Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.

Tito Silva

Membros Plenos
  • Total de itens

    219
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

0

Sobre Tito Silva

  • Data de Nascimento 13-10-1980

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Cabo Frio, RJ

Outros

  • Interesses
    Hardware e Games
  1. XP ou Home Edition?

    Para o usuário doméstico, o XP Pro é o que tem de melhor vindo da Microsoft.
  2. jogos de luta no pc

    O problema dos games de luta no PC é que as produtoras são, em esmagadora maioria, japonesas. As principais desenvolvedoras de games de luta em 3D são: Namco (Tekken, Soul Edge, Soul Calibur), Sega (Virtua Fighter) e Tecmo (Dead or Alive). A Capcom (Street Fighter EX, Rival Schools) e a SNK/Playmore (Fatal Fury Wild Ambition, King of Fighters Maximum Impact) também tem alguma atuação neste nicho, porém sem alcançar o sucesso dos games das três primeiras desenvolvedoras. Como você pode ver, são todas empresas japonesas. As desenvolvedoras japonesas dedicam seus estúdios quase que exclusivamente ao desenvolvimento em consoles (antigamente também em arcades, porém este mercado está em declínio) pois no Japão, o público gamer (principalmente os apreciadores de games de luta) é tradicionalmente jogador de consoles. Assim, não se torna interessante comercialmente para essas empresas japonesas desenvolver versões de seus games de luta para PCs. Esse é o principal problema. Além disso, o perfil típico do jogador de PCs não é apreciador de games de luta. E essas empresas sabem disso. A principal característica dos games de PC (que atrai o interesse do público e, portanto, vende mais) são games voltados para multiplayer via internet. Games de luta em 3D não são esse tipo de game. Ou seja, o PC não é uma plataforma interessante para o desenvolvimento de games de luta porque, apesar de existir gamers que gostariam de jogar Soul Calibur 2 nas suas GeForces 6 (pode me incluir nessa lista), nós somos uma minoria entre os jogadores típicos de PC. Esse é o segundo grande problema...
  3. Qual o melhor game de estratégia já feito ?

    Red Alert 2. Absoluto.
  4. Os melhores de 2004

    Para os gamers, um bom jogo é algo que realmente faz a diferença. Agora que estamos no final do ano, nada melhor do que relembrar as melhores horas dedicadas a games que merecem destaque. Dê sua opinião e eleja os três melhores games que você jogou neste ano. Vamos saber o que a galera gamer do CdH curtiu em 2004! Minhas melhores horas foram dedicadas a: 1º lugar: Metal Gear Solid 3: Snake Eater (PS2) - Simplesmente, uma obra-prima. O próprio produtor Hideo Kojima classifica seu produto não como um game, mas como um filme interativo. E realmente é. 2º lugar: Doom 3 (PC) - A atmosfera sombria deste excelente remake do primeiro Doom me fez lembrar com saudade das horas dedicadas ao original em 1994. Bom demais! 3º lugar: Legacy of Kain: Defiance (PC/PS2) - A melhor história de vampiros contada em forma de game. Para aqueles que já vinham acompanhando o desenrolar da trama entre Kain e Raziel, este episódio é imperdível!
  5. Existe alguma diferença notável?

    Essa questão da qualidade 16 bits x 32 bits por pixel depende muito do game. Porém, caso o impacto na performance seja pouco ou imperceptível, recomenda-se o uso do modo 32 bits por pixel. O modo 16 bits é capaz de exibir apenas 65.536 cores simultâneas, o que limita a qualidade de determinadas imagens 3D. Quer um exemplo? No game O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei, na maioria dos cenários, a diferença de qualidade entre 16 bits e 32 bits não é muito clara para o olho destreinado. Porém, faça o seguinte teste: Jogue o game no "The path of the hobbits" (com os hobbits) até o capítulo "Shelob's Lair". Quando estiver nesta fase, faça a comparação, mudando nas opções do game a qualidade das cores entre 16 e 32 bits. Imensa diferença, não?
  6. me ajudem! por favor!

    Depende do modelo. Qual é o tipo de FX5600? XT, padrão ou Ultra?
  7. Jogos Podres

    Cara, você falou um nome proibido pra mim: Way of the Warrior! Esse troço foi uma das coisas mais podres que eu já coloquei no meu 3DO. Eu sou fã de games de luta (salve Street Fighter, KoF e Soul Edge) e, pela primeira vez, senti um misto de tristeza e ridículo por uma game que é uma ofensa a dignidade do jogador. Afastem de mim esse cálice!!! Detalhe: geral está descendo o ###### no 64 como o campeão de jogos podres... quem diz isso com certeza nunca teve um 3DO. O console da Panasonic até que tinha uns games maneiros (Road Rash e Need for Speed nasceram no 3DO. Além disso, na minha opinião, o 3DO tem a melhor conversão de Super Street Fighter 2 Turbo para consoles) mas, quando aparecia um jogo podre, era podre com P maiúsculo. Esse Way of the Warrior (cruzes!) é um exemplo. Tem um outro game chamado Auto Bahn Tokio (de corrida de carros) que é deprimente. Eu já tive vários consoles, mas poucos deles despertaram em mim uma relação de amor e ódio como o 3DO. Quando eu via essas preciosidades que somente um 3DO é capaz de oferecer, eu ficava imaginando como alguém tinha a coragem de lançar essas porcarias de games no mercado... E como a Panasonic (e o consóricio de empresas que formava a 3DO) permitia esses lixos para a sua plataforma. Não é a toa que o console não emplacou (apesar do potencial que tinha).
  8. Superaquecimento falso?

    Talvez o problema não seja o sensor e sim o BIOS (mais especificamente a interpretação que o BIOS faz das informações do sensor). Qual a versão do BIOS da sua A7A266-E?
  9. ABIT AN7 por R$ 370

    Isso é preço de pai pra filho. Além de tudo, trata-se de uma excelente placa-mãe. Pode pegar sem medo.
  10. Qual é melhor

    Depende. Se o caso for games (ou aplicações 3D semelhantes) o conjunto com o Athlon 64 + K8N Neo apresentará performance superior na maioria das situações.
  11. Cyrix 266...equivale a...?

    Cuidado com esse pensamento! Primeiro de tudo, o Cyrix 266 (o 266 do nome do processador é o índice PR) funciona a 255 MHz com FSB em 75 MHz. Portanto, a primeira pergunta: Será que a placa-mãe do notebook suporta FSB em 100 MHz para que você possa atualizar para um K6-2+? Segunda pergunta: o BIOS da placa-mãe suporta um K6-2+? (Provavelmente não, já que os K6-2+ foram lançados anos depois dos Cyrix 266). Terceiro: o Cyrix 266 é inferior em capacidade de processamento se comparado a um Pentium II. Portanto, não espere que ele seja equivalente a um Pentium II 266. Em suma: não quero desistimulá-lo a comprar o notebook. Apenas recomendo que você tenha certeza do que está comprando. Além disso, por esse preço, talvez seja possível conseguir um notebook baseado num Pentium II ou num K6-2+, que são bem superiores ao Cyrix em questão.
  12. Identificar K6-II com programa CPU-Z

    É difícil identificar pelo CPU-Z. A descrição do programa CPU-Z será a mesma para ambas as versões do K6-2 300. A única exceção seria a informação referente à revisão CXT, que foi uma modificação feita pela AMD no núcleo dos K6-2 para melhorar a performance de escrita na memória cache. Todos os K6-2 a partir de 400 MHz já foram fabricados sob esta revisão. Quanto aos K6-2 300, os primeiros processadores não suportam a tecnologia; apenas os fabricados a partir da semana 44 de 1998 são compatíveis com a revisão CXT. Portanto, já que o CPU-Z indicou que seu processador é compatível com a revisão CXT, isso significa que ele não é um dos K6-2 300 iniciais. Assim, é provável (veja bem: provável) que ele seja FSB 100 MHz. Porém, sem desmontar o cooler é praticamente impossível ter certeza. Outra alternativa seria forçar o funcionamento com FSB em 100 MHz e ver se ele suporta essa frequência na prática (não se esqueça de alterar o multiplicador para 3,0).
  13. Duvidas!

    Sim, o upgrade de memória será bom para o sistema. Atualmente, já considero interessante ter 1GB de memória RAM no micro, principalmente para rodar games. Porém, lembre-se de que seu sistema não suporta modo de operação dual-channell. Também acho uma excelente opção a 9600XT.
  14. Como desativar sincronização vertical

    Explicando de maneira simples: a sincronização tem a ver com o método de formação das imagens no monitor (ou numa TV), que requer a atualização da tela tanto na horizontal quanto na vertical (a atualização vertical é a mais relevante para o usuário). Normalmente, esta atualização vertical é chamada de frequência de atualização da tela. Para os monitores de PC, o valor padrão desta frequência é 60 Hz (60 atualizações por segundo). Porém, ela pode ser definida em valores superiores (o que inclusive é recomendável para evitar o efeito de cintilação e diminuir o cansaço visual), sendo que o valor máximo configurável é limitado pela capacidade do monitor. Quando você define no driver da placa de vídeo (ou na configuração de um game) que a sincronização vertical deve estar habilitada, isso significa que a taxa máxima em quadros por segundo (FPS) do game nunca será superior a frequência de atualização da tela. Por exemplo, se a frequência de atualização da tela for 60 Hz, mesmo que o game conseguisse rodar a 100 FPS, a sincronização vertical limitaria a taxa máxima a 60 FPS. Por outro lado, com a sincronização vertical desabilitada, o game poderia exibir o máximo em FPS sem ter de ficar condicionado ao valor da frequência de atualização da tela. Ou seja: desabilitar a sincronização vertical não faz nenhuma mágica para aumentar a performance 3D. Você só verificará aumento caso a taxa média em FPS que a aplicação é capaz de gerar no seu hardware seja superior ao valor definido como frequência de atualização da tela. O padrão do ForceWare é deixar a aplicação controlar se deve ou não habilitar a sincronização vertical. Você pode mudar isso (habilitando, desabilitando ou deixando a aplicação controlar a sincronização vertical) nas propriedades do driver, na guia Performance & Quality Settings. Porém, isso só terá validade sobre aplicações OpenGL. A guia para alterar as definições para aplicações Direct3D só aparece caso você habilite o CoolBits no registro do Windows.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×