Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre a Conexão SPDIF
18/07/2011 às 12h19min por Gabriel Torres em Áudio

Introdução

SPDIF (também grafado S/PDIF) significa Sony/Phillips Digital Interface e é um padrão para a transferência digital de áudio. Neste tutorial explicaremos tudo o que você precisa saber sobre esta interface, incluindo como e quando usá-la..

No áudio digital o sinal é transmitido codificado em uma série de 0s e 1s, em vez de ser transmitidos no formato analógico. Isto faz com que o áudio tenha mais fidelidade (qualidade), já que o sinal de áudio ficará imune a interferências eletromagnéticas (EMI). Portanto, é sempre melhor transmitir áudio no formato digital.

Atualmente, existem dois tipos de interface para transmitir áudio em formato digital disponíveis para o usuário final: SPDIF e HDMI (High-Definition Multimedia Interface ou Interface Multimídia de Alta Definição). A interface SPDIF transmite apenas áudio, mas interface HDMI também transporta sinal de vídeo digital.

Se a interface HDMI é mais “completa”, porque você deve usar a interface SPDIF? Porque nem todo o equipamento de áudio/vídeo tem saída HDMI. Por exemplo, um aparelho de CD profissional ou um reprodutor MiniDisc terá uma saída SPDIF, mas não uma saída HDMI, já que esses equipamentos não reproduzem vídeo, apenas áudio. Além disso, em certas situações (que falaremos na próxima página) você precisará transmitir vídeo usando a interface HDMI, mas o áudio usando uma conexão SPDIF. Os cabos e conectores SPDIF são mais finos, enquanto os cabos e conectores HDMI são mais grossos (por ter mais fios internamente).

Vamos agora falar quando a conexão SPDIF deve ser usada.

Quando Usar o SPDIF

Como dito, você deve usar uma conexão de áudio digital sempre que possível, uma vez que ela proporcionará a melhor qualidade de áudio. A questão é quando você deve usar a interface HDMI e quando você deve usar a interface SPDIF..

Como mencionamos anteriormente, se você estiver conectando dois equipamentos de áudio, muito provavelmente você terá que usar a conexão SPDIF, já que provavelmente o equipamento que está gerando o áudio não terá um conector HDMI. Por exemplo, quando conectar um aparelho de CD profissional ou um reprodutor MiniDisc a um amplificador (“receiver”) ou a um mixer profissional que também suporte esta conexão. Se um ou ambos os equipamentos não tiverem um conector SPDIF, a conexão de áudio digital não será possível, e você vai acabar tendo de conectá-los usando uma conexão analógica, através de um par de cabos RCA. Além disso, como discutiremos mais tarde, há dois tipos de conector SPDIF: coaxial (RCA) e óptico (Toslink). Obviamente, os equipamentos que você deseja conectar devem ter o mesmo tipo de conector. Se você tem um aparelho de CD profissional que só tem uma saída SPDIF coaxial e seu amplificador de áudio (“receiver”) tem apenas uma entrada SPDIF óptica, você não será capaz de ligar os dois usando SPDIF.

O mesmo é válido se o seu equipamento tiver saídas HDMI e SPDIF, mas você só quer conectar o áudio, não vídeo. Por exemplo, você deseja conectar um PC ao seu home theater para ouvir música ou rodar jogos, mas você não quer que a imagem seja enviada para a TV. Neste caso, é mais provável que você use a conexão SPDIF.

Se você quer conectar um equipamento que também produz vídeo (aparelho de DVD, aparelho de Blu-Ray, console de videogame, computador, decodificadores de TV por assinatura, etc.), então você terá que estudar a situação, porque você terá algumas opções diferentes.

Vamos supor que você esteja tentando conectar um equipamento ao seu home theater, que é a situação mais comum.

Em seu home theater, você tem dois componentes principais, o televisor e o [cl1] amplificador de áudio (“receiver”). Por razões óbvias, você quer que o sinal de vídeo vá para a TV e o sinal de áudio para o amplificador de áudio.

Se você tem apenas uma TV (ou seja, você não tem um “receiver” com um monte de alto-falantes ao redor), a sua melhor conexão será a HDMI, se suportada pela sua TV e pelos equipamentos que você deseja conectar à TV, é claro. Basta conectar uma extremidade de um cabo HDMI ao dispositivo que você deseja conectar à sua TV e a outra extremidade à uma entrada HDMI disponível na TV. Desta forma, você terá áudio e vídeo digital, o melhor cenário possível. Nós ilustramos este cenário na Figura 1.

SPDIF
Figura 1: Conectando sua fonte de áudio/vídeo a uma TV usando a conexão HDMI

Neste caso, se você tiver mais de uma fonte de áudio/vídeo, você terá que ligar cada uma delas a uma entrada HDMI diferente na TV. Suponha que a sua TV tenha três entradas HDMI. Neste caso você poderá conectar a TV por assinatura em uma entrada, o seu aparelho Blu-Ray em outra entrada, e o seu console de videogame na terceira entrada. Se você quiser conectar uma quarta fonte de áudio/vídeo (por exemplo, um computador), você precisará remover um dos outros dispositivos, já que a sua TV tem apenas três entradas HDMI, no exemplo dado.

Se a sua fonte de áudio/vídeo ou TV não tiver um conector HDMI, você precisará de dois conjuntos de cabos, um para ligar o vídeo à TV, usando a melhor conexão de vídeo disponível (leia o nosso tutorial Conectores de Vídeo para uma discussão mais detalhada), e um cabo SPDIF conectando a fonte de áudio/vídeo ao seu “receiver” (ou à sua TV, caso você não tenha um “receiver”). Ver Figura 2.

SPDIF
Figura 2: Conectando sua fonte de audio/vídeo sem usar a conexão HDMI

Quando Usar o SPDIF (Cont.)

A maioria dos “receivers” de home theater tem um chaveador de vídeo integrado. Isso permite que você conecte todas as fontes de áudio e vídeo que você tem em casa (receptor de TV por assinatura, aparelho de Blu-Ray, aparelho de DVD, console de videogame, computador, etc.) ao “receiver”, fazendo com que o áudio e o vídeo sejam chaveados de uma fonte para outra apenas pressionando ou girando um botão. Assim, em vez de ter todos os cabos conectados à TV, todos eles são conectados ao seu “receiver”, tornando-se necessário ter apenas um cabo HDMI transmitindo o vídeo do “receiver” para a TV..

Alguns “receivers” de home theater são capazes de extrair o áudio digital dos conectores HDMI de todas as suas fontes de áudio/vídeo. Assim, você só precisa usar cabos HDMI. Ver a Figura 3 para entender esse cenário.

SPDIF
Figura 3: Receptor de áudio com um chaveador de vídeo integrado com a possibilidade de extrair áudio digital

Se o seu receptor de home theater não for capaz de extrair o áudio dos conectores HDMI, então você vai ser obrigado a usar cabos SPDIF para transportar o áudio digital. Existem duas configurações possíveis para este cenário. A mais comum é a mostrada na Figura 4. Em vez de ter apenas um cabo de cada fonte de áudio/vídeo, agora teremos dois: o cabo HDMI, transportando o sinal de vídeo, e o cabo SPDIF, levando o sinal de áudio.

SPDIF
Figura 4: Receptor de áudio com um chaveador de vídeo integrado incapaz de extrair áudio digital

No caso de computadores, se você deseja conectar somente o áudio, mas não o vídeo, você pode usar a conexão mostrada na Figura 4, sem usar a conexão HDMI.

A segunda possibilidade deve ser usada se o seu “receiver” não tiver um chaveador de vídeo. Neste caso, todas as suas fontes de áudio/vídeo serão conectadas diretamente à TV, e assumindo que a sua TV seja capaz de extrair o áudio de suas entradas HDMI e encaminhá-lo para a sua saída SPDIF, você vai usar essa saída SPDIF para ligar a TV ao “receiver”. Equipamentos que geram apenas áudio (por exemplo, aparelhos de CD profissionais, reprodutores MiniDisc, etc.) devem ser ligados diretamente ao “receiver”. Neste caso, a seleção de qual equipamento será usado vai ser feita na TV, não no “receiver”.

SPDIF
Figura 5: Fontes de audio/vídeo conectadas à TV

A Conexão SPDIF

Existem dois tipos de conexão SPDIF, coaxial e óptica. A conexão coaxial usa um conector RCA mono, normalmente pintado em laranja, para diferenciá-lo das conexões de vídeo que utilizam um conector similar. A conexão óptica usa um conector quadrado chamado Toslink (Toshiba Link). Alguns equipamentos têm os dois conectores, enquanto outros têm apenas um deles. Vamos ver alguns exemplos..

Na Figura 6, nós temos um aparelho de CD profissional (Pioneer CDJ-100S), que tem uma saída SPDIF coaxial. Note como ele tem um interruptor para habilitar essa saída. Os outros conectores são as saídas de áudio analógicas e um conector para um controle remoto opcional.

SPDIF
Figura 6: Exemplo de uma saída SPDIF coaxial

Na Figura 7, nós vemos a parte traseira de um aparelho de DVD, que tem saídas SPDIF coaxial e óptica.

SPDIF
Figura 7: Exemplo de saídas SPDIF coaxial e óptica

Na Figura 8, nós vemos a parte traseira de um console de videogame, que tem uma saída SPDIF óptica e uma saída HDMI.

SPDIF
Figura 8: Exemplo de uma saída SPDIF óptica

Na Figura 9, nós vemos a parte traseira de um “receiver”, com uma entrada SPDIF óptica e uma entrada SPDIF coaxial. Veja como neste aparelho em particular a entrada SPDIF óptica é identificada como "Vídeo 2 In", e a entrada SPDIF coaxial é identificada como "DVD In". Esta informação é importante porque são os nomes que o equipamento utiliza para essas entradas.

SPDIF
Figura 9: Exemplo de entradas SPDIF coaxial e óptica em um “receiver”

Cabos SPDIF

O cabo coaxial SPDIF é um simples cabo RCA mono. Ver Figura 10. O cabo SPDIF óptico é uma fibra óptica. Existem dois tipos de conectores ópticos. O mais comum é um conector quadrado (ver Figura 11), mas um conector de 3,5 milímetros óptico também está disponível (ver o conector no lado direito da Figura 12). Este conector de 3,5 mm tem o mesmo tamanho de plugue de 3,5 mm para fones de ouvido, e é muito usado notebooks. Existe também adaptadores para você converter o conector quadrado em um conector de 3,5 mm..

SPDIF
Figura 10: Cabo SPDIF coaxial

SPDIF
Figura 11: Cabo SPDIF óptico

SPDIF
Figura 12: Cabo SPDIF óptico

SPDIF nos Computadores

A disponibilidade de conectores SPDIF vai depender da placa-mãe ou do modelo de notebook. Olhando para o painel traseiro do seu computador, você pode facilmente ver se ele possui conectores SPDIF coaxial e/ou óptico. A placa-mãe mostrada na Figura 13 tem um conector SPDIF óptico, enquanto a placa-mãe mostrada na Figura 14 tem conectores SPDIF coaxial e óptico..

SPDIF
Figura 13: Saída SPDIF óptica

SPDIF
Figura 14: Saídas SPDIF coaxial e óptica

Em notebooks, a presença de uma saída SPDIF é mais difícil de identificar, porque ela é normalmente combinada com o conector para fones de ouvido, suportando o conector de 3,5 mm óptico (ver página anterior). Portanto, a maioria dos usuários pensa que eles não têm uma saída SPDIF em seus notebooks, mas este recurso pode estar disponível. Você deve olhar com cuidado o conector para fones de ouvido e ver se acha a palavra "SPDIF" perto dele, como é o caso do notebook mostrado na Figura 15. Vários modelos de notebooks, no entanto, não trazem qualquer indicação de que eles têm uma saída SPDIF. Você terá que verificar na página especificações do produto para ver se a conexão SPDIF é listada. Se for, então o conector para fones de ouvido também é uma saída SPDIF.

SPDIF
Figura 15: Notebook com uma saída SPDIF óptica (3,5 mm)

Existem outros macetes para detectar o suporte para SPDIF em noteboks. Você pode tentar usar o computador no escuro e reproduzir uma música com ele para ver se você enxergar uma luz vermelha saindo do conector para fones de ouvido, o que confirma a presença da interface SPDIF. Não olhe diretamente para a fonte da luz, o que pode danificar seus olhos. Outro macete é ver a cor do conector. Se ele for verde, provavelmente o conector não tem conexão SPDIF, mas se ele for preto, como o conector mostrado na Figura 15, provavelmente tem. Infelizmente nem todos os fabricantes seguem esse esquema.

Instalando Saídas SPDIF no Computador

Quase todas as placas-mãe têm interface SPDIF, mesmo que os conectores SPDIF não estejam soldados na placa. Se você quiser instalar conectores SPDIF no seu computador, você tem que procurar na placa-mãe o conector da saída SPDIF. Este conector pode ser encontrado com vários nomes, tais como “JSP1” (ver Figura 16), “SPDIF_OUT” (ver Figura 17), “SPDIFO”, “SPDIF_O”, “HDMI_SPDIF”, etc. O manual do produto pode ajudá-lo..

SPDIF
Figura 16: Conector SPDIF (“JSP1”)

SPDIF
Figura 17: Conector SPDIF (“SPDIF_OUT”)

Você precisará comprar um adaptador, como o mostrado na Figura 18, para instalá-lo no conector SPDIF disponível na placa-mãe.

SPDIF
Figura 18: Adaptador com os conectores SPDIF

Originalmente em http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Tudo-o-Que-Voce-Precisa-Saber-Sobre-a-Conexao-SPDIF/598

© 1996-2014, Clube do Hardware - Todos os direitos reservados.

É expressamente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo e dos textos disponíveis no site principal (http://www.clubedohardware.com.br), no fórum de discussões (http://forum.clubedohardware.com.br), no boletim de notícias enviado por e-mail e em nas nossas páginas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.), seja através de mídia eletrônica, impressa ou qualquer outra forma de distribuição, mesmo citando a fonte e colocando link para o artigo original. Os infratores serão indiciados e punidos com base nas leis nº 9.610 de 19/02/1998 (Brasil), Digital Millenium Copyright Act (DMCA) (EUA) e diretiva 2001/29/EC (União Européia).

Não nos responsabilizamos por danos materiais e/ou morais de qualquer espécie promovidos pelo uso das informações contidas em nosso site, em nosso fórum de discussões, em nosso boletim de notícias ou em publicações feitas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.).

Opiniões emitidas por usuários e moderadores não necessariamente refletem a opinião do Clube do Hardware e de sua direção.

Ao acessar o nosso site ou nossa página em redes sociais, você está ciente e concorda com os termos acima.