• Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.

aphawk

Membros VIP
  • Total de itens

    5.210
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

2.249

Sobre aphawk

  • Data de Nascimento 07-02-1960

Informações gerais

  • Cidade e Estado São Paulo, SP
  • Sexo Masculino

Outros

  • Ocupação Hardware
  • Interesses Pescar, jogar, bons restaurantes, pesquisar novidades, andar de moto, inventar montagens, e principalmente criticar o Ensino do jeito que está sendo feito....
  1. @thalespi , A grande vantagem do Proteus é que se voce gerar todos os arquivos necessários na hora da compilação, voce pode executar seu programa fonte de maneira controlada, com breakpoints, e acompanhar o conteudo de suas variáveis. Inclusive pode acompanhar o código Assembly que equivale a cada uma das instruções de seu programa em CCS. Com isso, você faz o debug em tempo recorde. Paulo
  2. Olha... é com muita vergonha e com imensa consternação que vejo essa sua pergunta, meu amigo... Primeiro, porque isso é ensinado na sala de aula. Segundo, porque uma simples pesquisa ao Google por "3-bits adder" mostra dezenas de figuras, e inúmeros links. Terceiro, saber que a sua escola nem isso lhe ensinou, e que você não sabe nem o termo em inglês para isso e assim pesquisar no Google, continua me convencendo que o nível do ensino e dos formandos só piora a cada ano... Enfim , respondendo a este tópico que já passou de um ano : Desculpe pela minha sinceridade, mas é melhor um choque de realidade já, do que você descobrir depois... Estude mais, pesquise mais, a Internet é 100 vezes melhor do que a imensa maioria dos nossos professores ! Ah, e Inglês é fundamental, ou desista de Eletrônica ! Paulo
  3. @marceli borges , Boa noite, Dr ! Agora quem ficou fora desde 31/1 fui eu.... operei o coração, e estou voltando aos poucos. Conte as novidades ! Paulo
  4. @Isabella Lima , Bem-vinda ao Fórum. Não basta apenas saber que o seu kit usa o Pic 16F877A... Sobre o McMaster... tem de saber qual o protocolo de comunicação, com o formato dos dados que são enviados, se são dois bytes apenas ou mais bytes, sinalizando Início ou Final de Frame, se tem checksum .... E qual a linguagem ? Bola de cristal está em falta no mercado kkkkk ! Só com essas informações alguém pode te ajudar, ok ? (Eu não entendo mais nada de Pic, mas tem outros aqui que ainda usam ! ) Paulo
  5. Se você se lembrar de um famoso post em que eu discutia com o @MOR sobre o ensino de hoje, vai ver que eu afirmo fazem muitos anos que o ensino de hoje está muito pior do que o do passado, e cada vez mais saem profissionais formados que não tem a mínima condição de honrar o diploma, mesmo tendo "ganho" um diploma nesses cursos por aí .... Estamos voltando para trás, basta entrevistar um engenheiro ou técnico recém-formado e vai se assustar.... Paulo
  6. @Arthur Benedetti , Pelo que entendí,se voce usar um sensor de corrente baseado num ACS712 voce vai poder medir a corrente sem interferir em nada, e para medir a DDP basta um simples voltímetro DC em cima da célula de combustivel. Existem modulos com o ACS712 que suporta, 30A, e assim um simples microcontrolador lê a saída do módulo e calcula a corrente. Paulo
  7. @Fellipe Wiggers , voce pode também usar apenas um processador Avr em vez do Arduino todo, pode ser um Atmega da vida, ou um Attiny. Nada vai ser mais barato do que isto. Ou pode ficar doidinho e usar alguns integrados Cmos e umas portas lógicas. Sai mais barato, mas dá 100 vezes mais trabalho. Paulo
  8. @cesardelta1 , Estou voltando aos poucos..... e obrigado ! Paulo
  9. Não tive filhos, e também não consegui convencer nenhum dos meus 3 sobrinhos a seguir Eletrônica..... parece que o mais próximo que os adolescentes de hoje em dia chegam é aprender a ligar o video-game na TV e na Internet, e colocar uma placa de captura para que possam fazer aqueles vídeos idiotas mostrando como eles jogam com os amigos, adicionando um audio com comentários e compartilhar..... e pelas escolhas que fizeram, apenas conseguem se manter, sem ver nenhum progresso financeiro..... é duro, mas é a realidade. Meu legado vai ficar aqui no CDH e olhe lá kkkkkkk ! Paulo
  10. @Isadora Ferraz , Pois é, essa mudança do Programação de Microcontroladores para fora do tópico de Eletrônica diminuiu muito o acesso, quase ninguém posta mais nele. Quem sabe o Bcpetronzio dá uma força pro pessoal voltar ao que era ? @locoxhun , Repassar conhecimento é dever de todos, meu amigo ! Quase levei tudo para a cova recentemente kkkkk ! @Intrudera6 , Valeu pelo link ao tópico ! Paulo
  11. @cesardelta1 , Temos de entender que tudo evolui. Na década de 90, até o comecinho dos anos 2000, tudo usava Pic... todos os projetos das revistas de Eletrônica incentivavam o uso dos Pics. Em meados de 2000, com o advento da linha AVR e o lançamento dos Atmegas com muitos mais recursos, desempenho quatro vezes mais rápido, e preços mais baixos, começaram a surgir projetos com Avrs. Percebendo a oportunidade, o pessoal do Arduino desenvolveu a plataforma, com uma IDE mais amigável, que logo foi adotada mundialmente, e até hoje ainda domina o mercado internacional. Mais alguns anos e teremos os Arms e talvez os Raspberrys dominando da mesma maneira que os Arduinos dominam hoje. Agora, respondendo direto à sua pergunta, eu recomendo o Arduino Uno para os iniciantes, pois é muito barato, tem em qualquer lugar, e voce encontra milhares e milhares de bibliotecas para poder usar outros hardwares, e milhares e mais milhares de exemplos de programas e projetos, até mesmo na lingua portuguesa ! Embora eu mesmo não consigo usar o Arduino com a linguagem projetada para ele, recomendo que aprendam muito bem essa linguagem, e claro que depois disso aprender um pouquinho de Assembly ajuda muito a fugir das limitações que essa linguagem impõe a todos , como I/O lento, dificuldade com vårias interrupções, etc. Se olharem o meu tópico destacado sobre os Avrs, verão vários exemplos de coisas que mesmo o Bascom não permite eu conseguir, e tenho de usar Assembly para isto. Mas aí já não é para principiantes.... Paulo
  12. @locoxhun , Possível, é com certeza. Mas, compensa o trabalho de ter de entender o datasheet, e escrever todas as rotinas você mesmo ? A gigantesca vantagem que o Arduíno leva sobre os Pics é justamente o fato de que alguém já pesquisou, sofreu, aprendeu, e escreveu uma biblioteca para que qualquer outro possa utilizar em seus programas ! Esqueçe o fato de você ter comprado um gravador de Pic, porque o Arduíno não precisa de gravador : basta conectar ao seu computador e pronto ! Compre um Arduino Uno ou um Arduino 2560 e você estará muito melhor servido, usando tecnologia com mais recursos e bem mais desempenho do que os Pics comuns, além de poder encontrar milhares de programas prontos ! Paulo
  13. @Bommu Perneta , Tutorial tem mesmo aos montes, mas não ví nenhum que abrange só a parte digital, com pontas de prova e animação ! Se souber de algum, indica aí os links ! Paulo
  14. 2200 uF / 35 Volts é uma explosão inesquecível... já fui vítima de um desses, não recomendo prá ninguém ! Paulo
  15. @Bommu Perneta , Legal saber que você usa bastante o Isis.... poderia fazer um pequeno tutorial, com um vídeo, ensinando esses truques, tenho certeza que vai ajudar muito o pessoal de faculdade ! Paulo