• Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.

aphawk

Membros VIP
  • Total de itens

    5.309
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

2.366

Sobre aphawk

  • Data de Nascimento 07-02-1960

Informações gerais

  • Cidade e Estado São Paulo, SP
  • Sexo Masculino

Outros

  • Ocupação Hardware
  • Interesses Pescar, jogar, bons restaurantes, pesquisar novidades, andar de moto, inventar montagens, e principalmente criticar o Ensino do jeito que está sendo feito....
  1. O valor sugerido de 10 uF não é "obrigatório"... pode também um de 22 uF ou de 47uF . Como você está colocando vários em paralelo, o ESR fica reduzido também, igual ao que acontece com resistores ! Os capacitores do tipo low-ESR possuem um comportamento melhor em alta frequência, e para compensar isto é que eu sugiro que você utilize um cerâmico de 100 nF em paralelo com eles. Na prática, funciona muito bem ! Pode ir em frente que vai funcionar, meu amigo .... eu particularmente nunca usei capacitores low-ESR em nenhuma montagem, uso eles apenas em fontes chateadas ! Nos produtos que eu faço para uso comercial eu coloco 4 capacitores eletrolíticos comuns de 4,7 uF em paralelo, o que totaliza quase 20 uF mas resulta num ESR 4 vezes menor, junto com o capacitor cerâmico de 100nF, e tudo sempre funcionou direitinho.... se a placa de circuito impresso for grande, com vários CI's, eu distribuo mais capacitores em pontos-chaves, para melhorar a estabilidade da alimentação em função da variação do consumo de corrente. Tudo isto vem com a prática, meu amigo .... adicionado 5 minutos depois Eu quis dizer que a maioria dos que eu vejo em fontes chateadas baratas e que são do tipo Low-ESR são assim, e quase todos são na cor esverdeada : Paulo
  2. @cesardelta1 , Hehehe pois é, eu tentei conseguir o APH quando prestei o exame, mas já estava em uso, isso lá pelos anos 80 ..... desde então todo ano verifico se o dono deixou de pagar para eu solicitar a troca, mas sempre está em dia.... Vai ser uma questão de ver quem morre antes kkkkkk ! O PX que você conheceu não existe mais, a ultima vez que eu liguei o meu rádio PX só escutei caminhoneiros e taxistas, e não achei um QSO simples, troca de idéias, nada disso.... e para piorar a propagação está muito ruim, estamos na fase muito ruim do ciclo solar, e a situação só volta a ficar boa lááááá pra frente ..... então nem DX dá para fazer nos 11 metros... O que dá ainda para fazer bons contatos são nos 15 metros em modos digitais, nos 40 metros e 80 metros. Nos 160 deve também, mas não tenho antena para isso.... Paulo
  3. @Flavioduino , Esses programas de terminais, como o putty, são feitos para se usar um teclado..... mas nada impede de você mesmo fazer um programa em C que utilize a interface serial. No meu tempo de programação com Windows, antes do Windows 95 ( vixeeee ), eu programava em Assembler e usava as interrupções do BIOS para fazer isso. Essas Ints existem até hoje em todos os computadores padrão PC. Ouví falarem faz muitos anos que a partir do Windows NT a Mickeysoft proíbe o acesso direto ao hardware em um programa de Windows, então não sei se essa estratégia de usar Ints do BIos ainda funciona hoje. É melhor você perguntar ao pessoal do Fórum de programação normal, pois esse assunto não tem a ver com este Fórum para microcontroladores, ok ? Paulo
  4. @wBB , Esse capacitor é obrigatório, independente de se usar o regulador interno ou não. Hoje em dia é mais fácil encontrar esses capacitores, pois são muito usados em fontes chaveadas, geralmente possuem a cor verde. Na falta de um desses, em vez de usar um de 10 uF, pode usar uma quantidade maior de capacitores comuns com um valor menor, por exemplo 4 de 4,7 uF, que terá um bom resultado. E eu ainda sempre coloco um capacitor cerâmico de 100nF em paralelo, para melhorar o comportamento em alta frequência. Paulo
  5. Alem de trocar os transistores por PNPs, claro !!!! Paulo
  6. @Flavioduino , Olha.... existem API's do Windows que fazem isso, mas são para programadores profissionais. Quanto a fazer seu próprio hardware.... a maneira que todo mundo faz é usar um CI que converte do USB para Serial, assim fica bem mais simples conversar com um microcontrolador. Quando você instala o driver no Windows, é criada uma porta serial virtual, uma COM, que funciona como uma verdadeira serial em qualquer programa. Aí sim é bem mais fácil de utilizar, podendo usar API ou até simples INT do BIOS, ou usar programas terminais de comunicação que existem aos milhares no mundo Open. Normalmente se usa um CI feito para isso, como o FT-232R, ou outros de sua família, ou o PL2303 , ou um monte que tem por aí... o custo deles é muito baixo, da ordem de dezenas de centavos ... O Arduino original usa um outro Atmega programado para fazer essa conversão, e os Arduínos chineses usam o CH340. Não vai conseguir fazer nada mais barato do que isso .... http://www.ebay.com/itm/9-Pin-DB9-RS232-Serial-Port-to-USB-Cable-Serial-COM-Port-Adapter-Converter-JXUS-/132140259842?hash=item1ec42c5a02:g:h9wAAOSwKtVW1Ove http://www.ebay.com/itm/1Stuck-USB-to-RS232-Serial-TTL-PL2303-USB-UART-Board-PL-2303HX-Modul-/291354101955?hash=item43d60ec8c3:g:kQwAAOSwa39UrkX- http://www.ebay.com/itm/3-3V-5V-USB-to-TTL-Converter-CH340G-UART-Serial-Adapter-Module-4-x-2-2cm-/201960138663?epid=1947960722&hash=item2f05c327a7:g:t4AAAOSwRXRZSKkh Paulo
  7. @antonio carlos dos santos , Existem empresas na China que fazem isso, mas cobram uma fortuna. Pesquise no Google. Paulo
  8. @Intrudera6 , Verei se existe a possibilidade de filmarmos essa primeira palestra e disponibilizar o vídeo. Quem sabe se conseguimos fazer palestras ao longo das Labres de todo o Brasil ? Logo teremos uma oficina de Eletronica, e uma oficina de Mecânica, ambas muito bem aparelhadas, e que serão de livre acesso aos colegas radioamadores ! A ideia é fazer uma volta aos velhos hábitos, quando o radioamador montava vários de seus equipamentos, e práticamente todas as antenas ! E hoje em dia, mais de 90% dos radioamadores utilizam um computador ligado ao seu radio. Isso permite um aprendizado fantástico, onde a prática reforça a teoria de uma maneira que a gente nunca mais esqueçe ! Paulo
  9. @Flavioduino , Sim, pode usar, mas não confie nos conectores que fazem a interligação entre os periféricos e a placa do Arduíno, quando tudo estiver testado e funcionando, faça as soldagens !!!!! Paulo
  10. @Flavioduino , O Arduíno é considerado uma plataforma de prototipagem, ou seja, é indicado para se fazer protótipos. Pode-se usar ele como o centro de um sistema de alarme e de automação durante o desenvolvimento, mas na fabricação do produto final deve-se projetar uma placa própria, usando o mesmo microcontrolador de seu Arduíno, assim se obtém a mais alta confiabilidade pois não existirá nenhuma possibilidade de mau-contato. Paulo
  11. Pessoal, Dia 01 de Julho, na sede da Labre - São Paulo, haverá um evento único, destinado a todos que querem saber mais sobre o fascinante hobby do Radioamadorismo, e querem aprender muito mais sobre Eletrônica por suas próprias mãos ! A LABRE é a entidade representativa de todos os radioamadores, significando Liga de Amadores Brasileiros de Radio Emissão, entidade filantrópica sem fins lucrativos, mas que auxilia a Anatel e o Inmetro na homologação de produtos e serviços, e adequação das normas brasileiras às normas internacionais. Para quem quiser saber mais a respeito dela, http://www.labre.org.br/a-labre/ . Muita gente se interessa, mas não tem a oportunidade de ver ao vivo o que é necessário para ser um Radioamador, conhecer um rádio, conhecer os modos de comunicação digital via rádio, saber sobre antenas, rotores, modos de transmissão, frequências envolvidas, tipos de antena, etc . A palestra é gratuita, basta levar um caderno e um lápis ou caneta para fazer suas anotações. Mas sejam rápidos, pois é preciso ligar e reservar seu lugar pelo Tel.: (11) 2093-9888 / 2294-1047. Eu recomendo a todos que se interessem por Eletrônica, pois é algo que, mesmo nos dias de hoje em que temos WhatsApp, Facebook, etc, continua crescendo no mundo todo, e faz com que nós que gostamos da Eletrônica estejamos sempre aprendendo, e sempre nos divertindo, mesmo após 30, 40, 50 anos ! Hoje em dia, com baixo custo, podemos realizar contatos através de satélites, onde se mistura a Informática com programas que rasteiam os satélites, e a alegria de usarmos antenas que nós mesmos fazemos em casa, usando canos de água plásticos e até mesmo elementos da antena feitos com aqueles fitas métricas metálicas ! E, claro, um mundo onde podemos usar Arduínos em vários tipos de montagens, interfaces, controles de antenas, etc. Vejam abaixo mais informações : Segue um pequeno resumo dos tópicos abordados : Muitos de nós radioamadores, conhecemos um amigo, parente ou colega que gostaria de iniciar de forma correta no nosso querido hobby. Olhando essa demanda de iniciantes que muitas vezes não sabem como começar, a nossa Diretoria de Ensino da LABRE SP criou e desenvolveu um curso especialmente para esse perfil. O curso será de apenas 3 horas na própria sede da LABRE SP onde será uma excelente oportunidade para você que já é radioamador levar um amigo e ambos conhecer o que estamos fazendo para os associados e a comunidade de radioamadores brasileiros. Não perca essa excelente chance de se envolver com a sua liga e divulgar ainda mais para a sociedade o que são os radioamadores e porque depois de tantos anos ainda somos importantes para o despertar do conhecimento técnico na nossa sociedade. Inscreva-se ligando diretamente para a nossa sede e reserve o seu lugar e de seu amigo. Conteúdo apresentado Objetivo: O curso apresenta todo o material e conceitos básicos necessários para se tornar radioamador habilitado, desde a legislação até os modos de operação de uma estação de radioamador classe C. Pré-requisitos do participante: Desejo de se tornar um radioamador habilitado pela Anatel e operar com as práticas e ética operacionais reconhecidas. Carga horária: 3 horas com dois intervalos de 15 minutos. Conteúdo prático abordado: 1.Definição de Radioamador. 2.Entidades representativas, associações e clubes 3.Habilitação, legislação, requisitos, prova e documentação 4.Homologação e fiscalização 5Operação, espectro eletromagnético, propagação, frequências, faixas e subfaixas, antenas 6.Tipos de emissão, fonia, telegrafia, modos digitais, rádio digital, satélites 7.Código fonético internacional, Q e RST 8.Divisão de regiões e prefixos no Brasil, prefixos regionais, ITU Regions & Zones, CQ Zones, Grid locator 9.Repetidoras, conceitos, configurações e usos 10.Logs, papel, eletrônicos e online 11.QRZ.com, relevância, uso e cadastro 12.QSL, cartão, eQSL e LoTW, uso e cadastro 13.Concursos e certificados Materiais necessários trazidos pelo participante: Bloco de anotação,caneta ou lápis Valor: Gratuito Data e local: 01 de Julho 2017 - 9:00hs às 12:00hs LABRE - SP - Rua Doutor Miguel Vieira Ferreira, 345 - Tatuapé, São Paulo Tel.: (11) 2093-9888 / 2294-1047 Instrutor: Guillermo Cremerius (PU2TLU/LU7ECX) Profissional de Informática BS Computer Science pela Fairleigh Dickinson University - New Jersey - USA Radioamador e hobbista de eletrônica desde 1976 www.qrz.com/db/PU2TLU Aproveitem esta iniciativa ! Paulo - PY2APK
  12. dica de fazer um conversor DAC mediante o uso de PWM que já existe no hardware de quase tudo que é microcontrolador e um circuito RC é bem moderna e evita o uso de outros CI's. Veja como se faz com os seus amados Pics : http://ww1.microchip.com/downloads/en/AppNotes/00538c.pdf boa sorte com os seus problemas. Paulo
  13. @YasminCris , Você só está precisando usar a protoboard para facilitar a conexão com o seu Arduíno Nano! E sim, terá de alimentar o seu Arduino Nano, e também o seu módulo GPRS e o seu outro módulo GPS ! Esqueça isso de interligar o +5V deles, interligue apenas o GND de todos eles. Talvez o seu módulo GPS só aceite alimentação de 3.3V ou de 5V, não sendo possível ligar uma fonte maior de 9V ou de 12V. Neste caso, como o GPS consome pouca corrente, pode sim usar a alimentação de +3.3 ou +5V que é fornecida pelo seu Arduíno Nano para alimentar o seu GPS. Dá uma olhada aqui, segue uma descrição do Arduíno Uno : Primeiro, uma coisa importante: A comunicação com os seus módulos GPRS e GPS é serial, e a biblioteca padrão da IDE do Arduíno permite usar apenas uma porta serial de comunicação, portanto sugiro você utilizar uma outra biblioteca serial que permita usar pelo menos duas interfaces seriais, uma para cada módulo. Os pinos que você vai utilizar terão de ser definidos na chamada dessa biblioteca. No hardware nativo existe apenas uma interface serial que está alocada nos pinos digitais 0 e 1, conforme pode ver na imagem acima. Mas usando essa outra biblioteca, ela emula outras interfaces seriais por software, podendo usar quase qualquer pino, e para sua utilização é mais do que suficiente ! No seu Arduino Nano, existe este arquivo aqui : Basta escolher os pinos equivalentes, e usar no seu software. Uma curiosidade : vai ser meio complicado você fazer o software sem um bom conhecimento do hardware... esse seu tipo de projeto normalmente precisa consumir o mínimo de energia, pois quase sempre é alimentado por baterias, e para isso você tem de saber como utilizar o Atmega328 nos seus modos de baixo consumo, bem como enviar comandos especiais tanto para o GPRS como para o GPS. Mas é fácil utilizar com uma fonte de alimentação ! Siga em frente e qualquer dúvida dá um toque ok ? Paulo
  14. @arthuki , Se voce consultar o datasheet, vai ver que o que o fabricante garante é que se alimentar com +- 15V vai ter na saída um mínimo de +- 12V, isso com uma carga máxima na saída de 10 Kohm. Tipicamente deveria conseguir em torno de +- 13.5 Volts. Mesmo perto desses limites, ele perde bastante a linearidade, ou seja, não vale mais a sua conta sobre o ganho. Paulo
  15. @YasminCris , Que dá para usar, dá sim. Mas eu não faria essas ligações do seu desenho, por uma simples razão : esse Sim900 precisa de uma corrente que é mais alta do que o regulador de 5V do Arduino Nano pode fornecer, portanto em vez de puxar a alimentação positiva do +5V, voce deve usar uma fonte de alimentação de 9 ou 12 volts ligada na entrada com o conector redondo do SIM900. Interligue apenas o fio de GND entre as duas placas. De resto, basta achar os pinos do Nano que são correspondentes aos pinos do Uno que são usados no seu projeto. Se precisar de ajuda no hardware, é só pedir, mas no software eu não posso te ajudar pois não entendo nada dessa linguagem do Arduíno ou C .... Paulo