Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Porque 99% dos Testes de Fontes de Alimentação Estão Errados

       
 199.416 Visualizações    Artigo  
 39 comentários

Veja porque a grande maioria dos destes de fontes de alimentação publicados na internet e em revistas especializadas estão errados. Atualizado.

Porque 99% dos Testes de Fontes de Alimentação Estão Errados
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Com os computadores (e usuários) exigindo fontes de alimentação melhores, nada mais natural do que publicações especializada publicarem testes de fontes de alimentação. Mas ao contrário de outros componentes de hardware, como processador, placa-mãe e placa de vídeo, testar fontes de alimentação não é para qualquer um, pois exige um conhecimento aprofundado em eletrônica. Como a maioria das pessoas responsáveis pelos testes é simplesmente um usuário “comum” com conhecimento em informática acima da média – mas não em eletrônica – praticamente todos os testes de fontes de alimentação publicados por aí estão completamente errados. O pior é que alguns sites recomendam produtos que são na verdade verdadeiras “bombas”. Nós atualizamos este artigo para explicarmos em detalhes porque 99% dos testes de fontes de alimentação publicados na internet e em revistas estão errados e esperamos que as pessoas responsáveis pelos testes aprendam mais sobre este assunto e também que os usuários aprendam a identificar testes ruins.

A maioria dos sites “testa” fontes simplesmente tirando várias fotos do produto e instalando-o no computador do responsável pelo teste. Caso a fonte funcione (e provavelmente ela funcionará), eles dizem coisas boas sobre ela (alguns exemplos: aqui, aqui, aqui, aqui e aqui).

Chamar este tipo de artigo de “teste” ou “análise” (ou “review”, em inglês) é um insulto aos sites que realmente testam fontes de alimentação. Os sites podem até publicar este tipo de artigo mas, por favor, chame-os de outros nomes, tais como “artigo”, “primeiras impressões”, etc. O problema é que alguns sites vão além e até mesmo dão selos de aprovação aos produtos “testados”, e ao fazerem isso sem realmente testar o produto a fundo estão cometendo um grave erro, já que podem estar recomendando um produto ruim. Um excelente exemplo do que estamos falando é este teste aqui feito usando a “metodologia” acima, onde o “testador” de um “Prêmio Ouro” a uma fonte de alimentação de 750 W que queima se você tentar extrair mais de 450 W dela.

A verdade nua e crua? A maioria dos sites que fazem teste de hardware é administrada por amadores que querem testar todo tipo de peça – para em seguida vendê-las ou instalá-las em seus computadores pessoais – sem ter uma ideia de como testar cada uma delas. Eles simplesmente não sabem dizer não aos fabricantes que lhes oferecem produtos. Pior do que isso é o fato de alguns editores acharem que só porque o fabricante mandou para eles um produto “de graça” eles devem falar bem do produto. Isto é obviamente uma forma velada de “jabá” e não é apenas antiética, mas ilegal (pelo menos nos EUA). Primeiro, receber um produto para teste não é “de graça”. A exposição que o fabricante terá no site custa milhares de reais, já que este tipo de mídia é mais eficiente do que a propaganda tradicional – e os testes são publicados sem a cobrança de taxas (nós conhecemos sites que cobram dos fabricantes para publicarem testes, seja em dinheiro ou em troca de anúncios – o DailyTech publicou um excelente artigo falando sobre este assunto). Sem falar no tempo e dinheiro que são gastos para produzir o teste. Segundo, quando um produto é enviado para testes, os fabricantes esperam que os resultados do teste sejam imparciais – ou seja, que a verdade seja dita, independente se o fabricante é um amigo do testador e/ou um anunciante do site.

Vamos falar agora sobre o próximo passo no teste de fontes de alimentação: o uso de um multímetro.

Editado por Gabriel Torres

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários




Ótimo artigo, bem claro e explicativo.

Botaram primeiro o tópico aqui no fórum e eu fiquei aguardando na maior curiosidade. :P

Parabéns pelo artigo.

Abraços!

:bye:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

se cada usuario do forum doar uns 10 reais ou ate menos, o Clube do Hardware conseguiria comprar um equipamento de teste de carga para testar as fontes e por os resultados para turma!

isso sim e uma doação benéfica, com algum sentido, com alguma finalidade e bem feitoria para a comunidade que monta pc´s ou os entusiastas, ao contrário da palhaçada que já deu muito o que falar aqui no forum até porque teve moderadores que fizeram apologia ao ato em questão, ou seja, as doações feitas pelos americanos aos palhaços que usaram o fruto da doação para simplesmente comprar consoles e quebrar em publico!!!

valeu

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

se cada usuario do forum doar uns 10 reais ou ate menos, o Clube do Hardware conseguiria comprar um equipamento de teste de carga para testar as fontes e por os resultados para turma!

Isso sim é uma iniciativa interressante. Belo artigo esse do Clube do Hardware.Agora olharei desconfiado para qualquer teste de fontes que ver pela net.Uma pena é que os sites indicados no artigos como sites que testam de forma adequada as fontes estão em outra lingua e a tradução por ferramentas nunca é boa.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

realmente acho que o grande obstaculo de quem monta PC hoje é conseguir uma Fonte de um fabricante honesto. Confesso que já to de saco cheio de procurar testes sobre fontes. Pra mim o Clube do Hardware deveria ser cobrado assim como todos as porcarias de sites, como pornos relacionamentos jogos etc. pois tem exclusividade em certos conteudos. Porque acho isso? Porque muitas pessoas pagam pra ver porcarias na net e não reclamam, o Gabriel no meu ponto de vista deveria cobrar tb poque assim ele conseguiria comprar equipamentos necessarios pra testes inclusive de Fontes e essa area seria restrita somente para assossiados que pagam isso sim pra mim é democratico e tb acabava com esse negocio de ficar pagando pau pra fabricante mandar pra testes, até revistas em bancas não são de graça e seus testes são as vezes tendensiosos. E o Clube do Hardware tem todo direito na minha opinião pra fazer isso. Area restrita so pra assinante. wow.gif

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

se cobrar a galera corre....

Pessoal..já ví alguns meninos se unirem..criarem um website com o objetivo de arrecadarem fundos para comprar produtos como Ipod, Ps3, Wii, Xbox360..para então destruí-los na frente de todos...

Eles ficam arrecadando o valor..cujo um contador fica sendo atualizado diariamente...

Primeiro só tenho uma dúvida..o Valor não era U$D10.000??como vai para 50k?

Não era uma boa fazer uma caixinha de donativos como esses meninos fazem?

caso seja meio complicado...

Suponho q cada um pode fazersua parte: clicando nos banners do site..eu sempre que posso estou clicando!!sei que alguns centavos vão para o Clube do Hardware! Se todos fizessem isso!!! ajuda muito o Clube do Hardware!!!!!!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Parabéns Gabriel!

Excepicional artigo, muito útil para aqueles que dizem "Nossa, a revista X testou e falou que é boa"...

Frequento o site diariamente faz anos, e acredito que um dia você comprará tal equipamento!

Sobre doação:

Discordo de quem defenda a ideia de que o site tem que ter uma área exclusiva para assinantes, e acredito que não é por aí..

Penso eu que o propósito é levar informação a todos, sem que haja a necessidade de cobrar por isso. Sei que a manutenção do Clube do Hardware gera custos ( que só na parte de servidores, já está indo para o sétimo), mas acho que não deve-se cobrar e provavelmente o site é "auto-suficiente"...

Defendo também a ideia de doação, acho justo, pois é uma forma de recompensar e ajudar um site que tanto nos ajudou ( pelo menos eu ). Quem nunca foi na seção de testes ler sobre algum hardware antes de comprar ou indicar a alguem? No quesito placa de vídeo, faço isso direto.. :)

Uma forma eficiente de ajudar é sempre estar visitando, e principalmente clicando nos banners! E finalizando, acho a ideia de doação muito boa, não sendo demérito algum ter uma parte para doações.

Afinal, para se manter no patamar que o Clube do Hardware está hoje, bancadas tem que ser atualizadas, viagens internacionais tem que ser feitas, feiras e palestras devem ser cobertas e hardwares tem que ser adquiridos, não sendo dependente da boa vontade e dos departamentos de marketing ineficientes dos fabricantes!

Mas não vamos desviar o assunto... ( Vamos sim vai ;) )

Mais um vez, parabéns pelo artigo!

Cheers,

Gustavo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Belo tópico,

Comprei uma seventeam antes do tópico e admito que se fosse depois daquela avaliação teria optado por outra (principalmente pelo circuito primário).

O Clube do Hardware já vem me influenciando nas escolhas de hardware já faz um bom tempo (desde a minha ASUS A7N8X-E Deluxe do meu micro anterior).

Parabéns pelo ótimo trabalho que desenvolvem e espero que no ano que vem continuem assim. :-BEER

PS: Gostaria de deixar uma ideia que tive ao ler os últimos testes das placa-mãe da Gigabyte, MSI e Asus. Como se trata de placas voltadas para pessoas que buscam desempenho mas não têm muita grana pra liberar, vocês poderiam utilizar um processador mais acessível tal como o E6300 ou E6400.

Gostei do que fizeram com a memória de 1066, ajudou bastante na escolha...

Digo isto porque estou pensando em pegar uma P5B-Deluxe-Wifi-AP e colocar um E6300@6400 mas ouvi pessoas dizendo que o sistema fica instável...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

se cada usuario do forum doar uns 10 reais ou ate menos, o Clube do Hardware conseguiria comprar um equipamento de teste de carga para testar as fontes e por os resultados para turma!

isso sim e uma doação benéfica, com algum sentido, com alguma finalidade e bem feitoria para a comunidade que monta pc´s ou os entusiastas, ao contrário da palhaçada que já deu muito o que falar aqui no forum até porque teve moderadores que fizeram apologia ao ato em questão, ou seja, as doações feitas pelos americanos aos palhaços que usaram o fruto da doação para simplesmente comprar consoles e quebrar em publico!!!

valeu

Lembrando que o próprio Gabriel já quebrou aparelhos eletrônicos em outras ocasiões e publicou no blog. Uma coisa não tem nada a ver com a outra.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Oi pessoal,

Fico muito feliz em saber que vocês entenderam o recado básico deste artigo, que é o de saber avaliar se uma metodologia de teste de fontes é boa ou ruim.

Quanto aos comentários específicos:

1. Em 1999-2000 o Clube do Hardware tinha uma área paga, que não funcionou. Infelizmente, principalmente no Brasil, esse tipo de ideia não funciona para a aquisição de conhecimento, só funciona para ver mulher pelada mesmo. Isto é sem sombra de dúvida reflexo do nosso sistema educacional e da nossa "cultura local", que não valoriza o conhecimento e sim mulheres seminuas rebolando na TV. O nosso modelo de negócios continuará sendo o de nos sustentar através de propagandas.

2. Sim, eu errei na hora de digitar. O preço correto do aparelho é quase US$ 50.000 e não US$ 10.000 como postei antes. Mas veja que o Chroma 8000 é a Ferrari dos testadores de carga. Existem concorrentes de boa qualidade e mais baratos que alguns amigos de outros sites gringos me indicaram, para o conhecimento de vocês são esses aqui:

http://www.sunmoonate.com/ ou http://www.sunmoontec.com/

http://www.techred.com/_en_index.htm

http://www.fastauto.com.tw/

3. Não precisa de doação. Pelo nosso planejamento provavelmente conseguiremos comprar este equipamento (provavelmente não o Chroma 8000 mas um concorrente) no 4º trimestre de 2007, caso a gente não precise de mais upgrades de servidor, he he he :P

4. Quanto ao comentário acima do Red Viper. Red, o que o cara estava falando era de outra coisa. Era do pessoal se juntar para fazer uma "vaquinha" para comprar um console e quebrar. Concordo com o que o usuário disse. Quando taquei fogo no meu celular e enchi de porrada o meu DVD Gradiente e o som "Raiwa", usei o meu dinheiro e não o dinheiro dos visitantes. Se tem gente que faz vaquinha para um camarada comprar um produto e quebrar, porque não fazer uma vaquinha para comprar algo realmente útil? Mas, enfim, como disse acima, felizmente acredito que a gente não vá precisar de uma "vaquinha"... :D

Um grande abraço a todos,

Gabriel.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sobre as doações... acho que deveria ser feita uma pesquisa, assim tipo uma enquete, para saber quantas pessoas iriam realmente doar para o Clube do Hardware, assim talvez podesse ser re-avaliado a oportunidade de se aceitar doações não? Por que e a ideia é muito boa, e todos que se importam com seu hardware ( eu mesmo tenho um P4zinho e uma fonte satellite que não é lá essas coisas.. me venderam dizendo que era 400w, será que é mesmo??) realmente querem ver como e até qual limite eles podem levar suas maquinas.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

4. Quanto ao comentário acima do Red Viper. Red, o que o cara estava falando era de outra coisa. Era do pessoal se juntar para fazer uma "vaquinha" para comprar um console e quebrar. Concordo com o que o usuário disse. Quando taquei fogo no meu celular e enchi de porrada o meu DVD Gradiente e o som "Raiwa", usei o meu dinheiro e não o dinheiro dos visitantes. Se tem gente que faz vaquinha para um camarada comprar um produto e quebrar, porque não fazer uma vaquinha para comprar algo realmente útil? Mas, enfim, como disse acima, felizmente acredito que a gente não vá precisar de uma "vaquinha"... :D

Viu só RedViper, B)

aí que ta a diferença!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gabriel, mas 4 trimestre de 2007 demora muito.....Não tem com aceitar doações pra ver se compra logo o equipamento pois como você mesmo disse se não precisar de outro servidor....Se precisar ai lascou tudo so 2008 é muito tempo.... :cry: Não tem como você rever a questão de doações. :palmas: Vamo compra logo o chroma de uma vez.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

E Gabriel , deixa abre um conta ai, e deixa aqui no site, quem quiser doar, doa, e não ganha nem perde nada com isso, ai voce no caso ia mostrando o já foi juntando.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sim Gabriel, mas de acordo com os argumentos de quem foi contra utilizados no famigerado tópico, você poderia ter doado ao invés de quebrar e bla, bla bla... No seu caso sabemos do engajamento em causa sociais, e o ato de quebrar em si foi por pura questão pessoal. Enfim, comentemos sobre o artigo que é o verdadeiro assunto em pauta.

ps: Bem esclarecedor, tinha muita coisa que eu não sabia. Essa parte elétrica não é muito o meu forte.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O Gabriel podia aproveitar e desmanchar essa fonte dr hank também:

http://www.dr-hank.com.br/pw400trb/index.php

Muita gente fala que é genérica, tenho uma dessas, e antes tinha uma ST 350BKV. A qualidade da ST muitos conhecem mas a DR. Hank é famosa por suas fontes genéricas, que no passado deram muita dor de cabeça. E agora? Será que melhorou? Acho que sim, mas desmantando um dos modelos seria bom para corfirmar ou não a qualidade das peças, pelo menos ...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Essa não é a primeira vez que o Clube do Hardware toca neste assunto de teste de fontes. Eu lembro que há varios anos atrás li um artigo explicando como deve ser feito um teste de fontes.

De qualquer modo, parabéns pelo artigo!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Quero falar só um pouco ref. as doações, aqui comentadas:

Gabriel, bota no site algum lugar aonde qualquer pessoa pode doar p/ Clube. É justo, moral e todos ganham com isso. Doa quem quer! Como qualquer instituição, você pode doar a hora que quiser, quanto quiser e o que quiser.

Não há desvantagens aparentes.

Um Abraço.

Samuel.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Nós temos um lema aqui no Clube do Hardware que é o seguinte: ou fazemos o negócio direito ou preferimos não fazer.

Por isso eu endosso o coro e apoio a ideia de fazer uma vaquinha, pois assim é quase certa a aquisição do Chroma 8000.

Se for para comprar um equipamento certo, que seja o melhor.

Alguém com mais propriedade pode dar idéias de como essas doações serão controladas e se é possível fazer uma espécie de auditória para que os interessados mais desconfiados tenham a segurança de que sua doação será usada integralmente para o fim proposto.

Ou seja, doações é a melhor maneira de ter o melhor equipamento.

Parabéns pelo artigo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Um simples acordo com uma escola técnica ou faculdade com um bom laboratório não seria o suficiente? Deve existir alguma faculdade em eletrônica com interesse em publicidade em troca da utilização do seu laboratório.

Já sugeri isso no passado para um colega, mas no caso dele faltou "boa vontade" na equipe da escola técnica e ele desistiu da ideia.

Bons laboratórios técnicos possuem os equipamentos necessários para esse tipo de teste, exigiria o projeto (trabalho) do sistema que poderia ser feito pelos próprios alunos.

Seria mais barato que a aquisição de um equipamento testador especializado.

Mas é uma sugestão que depende inevitavelmente da boa vontade de alguém para "ir para frente".

PS.:

E aproveitando o espaço, eu tenho interesse numa matéria abordando o rendimento das fontes de alimentação. Algo desconsiderado pela maioria mas que afeta o consumo de energia do equipamento. Gostaria de saber qual o prejuízo financeiro do aumento no consumo de energia provocado pela utilização de uma fonte de alimentação subdimensionada/sobrecarregada (essas xing ling) num computador.

Boa sorte!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Cara, curti suas explicações. Eu sou uma dessas pessoas que infelizmente estava me baseando em meus próprios testes errôneos. Vou ver se compro um desses testadores, quem sabe até 2100 eu consigo um desses. Valeu e abraços, bom ano a todos!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Esse artigo é interessante e excelente.

Achei interessante a parte que fala que o correto seria usar um equipamento que simule o consumo de carga (jig eletrônica) na fonte e medir ao mesmo tempo as tensões de saída, mais na pratica isso não ocorre, eu faço estágio à quase um ano em uma empresa de fontes de alimentação e digo: uso apenas um multímetro para medir todas tensões de saídas e ainda a fonte fica aberta, não conecto todos os cabos de saídas, diminuindo a área do terra para fluxo da corrente, alterando em alguns casos as tensões das saídas significativamente.

sobre doações: sou novo no Clube do Hardware, mais eu ajudaria com o que eu pudre.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

quem deveria atestar isso deveria ser o immetro em contato fechado com associaçoes de consumidores, tipo idec e proteste. vem esse monte de lixo da china e ninguém certifica. por isso que temos essa zona. já passou da hora de esse mercado sair da informalidade.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O artigo apresenta um alerta importante, mas ao dizer "praticamente todos os testes de fontes de alimentação publicados estão completamente errados", implica um aumento de responsabilidade dos autores em colocar no artigo somente o que representa a verdade. No entanto existem alguns erros conceituais.

As fontes lineares, usadas como base de comparação com as cahveadas, são consideradas pelos autores como sistemas em malha aberta (laço aberto) o que não é verdade. Os reguladores de tensão usados nestas fontes são sistemas em malha fechada. Sejam de princípio npn ou pnp, apresentam uma realimentação de altíssima banda passante através do circuito base-emissor, o que torna as fontes lineares imbatíveis no aspecto de qualidade da tensão de saída (regulação e baixo ripple). Somente o baixo rendimento e o volume/peso para uma dada potência tornam tais fontes inviáveis para uso em computadores, onde a relação custo/benefício tende para as fontes chaveadas.

Em relação às medições, o problema não é a dificuldade em ligar 5 voltímetros às saídas da fonte. O problema é que o voltímetro mede o valor médio da tensão e não é somente este que indica a qualidade. É necessário observar o nível de oscilação (ripple) na frequência de chaveamento e também a velocidade de resposta durante a transitórios de carga. Nenhum voltímetro permitirá um diagnóstico completo.

Outra análise incorreta é dizer que o uso de resistores de carga são problemáticos, pois poderão aquecer e queimar. Ora, o ensaio de uma fonte não é coisa para leigo. Não há problema em usar resistores e se forem usados dever ser especificados para suportar a potência do teste. Isto é o mesmo que dizer que usar fontes chaveadas em 220v é problemático, elas podem queimar.

Em termos conceituais, como os resistores, um computador seria também uma carga passiva para a fonte(se comportam como os resistores, a redução da tensão reduz a corrente). A carga não é contínua no tempo, é variante no tempo. O que pode ser simulado através do chaveamento eletrônico dos resistores de carga. O conceito passivo, neste caso, faz oposição às cargas ativas. Por exemplo, a fonte chaveada é uma carga ativa para a rede, um afundamento temporário da tensão da rede não implica a redução de corrente de entrada da fonte chaveada, mas sim a sua elevação para manter a potência de entrada constante e assim regular a tensão de saída.

Espero ter contribuído para o aperfeiçamento das informações divulgadas no artigo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gabriel,

agradeço este artigo. Foi relacionando esta sua área de teste de fonte de alimentação com o site da 80plus que decidi pela compra da minha nova fonte. Como está escrito, é complicado pois são inúmeros site fazendo diversas publicações, porém em dizer quais equipamentos foram utilizados para avaliar. A sugestão que tenho é que se é possível criar uma tabela onde se mostra as fontes testadas, com o real que é escrito na fonte, com o real do teste.

Na empresa compramos uma C3 450W para um computador que não vai usar mais do que 143Watts. Por isso essa sugestão. Não é todo mundo que pode sair torrando R$ 500,00 em uma boa fonte, como fiz.

Abzs.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×