a marca Linux será cobrada para fins comerciais e será uma taxa irrisoria (quase nada mesmo), mas só para quem ganha dinheiro com o Linux... e alem do mais não vai ser nenhum lucro para niguem já que este dinheiro vai ser utilizado para custos judiciais que envolvam a proteção da marca Linux no mundo...

Cobrar por uma distribuição não é ofender o Software Livre e alem do mais para que pagar se é livre para downloads... e tambem para que pagar se eu mesmo posso desenvolver desenvolver uma distro (vide Slax e outras que com um script você constroi uma distro)... e sefor para pagar eu pagaria sim... pois sei que é de qualidade...

Por um Windows você paga por exemplo pelo Windows 98... depois se lançarem outro (Windows XP) você não pode atualizar para ele... tem que comprar de novo um Windows... mas você já não pagou por ele?!

Com o Debian um simples apt-get upgrade já me dá a versão mais recente dele... inclusive se eu quiser a testing ou unstable...

T+

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
slas.giagia    0

eu pagaria, dependendo do preço, é claro, por exemplo, eu nunca baixei um CD da internet, eu sempre vou numa banca e compro os CD's, mas diga-se de passagem que se existisse uma licença sobre o linux e cobrando pelo uso, se fosse igual o linux é hoje, tipo completo, open source, seguro, eu até pagaria sim para ter um licença, desde que essa fosse apenas em relação ao OS, os demais programas continuasses sendo free, pois se cobrassem por tudo ai o jeito serai roubar navios.

mas essa enquete é meia sem noção, pois pode assustar os novatos, o cara lê e pensa, "será que eu corro o risco de pagar pelo linux?", ai complica a situação, né.

vamos com calma em galera.

EDIT: esse $ 500 se referem ao suporte se não me engano, a distro pode ser baixada free, mas o suporte tem que ser comprado, ou seja, se você vai usar em casa, o seu suporte vai ser os foruns da vida, você não precisa comprar o suporte, mas no caso de servers ai a história muda, já que você realmente precisa do suporte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

PCCARIOCA:

Red Hat agora é só para empresas (por isso lançou o Fedora Core)... mas quando você paga não é pelo Linux, é pelo suporte... cobrança de Linux não é a mesma coisa que Windows... difere e muito... seu texto acima está muito equivocado em muitos pontos... recomendo que você leia sobre o assunto um pouco mais...

Se você comprar um cd do Red Hat Enterprise Editon que custa alguns mil reais você paga por suporte e o cd é seu, o software é seu e você instalar em quantas máquinas quiser... se você comprar um cd do Windows 2003 Enterprise está pagando só pela licença... não pode vender o cd para ninguém... não pode instalar em mais de uma máquina e nem roda-lo em mais de uma máquina (terminal-servidor) a não ser que pague por isso (por cada terminal) o valor de uma cópia Windows...

Muitos riscos apresentados por você são fantasia... e não existe isso de eu nãoconseguir imaginar... existe uma liceça a ser seguida... você aceita um contrato...

T+

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
slas.giagia    0

vai parecer flood, mas antonypeople, esse comentário acima, você fez em relação oa meu post ou ao post do PCCARIOCA, fiquei meio perdido entre seus comentários.

Valeu pelo edit, eu fiquei meio sem saber "oncoto, oncotava, poncovo"

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
N0625    19
  • Autor do tópico
  • Postado Originalmente por antonypeople@13 de outubro de 2005, 15:36

    Só para esclarecer: sobreo caso da marca Linux... software livre não tem nada a ver com software gratis ou freeware ou coisa do genero... eu posso muito bem cobrar pela minha distro e ela continuará sendo livre... esta ideia esta meio equivocada... e outra: a marca Linux será cobrada para fins comerciais e será uma taxa irrisoria (quase nada mesmo), mas só para quem ganha dinheiro com o Linux... e alem do mais não vai ser nenhum lucro para niguem já que este dinheiro vai ser utilizado para custos judiciais que envolvam a proteção da marca Linux no mundo...

    Cobrar por uma distribuição não é ofender o Software Livre e alem do mais para que pagar se é livre para downloads... e tambem para que pagar se eu mesmo posso desenvolver desenvolver uma distro (vide Slax e outras que com um script você constroi uma distro)... e sefor para pagar eu pagaria sim... pois sei que é de qualidade...

    Por um Windows você paga por exemplo pelo Windows 98... depois se lançarem outro (Windows XP) você não pode atualizar para ele... tem que comprar de novo um Windows... mas você já não pagou por ele?!

    Com o Debian um simples apt-get upgrade já me dá a versão mais recente dele... inclusive se eu quiser a testing ou unstable...

    T+

    Beleza! Vou rever alguns pontos da enquete. Outra: esqueci de mencionar que a enquete é para USUÀRIOS MÉDIOS ou AVANÇADOS! Realmente do jeito que está sendo exposto assusta mesmo os novatos.

    Agora em relação ao upgrade, a definição é a mesma para o Windows. Se eu possuo o Windows 98, o Windows Update só valerá para atualizações de Windows 98. Ou seja, um apt-get dist-upgrade só baixaria os updates adequados para a versão em uso, ou seja, se a versão é o Debian 3.1, o comando só baixaria atualizações para o 3.1, através de um mecanismo semelhante ao usado pelo Windows Update. Se fosse para atualizar a distro para a mais recente, então do que adiantaria pagar uma só vez pela versão? Seria mole pegar uma distro Debian 2.0 que me custou R$100, tacar um dist-upgrade e ficar com uma 3.1 novinha.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    slas.giagia    0

    então do que adiantaria pagar uma só vez pela versão? Seria mole pegar uma distro Debian 2.0 que me custou R$100, tacar um dist-upgrade e ficar com uma 3.1 novinha.

    ---------------------------------

    ué, fazer o que né, até nesse ponto o linux é melhor :P

    brincadeiras a parte, é impossível que esse tópico fique restrito ao usuários médios/avançados, já que não tem como fazer essa classificação, e sem contar que eu já estaria errado de estar postando pois sou novato.

    tem muito cara que acha que só porque aprendeu a configurar o lilo ele pode vir falar qualquer abobrinha e é isso, ele domina o lilo, então, o que você acha de reformular sua enquete, o fato de você passar por uma situação no fórum do kuruma poderia ficar já que é um fato.

    agora você poderia ressaltar que os $500 são o suporte, e a questão do red hat que o antonypeople falou, você comprando o cd e o suporte você instala ele onde você quiser, até na sua geladeira se ela der suporte.

    seria interessante você falar também que supostamente você não poderia fazer atualizações para versões mais novas, e outras coisas, acho que se você editasse ficaria melhor. :D:ZZZ:

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Errado... claro que este caso tambem vai... mas só se você quiser... você atualiza sua versão do Debian sim com o apt... só precisa ir no /etc/apt/source.list e apontar para os pacotes da nova versão (ou deixar sempre apontado para o link de novas versões) e quando rodar o apt-get upgrade ele atualizará para a nova versão do Debian... muitos aqui não baixam o novo cd do Debian ou usam sempre a versão mais recente do testing usando esta ferramenta... completamente diferente do Windows Update...

    Isso tambem se aplica ao Slackware, Ubuntu entre outros...

    T+

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Supermouse    0

    2 consideracoes sobre essa enquete:

    1 - é mais fácil os porcos voarem do q o linux se tornar pago (simplesmente porque o kernell é open source e creio eu q a parte GNU dos programas, modulos, etc também, me corrijam se eu estiver errado). portanto, mesmo se todas distribuicoes se tornarem pagas de uma hora pra outra (no dia q os oceanos secarem...) algum revoltado vai criar uma distro free poucas horas depois...

    2 - considerando q o windows já esta me obrigando a pagar por ele, eu pagaria sim pelo lnux, porque ai pelo menos eu vou pagar por uma coisa decente...

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Postado Originalmente por Supermouse@13 de outubro de 2005, 16:35

    2 consideracoes sobre essa enquete:

    1 - é mais fácil os porcos voarem do q o linux se tornar pago (simplesmente porque o kernell é open source e creio eu q a parte GNU dos programas, modulos, etc também, me corrijam se eu estiver errado). portanto, mesmo se todas distribuicoes se tornarem pagas de uma hora pra outra (no dia q os oceanos secarem...) algum revoltado vai criar uma distro free poucas horas depois...

    O Kernel é aberto justamente por ser licenciado pela GNU...

    T+

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    dedalo    0

    "O Linux é um sistema operacional de código aberto. Seu código fonte é liberado como Free Software (software livre) o aviso de copyright do kernel feito por Linus descreve detalhadamente isto e mesmo ele não pode fechar o sistema para que seja usado apenas comercialmente."

    (Guia Foca GNU/Linux)

    Eu acho que todos já sabem disso né. falou. :-BEER

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    N0625    19
  • Autor do tópico
  • Postado Originalmente por dedalo@13 de outubro de 2005, 18:05

    "O Linux é um sistema operacional de código aberto. Seu código fonte é liberado como Free Software (software livre) o aviso de copyright do kernel feito por Linus descreve detalhadamente isto e mesmo ele não pode fechar o sistema para que seja usado apenas comercialmente."

                                                                                                                         

                                                                                                                      (Guia Foca GNU/Linux)

    Eu acho que todos já sabem disso né. falou. :-BEER

    Mas em nenhum momento foi mencionado que o Kernel de forma comercial, aliás nem foi mencionado o Kernel na mensagem atual.

    slas.giagia:

    Sim, a abordagem é somente em relação ao SO. Os programas open-source continuam Open-source no meu exemplo. Por exemplo: já pensou o quanto valeria a suíte OpenOffice na versão 2? Esta versão está excelente, então merece um preço justo, claro que não pode chegar aos quase R$ 1 mil e tantos reais cobrados pelo MS Office.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Só que o Open Office é licenciado pela GPL... como o Kernel tambem tem sua licença... a explicação que se aplica ao Kernel de aplica ao Open Office e demais programas Open Source... e todos do GNU que rodeiam o Kernel Linux... por isso GNU/Linux...

    T+

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    N0625    19
  • Autor do tópico
  • Postado Originalmente por antonypeople@13 de outubro de 2005, 16:11

    Errado... claro que este caso tambem vai... mas só se você quiser... você atualiza sua versão do Debian sim com o apt... só precisa ir no /etc/apt/source.list e apontar para os pacotes da nova versão (ou deixar sempre apontado para o link de novas versões) e quando rodar o apt-get upgrade ele atualizará para a nova versão do Debian... muitos aqui não baixam o novo cd do Debian ou usam sempre a versão mais recente do testing usando esta ferramenta... completamente diferente do Windows Update...

    Isso tambem se aplica ao Slackware, Ubuntu entre outros...

    T+

    Meu Deus!! E se o FTP for restrito? Vamos considerar assim, FTP da nova versão restrita apenas ao lançamento de cada versão, além de um mecanismo que mesmo que você obtenha o FTP da versão superior àquela instalada, o APT iria recusar a atualização através da identificação da versão instalada (algum hash, sei lá).

    Vou dar um exemplo. Se eu copiar o link exato do Windows Update V6 (Windows XP somente) e colar no Internet Explorer rodando na versão 98, Me ou 2000, automaticamente o mecanismo do WU redirecionaria às atualizações para o 98, Me ou 2000, assim como o Windows Update não aceita trabalhar com o Windows 95 (ActiveX, sabe como é, né?).

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Não existe registro para compra de Linux... entenda: o sistema de licencamento do Linux é completamebte diferente do Windows... você não pode se guiar para ele comparando com o Janelas... licença do Windows não pode ser quebrada... é um contrato... a mesma coisa com o Linux... isto seria infrigir a lei...

    T+

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Mr Burns    0
    Postado Originalmente por PCCARIOCADC@13 de outubro de 2005, 18:53

    Meu Deus!! E se o FTP for restrito? Vamos considerar assim, FTP da nova versão restrita apenas ao lançamento de cada versão, além de um mecanismo que mesmo que você obtenha o FTP da versão superior àquela instalada, o APT iria recusar a atualização através da identificação da versão instalada (algum hash, sei lá).

    Vou dar um exemplo. Se eu copiar o link exato do Windows Update V6 (Windows XP somente) e colar no Internet Explorer rodando na versão 98, Me ou 2000, automaticamente o mecanismo do WU redirecionaria às atualizações para o 98, Me ou 2000, assim como o Windows Update não aceita trabalhar com o Windows 95 (ActiveX, sabe como é, né?).

    Bom amigo, isso no Debian não tem muito haver... Pode misturar pacotes tranquilamente que o sistema se comporta numa boa. Se precisar de alguma versão específica de biblioteca o APT já gerencia isso e baixa as bibliotecas específicas.

    No caso do Windows, ele detecta sozinho, mas estas atualizações aplicam-se somente a falhas de segurança e bugs daquela versão. Agora se sair uma nova versão do Windows, ele não atualiza o Windows. Não faz upgrade de 98 pra XP, de XP pra Vista. No caso do Debian isso nem é preciso de configurar. É só deixar o APT quietinho na dele que ao sair uma nova versão estável, o sistema irá ser completamente atualizado para a nova versão estável. E isso não se aplica somente ao Debian Linux. Todos os programas que estão instalados e que a nova versão do Debian traz pacotes mais novos desses programas, estes também serão atualizados.

    É assim que funciona no Debian. Muitos confundem fazendo analogia com o Atualizações automáticas do Windows, mas apesar do APT conseguir desempenhar a mesma função, ele não foi feito pensando apenas nisso. Foi feito para instalar novos programas, baixar correções de segurança (já que o pessoal do Debian irá definir que o pacote de segurança é mais recente que o instalado. Assim o APT irá atualizar para a versão mais atual) e atualizar o sistema inteiro (incluíndo todos programas instalados e que são oficialmente fornecidos pelo Debian).

    Como funciona isso? Simples. O repositório de pacotes Debian tem três divisões:

    - Stable, onde irá conter os pacotes da versão estável do Debian

    - Testing, onde irá conter os pacotes da versão de testes do Debian, que é a próxima estável. Também é conhecido como o repositório onde estão os pacotes em fase de testes.

    - Unstable ou SID, que é por onde os pacotes devem entrar para serem construídos, testados, corrigidos e assim que antigem um nível de estabilidade, passam para testing. Também é conhecido como repositório da versão em desenvolvimento do Debian, antes de se tornar Testing.

    O Sarge, atual Stable era testing; o Debian Etch era SID. Como o Sarge atingiu um nível muito alto de estabilidade, o Woody deixou o repositório Stable dando lugar aos pacotes do Sarge. Por sua vez, o SID saiu do Unstable e ganhou um nome, Etch e começou descer aos poucos para o Testing.

    O que acontece com quem tem a versão Stable que dará ao lugar ao novo Stable a descer do testing? Simples! Caso o usuário opte por atualizar o sistema, o sistema APT irá baixar as versão mais recentes dos pacotes que estão no Stable e atualizar o sistema inteiro de forma segura.

    E quando sai uma correção de segurança? Simples, eles não mexem o repositório Stable. Há um especial chamado Security onde são postos os pacotes com a correção e definido que estes são mais recentes. Aí é feita a atualização.

    Parece complicado, mas é na verdade muito simples. Em termos de atualização e instalação de programas, o sistema APT é considerados por muitos (eu me incluo) um dos mais avançados do mundo.

    PS: Dei essa explicação para esclarecer este assunto ao nosso colega. Mas como isso não faz parte do tópico em si, não vamos prolongar esse assunto.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Cassiano BH    4

    Eu não pagaria se custasse 8 vezes mais, e pagaria para ter o suporte. Tipo o conectiva custar R$ 200,00 é justo. Tem profissional trabalhando sério lá para colocar um sistema para funcionar.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Postado Originalmente por John =P@13 de outubro de 2005, 19:57

    eu não li o topico inteiro

    mas se for pra pagar eu fico com o windows mesmo...

    Se não for para ler o topico inteiro então não poste para não pegar o bonde andando e não falar besteira...

    T+

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    jib_junior    0

    Tipo só falando eu votei que não pagaria, pois acho que tem que ver muito bem o que iria ser cobrado.

    Mas se a pergunta fosse pagar entre Windows e Linux acho que eu ficaria com o Linux, porque acho muita sacanagem o jeito que o Windows é cobrado, não desmerecendo ele porque apesar de tudo ele até que é um bom SO, tem suas vantagens e desvantagens, assim como o Linux também tem as suas. E o Linux pelo menos eu estaria pagando por alguma coisa que eu posso mudar do meu jeito, já que o Kernel temos certeza que não pode ser fechado.

    beleza

    falou ai

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Supermouse    0

    bom, eu vou ser bem hipotético:

    considerando que vivessemos num mundo utópico onde não existe a pirataria, e eu fosse obrigado a pagar pelo windows e pelos jogos, e o linux custasse 8 vezes mais que o windows, eu só lamento mas eu venderia meu PC e compraria um Mac...

    agora, como eu falei antes, se o linux custasse a mesma coisa ou menos eu pagava pelo linux...

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    mog    0

    Para usar o linux eu pago tanto quanto para usar o Windows. Na verdade um pouco mais, já q as revistas com distros são mais caras q um cd pirata :D

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Primeiro: você não vai precisar pagar por um Linux se não quiser... ele é software livre do mesmo jeito que o Windows é fechado...

    Segundo: se quiser pagar, faça como o Mog... R$ 10,00 nume revista e você recebe os 4 cds do Slackware 10.2 com os fontes e tudo...

    T+

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Supermouse    0

    ambos, tanto eu quanto o criador do tópico estamos falando hipoteticamente. ele na verdade ficou revoltado com um cara q disse q o windows é uma droga e q usaria linux mesmo q custasse 8 vezes mais.

    todos nós aqui sabemos q a probabilidade do planeta simplesmente dizer "cansei" e explodir é muito maior do que o linux não ser mais gratuito, mas ele quer saber, caso por um acaso o linux fosse pago, se nós o usariamos mesmo assim.

    o que ele quer na verdade é provar que o windows é muito superior ao linux, e que as pessoas só usam linux e dizem q é melhor porque é gratuito.

    infelizmente não colou, porque EU pagaria (não 8 vezes mais, claro...)

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Visitante
    Este tópico está impedido de receber novos posts.
    Entre para seguir isso  





    Sobre o Clube do Hardware

    No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

    Direitos autorais

    Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

    ×