Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
gabrielhsg

[Resolvido] Transistor "ao inverso"?

Recommended Posts

Olá pessoal.

Preciso saber se existe algum componente que seja parecido com um transistor, mas que funcione de forma inversa: enquanto existir corrente na base,

o coletor não fluirá em direção ao emissor.

Esquecendo-se os relés, existe algo assim?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Utilize um transistor PNP.

Falou

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Utilize um transistor PNP.

3 post pro pessoal se ligar...

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá pessoal.

Preciso saber se existe algum componente que seja parecido com um transistor, mas que funcione de forma inversa: enquanto existir corrente na base,

o coletor não fluirá em direção ao emissor.

Esquecendo-se os relés, existe algo assim?

Isso dai não resolve teu problema???

Transistornoinversor.jpg

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Este esquema acima funciona muito bem. É só você usar 2 transistores.

Eu uso um assim:

2transistores.jpg

Quando tem corrente na base do primeiro transistor o LED ficara apagado.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Cara, costumo usar assim, vê se resolve seu problema.

Como é que vai resolver se assim como fizestes não vai funcionar nem qua a vaca tussa. Reveja seu transistor PNP inversamente polarizado (parece que erraste é no desenho do mesmo, trocaste emissor com coletor, ou bateria invertida. Se invereter a bateria tem também de inverter o led..)

Nemqueavacatussa.jpg

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • Obrigado por todas as respostas, pessoal. Vou tentar todos os esquemas segunda feira, pois andei olhando aqui e não tenho transistores que prestam. Tinha comprado alguns, mas são de códigos estranhos. Vou ver se encontro alguns desses famosos BC 547, 548 ou 549.

    Quanto ao PNP, ele realmente pode funcionar desta maneira? Pois o que eu havia entendido sobre eles, é que são diferentes a respeito da corrente que se aplica na base para ativa-los. De qualquer forma, experimentarei com eles também.

    Mas tenho de admitir que o esquema sugerido pelo Rafael.R e pelo Faller me intrigaram um pouco. Eu havia feito vários esquemas complexos que utilizavam diferencial de potencial para impedir que a energia flua numa determinada direção enquanto houver corrente. Eu precisaria de diodos e capacitores. Inclusive, iam relés, que eram acionados durante um curto periodo de tempo, até que um capacitor ligado em série carregava-se e "cortava" a corrente que alimenta o relé, economizando, dessa forma, energia. E agora aparecem aqui com isso?! Enfim, esse esquema com sua simplicidade me chocou.

    Só queria entender uma coisa:

    O +B não flui através do 470R passando pelo Led e pelo segundo transistor em direção ao terra, porque simplesmente o "caminho é mais fácil" passando pelos terminais do primeiro transistor?

    Estou perplexo.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Não, veja. Explicando o esquema postado pelo colega Faller:

    Imagine que não tenha corrente na base do transistor da esquerda. Dessa forma ele fica no regime de corte. Ou seja não flui corrente através do resistor de 10K. Dessa forma, se você medir a tensão entre o resistor de 10K e o coletor do transistor, terá VCC ou bem próximo.

    Dessa forma, você está colocando VCC na base do outro transistor, fazendo com que o mesmo esteja polarizado, ou seja, se você colocar uma carga no coletor, como um LED + resistor, o mesmo irá acender.

    Se você polariza o transistor da esquerda, a lógica inverte. Ele passa a conduzir levando o ponto da bse do segundo transistor em nível baixo. Dessa forma não terá corrente no coletor do segundo transistor.

    Falou

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • Valeu MatheusLPS, mas o que me intriga é o fato de que mesmo quando a base do primeiro transistor está polarizada, a base do segundo transistor ainda está ligada ao fio que conduz corrente do resistor.

    Ou seja, ao polarizar o primeiro transistor não cortamos a alimentação (base) do segundo transistor, mas ainda assim, ele deixa de polarizar-se.

    O que eu vejo é o seguinte:

    Quando a base do primeiro transistor está sendo alimentada e a corrente flui através do mesmo, o diferencial de potencial resistor-terra é bem maior do que resistor-led.

    (Me referindo ao esquema do Rafael, que está mais fácil de usar como exemplo)

    Percebes o que digo? A base do segundo transistor em momento algum é cortada. O que muda é que (repito, NO MEU PONTO DE VISTA) a corrente encontra um caminho mais fácil até o terra, quando o primeiro transistor é acionado. Ou seja, todo o VCC é "descarregado" e não sobra corrente de base para ativar o segundo transistor.

    A meu ver, isso justificaria também o resistor de 10k. Sem resistor, aquilo seria apenas um curto-circuito.

    O 10kOhm deixa uma pequena corrente. Ou ela alimenta o segundo transistor, ou é completamente descarregada no Terra (o que acontece quando polarizamos o primeiro transistor). Pelo menos foi o que entendi.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Exatamente,

    Quando você polariza o primeiro transistor, ele passa a conduzir, ou seja, a tensão coletor-emissor é zero ou bem próximo disso. Dessa forma, mesmo que o segundo transistor esteja fisicamente ligado ao coletor do primeiro, a base do segundo, "enxergará"0V pois o primeiro está conduzindo.

    Veja (o resistor de 10K indo ao terra um um resistor de pull-down):

    Na imagem abaixo, o transistor da esquerda não está polarizado:

    v_0V.jpg

    Nessa outra, ele está:

    v.jpg

    Veja o sentido da corrente.

    Falou

    Editado por MatheusLPS
    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • Muito bom cara, entendi certinho. Valeu de novo =D

    Agora, se me permite abusar de teu conhecimento...

    Me responda uma coisa:

    No meu primeiro projeto, que utilizava um relé, para poupar energia eu havia feito um mecanismo onde bastaria um "pulso" de energia para ativar o relé. O relé, por sua vez, alimentaria a base do primeiro transistor, que alimentaria a base do segundo transistor e este por sua vez alimentaria não apenas o resto do circuito, mas também a base do primeiro transistor. Olhando a imagem que voce me enviou, parece que identifiquei uma coisa igual ou parecida.

    Com o transistor da esquerda polarizado, ele se auto-alimenta, deixando o circuito permanentemente aberto.

    É este o funcionamento deste circuito?

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Com o transistor da esquerda polarizado, ele se auto-alimenta, deixando o circuito permanentemente aberto.

    É este o funcionamento deste circuito?

    Não. Você precisa de deixar ele polarizado o tempo todo.

    Medi aqui e deu 2.33 mA com o LED desligado.

    O consumo está bem baixo.

    Falou

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    No meu primeiro projeto, que utilizava um relé, para poupar energia eu havia feito um mecanismo onde bastaria um "pulso" de energia para ativar o relé. O relé, por sua vez, alimentaria a base do primeiro transistor, que alimentaria a base do segundo transistor e este por sua vez alimentaria não apenas o resto do circuito, mas também a base do primeiro transistor. ...

    Um circuito de "memória" para a alimentação pode ser feito só com um relé nem necessita de transistor.

    Algo mais ou menos assim:

    MemriaDC.jpg

    Na figura o botão "chama" seria aquele que ativa a alimentação e o outro o "desliga"

    O que te falta entender, com relação aos transistores, é que para um transistor conduzir e de modo saturado, ele terá de ter corrente de base e nesse caso terá uma tensão entre base e emissor por volta de 0,7 Volts...

    Ao saturar, um transistor estabelecerá entre coletor e emissor uma tensão de 0,2 Volts, aproximadamente.

    Nesse circuito ai: Transistornoinversor.jpg

    Note então que quando o primeiro transistor entra em saturação ele estabelece 0,2 Volts entre base e emissor do segundo transistor. Ora, 0,2 Volts não é suficiente para que o segundo transistor entre em condução, desse modo ele fica cortado enquanto o primeiro estiver saturado. Ao cortar o primeiro (retirar a excitação de base) ele libera para que o segundo transistor, via resistor, sature..

    Esse é o princípio e toda a eletrônica digital, do ponto de vista tensão, o trabalho com zeros e com ums.

    • Curtir 2

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • Hmmm... Certo.

    Muita coisa andou sendo esclarecida por aqui.

    Acontece que me esforço pra aprender tudo pela internet, textos e videos não são lá muito fáceis de decifrar quando se inicia do zero.

    Mas isso me ajudou a ter uma noção mais ampla da coisa.

    Como eu disse, vou testar tudo e posto aqui o resultado, dizendo se me serviu ou não.

    Mas creio que servirá, hehe.

    Só uma pergunta:

    Para usar esse circuito que foi mostrado, utilizando apenas 4v como tensão de alimentação, devo reduzir o valor do resistor?

    Ah, antes que eu me esqueça, Faller.

    O meu problema com o uso de relé é o seu auto consumo. Eu pretendia não mantê-los permanentemente ligados. Estou com um projeto que usará alimentação solar e isso torna o uso de relés não muito viável. Comprei um super economico, que funciona a 12v com apenas uns 150 miliwatts, mas possuo apenas 4v e o mesmo não funciona. Comprei outro de 5v, mas que consome o dobro: 300 miliwatts. Acredite, isto me atrapalha bastante. Acreditando que usando circuitos posso reduzir este valor a uma fração do que consome um relé. Considerando que pretendo trabalhar com leds, que consomem 74 miliwatts sem resistores aproximadamente, o uso de um relé pode me custar a redução de 4 ou 5 leds.

    Editado por gabrielhsg
    Adição de informações

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Amigo gabrielhsg, nos de uma ideia do que pretende montar ou mesmo post o circuito e terá uma ajuda mais objetiva e refinada, destinada ao fim que precisa. Como você mesmo disse ter um conhecimento limitado, acabará tendo uma ajuda que lhe poupara muuito tempo.

    Postado Originalmente por gabrielhsg

    No meu primeiro projeto, que utilizava um relé, para poupar energia eu havia feito um mecanismo onde bastaria um "pulso" de energia para ativar o relé. O relé, por sua vez, alimentaria a base do primeiro transistor, que alimentaria a base do segundo transistor e este por sua vez alimentaria não apenas o resto do circuito, mas também a base do primeiro transistor.

    Apesar de esse circuito seu um pouco mais elaborado, não se pode critica-lo sem entender o contexto. Ele podia ter algumas "prevenções" usando relês, pois em alguns casos o transistor não substitui um relê.

    Abraço.

    Editado por Rafael.R
    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    ...O meu problema com o uso de relé é o seu auto consumo. Eu pretendia não mantê-los permanentemente ligados.

    Quem citou relé foi você, para fazer uma autoalimentação com relé e mais transistores.. Se seu problema é manter a alimentação DC memorizada ligada, ativar por pulso, sem consumo adicional, use um SCR.. Simplesmente um SCR..

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • Fala pessoal, beleza?

    Eu andei experimentando as ideias que vocês me deram e o esquema enviado pelo Faller serviu certinho.

    Mas eu me deparei com uma dúvida:

    Eu tive de remover o resistor de 10k e coloquei um de 100 ohms, para que o led acenda com brilho total (o de 10k mal acendia o led).

    Até aí tudo bem.

    Mas eu estive pensando e conclui que quando o led apaga (ao alimentar a base do segundo transistor), toda a corrente que o alimentava será "jogada fora".

    Isso é verdade?

    Porque, na verdade, a carga que estaria seguindo para o Terra seria apenas a carga necessária para polarizar a base do transistor. Mas eu tive de reduzir tanto a resistencia que a carga que vai para a base é quase a mesma necessária para alimentar o led.

    Isto pode ser efeito do transistor de que estou usando?

    Não sei o nome nem modelo dele.

    Creio que se o transistor fosse mais sensível (digo, se precisasse apenas de uns 10mA para ser polarizado) eu poderia reduzir a perda de energia.

    Esse BC 547 faz isso? Digo, ser polarizado com uma carga mínima e conduzir uma carga cerca de 0.4w?

    Vou cruzar os dedos e torcer para que tudo isto se deva ao fato de que os transistores que comprei sejam errados.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Amigo gabrielhsg, você fez bem em diminuir o valor do resistor para aumentar o brilhor do led, mas se está preocupado com o consumo que este led possa represetar à sua alimentação, então suba um pouco o valor do resistor pois a unica função do led é uma sinalização visual e não precisa ter o máximo brilho para cumprir esta função.

    Mas eu estive pensando e conclui que quando o led apaga (ao alimentar a base do segundo transistor), toda a corrente que o alimentava será "jogada fora".

    Você não quis dizer PRIMEIRO transistor ai?

    veja a imagem:

    2transistores2.jpg

    Ignore por um instante o primeiro transistor e por hora considere somente o segundo transistor, o BC549 - 2.

    Ambos os transistores estão operando como chave e tem sua carga ligado entre o VCC e o coletor. Dessa forma eles não operam de forma linear mas sim de forma a estarem "ligados" ou "desligados".

    Tomando como exemplo o desenho acima e considerando somente o transistor 2, veja que o resistor R1 de 10K polariza a base ligando o led. Explicando de forma bem simples, é como se o transistor "pegasse" o 0 Volts la no seu emissor e colocasse em seu coletor, aterrando o led, formando um circuito e fazendo-o acender. Note a seta amarela. O tansistor está "chaveando" o 0 voltas da fonte.

    Adicionando mais um transistor, agora é o BC549 - 1, quando este é polarizado, ele vai "levar" 0 volts até a base do segundo transistor, ou seja, quando o primeiro transistor for alimentado, ele vai "aterrar" a base do segundo transistor, desligando-o.

    R1 que polariza a base do segundo transistor também será aterrado, mas como ele tem um valor alto, ele não pode curto circuitar nada e nem representar consumo considerável.

    Espero ter ajudado. Se tiver mais dúvidas continue postando.

    Editado por Rafael.R
    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Sim amigo, cada transistor tem seu ganho típico, conhecido como hfe ou beta, que é a razão da corrente de coletor dividido pela corrente de base

    Se pegares um BC547 verás que ele tem sufixos A, B e C, que definem diferentes faixas de ganho, para um mesmo transistor. Use aquele que melhor se adaptar a sua necessidade. Maior ganho menor necessidade de corrente de excitação na base.

    Veja ai direto do datasheet:

    dadaadadadajpg.jpg

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • Obrigado a vocês novamente. Agora eu consegui, usando o transistor BC 547 B.

    Faller, você poderia me explicar como calcular esse "ganho"?

    Por exemplo, o 547B, ao que eu entendi, precisa de 2mA em sua base quando está com uma tensão de 5v para que haja excitação completa. Seu ganho é de "200".

    O que são esses "200"?

    Como calcular exatamente quanto irá "sair" pelo emissor?

    Eu coloquei 4v e um resistor de 470 ohms na base do transistor. Não sei qual foi o "ganho", mas sei que a corrente do emissor foi suficiente para acender 5 leds.

    Como faço o calculo para saber quanta corrente está "saindo"?

    Outra coisa...

    Ele consome 2mA com 5v.

    Se eu possuir 5v e não colocar nenhum resistor, seu consumo irá aumentar?

    Desculpem a encheção de saco, mas vocês são demais e eu agradeço muito tudo o que já me ensinaram.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    para saber quanto vai passar

    é

    ganho*corrente na base

    mas todas essas informações vem no datasheet e pode medir com um multimetor o ganho

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Visitante
    Este tópico está impedido de receber novos posts.
    Entre para seguir isso  





    Sobre o Clube do Hardware

    No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

    Direitos autorais

    Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

    ×