Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.

FiGN

Membros Plenos
  • Total de itens

    32
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

2

Sobre FiGN

  • Data de Nascimento 26-07-1996

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Sorocaba SP
  1. Boa noite, estou na dúvida sobre qual dos seguintes livros de eletrônica é melhor. Fundamentos de Microeletrônica - Razavi Microeletrônica - Sedra Dispositivos Eletrônicos e Teoria de Circuitos - Boylestad Eletrônica - Malvino Queria saber os prós e contras de desses que eu citei e quais são mais simples e mais complexos para leitura. Sou estudante de engenharia elétrica, tenho um bom conhecimento sobre circuitos elétricos e já tive contato com disciplinas de circuitos eletrônicos (Diodos, BJTs e MOSFETs). O caso é que eu nunca entendi eletrônica de verdade fazendo as disciplinas, então queria algum livro que me guiasse. Obrigado desde já.
  2. Fonte ajustável

    Finalizei as simulações e vou testar na bancada. No geral as alterações foram as seguintes: - A tensão máxima passou a ser de 17V, que já é mais que suficiente. - A corrente máxima de saída é de 2,5A. Variação da saída máxima: 17V de 0 a 2,4A. De 2,4A a 2,5A a queda de tensão foi de 17V para 16,8V. Não consegui ajustar a fonte para que essa variação fosse menor. Tentei um trafo de 24V e não houve mudanças. - Coloquei uma saída 5v com lm7805 fixa para alimentar um fan 5Vx120mA que vai auxiliar na dissipação do transistor e do regulador. - Coloquei um potenciômetro de 3K. Poderia ter colocado um maior para ter uma tensão de saída maior, mas essa tensão ficaria muito ruim para correntes acima de 2A. - Resistores do transistor pnp: os valores de 1 e 1,5R serviram para possibilitar uma corrente de saída de 2,5A com tensão estável e para limitar a corrente de saída máxima a aproximadamente 3A, que é a corrente máxima que o trafo suporta. Alguém tem alguma sugestão para melhorar a estabilidade da saída e para aumentar a proteção contra cargas que exijam uma corrente muito elevada? Esqueci de mencionar, mas vou colocar um fusível do lado do primário do trafo e outro no emissor do transistor pnp.
  3. Fonte ajustável

    No proteus não da pra mudar a configuração de corrente do trafo, pelo menos não que eu saiba. Vou tentar o mesmo esquema mas com um trafo sem terminal central ou pra um com tensão de secundário maior. Com relação à fonte de corrente de 3,5mA na saída, não seria interessante usar mosfet?
  4. Proteus 8.5

    Tem como mudar a referência do osciloscopio?
  5. Proteus 8.5

    Não sabia disso. Coloquei um terra no terminal negativo da fonte e agora está normal! Coloquei 180V de pico e a tensão rms lida pelo voltímetro foi de 127V e o gráfico mostrou uma senoide com 360V de pico a pico, como era esperado. Obrigado! Se eu simular uma fonte linear com transformador, vai dar resultados incorretos se não houver o terra?
  6. Proteus 8.5

    Mas eu configurei a fonte pra ter tensão de pico de 180V, e não de pico a pico. Tanto que a leitura do voltímetro está 127 Vrms
  7. Proteus 8.5

    Então você está dizendo que a tensão de pico é 90V e a rms é 127V? Não faz sentido ou eu estou confundindo uma coisa muito simples kkkk. Para se ter 127Vrms (voltímetro AC) a tensão de pico tem que ser 180V e não de 90V como mostra o gráfico.
  8. Proteus 8.5

    Mas por que a tensão rms do voltímetro AC aparece 127? Não deveria aparecer ser 0,707*90V já que a tensão de pico é 90V?
  9. Proteus 8.5

    Quando coloco o voltímetro AC ele lê 127Vrms, o que indica que a tensão de pico é 180V aproximadamente, certo?. Só que quando ploto o gráfico dessa tensão aparece 90V de tensão de pico e 180V de tensão pico a pico (gráfico verde). Porque isso acontece?
  10. Fonte ajustável

    Fiz algumas modificações no projeto. Percebi que 24V de saída era um pouco desnecessário, então baixei a saída máxima para 18V. Eu queria uma corrente máxima de 3A, mas acredito que se eu conseguir uma corrente máxima de 2,5A sem que a tensão diminua já é o suficiente para minhas aplicações. Como o faller sugeriu, coloquei um resistor de base de 1ohm e um de emissor de 0.43ohm (nas simulações). Com relação ao lm317, coloquei uma resistência de 220ohm e um potenciômetro de 3k (um de 2k e um de 1k para um ajuste menor). Resultado: tensão mínima de 1,25 com o potenciômetro em 0 e 18,5V com o potenciômetro em 3k. Problemas: ao aumentar a corrente da carga, eu só consegui que a tensão de 18,5V ficasse estável para uma corrente de 0 a 2A (baixou de 0,1V). Como posso fazer com que a tensão de saída máxima continue estável para correntes maiores (2,5A pelo menos)? Já estou utilizando um capacitor de 10000uF. Segue abaixo o esquema da simulação. Obs: o trafo do esquemático é de 9V+9V por 3A
  11. Proteus 8.5

    Reinstalei o programa e o problema sumiu. Tenho uma dúvida com relação ao osciloscópio. Quando eu pego uma fonte com 180V de pico (127Vrms) o voltímetro AC lê o valor de 127Vrms. Até aí tudo bem, mas quando eu coloco o osciloscópio para ler a onda aparece com 90V de pico e não os 180V, o que teoricamente é incorreto, pois quando se diz que a onda tem 180V de pico isso quer dizer que se tem 180V do zero até o pico superior e não do pico inferior ao superior. A imagem abaixo mostra isso. Se no voltímetro AC aparece 127Vrms, a forma da senoide deveria ter 180V de pico, e não 90V igual no gráfico gerado.
  12. Proteus 8.5

    Eu simulei a fonte e o VSINE do primário do trafo está gerando 127V de acordo com o osciloscopio. O transformador está reduzindo de 127Vrms para 18Vrms (primário com 24.89mH e secundário com 500uH). Está com terra sim. consigo simular a saída da fonte com osciloscópio e com aquele gráfico de análise estática, mas quando coloco voltímetro ou amperímetro da problema. Depois que clico em "OK" naquele aviso de erro o voltímetro some do lugar que coloquei, ficando em aberto.
  13. Fonte ajustável

    Seria mais vantajoso fazer essa fonte com mosfet?
  14. Proteus 8.5

    Estava simulando o funcionamento da fonte a sempre que coloco um amperímetro ou um voltímetro aparece o erro da figura adicionado 33 minutos depois
  15. Proteus 8.5

    Boa noite, estou utilizando o software proteus 8.5 para simular circuitos eletrônicos e obtive um problema com os instrumentos de medição. O voltímetro e amperímetro (dc e ac) não estão funcionando. O programa sofre um erro quando tento simular com esses medidores. Alguém sabe me explicar o motivo?

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×