Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
estudantedeinfo

Diversas dúvidas sobre processadores..

Recommended Posts

Bom pessoal eu sei que existe Clock interno e externo nos processadores ,porém estou com muitas dúvidas de como tudo acontece.

Bom tomando como exemplo, vou citar o meu processador ,minha placa mãe e minhas memórias só para ter uma base.

Eu tenho um processador : DualCore Intel Pentium E2140, 1600 MHz (8 x 200)

1-Por ser dual core quer dizer que tem dois núcleos , então cada núcleo tem 1.6 ghz?

2-Quais as frequencias reais do clock externo e interno?como faço pra saber as frequencias reais do mesmo?

Em relação a placa mãe a minha é a Gigabyte GA-G31M-ES2L v2

usando o Aida 64 para obter algumas informações me deparei com o seguinte:

Clock real 200 MHz (QDR)

Clock efetivo 800 MHz

3-Como se dá esses valores de clock real e efetivo , se trata de algum calculo?

Quanto a minhas memorias tenho uma markivison 1 gb ddr2 533 e uma kingston ddr2 2 gb 800

Utilizo as duas, mas sei que a kingston tem frequencia maior do que a markivision.

Surgiu a duvida o que acontece se eu utilizar uma memoria com frequenci amais alta do que meu processador ?E se no caso o processador tiver frequencia maior do que as memorias?

Obrigado a todos que tiveram a paciencia de ler .

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

1 - Sim.

2 e 3 - "Clock Interno" * Multiplicador = "Clock externo". Até onde eu sei. ^^

Em idle, você terá esse 800MHz porque o multiplicador está em 4x. Em uso normal você terá algo no meio até o máximo de 8*200=1,6GHz.

4 - A memória em 800MHz vai funcionar em 533 para ficar sincronizada com a outra. E não tem problema da memória funcionar em frequência maior do que o processador (ou vice-e-versa), é separado. Se bem que hoje em dia isso é praticamente impossível, salvo quando em idle.

Me lembro que tinha gente que tentava sincronizar os dois, mas acredito que os ganhos não seriam muito grandes, até porque tem outros aspectos que complicam como latência e etc.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • vllw pela resposta , agora há alguma vantagem em usar uma memoria ram com frequencia mas alta do que processador?

    e o que quer dizer Em Idle?

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Em regra, quanto mais melhor ^^. Mas seria ideal você dar uma olhada em matérias específicas sobre OC memória, já que existem muitas coisas influenciam na performance dela (frequência, clock e latência).

    Para você ver como é um pouco mais complicado do que parece: nenhuma memória realmente trabalha na frequência que ela fala que trabalha. As fabricantes chegam a esse número com base na taxa de transferência (o que "duplica" a cada geração de memória, já que ela antigamente era capaz de transferir 1 bit por pulso, depois 2, 4 e etc, conseguindo aumentar a taxa de transferência inclusive com clocks menores).

    Mas performance de memória é meio escondida, ela não costuma ser tão visível para o usuário (os ganhos são poucos com o over), por isso que geralmente só usuário extremo faz OC de memória para conseguir espremer um ou dois frames a mais em um jogo. ^^

    E idle = repouso. O CPU (e a GPU também) diminui o clock externo automaticamente quando ele não está processando nada, para economizar energia.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    A questão da frequência efetiva (clock efetivo) se aplica a plataformas dotadas de FSB (Front Side Bus ou Barramento Frontal), cuja frequência pode desempenhar transmissão múltipla de dados por ciclo de processamento. Suponhamos um barramento frontal de 200MHz em taxa quádrupla de dados (QDR - Quadruple Data Rate). No caso, a frequência efetiva seria de 800MHz (200 x 4). O barramento frontal faz parte de uma arquitetura antiga, por meio do qual se faz a conexão da CPU com a ponte norte. A principal função da ponte norte era de controladora de memória, enquanto a ponte sul se encarrega de outras funções, tais como estabelecer a comunicação com os HDs, áudio, entre outros subsistemas e é conectada indiretamente a CPU por meio da ponte norte.

    Atualmente o FSB é substituido por tecnologias de conexão modernas como HyperTransport (AMD) e Intel QuickPath Interconnect (Intel). A controladora de memória geralmente é integrada no processador, dispensando-se a conexão com a ponte norte.

    Internal Clock e External Clock (Frequência Interna e Externa) - A frequência interna corresponde à velocidade interna do processador e a frequência externa corresponde à frequência proveniente da placa-mãe.

    Por exemplo:

    Suponhamos que a frequência base da placa-mãe seja 200MHz. Esses 200MHz correspondem à frequência externa (external clock), afinal não é a que advem do processador. Digamos que o multiplicador do processador seja 10. Teremos, então, 2000MHz (ou 2GHz) de frequência interna (frequência que opera internamente no processador). Observe que a frequência da placa-mãe é, no caso, multiplicada no processador (200 X 10 = 2000).

    Editado por Nav01

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Internal Clock e External Clock (Frequência Interna e Externa) - A frequência interna corresponde à velocidade interna do processador e a frequência externa corresponde à frequência proveniente da placa-mãe.

    Opa, então eu inverti. valeu pela correção, Nav!

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • então para tirar o valor da frequencia real eu tenho que saber quantos dados por pulso de a placa mãe utiliza ne?

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    então para tirar o valor da frequencia real eu tenho que saber quantos dados por pulso de a placa mãe utiliza ne?

    Para se saber a frequência real do FSB basta dividir a sua frequência efetiva pela quantidade de dados (em bits) por pulso. Por exemplo: FSB de 800MHz, sabendo-se que utiliza taxa quádrupla de dados por pulso. Frequência real = 200 (800 / 4). Logo a sua afirmação está correta.

    Veja bem que, no caso, são 200MHz gerados apenas, não 800. Porém o efeito é similar a 800MHz, pois a cada hertz gerado há processamento quádruplo de dados. Daí as designações de clock real e clock efetivo.

    É a frequência real da mobo que é utilizada para se obter, por meio do multiplicador, o produto ou resultado final em termos de frequência do processador.

    Suponhamos que o FSB seja de 800MHz em taxa quádrupla de dados. A frequência real é, portanto, de 200MHz. Suponhamos que o processador seja de 1,6GHz. Conclui-se que o multiplicador seja 8 (1600/8 = 200). Se o multiplicador fosse em relação à frequência efetiva do FSB o multiplicador seria 2 (1600/2 = 800), o que não é verdade.

    Editado por Nav01
    Mais clareza no texto

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Crie uma conta ou entre para comentar

    Você precisar ser um membro para fazer um comentário

    Entre para seguir isso  





    Sobre o Clube do Hardware

    No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

    Direitos autorais

    Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

    ×