Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.

Samuel Barbosa Ramos

Membros Juniores
  • Total de itens

    12
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    N/D
  1. VisualG Algoritmo URI online 1968, Terra Desconhecida

    @Simon Viegas O problema do algoritmo é descobrir a quantidade da possibilidade de formação de grupo, onde as equipes são criadas a partir de um líder que é determinado caso tenho a quantidade n de divisores
  2. VisualG Algoritmo URI online 1968, Terra Desconhecida

    @Simon Viegas Oi, refiz o código com algumas coisas mais que já imprime quantos números apresentam "n" divisores, meu problema agora está em achar as possibilidades de formação de grupo. Aqui o algoritmo: // Seção de Declarações das variáveis n1, n2,cont,i, di,j,cont2, poss : inteiro Inicio // Seção de Comandos, procedimento, funções, operadores, etc... escreva ("Insira o número de quantos divisores você quer:") leia (di) escreva ("Insira um número:") leia (n1) escreval("Insira outro número") leia(n2) para i de n1 ate n2 faca para j de 1 ate i faca se i mod j = 0 então cont<-cont+1 fimse fimpara se cont >=di então escreval(i) cont <- 0 cont2<-cont2+1 fimse fimpara poss<-cont2*di escreva ("Há",poss," possibilidades") *O cálculo de possibilidades não bate com os exemplos dado
  3. VisualG Algoritmo URI online 1968, Terra Desconhecida

    @Simon Viegas Var // Seção de Declarações das variáveis n, cont: inteiro Inicio // Seção de Comandos, procedimento, funções, operadores, etc... escreva ("Insira um número:") leia (n) para i de 1 ate n faca se n mod i = 0 então cont<-cont+1 fimse fimpara escreval (cont) Eu fiz o algoritmo que só descobre os divisores de um certo número, não consegui passar pra descobrir de vários números
  4. C Converter Algoritmo para visualg

    @devair1010 reformulei lá em cima a pergunta, tava confuso mesmo rsrsrs
  5. C Converter Algoritmo para visualg

    @devair1010 Um quadrado é chamado mágico quando a soma dos elementos de uma determinada linha, coluna ou diagonal é sempre igual. Escreva um programa que, dado um quadrado mágico com alguns números faltando (só pode faltar até 3 números), determine qual era o quadrado mágico original. Quando for inserido "0" significa que é um número faltando Seu programa deve imprimir, na saída padrão, três linhas, cada uma contendo três inteiros, descrevendo a configuração original do quadrado mágico. um quadrado mágico pois ao somar qualquer linha, coluna ou diagonal o resultado é sempre igual (no caso vai ser 15) : 4 9 2 3 5 7 8 1 6 então o usuario vai entrar assim: 0 12 12 e o programa deve imprimir: 6 12 12 16 10 0 16 10 4 8 8 14 8 8 14
  6. C Converter Algoritmo para visualg

    @devair1010 Nossa cara muito obrigado pela ajuda, agora tenho que tentar descobrir qual é o valor do número 0, pois é um quadrado mágico, você tem alguma dica que possa me ajudar a fazer essa parte do algoritmo?
  7. C Converter Algoritmo para visualg

    Fala que esperava encontrar um expressão do tipo lógico para essa linha (se ((m[l,0]=0)+(m[l,1]=0)+(m[l,2]=0)=0) então), alguem pode me ajudar com esse probleminha Var // Seção de Declarações das variáveis m: vetor[0..2,0..2] de inteiro l, c, soma, t: inteiro Inicio // Seção de Comandos, procedimento, funções, operadores, etc... escreval ("Para os dígitos roubados insira o numero 0 (zero)") para l de 0 ate 2 faca para c de 0 ate 2 faca escreva ("Insira os números um por um, de acordo com a ordem em que aparecem na horizontal:") leia (m[l,c]) fimpara fimpara para l de 0 ate 2 faca se ((m[l,0]=0)+(m[l,1]=0)+(m[l,2]=0)=0) então soma<-m[l,0]+m[l,1]+m[l,2] para c de 0 ate 2 faca se ((m[0,c]=0)+(m[1,c]=0)+(m[2,c]=0)=0) então soma<-m[0,c]+m[1,c]+m[2,c] se ((m[0,0]=0)+(m[1,1]=0)+(m[2,2]=0)=0) então soma<-m[0,0]+m[1,1]+m[2,2] se ((m[0,2]=0)+(m[1,1]=0)+(m[2,0]=0)=0) então soma<-m[0,2]+m[1,1]+m[2,0] se soma=0 então para l de 0 ate 2 faca para c de 0 ate 2 faca soma<-soma+m[l,c] soma<-soma/m[l,c] para t de 0 ate 2 faca para l de 0 ate 2 faca para c de 0 ate 2 faca se ((m[l,c]=0) e (m[l,0]=0)+(m[l,1]=0)+(m[l,2]=0)=1) então m[l,c]<-soma-m[l,0]-m[l,1]-m[l,2] se ((m[l,c]=0) e (m[0,c]=0)+(m[1,c]=0)+(m[2,c]=0)=1) então m[l,c]<-soma-m[0,c]-m[1,c]-m[2,c] para l de 0 ate 2 faca para c de 0 ate 2 faca escreva (m[l,c] escreval ("") fimpara fimse fimpara fimse fimse fimse fimse fimpara fimpara fimpara fimpara fimpara fimse fimse fimpara fimpara
  8. C Converter Algoritmo para visualg

    @ivanmax muito obrigado pelo material, vai ser de grande ajuda
  9. C Converter Algoritmo para visualg

    Oi pessoal, estou tentando entender esse algoritmo, mas estou iniciando agora nessa área e consigo mais entender programas em VisualG, quero entender esse algoritmo, porém ele está em C, se alguém transformasse para VisualG eu ficaria grato #include <stdio.h> int main( void ) { int a[ 3 ][ 3 ], soma = 0; int i, j, tentativas; for( i = 0; i < 3; ++i ) for( j = 0; j < 3; ++j ) scanf("%d", &a[ i ][ j ]); for( i = 0; i < 3; ++i ) if( (a[ i ][ 0 ] == 0) + (a[ i] [ 1 ] == 0) + (a[ i ][ 2 ] == 0) == 0 ) soma = a[ i ][ 0 ] + a[ i ][ 1 ] + a[ i ][ 2 ]; for( j = 0; j < 3; ++j ) if( (a[ 0 ][ j ] == 0) + (a[ 1 ][ j ] == 0) + (a[ 2 ][ j ] == 0) == 0 ) soma = a[ 0 ][ j ] + a[ 1 ][ j ] + a[ 2 ][ j ]; if( (a[0][0] == 0) + (a[ 1 ][ 1 ] == 0) + (a[ 2 ][ 2 ] == 0) == 0 ) soma = a[ 0 ][ 0 ] + a[ 1 ][ 1 ] + a[ 2 ][ 2 ]; if( (a[0][2] == 0) + (a[ 1 ][ 1 ] == 0) + (a[ 2 ][ 0 ] == 0) == 0) soma = a[ 0 ][ 2 ] + a[ 1 ][ 1 ] + a[ 2 ][ 0 ]; if( soma == 0 ) { for( i = 0; i < 3; ++i ) for( j = 0; j < 3; ++j ) soma += a[ i ][ j ]; soma /= 2; } for( tentativas = 0; tentativas < 3; ++tentativas ) { for( i = 0; i < 3; ++i ) for( j = 0; j < 3; ++j ) { /*Testa mesma linha*/ if( (a[ i ][ j ] == 0) && (a[ i ][ 0 ] == 0) + (a[ i ][ 1 ] == 0) + (a[ i ][ 2 ] == 0) == 1 ) a[ i ][ j ] = soma - a[ i ][ 0 ] - a[ i ][ 1 ] - a[ i ][ 2 ]; /*Testa mesma coluna*/ if( (a[ i ][ j ] == 0) && (a[ 0 ][ j ] == 0) + (a[ 1 ][ j ] == 0) + (a[ 2 ][ j ] == 0) == 1 ) a[ i ][ j ] = soma - a[ 0 ][ j ] - a[ 1 ][ j ] - a[ 2 ][ j ]; } } for( i = 0; i < 3; ++i ) { for( j = 0; j < 3; ++j) printf( "%d ", a[ i ][ j ] ); printf( "\n" ); } return 0; }
  10. Estou tentando resolver o exercício 1968 (A terra desconhecida) do URI online judge, mal consigo sair do início, até agora o que consegui fazer inserir as variáveis (rsrs). Preciso de ajuda pelo menos para entender um pouco mais do exercício, por favor. Obs: Pelo que eu entendi eu vou ter que descobrir quais números entre os números inseridos apresentam n divisores (ex: 2 divisores), então multiplicar a quantidade de números que supre essa condição por "n" (A quantidade de divisores estabelecidas pelo usuário) para poder achar as possibilidades de formação de grupo, onde os cidadão estão enumerados de A a B e a quantidade de grupos e obtida através de quantos líderes há. Os líderes são determinados pelo seu número, caso ele tenha n divisores. Aqui um pouco do que já fiz: Var // Seção de Declarações das variáveis a,b,n: inteiro poss: real Inicio // Seção de Comandos, procedimento, funções, operadores, etc... escreval("os baobás começaram a crescer e tomaram conta da Terra Desconhecida.") escreval("Agora, os cidadãos precisam se mudar urgentemente. Para auxiliar na") escreval("evacuação, todos os cidadãos foram numerados de A a B . Para definir") escreval("quem seriam os líderes dos grupos durante a evacuação, alguém sugeriu") escreval("que os líderes deveriam ser todos aqueles que houvessem recebido um") escreval("número primo. Mas logo outra ideia surgiu: Um número primo é um número") escreval("que possui exatamente 2 divisores. E se os líderes fossem aqueles que") escreval("receberam um número com exatamente N divisores?") escreval("Insira o número N escolhido pelos cidadãos:") leia (N) escreval("Os cidadãos foram enumerados de A a B,insira esses valores,respectivamente:") leia (a,b)
  11. Boa dia gente, eu tenho um trabalho para entregar, onde preciso montar um algoritmo em Visualg das seguintes questões: (Por favor preciso do algoritmo o mais rápido possível) 01- É possível calcular a área de um pentágono regular, ou seja, uma figura geométrica com cinco lados iguais, dado o comprimento de um dos lados. Sendo assim, calcule. Escreva um programa que, dado o comprimento de um lado de um pentágono regular, calcule a sua área. *Entrada Haverá um valor C que indica a quantidade de casos de teste. Em seguida, haverá um número inteiro N para cada caso (1 ≤ N ≤ 10000), indicando o comprimento do lado de um pentágono regular. *Saída Para cada caso de teste, imprima o valor correspondente da área do respectivo pentágono, com três casas decimais de precisão. 02- Cici, Cini e Cino viajaram para o Polo Norte, e querem conhecer os principais pontos turísticos de lá. Para ajuda-los, o Papai Noel decidiu emprestar três renas para eles. As renas do Papai Noel tem capacidade de se teletransportarem, fazendo que as viagens entre os pontos turísticos sejam instantâneas. Papei Noel informou que existem N pontos turísticos, e que suas renas podem realizar dois tipos de passeios: Passeio tipo 1: Dada uma sequência de pontos turísticos que deseja visitar, a rena realiza um passeio parando durante um hora em cada ponto da sequência. Por exemplo: Dada a sequência <1, 2, 1>, a rena vai ficar durante uma hora no ponto 1, depois uma hora no ponto 2 e mais uma hora no ponto 1. Passeio tipo 2: Dada uma sequência de pontos turísticos que deseja visitar, a rena realiza um passeio do tipo 1 utilizando uma subsequência não vazia da sequência escolhida. Por exemplo, se a sequência escolhida for <1, 2, 1>, a rena pode fazer qualquer um dos 6 passeios distintos, escolhido aleatoriamente por ela: <1>, <2>, <1, 1>, <1, 2>, <2, 1>, <1,2,1>. Cici e Cini gostaram do fator surpresa do passeio de tipo 2, porém, Cino optou pelo do tipo 1. Como Cici, Cini e Cino possuem preferências diferentes, cada um pode escolher uma sequência diferente de lugares. Sabendo as sequências escolhidas por Cici e Cini, Cino vai escolher a menor sequência em que seja garantido que em pelo menos um local não seja visitado pelos três amigos ao mesmo tempo. Por exemplo: O Papei Noel informou que o Polo Norte possui 3 pontos turísticos distintos. Cici escolhe a sequência <1, 2>. Cini escolhe <2, 3>. Logo, Cino pode escolher as sequências <1> e <3>, mas não pode escolher a sequência <2>, pois existe a chance de os três visitarem o ponto <2> ao mesmo tempo. Entrada A entrada é constituída de múltiplos casos de teste. Cada caso de teste é constituído por 3 linhas. A primeira linha de cada caso de teste contém 3 inteiros, N (1 ≤ N ≤ 50), X e Y (1 ≤ X, Y ≤ 103), representando respectivamente a quantidade de pontos turísticos, o tamanho da sequência escolhida por Cici e o tamanho da sequência escolhida por Cini. A segunda linha contém X inteiros, representando a sequência escolhida por Cici. A terceira linha contémY inteiros, representando a sequência escolhida por Cini. A entrada termina com final de arquivo (EOF). Saída Para cada caso de teste, imprima uma linha contendo o tamanho da menor sequência e o número de sequências que Cino pode escolher, separados por um único espaço. É garantido que um inteiro de 64 bits com sinal seja suficiente para armazenar a resposta. 03- Senhor Coelho é conhecido mundialmente pela fabricação de quadrados mágicos de dimensôes 3 × 3. Um quadrado é chamado mágico quando a soma dos elementos de uma determinada linha, coluna ou diagonal é sempre igual. Infelizmente, assaltantes invadiram recentemente a oficina do Sr. Coelho e roubaram alguns dos números de seus quadrados mágicos. Felizmente os meliantes não conseguiram roubar mais do que 3 números de cada quadrado. Desesperado, pois devia entregar os quadrados naquele dia, o Sr. Coelho veio procurar a sua ajuda para tentar completar os quadrados com os números faltantes. Escreva um programa que, dado um quadrado mágico com alguns números faltando, determine qual era o quadrado mágico original. Entrada A entrada contém um único conjunto de testes, que deve ser lido do dispositivo de entrada padrão (normalmente o teclado). A entrada contém três linhas, cada uma contendo três inteiros N (0 ≤ N ≤ 20000). O número zero representa os digitos que foram roubados. Existem no máximo três números zero na entrada. Saída Seu programa deve imprimir, na saída padrão, três linhas, cada uma contendo três inteiros, descrevendo a configuração original do quadrado mágico. 04- No último dia 12 de outubro comemoramos no Brasil o Dia das Crianças. Quem dera nós adultos vivêssemos mais no mundo das crianças, pois o inverso não tem dado certo, não mesmo. Nós adultos dividimos o mundo em nações, e são as crianças que mais sofrem com as guerras. Nós adultos criamos um sistema de distribuição de riqueza, e são as crianças que mais sofrem com a fome. Mas há uma Terra Desconhecida, não muito distante daqueles que ainda conservam um pouco da sua imaginação, que pertence às crianças. Lá não há guerra, não há pobreza, não há fome. Lá as crianças brincam dia e noite. Mas uma catástrofe está ocorrendo com a Terra Desconhecida. Uma catástrofe! Os carneiros que habitavam a Terra Desconhecida acabaram ficando velhos, ou doentes, ou engolidos por jiboias. Com isso, os baobás começaram a crescer e tomaram conta da Terra Desconhecida. Agora, os cidadãos precisam se mudar urgentemente. Para auxiliar na evacuação, todos os cidadãos foram numerados de A a B (é óbvio que essa ideia foi dos adultos — eles adoram essas coisas!). Para definir quem seriam os líderes dos grupos durante a evacuação, alguém sugeriu que os líderes deveriam ser todos aqueles que houvessem recebido um número primo (é óbvio que essa ideia foi de uma criança — crianças têm muita imaginação e adoram se deleitar com coisas que dispensam maiores explicações!). Mas logo outra ideia surgiu: — Um número primo é um número que possui exatamente 2 divisores. E se os líderes fossem aqueles que receberam um número com exatamente N divisores? Todas as crianças adoraram a ideia. Já os adultos ficaram um longo tempo debatendo sobre como o número Ndeveria ser escolhido. Quando finalmente o número N foi escolhido, cada cidadão que não fosse líder de um grupo deveria escolher o grupo que quisesse para nele entrar. Nenhuma outra restrição foi imposta aos grupos. Nada impedia, por exemplo, que um grupo consistisse apenas do seu líder. Note que, dependendo do valor de N, nem haveria grupo algum. Sabendo dos valores de A, B e N, solte a criança dentro de você e tente descobrir o número total de possibilidades para a formação dos grupos. Se, por exemplo, A = 5, B = 8 e N = 4, situação em que os líderes são os cidadãos 6 e 8, há 4 possibilidades: ambos os cidadãos 5 e 7 escolhem entrar para o grupo liderado pelo cidadão 8; o cidadão 5 escolhe entrar para o grupo liderado pelo cidadão 6 e o cidadão 7 escolhe entrar para o grupo liderado pelo cidadão 8; o cidadão 5 escolhe entrar para o grupo liderado pelo cidadão 8 e o cidadão 7 escolhe entrar para o grupo liderado pelo cidadão 6. Entrada A única linha da entrada consiste unicamente dos inteiros positivos A, B e N (A ≤ B; B, N ≤ 107). Saída Imprima uma linha contendo unicamente um valor que represente o número de possibilidades para a formação dos grupos. Como esse número pode ser muito grande, imprima apenas o resto que ele deixa quando dividido por 109^ + 7

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×