• Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.

Rafael Coelho

Moderadores
  • Total de itens

    8.376
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    100%

Reputação

568

6 Seguidores

Sobre Rafael Coelho

  • Data de Nascimento 23-08-1972

Informações gerais

  • Cidade e Estado Pelotas/RS
  • Sexo Masculino

Outros

  • Biografia Editor-chefe do Clube do Hardware
  1. Oi William, Obrigado pelas sugestões e pelo apoio! Rapidamente, a questão do Youtube o Gabriel já explicou, na prática funciona apenas para quem produz MUITO conteúdo (tipo um ou dois vídeos por dia) e tem MUITOS inscritos, o que normalmente só acontece com quem faz vídeos estilo "piada", seja falando muitos palavrões de um jeito engraçado (voltado a adultos), seja de uma forma bem informal usando as gírias da moda, ou postando toneladas de gameplay. Infelizmente nós não temos nem tempo nem perfil para isso... E sabemos que muita gente prefere ver vídeos, mas isso não é regra. Eu mesmo, quando preciso me informar sobre algo, prefiro toda vida ler do que assistir um vídeo. Primeiro porque para assistir um vídeo o volume precisa estar alto, o que nem sempre é possível para quem tem família e crianças, mas principalmente porque vídeos me fazem perder a atenção, geralmente começo a fazer outra coisa, ficar só olhando para uma tela e ouvindo passivamente eu não consigo mesmo, e um vídeo nunca vai ter tanta profundidade quanto um texto bem escrito acompanhado de fotos e figuras. Com certeza um podcast é bem melhor nesse sentido, porque você pode ouvir enquanto faz outra coisa. Sou muito mais, por exemplo, ler uma crítica bem escrita de um filme a ver um vídeo sobre o mesmo. Mas como eu disse, é questão de gosto pessoal. Quanto aos notebooks, concordo com você, seria bacana focar mais. O problema é conseguir fabricantes que nos enviem notebooks... O último testado (Samsung E34) foi um notebook novo que comprei para meu uso de trabalho. Abraços
  2. Vocês têm razão. Conector VGA em placas básicas fazem sentido porque em muitos casos serão usadas em PCs de escritório ou comércio, onde os monitores antigos ou baratos são aproveitados. Mas numa placa-mãe com potencial para um PC topo de linha...
  3. Você se refere às duas ventoinhas incluídas? Não, são as medidas do dissipador.
  4. Não entendi esta postagem, pois coincidentemente este gabinete não recebeu o selo de Produto Recomendado, bem como vários outros produtos testados. Você está reclamando de este produto não ter sido recomendado? Nós recomendamos os produtos que achamos que podem ser interessantes para algum usuário, seja por excelente desempenho, ou por bom custo/benefício. O que haveria de "estranhamente" nisso?
  5. Teste do gabinete Lian-Li PC-T60

    O Lian-Li PC-T60 é um gabinete de alumínio do tipo aberto, voltado a entusiastas, onde os componentes do computador ficam totalmente à mostra, com fácil acesso à placa-mãe. Vamos analisar este gabinete bastante diferente do convencional. O PC-T60 está disponível em três cores: preta (PC-T60B), prata (PC-T60A) e vermelha (PC-T60R). A versão analisada é prata, e na verdade o gabinete não é pintado, vindo com a superfície natural do alumínio. Um detalhe interessante é que o T60 vem totalmente desmontado em uma caixa pequena, e você deve montá-lo totalmente. As peças vêm embaladas individualmente em sacos plásticos para evitar arranhões. Por outro lado, a montagem é um verdadeiro quebra-cabeças, pois o manual é confuso e de baixa qualidade, com fotos pequenas em preto e branco. Se você nunca viu o gabinete montado, esta montagem é bastante complicada, na base da tentativa e erro. Alguns parafusos são comuns do tipo Phillips, outros são parafusos de dedo. A Figura 1 mostra uma visão geral do gabinete após a montagem. Podemos ver a grande bandeja da placa-mãe e, abaixo dela, os compartimento para fonte de alimentação e unidades de armazenamento. Em cima, uma grande alça de alumínio. Figura 1: o gabinete Lian-Li PC-T60 Como podemos ver na Figura 1, não há suporte para ventoinhas ou radiadores. Segundo a página do fabricante, você pode adquirir um suporte de ventoinhas separadamente, mas não encontramos esta peça à venda no Brasil. Vamos analisar este gabinete mais de perto nas próximas páginas. Olhando o Lian-Li PC-T60 de frente, vemos que ele é totalmente aberto. Não há possibilidade de instalação de ventoinhas em nenhum ponto. Figura 2: vista frontal Há um pequeno painel na parte frontal da bandeja da placa-mãe, onde à esquerda ficam o botão liga/desliga e reset. Os LEDs de ligado e atividade de disco ficam embutidos dentro desses botões. Já na parte direita, há espaço para instalação de uma porta eSATA, duas portas USB e conectores para fone de ouvido e microfone. Porém, o gabinete não vem com estes conectores, que devem ser adquiridos separadamente (também não os encontramos à venda no Brasil). Figura 3: painel frontal A Figura 4 mostra o T60 de lado. Figura 4: painel esquerdo Na parte traseira do gabinete, temos apenas o suporte para as placas de expansão. São oito slots. No PC-T60 você não utiliza o espelho traseiro da placa-mãe. Abaixo da bandeja da placa-mãe há um suporte que auxilia no equilíbrio do gabinete. Figura 5: painel traseiro Na parte inferior do gabinete há quatro pés de borracha que devem ser colados na chapa inferior. Figura 6: vista inferior Agora, vamos dar uma olhada no interior do gabinete. A Figura 7 mostra a bandeja da placa-mãe, que na verdade é a área central do gabinete. Há uma grande abertura para acesso à placa suporte do cooler do processador, mas não há orifícios para passar cabos. No painel traseiro, temos oito slots de expansão cobertos por tampas removíveis. As placas de expansão são fixadas com parafusos de dedo. O PC-T60 suporta coolers de processador com até 150 mm de altura com a alça instalada (sem limite se você não utilizar a alça). Graças ao projeto aberto, não há limitação de comprimento da fonte ou da placa de vídeo. Figura 7: bandeja da placa-mãe Na Figura 8 podemos ver o compartimento para fontes de alimentação. Esta pode ser instalada com a ventoinha voltada para cima ou para baixo, e fica assentada sobre duas fitas emborrachadas. Figura 8: compartimento da fonte de alimentação Na Figura 9, você pode ver um dos nossos sistemas de testes montado no PC-T60. Note que, por não haver orifícios na bandeja da placa-mãe, os cabos da fonte e de dados das unidades de armazenamento passam por fora do gabinete, o que dá um aspecto desorganizado ao computador. Figura 9: computador montado O PC-T60 suporta até duas unidades de armazenamento externas de 5,25 polegadas, três discos rígidos de 3,5 polegadas e três unidades de 2,5 polegadas. As baias das unidades de 5,25 polegadas ficam sob a bandeja da placa-mãe e as unidades devem ser fixadas com parafusos comuns. Ao lado da fonte, fica uma gaiola removível onde ficam as três baias de 3,5 polegadas e uma baia de 2,5 polegadas. Figura 10: baias externas de 5,25 polegadas A Figura 11 mostra essa gaiola. As unidades de 3,5 polegadas devem ser instaladas por meio de parafusos de dedo especiais que acompanham o gabinete, ficando suspensas em anéis de borracha que absorvem as vibrações. Já uma unidade de 2,5 polegadas pode ser fixada com parafusos comuns na parte superior desta gaiola. Figura 11: gaiola com as baias internas A Figura 12 mostra as duas baias de 2,5 polegadas, que ficam também sob a bandeja da placa-mãe, na parte traseira. Aqui as unidades devem ser fixadas com parafusos comuns. Figura 12: baias de 2,5 polegadas A Figura 13 mostra um gravador de Blu-Ray, um disco rígido e um SSD instalados nas baias do gabinete. Figura 13: unidades de armazenamento instaladas As principais especificações do gabinete Lian-Li PC-T60 incluem: Estilo: bancada Aplicação: ATX e padrões menores Material: alumínio Fonte de alimentação: não vem com o produto Cores disponíveis: preto, vermelho e prata Painel lateral: não se aplica Dimensões: 400 x 351 x 330 mm (A x L x P) Peso líquido: 1,8 kg Baias: duas baias de 5,25 polegadas, três baias de 2,5 polegadas e três baias de 3,5 polegadas Slots de expansão: oito Comprimento máximo da placa de vídeo: sem limite Altura máxima do cooler do processador: 150 mm (sem limite se a alça for removida) Ventoinhas: nenhuma Ventoinhas opcionais: nenhuma Recursos extras: nenhum Mais informações: http://www.lian-li.com/ Preço médio no Brasil: R$ 470,00 O Lian-Li PC-T60 é um gabinete interessante para quem quer ou precisa mexer constantemente na placa-mãe, substituindo memórias, processador, placas de vídeo, placas de expansão, etc, ou para quem é fanático por overclock e costuma mexer em ajustes da placa-mãe ou cooler. Além desta facilidade, ele é muito leve, o que é excelente. Além disso, por conta de a placa-mãe ficar na horizontal, problemas com coolers e placas de vídeo muito pesadas também são evitados. Por outro lado, o gabinete tem alguns problemas. O primeiro deles é a ausência de orifícios na bandeja da placa-mãe para a passagem dos cabos, o que faz com que eles precisem passar por fora do gabinete. Além disso, ele não oferece suporte a radiadores para refrigeração líquida; se você precisar usar um watercooler, vai ter de inventar alguma gambiarra para posicioná-lo. Sem falar na ausência das portas USB ou conectores de áudio no painel frontal, que inexplicavelmente são vendidos como opcionais. O preço é um pouco alto se compararmos com gabinetes convencionais, mesmo os que oferecem uma quantidade muito maior de recursos. Porém, para quem está procurando um gabinete tipo "bancada de testes", ele pode ser uma boa opção, já que não há muitos concorrentes. Pontos fortes Acesso fácil à placa-mãe e seus componentes. Muito leve, por ser de alumínio Amplo espaço para placa(s) de vídeo Quantidade razoável de baias para unidades de armazenamento Boa qualidade de construção Oito slots de expansão Pontos fracos Manual bastante confuso, o que torna a montagem complicada Não suporta a instalação de ventoinhas extras Não suporta radiadores para refrigeração líquida Não vem com portas USB nem conectores de áudio Não há aberturas para passagem dos cabos para a placa-mãe Preço alto para um gabinete tão pobre em recursos
  6. Outro problema no Brasil é que os provedores de Internet também são, na maioria, empresas de TV a cabo ou por satélite. Estas empresas estão perdendo clientes por causa do "efeito Netflix": eu mesmo conheço várias pessoas que reduziram ou cancelaram sua TV a cabo depois que passaram a usar Netflix com frequência. Para garantir seu negócio vendendo TV a cabo, estas empresas estão querendo a limitação de dados para reduzir a concorrência dos serviços de streaming.
  7. @Evandro e @GabrielLP14 , vocês têm razão. Mas se a gente pensar bem, atualmente, uma configuração topo de linha (até exagerada), com duas placas de vídeo em SLI/CrossFire, e dois SSDs PCI Express 3.0 x4, ficariam bem servidos. Isso porque todos os testes apontam que não há diferença de desempenho, na prática, entre usar PCI Express 3.0 x16 ou x8 em placas de vídeo. O que me preocupa não é a quantidade de linhas, mas o fato das pistas SLI do chipset serem 2.0, isso sim é uma limitação que pode afetar em casos extremos como neste:
  8. Tópico para a discussão do seguinte conteúdo publicado no Clube do Hardware: Teste do gabinete Lian-Li PC-T60 "Testamos o PC-T60 da Lian-Li, um gabinete aberto tipo bancada de testes, voltado para entusiastas que gostam de mexer facilmente em seu hardware." Comentários são bem-vindos. Atenciosamente, Equipe Clube do Hardware http://www.clubedohardware.com.br
  9. Este veio com o Windows 10 Home SL em Português mesmo. adicionado 1 minuto depois Realmente não identificar a USB 3.0 não tem explicação. O notebook pode ser encontrado em preto ou branco. O soquete M.2 é compatível apenas com 2280. Como está no texto, a placa de rede é soldada na placa-mãe, então não tem como trocar.
  10. Mais ou menos. O próprio Core i7-7700K também tem apenas 16 pistas PCI Express 3.0. Apenas os processadores soquete LGA2011v3 têm mais (28 ou 40).
  11. São oito pistas nas APUs de sétima geração, que vai usar o mesmo soquete só Ryzen. Já o Ryzen vai ter 16 linhas PCI Express 3.0.
  12. As linhas PCI Express do processador são padrão 3.0, mas as linhas PCI Express providas pelo chipset (das quais fala a notícia) são 2.0, o que condiz com esta tabela.
  13. O Essentials E34 é um notebook de entrada/intermediário da Samsung com tela Full HD de 15,6 polegadas, processador Intel Core i3-5005U, 4 GiB de memória (RAM) e disco rígido de 1 TB. Vamos dar uma boa olhada nele. Medindo 375 x 248 x 25 mm e pesando 1,98 kg, o Essentials E34 é razoavelmente fino e leve para um modelo com tela de 15,6 polegadas, embora não possa ser considerado um modelo ultrafino. Ele está disponível em preto ou branco. O número do modelo analisado é NP300E5K-KF2BR. A Figura 1 mostra o conteúdo da embalagem do Samsung Essentials E34: apenas a fonte de alimentação de 40 W, o notebook e alguns folhetos com informações iniciais. Figura 1: O Essentials E34 Vamos examinar o Essentials E34 mais de perto nas próximas páginas. Na lateral esquerda do notebook vemos o conector da fonte de alimentação, a porta Ethernet, uma saída HDMI, uma porta USB 3.0, duas portas USB 2.0 e um conector para headset. Um detalhe que não gostamos é que, além de haver apenas uma porta USB 3.0, esta porta é preta como as outras (e não azul como usual para portas USB 3.0), e sequer identificada com as letras SS (Super Speed). Assim, não há nenhuma indicação de qual é a porta USB 3.0 e quais as portas USB 2.0. Figura 2: lateral esquerda Do lado direito temos apenas um orifício para dispositivos antifurto padrão Kensington. O Essentials E34 não tem unidade de disco óptico. Sentimos falta de pelo menos mais uma porta USB na lateral direita, já que alguns mouses para uso com notebooks têm o cabo bem curto. Figura 3: lateral direita Na traseira do notebook encontramos apenas uma saída de ar do sistema de refrigeração. Figura 4: traseira Na frente do notebook, não há nenhum tipo de conector ou LED. Figura 5: frente A Figura 6 mostra o Samsung Essentials E34 com a tampa levantada. A tela de 15,6 polegadas é fosca, o que é excelente, pois evita reflexos indesejados. A resolução da tela é de 1920 x 1080 (Full HD), o que é o grande diferencial do E34, pois telas com essa resolução normalmente só são vistas em notebooks bem mais caros. Figura 6: o Essentials E34 aberto Na Figura 7, podemos ver a superfície principal do notebook. O teclado é completo, do padrão ABNT, com teclas bem espaçadas e teclado numérico reduzido. Acima do teclado temos à esquerda apenas o LED indicador de ligado, e à direita o botão liga/desliga. Não há LEDs indicativos de atividade de disco ou de trava de maiúsculas. O touchpad é de tamanho médio. Figura 7: teclado Na parte superior fica a webcam VGA (640 x 480) com LED indicador de funcionamento à esquerda e, à direita, o microfone. Figura 8: webcam A Figura 10 mostra a parte de baixo do Samsung Essentials E34. A bateria é interna e não é removível. Há duas tampas de fácil remoção, uma dando acesso às unidade de armazenamento e a outra aos soquetes de memória. Na parte inferior da figura vemos os alto-falantes. Figura 9: parte de baixo A Figura 10 mostra as tampas removíveis, a da esquerda dando acesso a uma baia de 2,5 polegadas (que vem ocupada com o disco rígido de 1 TB) e a da direita aos dois soquetes de memória, sendo que um deles vem ocupado (com um módulo de 4 GiB) e o outro livre. Você pode instalar outro módulo de memória, sendo que o notebook suporta apenas módulos DDR3L (ou seja, de 1,35 V). Figura 10: baia de armazenamento e soquetes de memória Na Figura 11 podemos ver o Essentials E34 com a tampa inferior removida. Vemos a placa-mãe na parte superior direita da figura, e ao centro a bateria de 11,4 V e 43 Wh. Figura 11: tampa inferior removida O Essentials E34 tem dois soquetes de memória, aceitando até 16 GiB de memória DDR3L SODIMM. O modelo analisado veio com um módulo DDR3L Smart modelo PC3L-12800S-11-13-B4 de 4 GiB. Figura 12: memória (RAM) O Samsung Essentials E34 vem com um disco rígido de 1 TB da Toshiba, modelo MQ01ABD100, de 5.400 rpm e 8 MiB de cache. Figura 13: disco rígido Na Figura 14 você confere a placa de rede sem fio do Essentials E34, padrão IEEE802.11n de banda simples (2,4 GHz). O interessante é que este adaptador não é uma placa removível instalada em um slot PCI Express Mini, e sim soldada na placa-mãe do notebook. Figura 14: adaptador de rede sem fio O Essentials E34 vem com um slot M.2 livre, acessível apenas quando a tampa inferior é totalmente removida. Infelizmente a documentação do produto não especifica se este slot é compatível com SATA, PCI Express ou ambos. Figura 15: slot M.2 Na Figura 16 você pode ver o cooler removido. Trata-se de um cooler simples e bem pequeno. Figura 16: Cooler removido A Figura 17 mostra o processador Intel Core i3 5005U. Trata-se de um processador SoC (system on a chip, o que quer dizer que o chipset é integrado ao processador) de dois núcleos e quatro threads graças à tecnologia Hyper-Threading. Seu clock é de 2,0 GHz (não há suporte à tecnologia Turbo Boost) e ele tem 3 MiB de cache. Seu TDP é de apenas 15 W. Ele tem um adaptador gráfico integrado Intel HD 5500 com clock máximo de 850 MHz. Figura 17: processador Um detalhe interessante é que a placa-mãe do E34 vem com os espaços vazios mostrados na Figura 18, o que significa que podem haver versões deste notebook (provavelmente com outra denominação) com chip gráfico e memória de vídeo independentes. Figura 18: espaço para chip de vídeo O Samsung Essentials E34 com Windows 10 Home Single Language. O notebook vem com alguns aplicativos de configuração da própria Samsung, uma versão de demonstração do Office e uma versão também de demonstração do Norton Internet Security. Na Figura 19 você confere a área de trabalho do notebook, assim que o ligamos pela primeira vez. Figura 19: Área de trabalho O Samsung Essentials E34 é um notebook bem equilibrado. Mesmo sendo um modelo com um processador de baixo consumo, ele tem um desempenho razoável para tarefas domésticas como digitação de textos e navegação na Internet, e nós conseguimos até mesmo jogar títulos não tão exigentes como Overwatch, obviamente em configurações baixas de qualidade de imagem. A tela é excelente, graças à sua superfície antirreflexiva e resolução de 1920 x 1080 pixels (Full HD). Este é um ponto onde o E34 se destaca: até hoje, a imensa maioria dos notebooks de baixo e médio custo vêm com telas de resolução de 1366 x 768; em geral só se encontra telas Full HD em notebooks topo de linha ou voltados para jogos, normalmente bastante caros. O notebook é ligado sempre em que a sua tampa é levantada; e aparentemente não há como desabilitar esta característica. A qualidade do som é boa, por conta dos dois alto-falantes. Para testar a duração da bateria, deixamos o notebook rodando vídeos do YouTube até ele se desligar por falta de bateria, o que aconteceu cerca de quatro horas e meia de teste, o que é uma marca razoável. As principais especificações do Samsung Essentials E34 (NP300E5K-KF2BR) que nós analisamos incluem: Dimensões: 375 x 248 x 25 mm (L x P x A) Peso: 1,98 kg Tela: 15,6 polegadas, antirreflexiva, resolução nativa de 1920 x 1080 Processador: Intel Core i3-5005U (dois núcleos, clock nominal de 2,0 GHz, cache de 3 MB, TDP de 15 W) Chipset: integrado ao processador Memória: um módulo de 4 GiB DDR3L-1600 Smart PC3L-12800S-11-13-B4 Chip gráfico: Intel HD 5500, integrado ao processador Disco rígido: Toshiba MQ01ABD100, 1 TB, 5.400 rpm Unidade óptica: nenhum Webcam: sim, VGA Rede com fio: uma porta Fast Ethernet (10/100) Rede sem fio: IEEE 802.11n de 2,4 GHz, soldada na placa-mãe Portas: uma porta USB 3.0, duas portas USB 2.0, saída HDMI, Fast Ethernet Leitor de cartões de memória: não Sistema operacional: Windows 10 Home Single Language Mais informações: www.samsung.com Preço médio no Brasil: R$ 1.700,00 Um ponto que estava estagnado há muitos anos nas configurações dos notebooks de entrada e intermediários era a resolução da tela. Enquanto smartphones com telas de cinco polegadas e resolução Full HD (1920 x 1080) ou mesmo Quad HD (2560 x 1440) são comuns, a imensa maioria dos notebooks com telas de 14 ou 15 polegadas utiliza resolução 1366 x 768. Telas Full HD eram praticamente uma exclusividade de notebooks voltados para jogos com telas de 17 polegadas, que custam várias vezes mais do que um notebook de entrada. Assim, o grande diferencial do Samsung Essentials E34 é a sua tela Full HD de 15,6 polegadas. Além disso, trata-se de uma tela ampla e de excelente qualidade de imagem. A duração da bateria é outro ponto de destaque. Em termos de robustez e desempenho, o E34 é condizente com a sua faixa de preço, sendo um notebook simples e eficiente. Caso você opte por este modelo, é interessante colocar mais 4 GiB de RAM e instalar um SSD, seja substituindo seu disco rígido por um SSD ou mesmo instalando um SSD M.2 em seu soquete interno. Pontos fortes Excelente tela Full HD antirreflexiva Boa duração de bateria Leve e fino para um notebook com tela de 15,6 polegadas Processador com bom equilíbrio entre consumo e desempenho Não há lacre de garantia impedindo a abertura do aparelho Oferece um soquete M.2 interno para SSD Boa possibilidade de expansão Pontos fracos Apenas uma porta USB 3.0, sem indicação por cor Apenas três portas USB no total, todas localizadas na lateral esquerda do notebook Poderia já vir com 8 GiB de RAM A placa de rede sem fio é soldada à placa-mãe, impedindo sua substituição por um modelo superior Placa de rede com fio poderia ser Gigabit Ethernet
  14. Tópico para a discussão do seguinte conteúdo publicado no Clube do Hardware: Teste do notebook Samsung Essentials E34 "Analisamos o notebook Samsung Essentials E34, que tem processador Core i3-5005U e tela Full HD de 15,6 polegadas." Comentários são bem-vindos. Atenciosamente, Equipe Clube do Hardware http://www.clubedohardware.com.br
  15. O que dá uma suposta maior segurança ao IOS não é o fato de não ser tão difundido, mas sim de ser mais "fechado", já que só a Apple controla o sistema operacional.