Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Joagostini

Como determinar especificações de moteres CC desconhecidos?

Recommended Posts

Olás

Ganhei três motores pequenos cc usados, retirados de sucatas como toca discos, toca fitas etc.

A única coisa que se sabe é que são de 6V. Com um ohminetro determinei que têm um resistência de ~100R. Ligando-os e usando um amperímetro encontrei uma corrente de 0,5A, sem carga.

Pus uma pequena roda de caminhão de brinquedo, de poucas gramas, encontrei uma corrente de ~0,75A.

Dúvidas:

1- há como determinar a corrente máxima?

2- como se pode determinar o torque?

Em paralelo com os terminais de cada motor há um capacitor cerâmico de 40.000pF (especificação completa YG 403 TOA).

3- qual a função desse capacitor?

Quem puder dar uma força, agradeço.

Abs.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Um motor não é igual a um resistor que você pode medir a resistência, e pelo tamanho físico dele saber qual a sua potência aproximada.

Um motor é +/- como um transistor, que, sem o seu código, pode-se até medir se está bom, ver seu ganho, mas nunca saber seu VCE, Corrente máxima, frequência de transição, etc.... Enfim, sem o seu código e sem ver o datasheet, é praticamente impossível determinar suas características.

A unica forma seria desmontando completamente e desenrolando. Depois teria que fazer todos os cálculos....

Trabalho de engenharia reversa.

Editado por soschip
correção ortográfica

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olás

Ganhei três motores pequenos cc usados, retirados de sucatas como toca discos, toca fitas etc.

A única coisa que se sabe é que são de 6V. Com um ohminetro determinei que têm um resistência de ~100R. Ligando-os e usando um amperímetro encontrei uma corrente de 0,5A, sem carga.

Pus uma pequena roda de caminhão de brinquedo, de poucas gramas, encontrei uma corrente de ~0,75A.

Dúvidas:

1- há como determinar a corrente máxima?

2- como se pode determinar o torque?

Em paralelo com os terminais de cada motor há um capacitor cerâmico de 40.000pF (especificação completa YG 403 TOA).

3- qual a função desse capacitor?

Quem puder dar uma força, agradeço.

Abs.

tudo isso e possivel se tiver o equipamento correcto

isso alias e feito quer na fase de desenho quer na fase de produçao (teste)

agora custa muitos $$$$$

aqui tem exemplos

http://www.eswtesters.com/motor.php

http://www.dax.si/products/dcmotortesters.htm

e mesmo para semicondutores

aqui tem alguns dos maiores fabricantes desse tipo de equipamentos so por curiosidade

http://www.advantest.co.jp/en-index.shtml

http://www.ltx.com/xweb.nsf/published/testplatformportfolio?Open

http://www.teradyne.com/flex/ultraFLEX.html

estes então sao milhoes de $$$$$

----------------------

o contdensador serve para filtrar o ruido gerado pelo motor

Editado por oceano

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aliás, no caso do transistor, esqueci de dizer que a corrente máxima e VCE máximo dá pra descobrir...

uma vez só. É como acender um fósforo pra testá-lo ... kkkk

No motor é um pouco parecido... quando começar a sair fumaça é porque tá passando dos limites.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Aliás, no caso do transistor, esqueci de dizer que a corrente máxima e VCE máximo dá pra descobrir...

uma vez só. É como acender um fósforo pra testá-lo ... kkkk

No motor é um pouco parecido... quando começar a sair fumaça é porque tá passando dos limites.

e a sua opiniao e nao passa disso

so demonstra que nunca viu ou visitou uma fabrica de semicondtores

mas pode patentear esse se processo de caractreizaçao e teste

ja agpra pesquise os testes que se podem fazer a semicondutores e outros materiais com ajuda a a analise termiba com a tecnologias avançadss como "Neutron stress scanning "

pode ver as imagens de um teste desses metodos

a segunda por acaso ate e de um processador HP PA-8000

feita pela Florida State University

espero nao ter de lhe dizer as zonas de maior stress indicadas nessas fotos

"

Neutron stress scanning is a specialized method of imaging, offering information as to the stress-state of engineering materials. This method too relies on a penetrating light source. The penetrating light is not in this instance x-rays. But then any portion of the electro-magnetic radiation spectrum that is not fully absorbed by, or reflected from, the subject is fair game. Even energetic particles like "hot" electrons and neutrons can be used.

"

---------------------------------------

para alem disto existem equipamentos para medir e desenhar as curvas caracteristicas de diodos ,transistores, etc

http://www2.tek.com/cmswpt/psdetails.lotr?ct=PS&ci=13558&cs=psu&lc=EN

http://news.thomasnet.com/fullstory/802832

talvez este pdf da International Rectifiers lhe possa ser util ler

http://www.onsemi.com/site/pdf/2007_InterPACK_Tutorial.pdf

ou este da Inspiring Engineering

http://www.ansoft.com/ie/Track3/Simulating%20EMCEMI%20Effects%20for%20High-Power%20Inverter%20Systems.pdf

se achar incorrecto diga que escrevo-lhes a dizer que nao estão a fazer coisas correctas

---------------------------

ja pensou como por exemplo os diodos da serie BYW95 sao classificados em A (200V), B (400),C (600 V) segundo Vrrm ?

Editado por oceano

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
e a sua opiniao e nao passa disso

so demonstra que nunca viu ou visitou uma fabrica de semicondtores

mas pode patentear esse se processo de caractreizaçao e teste...

Amigo, tudo isso que você citou não é nenhuma novidade pra mim que comecei em 1986 numa empresa fabricande de PCs que produzia seus próprios HDs (na época apenas de 20MB). Mas não há nenhuma necessidade de expor tecnologias e processos industriais aqui no forum onde a grande maioria ainda está aprendendo eletrônica e não pode fazer testes deste nível em componentes tirados de toca-fitas desmontados.

Eu apenas fiz uma piada... ou tu não entendeste?

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Um motor não é igual a um resistor que você pode medir a resistência, e pelo tamanho físico dele saber qual a sua potência aproximada.

Um motor é +/- como um transistor, que, sem o seu código, pode-se até medir se está bom, ver seu ganho, mas nunca saber seu VCE, Corrente máxima, frequência de transição, etc.... Enfim, sem o seu código e sem ver o datasheet, é praticamente impossível determinar suas características.

A unica forma seria desmontando completamente e desenrolando. Depois teria que fazer todos os cálculos....

Trabalho de engenharia reversa.

para mim isto nao e correcto

será a sua maneira de ver mas tambem ja ca ando vai algum tempo

e apenas me limitei a dizer que era possivel embora com metodos onerosos

tudo isso e possivel se tiver o equipamento correcto

isso alias e feito quer na fase de desenho quer na fase de produçao (teste)

agora custa muitos $$$$$

julgo ser este o espirito do forum : de transmitir informaçao correcta

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Fica em paz...irmão!

igualmente

e siga o que diz

Não vamos confundir o colega com informações equivocadas. Leia as regras do forum.

QUOTE]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • Olás rapazes

    Muito interessante o que me apresentaram e muito obirgado pelas respostas.

    O fato é que só vou poder determinar as características minimas de funcionamento pelo método empírico, ou seja, ir aumentando a carga no eixo do motor até chegar a esse limite e dai tirar a corrente máxima que ele for requerer.

    Então, para encerrar, qual é a indicação do máximo (sem fumacinha...) que posso chegar, quero dizer, o máximo empírico seria aquela carga que faz o motorzinho funcionar com a 1/2 da rotação sem carga, ou 1/4, ou 1/5...?

    As rotações vou tentar medir usando um LDR e um LED. Mais para frente vou postar o circuito para fazer essa medição, só para completar o tópico para quem vier a lê-lo no futuro.

    Valeu.

    Abs.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    1- há como determinar a corrente máxima?

    2- como se pode determinar o torque?

    para mim isto nao e correcto

    será a sua maneira de ver mas tambem ja ca ando vai algum tempo

    e apenas me limitei a dizer que era possivel embora com metodos onerosos

    julgo ser este o espirito do forum : de transmitir informaçao correcta

    Caro oceano...

    Diante das suas explanações científicas e após a constatação de que o problema do colega Joagostini ocorre em um ambiente doméstico, qual o veredito para as duas perguntas acima?

    1 - sim ou não? se sim qual o método?

    2 - qual o método?

    Solução real para o ambiente real. É apenas disso que ele (Joagostini) necessita e tenho certeza que, pelo seu conhecimento de causa aqui demonstrado, tenha a solução.

    .

    Editado por marco_piracicaba

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • Olás

    Como vi que houve pessoas interessadas pelo tópico, posto aqui o que consegui em um outro fórum mais afeito a este tipo de discussão (motores) que encontrei procurando respostas as minhas perguntas.

    JOAGOSTINI,

    Você já está na metade do caminho:

    -> tensão de operação - V > Você já sabe: 6V

    -> Resistencia do Motor - R_motor > Você já descobriu: 100R

    -> Corrente consumida sem carga - I_no_load > Você já descobriu: 0.5A

    Mas para decifrar um motor desconhecido é necessário descobrir outras características:

    -> Velocidade angular sem carga - W_no_load

    -> Corrente quando em Stall - I_stall

    -> Torque em stall - T_stall

    Com essas características você poderá calcular as constantes de velocidade (kV) e torque (kT), além de traçar o gráfico do seu motor.

    Então você deve estar se perguntando como descobrir e calcular tudo isso, certo? Basta dar uma lida no capítulo 5 do Tutorial RioBotz de Robôs de Combate, é bem mais fácil e rápido do que você pensa:

    Quanto as curvas, a normal de um motor DC de imãs permanentes é a seguinte:

    motorcurve.gif

    Como você pode ver o Torque é inversamente proporcional a velocidade, a potência é uma combinação de ambos e a eficiência atinge o pico por volta de 80% da velocidade máxima.

    Já os motores de passo são completamente diferentes, eles mantem o torque em posição e seu acionamento é completamente diferente de um motor DC normal, se quiser saber mais recomendo começar por aqui.

    Abraços,

    Dudu

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • oceano

    Muito bom, valeu mesmo. Pena que não pôs o circuito completo do ATM, apesar de ter dado as conexões principais. Mas com o datasheet deve ser possível montar o circuito.

    Valeu.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    oceano

    Muito bom, valeu mesmo. Pena que não pôs o circuito completo do ATM, apesar de ter dado as conexões principais. Mas com o datasheet deve ser possível montar o circuito.

    Valeu.

    Joagostini

    parabens por nao ter desistido

    ainda bem que pude ajudar

    mas tem mais abaixo para que possa aprender mais ainda

    veja aqui

    http://claymore.engineer.gvsu.edu/~klaasejd/

    em LAB7

    para alem do doc tem ainda o programa e o ficheiro excel com a informaçao recolhida

    tem ainda outra informaçao quer de caracterizaçao quer de simulaçao

    Caro oceano...

    Diante das suas explanações científicas e após a constatação de que o problema do colega Joagostini ocorre em um ambiente doméstico, qual o veredito para as duas perguntas acima?

    1 - sim ou não? se sim qual o método?

    2 - qual o método?

    Solução real para o ambiente real. É apenas disso que ele (Joagostini) necessita e tenho certeza que, pelo seu conhecimento de causa aqui demonstrado, tenha a solução.

    .

    chegam as hipoteses acima ou precisa de mais

    Editado por Bcpetronzio
    Unir Post seguidos em menos de 24 horas, use a opção Editar

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Crie uma conta ou entre para comentar

    Você precisar ser um membro para fazer um comentário






    Sobre o Clube do Hardware

    No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

    Direitos autorais

    Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

    ×