Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Teste do SSD Kingston A1000 de 480 GiB

       
 9.392 Visualizações    Testes  
 0 comentários

Testamos o SSD Kingston A1000 de 480 GiB, que utiliza o formato M.2 2280, interface PCI Express 3.0 x2, protocolo NVMe e tem velocidade máxima de leitura de 1.500 MiB/s.

Teste do SSD Kingston A1000 de 480 GiB
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

O Kingston A1000 é, no momento, o SSD NVMe de entrada da Kingston, disponível no formato M.2 e com interface PCI Express 3.0 x2. Testamos o modelo de 480 GiB, que tem velocidade máxima de leitura de 1.500 MiB/s e de escrita de 900 MiB/s. Confira!

O Kingston A1000 pode ser encontrado em capacidades de 240 GiB, 480 GiB e 960 GiB. O código do produto do modelo testado, de 480 GiB, é SA1000M8/480G. Já testamos o modelo de 240 GiB, e você pode conferir o teste clicando aqui. É importante ter em mente que, mesmo para SSDs de mesmo modelo, o desempenho pode variar bastante entre exemplares de diferentes capacidades.

Antes de prosseguirmos com este teste, sugerimos a leitura do tutorial “Anatomia das unidades SSD”, onde você encontrará informações sobre essas unidades.

Como quase todo SSD de baixo custo atual, o Kingston A1000 utiliza memórias 3D NAND TLC, que armazena três bits por célula. Embora, até agora, a maioria dos SSDs de baixo custo utilize a interface SATA-600, o Kingston A1000 utiliza interface PCI Express 3.0 x2 e protocolo NVMe. Esta interface tem uma largura de banda máxima de 1.970 MiB/s, enquanto a interface SATA-600 suporta transferência de dados a, no máximo, 600 MiB/s. Assim, modelos que utilizam conexão PCI Express têm o potencial de serem bem mais rápidos do que os que utilizam interface SATA.

Comparamos o Kingston A1000 a dois modelos de capacidade semelhante: o Samsung 960 EVO de 500 GiB e o HyperX Fury RGB de 480 GiB. Note que estes dois modelos não têm características idênticas às do A1000, já que o 960 EVO utiliza interface PCI Express 3.0 x4 e é bem mais caro, enquanto o Fury RGB utiliza interface SATA-600, mesmo sendo um pouco mais caro que o A1000.

Todas as unidades testadas têm, na verdade, 512 GiB de memória total, mas nos modelos com menor capacidade nominal, a diferença é reservada para uso interno (“overprovisioning”), usados pelos mecanismos de coleta de lixo e balanceamento de desgaste.

O total de bytes gravados (TBW, que significa a quantidade de dados gravados na unidade até que a mesma possa ter problemas por desgaste) do Kingston A1000 de 480 GiB é de 300 TiB. Para saber mais sobre o que significa esta informação, assista ao nosso vídeo sobre durabilidade de SSDs.

Na tabela abaixo comparamos as unidades testadas. Os preços foram pesquisados no dia da publicação deste teste.

Fabricante Modelo Código do Modelo Capacidade Nominal Formato Interface Preço nos EUA
Kingston A1000 SA1000M8/480G 480 GiB M.2 PCI Express 3.0 x2 US$ 90
Samsung 960 EVO MZ-V6E500 500 GiB M.2 PCI Express 3.0 x4 US$ 230
HyperX Fury RGB SHFR200/480G 480 GiB 2,5 polegadas SATA-600 US$ 104

Na tabela abaixo, fornecemos um comparativo de detalhes técnicos das duas unidades. TBW (Total Bytes Written) significa a quantidade de dados que podem ser gravados na unidade até que a mesma possa ter problemas por desgaste. "ND" significa que o fabricante não disponibiliza esta informação.

Modelo Controlador Buffer Memória TBW
Kingston A1000 Phison E8

512 MiB

4x 128 GiB Kingston FH12808UCT1-32 300 TiB
Samsung 960 EVO Samsung Polaris

512 MiB

2x 256 GiB Samsung V-NAND 200 TiB
HyperX Fury RGB Phison S10

512 MiB

16x 32 GiB Kingston FQ32B08UCT11-C0 416 TiB

Compartilhar

  • Curtir 3
  • Obrigado 1


  Denunciar Artigo

Artigos similares


Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: minicurso “Como ganhar dinheiro montando computadores”

Gabriel TorresGabriel Torres, fundador e editor executivo do Clube do Hardware, acaba de lançar um minicurso totalmente gratuito: "Como ganhar dinheiro montando computadores".

Você aprenderá sobre o quanto pode ganhar, como cobrar, como lidar com a concorrência, como se tornar um profissional altamente qualificado e muito mais!

Inscreva-se agora!