Configurando Corretamente o Sistema Operacional
04/04/2001 às 2h33min por Gabriel Torres em Windows

Introdução

Em nosso tutorial Aumentando o Desempenho de Vídeo, explicamos que a instalação do driver de vídeo mais atualizado possível faz com que o micro consiga atingir o máximo desempenho de vídeo possível. Esse mesmo método pode ser usado para qualquer outro dispositivo instalado em seu micro. A regra em geral é a seguinte: driver atualizado, sistema otimizado. .

Acontece que o sistema operacional não possui drivers para os circuitos (chipset) presentes nas placas-mães mais modernas. Com isso, o Windows instala um driver genérico, que faz com que o micro funcione corretamente, porém não trabalhando no desempenho máximo que ele pode oferecer.

O principal afetado com esse problema é o disco rígido. O acesso ao disco rígido é feito por um circuito da placa-mãe chamado Ponte Sul. Se o sistema operacional não reconhece corretamente o circuito Ponte Sul da placa-mãe, ele instala um driver genérico, que faz com que o desempenho de disco do micro não seja o maior possível. Em testes de desempenho que realizamos em nosso laboratório, o desempenho de disco aumentou cerca de 10% com a instalação do driver correto.

Para verificar qual é o driver que a porta IDE (porta onde o disco rígido é ligado) de seu micro está usando, abra a chave Controladores de Disco Rígido do Gerenciador de Dispositivos (ícone Sistema do Painel de Controle), como mostra a Figura 1. O driver instalado deve descrever corretamente o chip de sua placa-mãe. Muitas vezes você verá que o Windows está usando um driver padrão (por exemplo, "Controlador IDE PCI Dual Padrão"). Mesmo que o sistema operacional tenha instalado o driver correto para as portas IDE da placa-mãe, o driver disponibilizado pelo fabricante do chipset é o que oferecerá maior desempenho. Com isso, você pode aumentar o desempenho de disco do seu micro apenas atualizando esse driver.

Da mesma forma que ocorre com o driver de vídeo, você pode verificar qual é a versão do driver instalado dando um duplo clique sobre o driver, selecionando em seguida a guia Driver da tela que aparecerá. Os drivers fornecidos pela Microsoft (o campo "Fornecedor" aponta "Microsoft") são os que oferecem o pior desempenho. Prefira ter instalados os drivers fornecidos pelo fabricante do chipset da placa-mãe (Intel, VIA, SiS, ALi, etc).

Em nosso exemplo, o sistema detectou o chip SiS 5513, que está errado, já que o chipset da placa-mãe era o SiS 730. Devemos, portanto, alterar o driver.

Nota: Embora essa explicação seja a correta, placas-mães da PCChips com chipset da SiS em geral atingem o topo de seu desempenho quando utilizamos os drivers da própria SiS. O driver do Windows, o SiS 5513, muitas vezes oferece um desempenho superior. Confira isso no teste da placa-mãe PCChips M810. Com isso, recomendamos que você use o programa HDTach (disponível em nossa área de download) para verificar qual é o driver que oferece o maior desempenho possível.


Figura 1: Driver genérico que o Windows instalou em uma placa-mãe com chipset SiS 730.

Instalando o Driver

Esse driver vem no CD-ROM que acompanha a placa-mãe, geralmente em um diretório chamado IDE ou BMIDE. Outra alternativa, e que oferecerá maior desempenho ao seu micro, é baixar o driver mais atualizado diretamente do site do fabricante do chipset (em nossa página de drivers para chipsets você encontra uma lista completa dos sites dos fabricantes). .

A instalação do driver varia de acordo com o fabricante. A maioria já está disponibilizando o driver na forma de um arquivo executável (normalmente chamado Setup.exe), bastando executá-lo para proceder à sua instalação. Outros disponibilizam o driver na forma de arquivos com extensão INF e VXD, não fornecendo nenhum arquivo executável para a instalação. Neste caso, você deve dar um duplo clique sobre o driver no Gerenciador de Dispositivos, escolhendo a guia Driver e, em seguida, clicando na caixa "Atualizar driver". Escolha a opção "Exiba uma lista de todos os drivers em um determinado local para que você possa selecionar o driver desejado" e, na tela seguinte, clique na caixa "Com Disco". Você deverá selecionar o arquivo INF do CD-ROM ou do driver que você baixou da Internet, que é o arquivo contendo as informações sobre a instalação do driver. Em seguida o driver será instalado. Você deve repetir esse processo para a porta IDE primária e para a porta IDE secundária. Na Figura 2 vemos o nosso micro após a correta instalação dos drivers.


Figura 2: Driver que acompanha a placa-mãe corretamente instalado.

Habilitando o Bus Mastering

A instalação do correto driver para a porta IDE do seu micro, como vimos, faz com que o micro use um recurso chamado IDE Bus Mastering. Com esse recurso habilitado, a transferência de arquivos entre o disco rígido e a memória RAM, que normalmente é feita pelo processador da máquina, passa a ser feita diretamente, sem usar o processador. Isso significa um aumento de desempenho do micro, já que o processador passará a estar "liberado" para outro uso enquanto dados são transferidos do disco rígido para a memória RAM. .

Um detalhe que pouca gente sabe é que os discos rígidos UDMA/33, UDMA/66 e UDMA/100, que permitem taxas de transferência máximas de 33 MB/s, 66 MB/s e 100 MB/s, respectivamente, só conseguem atingir essas taxas de transferência caso os drivers de bus mastering estejam corretamente instalados e configurados. Caso contrário, o disco rígido é acessado a, no máximo, 16 MB/s. E por incrível que pareça, é enorme a quantidade de micros com discos rígidos novos com o recurso de bus matering desabilitado, fazendo com que o micro tenha um péssimo desempenho de disco!

Há duas maneiras de se habilitar o bus mastering. A que oferece o melhor desempenho nós explicamos na semana passada: basta instalar os drivers da porta IDE corretamente para que o bus mastering seja habilitado.

A segunda maneira de se habilitar o bus mastering ocorre quando você está usando um driver para a porta IDE que veio junto com o Windows 9x, como mostra a Figura 3. Como você pode reparar, o driver está identificando corretamente o chipset da placa-mãe e, pelo o que explicamos na semana passada, a instalação de um novo driver não é necessária (embora a instalação da versão mais recente baixada no site do fabricante do chipset garanta o maior desempenho possível para a sua máquina).


Figura 3: Driver para porta IDE que veio junto com o Windows 9x.

Acontece que, ao contrário do que ocorre com os drivers distribuídos pelos fabricantes dos chipsets, os drivers de porta IDE que acompanham o Windows 9x não habilitam automaticamente o bus mastering. Isso você terá de fazer manualmente. Para isso basta, no Gerenciador de Dispositivos, dar um duplo clique no disco rígido de seu micro (chave Unidades de Disco) e, na guia Configurações, habilitar a caixa DMA. Essa caixa habilita o bus mastering.


Figura 4: Habilitando o bus mastering.

Se essa caixa não estiver presente e se na chave Controladores de Disco Rígido os drivers estejam corretamente instalados conforme explicamos na semana passada, significa que o seu micro já está com um driver de porta IDE que habilita o bus mastering instalado, não sendo necessário, portanto, habilitar esse recurso (já que ele já está habilitado).

Dispositivos do Sistema

Continuando sobre os "ajustes finos" que devemos efetuar em nosso micro de forma que ele obtenha o maior desempenho possível, veremos como fazer para o sistema reconhecer corretamente o chipset da placa-mãe. .

Indo no Gerenciador de Dispositivos (ícone Sistema do Painel de Controle) e abrindo a chave "Dispositivos do sistema" você verá listado todos os recursos que a placa-mãe de seu micro possui. É importante que o sistema esteja detectando corretamente o chipset de sua placa-mãe, que são os chips principais da placa. Basta reparar se aparece corretamente discriminado nesta janela os circuitos presentes em sua placa-mãe. Mostramos na Figura 5 o exemplo de um micro equipado com uma placa-mãe com chipset Intel 440BX. Como você pode reparar, o chipset está sendo detectado corretamente, isto é, o sistema está listando cada um dos circuitos presentes na placa-mãe, especificando inclusive o "nome" (número) de cada circuito.


Figura 5: Chipset da placa-mãe corretamente detectado no Gerenciador de Dispositivos.

Se, em vez de estar aparecendo discriminado o circuito da placa-mãe, estiver aparecendo um nome genérico, como por exemplo "Ponte PCI", "Ponte de CPU padrão PCI" ou "Ponte ISA padrão PCI", então será necessário executar um programinha para resolver esse problema. Esse programinha é genericamente chamado "Windows patch" e vem no CD-ROM da placa-mãe. Se você não tiver mais o CD-ROM da placa, você pode baixar o programa no site do fabricante do chipset da placa-mãe.


Figura 6: Sistema operacional detectando o chipset de forma errada.

Se você não souber qual é o chipset que a sua placa-mãe usa, execute programas de identificação de hardware, como o Sandra, o Everest e o Hwinfo (todos disponíveis em nossa área de download).

Na tabela abaixo mostramos onde você poderá baixar o "Windows patch", dependendo do fabricante do chipset de sua placa-mãe.

Fabricante

Onde baixar

ALi

http://www.ali.com.tw/eng/support/drvw95.htm

Intel

ftp://download.intel.com/design/software/
drivers/platform/pv2_0/Infinst/Standard/infinst_enu.zip

SiS

http://www.sis.com/support/driver/utility.htm

VIA

http://www.via.com.tw/jsp/en/dr/driver.jsp

Originalmente em http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Configurando-Corretamente-o-Sistema-Operacional/461

© 1996-2013, Clube do Hardware - Todos os direitos reservados.

É expressamente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo e dos textos disponíveis no site principal (http://www.clubedohardware.com.br), no fórum de discussões (http://forum.clubedohardware.com.br), no boletim de notícias enviado por e-mail e em nas nossas páginas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.), seja através de mídia eletrônica, impressa ou qualquer outra forma de distribuição, mesmo citando a fonte e colocando link para o artigo original. Os infratores serão indiciados e punidos com base nas leis nº 9.610 de 19/02/1998 (Brasil), Digital Millenium Copyright Act (DMCA) (EUA) e diretiva 2001/29/EC (União Européia).

Não nos responsabilizamos por danos materiais e/ou morais de qualquer espécie promovidos pelo uso das informações contidas em nosso site, em nosso fórum de discussões, em nosso boletim de notícias ou em publicações feitas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.).

Opiniões emitidas por usuários e moderadores não necessariamente refletem a opinião do Clube do Hardware e de sua direção.

Ao acessar o nosso site ou nossa página em redes sociais, você está ciente e concorda com os termos acima.