Trocando a Bateria da Placa-Mãe
06/08/2003 às 0h21min por Gabriel Torres em Placas-Mãe

Introdução

Toda placa-mãe do PC possui uma bateria. Essa bateria serve para duas coisas: alimentar a memória de configuração (também chamada CMOS) e alimentar o relógio de tempo real do micro (relógio que marca a data e a hora).

Quando o micro começa a apresentar alguma das seguintes mensagens de erro quando você liga o micro, significa que está na hora de trocar a bateria da placa-mãe: CMOS CHECKSUM FAILURE, CMOS BATTERY STATE LOW, CMOS SYSTEM OPTIONS NOT SET e CMOS TIME AND DATE NOT SET. Outra situação que indica que a bateria está fraca é quando você atualiza o relógio do micro, ele funciona bem enquanto o micro está ligado, mas quando você liga o micro no dia seguinte ele está com a hora errada (relógio atrasando).

A bateria da placa-mãe pode ser construída com três tecnologias distintas: Níquel-Cádmio (NiCd), NVRAM (Non-Volatile RAM) e Lítio (Li). O tipo de bateria mais usado há muitos anos é a bateria de Lítio, que é uma bateria redonda (do tamanho de uma moeda) e facilmente encontrada em relojoarias e lojas de peças de computador. Para comprar uma bateria dessas, basta procurar por uma bateria modelo CR2032.

Trocar a bateria de lítio da placa-mãe requer certos cuidados. Aparentemente esta substituição é uma tarefa simples, mas não é.

Existem basicamente três tipos de soquete que a bateria de lítio pode usar: soquete com presilha superior, soquete com presilha lateral e o soquete onde a bateria fica em pé e não deitada.

Trocando a Bateria da Placa-Mãe

Figura 1: Soquete com presilha superior.

Trocando a Bateria da Placa-Mãe

Figura 2: Soquete com presilha lateral.

Trocando a Bateria da Placa-Mãe

Figura 3: Soquete com bateria em pé.

Enquanto a substituição da bateria no soquete onde a presilha é lateral ou onde a bateria fica em pé é simples - basta você afastar com os dedos ou com uma chave de fendas pequena a presilha metálica existente e substituir a bateria - a subsituição da bateria onde o soquete possui uma presilha metálica superior cobrindo a bateria requer um cuidado extra. Neste tipo de soquete, se você levantar a presilha metálica para substituir a bateria, ela perderá pressão e a presilha não fará mais contato com a bateria, danificando o soquete. A correta substituição da bateria neste caso é feita pressionando-se com os dedos ou com uma chave de fendas pequena uma pequena trava plástica existente na lateral do soquete. Isso permitirá que a bateria "escorregue" lateralmente, não danificando a presilha superior.

Seja qual for o soquete usado, não se esqueça que a substituição da bateria deverá ser feita com o micro desligado.

Bateria de Níquel-Cádmio

Se a bateria da sua placa-mãe não for de lítio, isto é, se você não encontrar uma bateria redonda e chata do tamanho de uma moeda da qual falamos na semana passada, isso significa que a bateria que a sua placa-mãe usa é de níquel-cádmio (NiCd) ou então é uma NVRAM.

A bateria de níquel-cádmio, ao contrário da bateria de lítio e da NVRAM, é uma bateria recarregável, o que em teoria significa que ela nunca precisaria ser substituída. Porém, se sua placa-mãe tem uma bateria desse tipo e o micro está apresentando os defeitos descritos na página anterior (como perda da data e hora), significa que será necessário trocar esta bateria. O problema é que a troca desse tipo de bateria requer um pouco de conhecimento de eletrônica e um pouco de perícia, pois é necessário dessoldar a bateria antiga da placa-mãe e soldar a nova. Por este motivo, recomendamos que você busque auxílio de um técnico em eletrônica para efetuar esta tarefa, caso não saiba manejar um ferro de solda.

Trocando a Bateria da Placa-Mãe

Figura 4: Bateria de níquel-cádmio.

O grande problema da bateria de níquel-cádmio é que ela tem uma alta propensão a vazar, o que pode até mesmo corroer a placa-mãe. Caso a bateria da sua placa-mãe tenha vazado, você terá de limpar a área afetada com o auxílio de uma escova de dentes velha embebida em álcool isopropílico. Você deverá observar se o ácido da bateria não corroeu nenhuma das trilhas da placa-mãe. Caso isso tenha ocorrido, as trilhas afetadas terão de ser refeitas com um fio. Se você não souber fazer isso, procure um técnico em eletrônica.

Trocando a Bateria da Placa-Mãe

Figura 5: Bateria de níquel-cádmio vazada.

Já a NVRAM é uma caixinha preta contendo em seu interior o circuito de relógio e uma pequena bateria de lítio. Os fabricantes mais comuns desse circuito são a Dallas, a Houston Tech, a Benchmarq, a Odin e a ST. Normalmente esse circuito está conectado à placa-mãe através de um soquete, facilitando a sua substituição. Para trocar esse circuito, você primeiro deverá comprar um. A Dallas é o único fabricante que ainda vende esse tipo de circuito, e você poderá comprá-lo na Internet, em http://www.maxim-ic.com. Aqui vai o grande macete. A Odin só fabricou um único circuito, o OEC12C887A. Se a sua placa-mãe tiver um circuito desse tipo, compre o Dallas DS12887A que é 100% compatível. O mesmo vale para o circuito M48T86 da ST, que é 100% compatível com o Dallas DS12887A. Quanto à Benchmarq, essa empresa foi comprada pela Texas Instruments e no site da Dallas há uma tabela completa de compatibilidade em http://www.maxim-ic.com/alternatives.cfm/show/TEXAS_INSTRUMENTS. Nessa tabela você encontrará qual circuito da Dallas é o equivalente da Benchmarq. Por exemplo, se a sua placa-mãe usa o circuito Benchmarq BQ3287, você poderá substitui-lo diretamente pelo Dallas DS12887, que é 100% compatível. Já os circuitos da Houston Tech usam nomenclatura idêntica da Dallas. Após adquirir o chip, basta substitui-lo com o micro desligado. Você deverá remover cuidadosamente o circuito antigo usando uma chave de fendas pequena ou um extrator de circuitos integrados. Ao colocar o novo circuito, observe a marcação de pino 1, isto é, o lado do circuito que tiver uma bolinha desenhada ou um chanfrado deverá coincidir com o lado do soquete que possui marcação similar.

Trocando a Bateria da Placa-Mãe

Figura 6: NVRAM.

Existe um macete para "recondicionar" a NVRAM, fazendo que você não precise comprar um circuito desses novo. Veja na página seguinte como isso pode ser feito.

NVRAM

Há caso em que a NVRAM pode não estar presa à placa-mãe através de um soquete, isto é, ela pode estar soldada diretamente sobre a placa. Neste caso, você terá de dessoldar o circuito velho e soldar o novo circuito. Essa tarefa é recomendada somente a pessoas que realmente tenham experiência na dessoldagem e ressoldagem de componentes eletrônicos.

Agora vamos ver como "recondicionar" a NVRAM. A NVRAM é um circuito contendo, em um único chip, um circuito de memória, um cristal e uma bateria de lítio. Dependendo da marca do circuito usado por sua placa-mãe, você poderá facilmente remover a parte de cima da NVRAM, que é uma "capa" plástica retangular preta, com o auxílio de uma chave de fendas pequena. Removendo essa "capa" você encontrará o cristal e a bateria de lítio. Ora, como a NVRAM também usa uma bateria de lítio, basta você dessoldar a bateria velha e trocá-la por uma bateria nova, observando atentamente a polaridade. Se você não tem habilidade com o ferro de solda, peça auxílio para um amigo que saiba manejar esta ferramenta ou a um técnico em eletrônica.

Se a "capa" plástica não sair com facilidade, você terá de forçá-la, ou seja, arrebentá-la "na marra", com o auxílio de uma lâmina e de uma chave de fendas pequena. O cuidado que você terá de ter é para não arrebentar o cristal. Como o cristal fica na ponta perto do pino 1 da NVRAM e como a bateria de lítio está localizada no meio do circuito, sugerimos que, nessa operação forçada, você só force a região do meio do circuito.

Outra saída é soldar a nova bateria "por fora" do circuito. O pólo positivo da nova bateria (que pode ser uma bateria de lítio CR2032 de 3 V) deve ser conectado ao pino 20 da NVRAM, enquanto o pólo negativo da nova bateria deve ser ligado ao pino 16 da NVRAM. Veja na figura como identificar esses pinos. O pino 1 é o pino onde há uma bolinha branca (ou em baixo relevo) marcada na parte superior da NVRAM.

Trocando a Bateria da Placa-Mãe

Figura 7: Como recondicionar uma NVRAM.

Após fazer o "recondicionamento" da NVRAM, você deverá providenciar para que a nova bateria e fios que você eventualmente usou fiquem isolados, sem contato com outros pinos ou componentes da NVRAM ou da placa-mãe.

Originalmente em http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Trocando-a-Bateria-da-Placa-Mae/745

© 1996-2014, Clube do Hardware - Todos os direitos reservados.

É expressamente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo e dos textos disponíveis no site principal (http://www.clubedohardware.com.br), no fórum de discussões (http://forum.clubedohardware.com.br), no boletim de notícias enviado por e-mail e em nas nossas páginas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.), seja através de mídia eletrônica, impressa ou qualquer outra forma de distribuição, mesmo citando a fonte e colocando link para o artigo original. Os infratores serão indiciados e punidos com base nas leis nº 9.610 de 19/02/1998 (Brasil), Digital Millenium Copyright Act (DMCA) (EUA) e diretiva 2001/29/EC (União Européia).

Não nos responsabilizamos por danos materiais e/ou morais de qualquer espécie promovidos pelo uso das informações contidas em nosso site, em nosso fórum de discussões, em nosso boletim de notícias ou em publicações feitas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.).

Opiniões emitidas por usuários e moderadores não necessariamente refletem a opinião do Clube do Hardware e de sua direção.

Ao acessar o nosso site ou nossa página em redes sociais, você está ciente e concorda com os termos acima.

";