• Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.

AlienMind

Membros Plenos
  • Total de itens

    70
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

5

Sobre AlienMind

  • Data de Nascimento 26-10-1985

Informações gerais

  • Cidade e Estado Belo Horizonte, MG
  • Sexo Masculino

Meu PC

  • Processador Intel Core i7-7700K | overclock 4.5GHz 1.13v
  • Cooler EVGA Superclock
  • Placa de vídeo GeForce GTX 970 GAMING 4G Golden Edition | overclock core 1530MHz, mem 3700MHz
  • Placa-mãe ASUS ROG STRIX Z270E GAMING
  • Memória Kingston HyperX FURY 16GB (2x8GB) 2133Mhz DDR4 CL14 Black Series
  • HDs Seagate Barracuda 7200RPM 1TB
  • SSDs Kingston SSD HyperX 3K 120GB
  • Gabinete Bluecase Gamer BG-024
  • Fonte Corsair Enthusiast Series™ TX850 V2
  • Extras 5 coolers 1200RPM
  • Mouse Logitech G502
  • Monitor TV Samsung 48" curva
  • Sistema Operacional Windows 10 Pro 64bit
  1. @PAULO BATISTA83 • Em <AI Overclock Tuner> coloque <Manual> ao invés de <Auto>. É provável que quando você setar o <Manual> apareça a seguinte opção na linha abaixo: • <BCLK Frequency> digite 100 e aperte <Enter>. Vai ficar assim "100.0000" • Em <CPU Core Ratio> coloque <Sync All Cores> ao invés de <Per Core> • Em <1-Core Ratio Limit> digite 42 e aperte <Enter>. Isso setará o processador para rodar em 4.2GHz. Se você quiser que o processador fique em 4.0GHz, digite 40 ao invés de 42. Esse número que você digita é o multiplicador do core que você setou com o valor de "100" ali atrás no BCLK Frequency. Logo 42 x 100 = 4200 MHz. Cuidado ao colocar valores maiores que "100" no BCLK, pois isso faz multiplicar também a velocidade das memórias e da placa-mãe como um todo. • Em <DRAM Frequency> selecione o valor de <2133MHz> só para ver como vão ficar as temperaturas. Quanto maior o valor do clock da memória, mais calor vai gerar no processador. Se as temperaturas ficarem ok, volte com a opção de <2400> e veja novamente como ficam as temperaturas no teste de stress. • Em <CPU Core/Cache Voltage> ao invés de <Auto> (que está com um valor de 1.024v), coloque <Manual>, assim vai aparecer outro campo abaixo para digitar a tensão que você quer, acho que é <CPU Core Voltage Override>. Nesse novo campo digite 1.020 Vamos começar com esse valor e ver como ficarão as temperaturas em teste de stress a 4.2 ou 4.0 GHz. Todo o resto abaixo deixe em AUTO. Agora salve as configurações da BIOS e reinicie o PC. Veja se o pc vai entrar no windows normalmente, se entrou, faça um teste de stress e fique de olho nas temperaturas. Se passar dos 80 °C, tem que diminuir mais ainda a tensão lá no <CPU Core/Cacho Voltage>. Vá diminuindo de 0.01. Por exemplo, teste com 1.000v, depois com 0.990, 0.980, 0.970. A intenção é você deixar o seu computador em 4.2 ou 4.0 GHz com a menor tensão possível sem que o computador trave ou dê tela azul enquanto tiver rodando os testes de stress. Se o computador der tela azul, é porque a tensão está baixa demais para o processador conseguir trabalhar. Se as temperaturas continuarem altas, tem algum problema com o seu cooler, ou pasta termica, ou montagem dele sobre o processador. Não tem porquê o 7700 sem ser 'K' rodar 4.0 GHz e passar dos 80 °C.
  2. Entre nas opções de áudio através do Gerenciador de Áudio HD Realtek cujo ícone é uma caixinha de som '3d' ali perto do relógio: Uma vez lá dentro, selecione os dispositivos de saída (caixa de som ou fones de ouvido) e na opção de "amplificar nível", selecione por umas duas vezes 'Desempenho', para não haver amplificação do sinal de áudio (que pode estar amplificando ruído junto). Além disso, clique com o botão direito sobre a caixinha de som '2d' perto do relógio, selecione 'Dispositivos de Reprodução'. depois selecione seus auto falantes e clique com botão direito e depois em Propriedades. Na aba Aperfeiçoamentos, selecione a caixa "Desativar todos os efeitos sonoros". Depois de reiniciar o pc após alterar essas configurações, veja se o ruído diminui.
  3. Olha, não sei se REALMENTE conta, mas quando eu decidi pela Z270E, eu verifiquei na listagem dela as memórias compatíveis. Até ia comprar essas MESMAS memórias que você porque estavam mais baratas, e no meu caso, seriam 2 pentes de 8 GB cada totalizando R$ 598. Mas, ao procurar o código delas na lista de memórias compatíveis, elas não estavam lá... Assim, verificando quais memórias DDR4 2133 MHz estavam disponíveis na Kabum e que também estivessem nessa lista de memórias compatíveis, decidi pelas memórias do código HX421C14FBK2/16, que se tratam de um kit de 2 pentes de 8 GB. Ficou mais caro? Ficou... R$ 98 a mais, só que a ASUS garante que elas são compatíveis com a placa uma vez que os códigos estão lá na listagem de memórias compatíveis. Para provar que não estou brincando sobre ter escolhido memórias que ficaram 98 reais mais caras, mas que estavam na lista de compatibilidade: É possível você conseguir emprestado um pente que seja, e que esteja na listagem de memórias compatíveis, para ver se o problema está realmente nessa compatibilidade com suas memórias atuais? adicionado 3 minutos depois Se o problema for REALMENTE com compatibilidade de memória, sinceramente sinto muito ... mas eu até avisei sobre essa lista num post que fiz no domingo passado as 20:08:
  4. @Imakuni Baixei o HWmonitor e fiz novamente alguns testes usando o multiplicador fixo em 45x para manter os 4.5GHz em todos os testes e variei a tensão do processador num primeiro momento em 1.13v, posteriormente 1.20v e por fim coloquei 1.12v. Hoje está um dia frio em BH, a temperatura ambiente está na casa dos 23 °C. Aqui com tensão setada em 1.130v ela fica variando entre 1.120 e 1.136v, temperatura média do processador em 69 °C com picos de 76 °C. O VID se mantém em 1.24v (1,2395v em alguns) ------------ Já com tensão estabelecida em 1.200v ela ficou bem estável a 1.200v, não vi variando em momento algum. E claro, com uma tensão mais alta que o teste anterior, a temperatura média foi de 76 °C com picos de 82 °C. Como o clock estava travado nos 4.5 GHz, o VID se manteve nos 1.24v. ------------ Por fim, eu fiz um último teste estabelecendo a tensão de 1.120v. Com esse valor a tensão indicada nos Core Voltage foram estáveis 1,120v, temperatura média de 68 °C com picos de 76 °C. Novamente, VID se manteve em 1,24v. ------------ Um resumo: Clock Tensão Setada VID Core Voltage Temp Média Temp Máxima 4.5GHz 1,120v 1,240v 1,120v 68 °C 76 °C 4.5GHz 1,130v 1,240v 1,120~1,136v 69 °C 76 °C 4.5GHz 1,200v 1,240v 1,200v 76 °C 82 °C Assim acho que no meu caso o VID realmente é a tensão que o processador está querendo (sendo esse um valor pré-estabelecido por fábrica), enquanto que Core Voltage é a tensão real que está sendo aplicada, uma vez que as temperaturas variaram para mais e para menos juntamente com o Core Voltage sendo setado para mais ou para menos, enquanto que o VID se manteve em 1,24v assim como o clock também se manteve em 4.5 GHz. Sobre as temperaturas, como o dia está frio, elas ficaram mais baixas. Mas num dia quente, tipo 35 °C, elas obviamente também vão aumentar. Os 76 °C médios com 1,200v com 4.5GHz de clock, podem se transformar facilmente em 86°C médios com 4.6 ou 4.7GHz de clock, daí não quero arriscar.
  5. @guiaraujo qual o modelo exato das suas memórias? Tipo os códigos mesmo HX421C14FB/8 ou HX421C13PBK4/16 etc. Pergunto isso pois algumas memórias podem não querer funcionar na placa. No site da sua placa tem essa listagem aqui de memórias que são certificadas de funcionar nela: http://dlcdnet.asus.com/pub/ASUS/mb/LGA1151/Z170_PRO_GAMING_AURA/Z170_PG_AURA_memory_QVL_list.pdf Veja o código EXATO das suas memórias e procure se tem elas nessa lista. Você já tentou ligar o pc com um pente de memoria ram apenas?
  6. Se o problema é na saída frontal, o problema pode ser no conector do gabinete e no cabo desse conector que vai até a placa-mãe. Não necessariamente o problema é na placa-mãe Outra coisa, você configurou o áudio frontal para ser independente do traseiro ou para fazer o traseiro ficar mudo ao conectar o da frente? O meu eu deixo os áudios separados, sendo um para caixas de som (traseiro) e outro fones de ouvido (frontal).
  7. @renatomacedo Eu utilizei o CD da placa-mãe para instalar os seguintes drivers: Dai depois de instalar esses drivers (que o windows instala somente o driver genérico), instalei tb o Asus AI Suite 3 e o RAMCache II: Com a instalação do ASUS AI Suite 3, também foi instalado o EZ Update, que permite buscar updates dos drivers da ASUS diretamente. Dai foi através dele que eu fiz o update dos drivers de audio e bluetooth destacados em vermelho na imagem anterior.
  8. Segundo o site da ASUS, a BIOS das H270 é praticamente igual da Z270. Veja se é assim: Se for, basta apertar <F7> para mudar a interface para avançado e ir na aba AI Tweaker. Daí tire fotos das opções nessa aba e poste aqui para eu ver como são as opções de configuração para o i7 7700 sem ser 'K'. Talvez tenha uma opção de controle de tensão melhor do que apenas os níveis 1 a 7.
  9. @Imakuni Tudo bem. Entendi que dependendo do software acaba tendo essa confusão de informações dos sensores. A noite com o HWmonitor farei os testes para verificar de fato qual a tensão que está sendo jogada no processador. Daí posto prints aqui para você ver.
  10. Obrigado pelos esclarecimentos @Imakuni Abaixo algumas considerações e mais dúvidas Mencionado logo antes da pergunta da placa-mãe sobre 'qual cooler você usa': • cooler do proc.: EVGA Superclock Por conta disso que meus testes foram feitos utilizando o RealBench da ASUS. Esse programa faz o teste de estabilidade usando edição de imagens para estressar single-thread e memória RAM, compressão de vídeo h.264 para estressar multi-thread e cache, e OpenCL para estressar placa de vídeo, tudo isso junto para estressar a 'multi-tarefa'. Informações retiradas do próprio programa. Meus testes com temperaturas que chegaram em torno de 75 °C foram feitos com temperatura ambiente na casa dos 23~25 °C. Preferi manter esse 'limite' por conta de que em alguns dias a temperatura ambiente vai chegar nos 30~35 °C, elevando junto a temperatura de trabalho do processador. Vou refletir depois se boto a 4.6GHz com mais tensão e ver se deixo chegar mais perto dos 80 °C, mas não sei se 100MHz a mais valem o risco de passar dos 80 °C. Eu também percebi a diferença de tensão nos valores mencionados como "VID" no Core Temp e como "Voltages CPU core" no AIDA64 que mostram entre 1.240 e 1.255v; e o que é mostrado como "Core Voltage" no CPU-Z e "CPU Core Voltage" no programa da ASUS que flutua entre 1.120 e 1.136v. Pelo que li em diversos outros locais o VID (ou Voltage Identifier) é a informação que o processador envia à placa-mãe como requerimento para rodar em determinado clock, sendo assim, seria uma informação fixa e padrão pré estabelecida pelo fabricante de acordo com cada clock específico. Enquanto que o Core Voltage seria a tensão real que estaria sendo fornecida pela placa-mãe, ignorando o que o processador está pedindo no VID. Basicamente: VID = tensão que o processador demanda. Vcore = tensão que o processador está recebendo de fato. Disseram que se desligar uma opção na BIOS relacionada a economia de energia (EIST/C1E), isso impede que o processador 'converse' com a placa-mãe sobre qual tensão ele 'acha melhor' para funcionar, deixando assim a informação no VID sempre no máximo, ou removendo ela completamente. Por conta dessa diferença entre VID e Vcore, segundo outras pessoas disseram em outros fóruns, parece que o HWmonitor estaria trocando as definições. Chegando em casa a noite vou baixar o HWmonitor, fazer mais testes e ver quais as informações que ele está me dando, daí posto uma print screen aqui.
  11. Estou com a Z270E funcionando há 5 dias. Sem problemas com audio (só quando o windows está carregando é que ouço alguns ruídos enquanto o drive é inicializado). Depois da inicialização, audio normal aqui. Quanto a jogos, eu uso vídeo offboard, então não sei como ficam jogos com a placa de vídeo integrada do processador.
  12. Hahahahaha, mas então, meu antigo AMD de 6 núcleos rodando a 3.3 GHz chegava no máximo 55 °C com esse mesmo cooler que estou usando no Intel . Exatamente por isso que estou assustado com essas temperaturas de 70~80 °C desses Kaby Lake. Sobre o delid para usar uma pasta térmica melhor, sem chance, não farei (ao menos pelos próximos 5 ou 6 anos kkkkk).
  13. @PAULO BATISTA83 Opa, no teste que eu rodei com o RealBench da ASUS tem stress da placa de vídeo sim e eu coloquei as memórias usando no máx 8 GB. Sobre a tensão, eu não sei exatamente qual valor colocaria para rodar a 4.0GHz, mas é questão de você testar com o valor de 1,20v e ir descendo 0,05v por vez e ir fazendo testes de stress até chegar numa tensão que dê instabilidade ou BSOD. Ai saberá a tensão mínima para seu processador rodar a 4.0GHz, aí só colocar 0,05v a mais do que o valor que deu travamento. Isso com certeza ajudaria nas temperaturas. Outra coisa, por ser a versão sem o 'K', é possível fazer esse controle de tensão pela BIOS? Mais uma coisa, qual cooler você usa? Li bastante em outros locais que as vezes uma mínima 'má' colocação do cooler, por mais exagerado que pareça, pode causar temperaturas mais altas nesse processador.
  14. Eu, até uma semana, usava o mesmo processador (por 5 anos). Minha placa-mãe não era muito 'ok' para overclock, e talvez por isso, eu consegui um máximo de 3,3 GHz de overclock nele com temperaturas máximas de 55 °C (uma vez que esse processador não pode passar dos 60 °C). Meu cooler é o EVGA Superclock. Fazer overclock com o cooler original é meio tenso pois ele é MUITO barulhento e dissipa pouco calor. Para fazer o overclock, eu li basicamente esses 3 sites: http://www.overclock.net/t/884103/1055t-overclocking-guide http://www.overclock.net/t/720502/the-1055t-owners-club http://www.kitguru.net/components/cpu/zardon/overclocking-the-amd-1055t-3700mhz-out-of-the-box/ Dê uma boa lida neles e veja o que você tem dúvida. Uma das coisas que eu me lembro é de setar a tensão do processador em 1,45v e de diminuir a velocidade das memórias RAM, do North Bridge e do Hypertransport, porque essas velocidades não podem subir acima do padrão, e quando você sobe o multiplicador de clock do processador para o overclock, ele sobe junto essas outras velocidades. Daí a necessidade de fazer essa correção, muitas vezes para menos do valor original. Após fazer alteração na BIOS, são necessários alguns programas para verificar as temperaturas e para fazer os testes de stress para forçar os 6 núcleos a 100% e verificar a estabilidade do sistema por algumas horas seguidas. Está familiarizado com esses programas?
  15. Saudações Depois de 5 anos usando um AMD Phenom II X6 1055T 2.8 GHz (e de nos últimos 3 anos ter tido coragem de mantê-lo em overclock a 3.3 GHz), eis que troquei de plataforma e migrei para um processador Intel. Já li muito sobre os processadores Kaby Lake. Vi que são mais esquentadinhos que seus predecessores, e que isso pesa muito na hora do overclock... E que apesar de, teoricamente, esses processadores da 7ª geração suportarem temperaturas de trabalho de até 100 °C, não é legal mantê-los acima de 80 °C em carga total. Um dos culpados por essa temperatura maior é a própria Intel, que colocou uma pasta térmica vagaba sob o lid do processador. Existem diversos tutoriais (e ferramentas) adequadas para remover a tampa do processador (processo de delid), aplicar uma pasta térmica mais adequada e montar novamente. Só que esse processo, além de muito arriscado, faz perder a garantia. Então isso não é uma opção para os próximos anos... Assim, com o intuito de ganhar mais conhecimento e de auxiliar outras pessoas a fazer overclock nesse processador, fiz alguns testes de overclock, stress e temperaturas e venho aqui compartilhar minha pouca experiência (e algumas dúvidas) quanto ao overclock do processador i7 7700K. Meu sistema atual é composto por: • processador: Core i7 7700K • cooler do proc.: EVGA Superclock • placa-mãe: ASUS Z270E • memória RAM: Kingston HyperX FURY 16GB (2x8GB) 2133Mhz • placa de vídeo: MSI GTX 970 Golden Edition • fonte: Corsair TX850 V2 • 5 coolers no gabinete, 3 de exaustão (sendo 2 em cima e 1 atrás) e 2 jogando ar para dentro (parte frontal). Assim que montei tudo, utilizei a própria funcionalidade de overclock 'automático' da BIOS para um primeiro teste. Respondendo a perguntas simples como 'qual cooler que você usa', a placa-mãe setou logo de cara uns 4.8GHz com uma tensão de uns 1.37v. Não à toa, as temperaturas bateram 90 °C num simples teste de stress de alguns segundos usando o AIDA64... Assustado com essa temperatura absurda, e tentando não ultrapassar os 75 °C em full load, fui reduzindo manualmente o multiplicador do clock e a tensão do processador através das opções avançadas dentro da BIOS. Eu até consegui estabilidade (de 15 minutos de teste de stress) a 4.6GHz e tensão de apenas 1,16v, mas o processador ainda assim trabalhou bem quente, com picos de 82 °C e média acima de de 75 °C. Fui abaixando mais o clock e voltagens até chegar nas seguintes configurações: BCLK Frequency: 100 MHz Ratio: 45x (para 4.5GHz) CPU Core Voltage: 1.130v Fiz assim um teste de estabilidade de 1 hora com sucesso utilizando o RealBench da ASUS. A temperatura média foi de aproximadamente 72 °C com picos de 78 °C em um dos núcleos, seguido por 74, 75 e 76 °C nos demais. Em IDLE a temperatura fica em torno dos 35 a 40 °C. Com a limitação de não fazer delid, e do meu cooler ser a ar, estou satisfeito com 4.5GHz e essas temperaturas. Já a tensão dos núcleos ficou oscilando entre 1,120v e 1,136v (mesmo eu estabelecendo a tensão fixa de 1,130v na BIOS). Há algum problema nisso, ou uma forma de deixar essa tensão mais estável? Essas temperaturas de 72 a 78 °C em carga total estão boas? Ou é necessário descer mais o clock e tensão para não ultrapassar os 70 °C? Outra coisa que eu sei que está sendo ruim para as temperaturas é o meu cooler. É um cooler a ar, apesar de ser um dos melhores coolers a ar que tem por ai e possuir 5 pipes em contato direto com o lid para fazer a transferência de calor entre o processador e o radiador. Os 5 pipes estão posicionados assim na parte de baixo: O grande porém disso é que desses 5 pipes, somente os 3 centrais é que estão em contato com a tampa do processador (e com a pasta térmica, obviamente), uma vez que o lid do i7 7700K é bem pequeno... Assim dois pipes estão sendo subutilizados, pegando calor do processador apenas indiretamente através do bloco de alumínio que une os 5 pipes. Isso é uma @#$%... Em fim, se alguém mais experiente puder me auxiliar com as dúvidas sobre a estabilização da tensão e temperaturas sugeríveis, agradeço muito. E estou à disposição para auxiliar também outros a fazer overclock nesse processador esquentadinho.