Ir ao conteúdo

Novo notebook Acer Nitro 5 Spin traz novo Core i7 de 8ª geração

       
 6.763 Visualizações    8 comentários

O notebook tem dobradiça que permite usá-lo nos modos notebook, tablet, tenda e display.

Novo notebook Acer Nitro 5 Spin traz novo Core i7 de 8ª geração
Flavia Dutra Editora de Notícias do Clube do Hardware

A Acer divulgou o lançamento do novo notebook dois em um para jogos Nitro 5 Spin, trazendo um processador Core i7 de oitava geração.

O notebook tem tela de 15,6 polegadas com tecnologia IPS e resolução Full HD (1920 x 1080), placa de vídeo GeForce GTX 1050, até 16 GiB de memória, até 512 GiB de armazenamento em SSD, conectividade sem fio MU-MIMO, uma porta USB 2.0, três portas USB 3.1, sendo uma tipo C, uma porta HDMI, leitor de cartão SD, sensor de impressão digital compatível com Windows Hello, teclado com retroiluminação vermelha e bateria de 3220 mAh.

O dispositivo traz ainda uma dobradiça que permite usá-lo nos modos notebook, tablet, tenda e display, possui carcaça em alumínio, a tecnologia BlueLight Shield, que controla a emissão de luz azul, e a antena ExoAmp omnidirecional, que maximiza a conexão sem fio.

O novo Acer Nitro 5 Spin estará à venda na Europa e na América do Norte em outubro deste ano, por US$ 999.

u4YTJTm5GGUCnqpWCipMwb-970-80.jpg

acer-nitro-5-spin_tent-mode_left-facing_win10-640x427-c.jpg

Mais informações

Compartilhar

  • Curtir 1


  Denunciar Notícia

Comentários de usuários


Estou meio confuso.... processadores da oitava geração da Intel já estão previsto para esse ano?  lembro de ver noticias que só em 2018 e esse modelo está anunciado para 2017, segundo a matéria.

 

 

Acho um recurso muito estranho em um notebook voltado para desempenho gráfico (gamer) ter um modo hibrido, talvez porque eu nunca usei um notebook dessa forma e os que tem touchscreen mal interajo.... 

Editado por Fn1X

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ainda bem que acabaram com o fiasco de ter Core i7 dual core... que grande fiasco. Ainda bem que voltaram a normalidade, i7 quad core com 8 núcleos com o HT.

Imagina o que a AMD vai ter para os Mobile...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
7 horas atrás, RodrigoeKathland Polette disse:

Ainda bem que acabaram com o fiasco de ter Core i7 dual core... que grande fiasco. Ainda bem que voltaram a normalidade, i7 quad core com 8 núcleos com o HT.

Imagina o que a AMD vai ter para os Mobile...

 

Acredito que os core i7 dual tenham sido para atender basicamente a Apple, por ter um menor consumo de energia...

 

E eles não fazem feio em desempenho sistêmico, no geral e em todas as gerações que foram usadas nos dispositivos Apple. 

Editado por Fn1X

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 22/08/2017 às 22:45, Fn1X disse:

 

Acredito que os core i7 dual tenham sido para atender basicamente a Apple, por ter um menor consumo de energia...

 

E eles não fazem feio em desempenho sistêmico, no geral e em todas as gerações que foram usadas nos dispositivos Apple. i

Não foi não. Eu sou um desses que tem a 2º geração de processadores Core I7 da minha assinatura. 

 

Ele não é ruim, mas qualquer processador I5 de 4 quarta geração e i3 de quinta superam ele sem precisar de ter uma refrigeração com ventoinha mais forte (desconheço notes com tais processador onde se ouve a ventoinha).

 

Dito isso, digo que foi minha escolha em detrimento do conjunto da epoca que apesar do processador não ser o topo de linha, o restante da maquina até hoje disputa com muitos em recursos. E ele pesa 1,9kg sendo um notebook de 2012.

 

Ok, agora vamos ao seu primeiro comentário:

Aquele que você cita o modo hibrido. Como o meu tem um botão para fazer essa transição (também é hibrido) funciona assim:

- Economiza bateria

- Reduz o poder de processamento

- Utiliza a placa intel 3000 (no meu caso) no lugar da AMD Radeon 6630

 

Na pratica:

O computador fica sim mais devagar, porém super silencioso e a placa de video ao ficar em uso pela intel 3000, economiza muito em bateria. Os modos se chamam Stamina e Speed. No modo stamina, o computador quando novo durava entre 3 a 4 horas.... hoje uma e meia a duas horas e meia. 

 

No uso do dia a dia, com acesso ao ambiente de clientes, documentação, entre outros... é muito tranquilo. Precisa usar para jogos ou aplicação bem pesada (como um banco de dados)?  Jogue no modo speed. 

 

Entretanto saiba que aí vem... uma bateria que não dura mais de 40 minutos, a ventoinha dispara (e a temperatura do processador também pula de tranquilos 60º celsius para 80º ou mais... em jogo não é raro ir até 90º e esquenta muito a parte infeiror do lado direito). A ventoinha fica num volume alto parecendo que o note vai levantar voo. O processador fica realmente rápido. Qualquer tarefa solicitada é feita sem muita cerimonia. Entretanto, o pior do notebook no meu caso é o gargalo do hd de 5400rpm. 

 

Ele desde que comprei é devagar e além de ajudar no maior tempo de abertura do windows, é pessimo para uso com maquinas virtuais. Mas apesar disso, foi um note e é que me atende muito bem até hoje sem nenhuma quebra ou mal funcionamento.

 

Abraços.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@eds2008  

 

 

Discordo e concordo em partes,

 

Minha experiencia com esses processadores ressalta o comentário do  RodrigoeKathland

 

Utilizo um  Sony Sv-p no trabalho e que desempenho porco..., comparado ao meu i7 4 núcleos segunda geração perde feio fazendo sua existência para dispositivos Windows serem questionadas (pelo menos para meu uso profissional) , ao mesmo tempo tenho acesso ao um Apple 2015 com o mesmo processador do  Sony e a diferença é brutal, realizando as mesmas tarefas no Apple, o sony perde feio. E no apple consigo manter duas VM, em um dual core é algo impressionante! 

 

Ainda mais com os últimos lançamentos da Microsoft Surface e Lenovo que conseguiram mesclar portabilidade e espessura sem precisar utilizar processadores da nomenclatura U. 

 

Sobre a bateria, sim, é impressionante o resultado em ambos, dura 5h a 7h fácil de uso mediano, porém outros notebook estão conseguindo bater essa meta sem utilizar processador dual core da nomenclatura U, sem truques de limitação de velocidade e com 0dB de ruido. Uma evolução natural 

 

Não lembro de todos os processadores da 6 e 7 geração mas modelos U deixaram de ser dual core, não sei como estão o desempenho dele atualmente, os que tenho experiencia são da 4 geração

 

E estranho que pra mim a inicialização do Sistema é a mais rápida que vi até em um dispositivo! ao contrario do seu caso, rs.

 

abs

 

Editado por Fn1X

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×