Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Teste do SSD Seagate FireCuda 510 SSD de 2.000 GiB

       
 10.640 Visualizações    Testes  
 4 comentários

Testamos o FireCuda 510 SSD da Seagate de 2.000 GiB, que utiliza formato M.2, interface PCI Express 3.0 x4 e tem TBW de 2.600 TiB. Vamos ver como é o seu desempenho.

Teste do SSD Seagate FireCuda 510 SSD de 2.000 GiB
Produto Recomendado

Produto Recomendado

Introdução

A Seagate é uma das mais antigas e tradicionais fabricantes de discos rígidos do mundo e, já há algum tempo, vem fabricando SSDs, desde o Seagate 600 que testamos há mais de cinco anos.

Atualmente, o fabricante oferece três (ou quatro, na verdade) linhas de SSDs: BarraCuda SSD (na verdade são dois modelos totalmente diferentes, BarraCuda SATA SSD e BarraCuda 510 SSD), FireCuda 512 SSD e IronWolf 110 SSD. Note que todos essas nomenclaturas também são utilizados pelas linhas de discos rígidos do fabricante, por isso o sufixo "SSD" no nome. Os modelos BarraCuda básico (BarraCuda SATA) e intermediário (BarraCuda 510) são voltados ao mercado intermediário; os FireCuda a PCs e notebooks de alto desempenho; e os IronWolf 110 SSD são voltados a unidades NAS.

Curiosamente, os modelos BarraCuda 510 SSD e FireCuda 510 SSD são da mesma linha. Como normalmente SSDs de mais capacidade têm maior desempenho (por conta da possibilidade de utilizar internamente mais canais paralelos), a Seagate nomeou os modelos de 256 GiB e 512 GiB de BarraCuda, e os modelos de 1.000 GiB e 2.000 GiB de FireCuda.

Assim, o FireCuda 510 SSD está disponível apenas nas capacidades de 1.000 GiB e 2.000 GiB, ambos no formato M.2, padrão NVMe e interface PCI Express 3.0 x4. O código do produto do modelo testado, de 2.000 GiB, é ZP2000GM30001.

Antes de prosseguirmos com este teste, sugerimos a leitura do tutorial “Anatomia das unidades SSD”, onde você encontrará informações sobre essas unidades.

Como a maioria dos SSDs atuais, o FireCuda 510 SSD utiliza memórias 3D NAND TLC, que armazena três bits por célula.

Comparamos o FireCuda 510 SSD de 2.000 GiB a dois SSDs com características semelhantes: o Corsair Force MP600 de 2.000 GiB e o WD Black de 1.000 GiB. Note, porém, que há diferenças importantes entre os modelos, já que o MP600 utiliza interface PCI Express 4.0 x4, e o WD Black tem metade da capacidade do modelo que estamos analisando.

As unidades testadas têm, na verdade, 1.024 ou 2.048 GiB de memória total, mas parte desta memória é reservada para uso interno (“overprovisioning”), usados pelos mecanismos de coleta de lixo e balanceamento de desgaste. Este recurso aumenta a vida útil do SSD.

O total de bytes gravados (TBW, que significa a quantidade de dados gravados na unidade até que a mesma possa ter problemas por desgaste) do FireCuda 510 SSD de 2.000 GiB é de 2.600 TiB. Para saber mais sobre o que significa esta informação, assista ao nosso vídeo sobre durabilidade de SSDs.

Na tabela abaixo comparamos as unidades testadas. Os preços foram pesquisados no dia da publicação deste teste.

Fabricante Modelo Código do Modelo Capacidade Nominal Formato Interface Preço nos EUA
Seagate FireCuda 510 SSD ZP2000GM30001 2.000 GiB M.2 2280 PCI Express 3.0 x4 US$ 400
Corsair Force MP600

CSSD-F2000GBMP600

2.000 GiB M.2 2280 PCI Express 4.0 x4 US$ 400
Western Digital WD Black WDS100T2X0C 1.000 GiB M.2 2280 PCI Express 3.0 x4 US$ 257

Na tabela abaixo, fornecemos um comparativo de detalhes técnicos das duas unidades. TBW (Total Bytes Written) significa a quantidade de dados que podem ser gravados na unidade até que a mesma possa ter problemas por desgaste.

Modelo Controlador Buffer Memória TBW
Seagate FireCuda 510 SSD Seagate STXXYP016C031 2 GiB 4x 512 GiB Toshiba TPBHG55AIV 2.600 TiB
Corsair Force MP600 Phison PS5016-E16-32 2 GiB 4x 512 GiB Toshiba TABHG65AWV 3.600 TiB
WD Black SanDisk 20-82-00700-A1 1 GiB 2x 512 GiB Sandisk 05561 600 TiB

Compartilhar

  • Curtir 5


  Denunciar Artigo

Artigos similares


Comentários de usuários


Que raios é um GiB? você está inventando outra abreviação para GB? Ou é algo novo e revolucionário?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
29 minutos atrás, Fábio Hawthorne Amaral disse:

Que raios é um GiB? você está inventando outra abreviação para GB? Ou é algo novo e revolucionário?

GiB = Gibibyte = 2^30 bytes = 1 073 741 824 bytes = 1024 mebibytes (MiB)

GB = Gigabyte = 10^9 bytes = 1 000 000 000 bytes
 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
44 minutos atrás, Fábio Hawthorne Amaral disse:

Que raios é um GiB? você está inventando outra abreviação para GB? Ou é algo novo e revolucionário?

 

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Basicamente existem duas maneiras diferentes de representar quantidades de dados. Decimais, "Deci" é apenas o prefixo e significa que é a base dez, e esta é a maneira mais convencional de representar esses números, mas a binária ou a base dois surgiu agora de volta com a chegada da computação moderna. Quando os tamanhos dos dados eram muito menores, foi desenhada uma equivalência aproximada entre um kilobyte decimal que é mil bytes (1000 bytes) e um Kibby byte binário que é 1.024 bytes (1024 bytes). Em poucas palavras, depende do dispositivo e do sistema operativo, geralmente os HDDs usam um sistema decimal, mas outros dispositivos com um chip NAND usam um sistema binário, portanto, embora os números sejam diferentes, ambos os números são usados para representar a mesma quantidade devido a sua proximidade um do outro.

1000 bytes ou megabytes = 1 gigabyte (1GB)

1.024 bytes ou megabytes = 1 gigabyte (1GB)

O número de bytes variará dependendo da medida que você estiver usando, seja binário ou decimal, mas sempre será usado para representar 1 GB, 2 GB e assim por diante.

image.png.70c53f61cf2118a7dbb53e77810751c3.png

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: minicurso “Como ganhar dinheiro montando computadores”

Gabriel TorresGabriel Torres, fundador e editor executivo do Clube do Hardware, acaba de lançar um minicurso totalmente gratuito: "Como ganhar dinheiro montando computadores".

Você aprenderá sobre o quanto pode ganhar, como cobrar, como lidar com a concorrência, como se tornar um profissional altamente qualificado e muito mais!

Inscreva-se agora!