Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Antec High Current Pro 750 W

       
 46.193 Visualizações    Testes  
 55 comentários

Vamos ver como este modelo de 750 W com certificação 80 Plus Gold, sistema de cabeamento modular e quatro barramentos +12 V da Antec se saiu em nossos testes.

Teste da Fonte de Alimentação Antec High Current Pro 750 W
Produto Bomba

Produto Bomba

Introdução

A Antec oferece quarto modelos de fonte de alimentação dentro da sua série High Current Pro (HCP): 750 W, 850 W, 1.000 W e 1.200 W. O modelo de 1.000 W apresenta certificação 80 Plus Platinum, enquanto que os demais modelos vêm com certificação 80 Plus Gold. Hoje nós vamos dar uma olhada na versão de 750 W que vem com quatro barramentos +12 V. Vamos ver se ela é uma boa opção de compra.

As fontes de alimentação da série Antec High Current Pro são fabricadas pela Delta Electronics.

Antec High Current Pro 750w
Figura 1: Fonte de alimentação Antec High Current Pro 750 W

Antec High Current Pro 750w
Figura 2: Fonte de alimentação Antec High Current Pro 750 W

A Antec High Current Pro 750 W mede 18 cm de profundidade e tem uma ventoinha de 135 mm com rolamento de esferas em sua parte inferior (ADDA ADN512UB-A9B).

Antec High Current Pro 750w
Figura 3: Ventoinha

O sistema de cabeamento modular desta fonte apresenta oito conectores: cinco conectores na cor vermelha para qualquer tipo de cabo (incluindo os cabos de alimentação SATA e para periféricos) e três conectores na cor preta, especificamente para os cabos de alimentação SATA e para periféricos. A fonte vem com o cabo principal da placa-mãe, um cabo ATX12V/EPS12V e um cabo com conectores para placas de vídeo permanentemente conectados à fonte. Esses cabos estão protegidos por acabamentos de nylon que saem de dentro da fonte. Esta fonte vem com os seguintes cabos:

  • Cabo principal da placa-mãe com um conector de 20/24 pinos, 55 cm de comprimento, permanentemente conectado à fonte
  • Um cabo com dois conectores ATX12V que juntos formam um conector EPS12V, 65 cm de comprimento, permanentemente conectado à fonte
  • Um cabo com um conector EPS12V, 65 cm de comprimento, sistema de cabeamento modular
  • Um cabo com dois conectores de seis/oito pinos para placas de vídeo, 55 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores, permanentemente conectado à fonte
  • Um cabo com dois conectores de seis/oito pinos para placas de vídeo, 55 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores, sistema de cabeamento modular
  • Três cabos, cada um com três conectores de alimentação SATA, 55 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores, sistema de cabeamento modular
  • Um cabo com três conectores de alimentação para periféricos, 55 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores, sistema de cabeamento modular
  • Um cabo com três conectores de alimentação para periféricos e um conector de alimentação para unidades de disquete, 55 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores, sistema de cabeamento modular

Todos os fios são 18 AWG, com exceção dos fios do cabo principal da placa-mãe e do cabo ATX12V/EPS12V permanentemente conectado à fonte, que são mais grossos (16 AWG).

A configuração dos cabos é adequada para uma fonte de alimentação de 750 W.

Antec High Current Pro 750w
Figura 4: Cabos

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários




Todos os consumidores tem testador de fontes que custam 25.000 dolares? Acho que nem o faller tem equipamento desse naipe.

E outra, pode sim ser um problema pontual em um lote, como pode ser um problema na série e nao na linha inteira da Antec. Que Antec tem excelentes produtos e de comprovada qualidade os tem, mas essa série pode ter saido algumas fontes problemáticas, como já vi testes que o GT testou 2 fontes e tiveram problemas e o fabricante enviou outras 2, que tiveram resultados distintos as duas primeiras. Por essa inconcistencia de resultados ele deve ter dado o selo bomba.

Se for um problema pontual nas duas unidades que ele recebeu ele pode mudar o selo também.

Tem um setor no fórum para sugestoes, sugiram lá a mudanca na metodologia que vocês querem, quem sabe ele nao atende? ;) Ele já mudou alguma coisa nos artigos de fonte gracas a "reclamacoes"/pedidos dos leitores do fórum.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
80 Plus é selo de eficiência, não de qualidade. Sem falar que as condições de testes que a empresa usa para tal, não são muito realistas. Já viu um computador no Brasil, que, quando ligado, esteja a uma temperatura inferior a 30ºC? ... eu não.

Sim eu falei em eficiência somente para 80 Plus, a norma define a eficiencia em uma temperatura media (clima quente e frio, ou ambiente condicionado embora isso seja para servidor) de qualquer forma eficiência x temperatura é obrigacao do fabricante medir e publicar.

Todos os consumidores tem testador de fontes que custam 25.000 dolares?
Desconheço os medidores, mas sem uma calibracao rastreavel semestral ou anual, calibracao feita por empresa homologada os testes nao tem validade por mais caro que seja o aparelho.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Desconheço os medidores, mas sem uma calibracao rastreavel semestral ou anual, calibracao feita por empresa homologada os testes nao tem validade por mais caro que seja o aparelho.

Perfeito, então da mesma forma os comentários dos usuários da newegg também nao tem validez ;)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
kmbr, A diferenca na regulacao nao foi divulgada, estão considerando a norma ATX12V (versao 1.3) que especifica em maximo 5% para tensão positivas, em norma anterior era de 10%, nao concordo em classificar como "bomba" quem ultrapassa os 5% que é recomendado pela norma somente.

O hadware pode trabalhar com uma tesao de 10% abaixo, isso é previsto em projeto, afinal nao estamos falado de produtos eletronicos de uso medico ou laboratorio.

Normas antigas não estão em vigor. O que vale é a versão mais recente, no caso a 2.31, que é inclusive a versão de referência utilizada pela Antec. Portanto, o limite é de 5% para as tensões positivas, como coloca a versão 2.31 da especificação ATX.

Depois do selo "produto recomendado" na FireAge 450w e da minha ter desligamentos e ter explodido na minha frente e de vários outros usuários, esse teste de fontes caiu bastante no meu conceito.

No meu conceito também. Sites com metodologia de testes mais sólidas do que o Clube do Hardware não demosntraram nada de anormal. Essa fonte foi aprovada e recomenda no TechPowerUp!. A versão de 850 W, que utiliza o mesmo projeto, foi aprovada no JonnyGuru e no HardOCP.

Nesse caso, eu fico com quem demonstra a metodologia mais sólida, divulga os resultados completos e com o conhecimento de projeto.

Esses tipos de falhas podem acontecer com qualquer fonte. A Delta, que é o fabricante da fonte testada, tem o melhor processo de soldagem de fontes deste mundo, mas não é infalível. Se a coisa está assim com fontes da Delta, pode ter certeza que com fontes de outros OEMs a coisa é bem pior. A sorte é que nenhuma dessas unidades defeituosas foi parar na mão do Gabriel.

Enfim, são coisas que acontecem na produção em escala. Tem fontes que apresentam maior eficiência do que o esperado, tem outras que apresentam menor eficiência, tudo por conta disso. Aí tem que saber diferenciar o projeto bom do projeto ruim, não levando em conta somente resultados, como foi feito na iCEAGE.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Um dos melhores indicadores de qualidade, a opinião dos consumidores:

http://www.newegg.com/Product/Product.aspx?Item=N82E16817371052

Em se tratando de fontes, você não poderia ter dito algo mais errado.

90% dos consumidores de informática são estupidamente ignorantes (quando não os técnicos e vendedores que os assessoram) e a grande maioria compra uma fonte dessas (750W) pra alimentar PCs que na pratica consomem muito muito menos.

Pequenos defeitos de ruído elétrico, eficiência ou potência, sequer seriam notados.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Normas antigas não estão em vigor. O que vale é a versão mais recente, no caso a 2.31, que é inclusive a versão de referência utilizada pela Antec. Portanto, o limite é de 5% para as tensões positivas, como coloca a versão 2.31 da especificação ATX.

Sim caso siga a norma deve ser a ultima, esta correto é V2.31 e nao 1.3 como eu havia dito, nao é bem em "vigor" nao é uma lei, seria como ISO9001 para empresas nen todas empresas ambiciona ter.

Se uma fonte nao traz no catalogo ou etiqueta que a fonte que nao segue a norma V2.31 nao deve ser classificada como "bomba", visto que norma anterior especificava em 10%.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Sim caso siga a norma deve ser a ultima, esta correto é V2.31 e nao 1.3 como eu havia dito, nao é bem em "vigor" nao é uma lei, seria como ISO9001 para empresas nen todas empresas ambiciona ter.

Se uma fonte nao traz no catalogo ou etiqueta que a fonte que nao segue a norma V2.31 nao deve ser classificada como "bomba", visto que norma anterior especificava em 10%.

Uma das normas anteriores (2.2) já especificava 5% de regulacao a um bom tempo ;)

http://www.formfactors.org/developer/specs/atx2_2.pdf

Tabela 6 Página 22

4.1.4 Voltage Tolerances

Tolerance for the motherboard power rails should comply with the values listed in Table 6.

Table 6. Voltage Tolerances

Voltage Rail Tolerance

+5VDC ± 5 %

-5VDC (if used) ± 10 %

+12VDC ± 5 %

-12VDC ± 10 %

+3.3VDC ± 5 %

+5VSB ± 5 %

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Uma das normas anteriores (2.2) já especificava 5% de regulacao a um bom tempo ;)

http://www.formfactors.org/developer/specs/atx2_2.pdf

Tabela 6 Página 22

Eriberto, Obrigado pelo link, a informacao que tinha visto era antiga nao vi a data a tolerância da tensão mudou de 10% para 5% para tesoes positivas a partir da versao v1.3.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mas resumindo a situação, hoje não está valendo a pena comprar fonte 80plus Gold de 750W por mais de $150 não. Rosewill Capstone 750, Seasonic X-Series 750, Lepa G-Series 750, Corsair HX e AX750 e Rosewill Fortress 750 são fontes com regulação de tensão mais sólida e mais baratas.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Eriberto, Obrigado pelo link, a informacao que tinha visto era antiga nao vi a data a tolerância da tensão mudou de 10% para 5% para tesoes positivas a partir da versao v1.3.

De nada, como pode ver, o GT tem razao em pegar no pé de regulacoes acima de 5%, ainda mais quando tem fontes que se esforcam para ficar nos 3%.

Voltando ao teste da fonte: Pessoal, se vocês discordam de alguma coisa do teste e/ou da metodologia, tem todo o direito a isso, mas peco que facam o GT saber do motivo da discórdia e quem sabe ele nao muda algo? Só nao vale argumentar que o site X fez o teste puxando mais da linha 12V e ele tem que fazer assim, fundamentem o motivo e ele pode sim mudar um pouco, como reforco: ele já mudou coisas nos testes gracas a pedido da galera.

Para mim a maior decepcao nao é técnica, é fanboysmo que nao suportou ver uma fonte reconhecida tomar bomba. Ele foi claro no motivo da bomba: falha no controle de qualidade, o que quer dizer um lote inconsistente de producao, na qual uma fonte pode ter saido boa e algumas ruins e/ou vice-versa.

Também concordo que ele poderia ter revisto o teste da IceAge (e nao FireAge), e ter rebaixado a fonte, mas isso é com ele.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em se tratando de fontes, você não poderia ter dito algo mais errado.

90% do consumidores de informática são estupidamente ignorantes (quando não os técnicos e vendedores que os assessoram) e a grande maioria compra uma fonte dessas (750W) pra alimentar PCs que na pratica consomem muito muito menos.

Pequenos defeitos de ruído elétrico, eficiência ou potência, sequer seriam notados.

Mas em se tratando de uma fonte considerada "bomba" não é errado não. O produto tem que ser bom pra quem usa, não só pra quem lê artigo. E quem compra esse tipo de fonte não é tão leigo assim, talvez nos EUA, aqui não, aqui o pessoal leigo compra GAMER POWER DA GALAXIA de 800w que entrega 80w ou fonte de 15 reais.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
...aqui o pessoal leigo compra GAMER POWER DA GALAXIA de 800w que entrega 80w ou fonte de 15 reais.

Nisso você tem uma certa razao.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
De nada, como pode ver, o GT tem razao em pegar no pé de regulacoes acima de 5%, ainda mais quando tem fontes que se esforcam para ficar nos 3%.

Sim pegar no pe de fontes que dizem seguir a norma e de maior custo. O que queria dizer é fontes de menor custo (que nao ambicionam ATX12V v2.23), deveriam apenas nao ser recomendadas em vez de selo bomba.

Sou a favor a norma (é mais seguro 5%) se fosse fabricante eu seguiria, mas se em tempo anterior as tensoes dessa tolerância podiam, hoje em dia ao meu ver um hardware trabalha sem problemas com uma regulacao de 10%.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Sim pegar no pe de fontes que dizem seguir a norma e de maior custo. O que queria dizer é fontes de menor custo (que nao ambicionam ATX12V v2.23), deveriam apenas nao ser recomendadas em vez de selo bomba.

Sou a favor a norma (é mais seguro 5%) se fosse fabricante eu seguiria, mas se em tempo anterior as tensoes dessa tolerância podiam, hoje em dia ao meu ver um hardware trabalha sem problemas com uma regulacao de 10%.

Independente de seguir norma ou nao, o selo bomba é dado nao pela regulacao das voltagens e sim pelo excesso de ripple ;)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
De nada, como pode ver, o GT tem razao em pegar no pé de regulacoes acima de 5%, ainda mais quando tem fontes que se esforcam para ficar nos 3%.

Voltando ao teste da fonte: Pessoal, se vocês discordam de alguma coisa do teste e/ou da metodologia, tem todo o direito a isso, mas peco que facam o GT saber do motivo da discórdia e quem sabe ele nao muda algo? Só nao vale argumentar que o site X fez o teste puxando mais da linha 12V e ele tem que fazer assim, fundamentem o motivo e ele pode sim mudar um pouco, como reforco: ele já mudou coisas nos testes gracas a pedido da galera.

E ele sabe. ;)

Para mim a maior decepcao nao é técnica, é fanboysmo que nao suportou ver uma fonte reconhecida tomar bomba. Ele foi claro no motivo da bomba: falha no controle de qualidade, o que quer dizer um lote inconsistente de producao, na qual uma fonte pode ter saido boa e algumas ruins e/ou vice-versa.

Fontes também falham, meu caro Eriberto. Mesmo sendo de um OEM do porte da Delta. Fontes estão sujeitas a falhas, assim como qualquer outro componentes eletrônico: discos rígidos, placas-mãe, memória, placas de vídeo... Nada é infalível.

Uma vez por exemplo, o JonnyGuru recebeu uma fonte da XFX (o modelo para ser mais exato foi a 1250W Black Edition Full Modular (Gold), de fabricação da Sea Sonic) cujo esquema de múltiplas linhas de +12 V estava indevidamente ativado. Outros sistes testaram a mesma fonte e não sofreram das limitações que o JG tinha sofrido.

Também concordo que ele poderia ter revisto o teste da IceAge (e nao FireAge), e ter rebaixado a fonte, mas isso é com ele.

As razões já foram exaustivamente expostas. Eu não vou entrar mais nos méritos dessa discussão.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
aqui o pessoal leigo compra GAMER POWER DA GALAXIA de 800w que entrega 80w ou fonte de 15 reais.

Os proprios importadores sao mal informados, poderiam vender um produto de baixo custo, mas um produto honesto, bastando fazer testes.

Independente de seguir norma ou nao, o selo bomba é dado nao pela regulacao das voltagens e sim pelo excesso de ripple

Pelo que ei li nao, passou do 5%, selo bombas nelas :D

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
De nada, como pode ver, o GT tem razao em pegar no pé de regulacoes acima de 5%, ainda mais quando tem fontes que se esforcam para ficar nos 3%.

Não se trata de pegar no pé, é o máximo que se permite, é a norma. Fonte que se preza fica abaixo dos 3%. Regulação dentro dos 5% permitidos é de se esperar nas fontes genéricas, resultado ainda aceitável, mas ruim.

Já o que a maioria do pessoal está fazendo aí no tópico é argumentar com o emocional, com dó de gastar neurônios. Muito paradoxo, muitas contradições, muitos conceitos errados. Curioso que chega-se a dar-se a entender que o CdH devia testar, mas dar os resultados dos testes de outros sites e não o próprio resultado; ou que devia testar, mas dar o veredicto de acordo com a opinião popular e não com os resultados...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pessoal,

Mais que zooora velho....O Clube do Hardware põe o selo de produto bomba nessa Antec,mas tem uma cacetada de fonte que faz pior que ela e não recebeu selo de produto bomba....Mais que zooora...Não é querendo ser fanboy da Antec,mas,acho que essa fonte não mereceu o selo de produto bomba,até por que,a terceira fonte foi aprovada,constatando que nem todas as fontes dessa serie de 750w estão na mesma situação da 1º e da 2º fonte testada.

Nós temos um critério simples para darmos o selo "Produto Bomba". Se a fonte opera fora dos parâmetros estabelecidos pelo padrão ATX12V, ela recebe o selo. Foi o caso desse produto da Antec. A falta de controle de qualidade (três amostras diferentes com três resultados diferentes) é mais um motivo para o selo.

Estranho? Cara,não é querendo esculachar esse site,mas,tem muito review aqui que me faz rir...... Pelo amor de Deus Gabriel Torres! Mais que zooora velho! Tu põe selo de produto recomendado na zooora da Ice Age e chega o típico iniciante e dá credito no teu selo de produto recomendado,e vai lá e compra a mesma por preço semelhante ou inferior a CX 430W pensando que tá fazendo bom negocio...Mas quando vai ver,ele percebe que o fabricante não é a 3R System,mas é o grupo Okaida fazendo novos atentados aprovados pelo maior site de equipamentos do Brasil.... Meu Deus....Quero ver um dia que esse site vai fazer reviews realmente sérios,principalmente reviews de coolers que não condiz com outros reviews feitos em outros sites mais especializados....E nem vem dizer que sou super sensacionalista vei....

Datena, você está falando besteira. Você já parou para pensar que talvez os testes de outros sites é que têm uma metodologia equivocada? Infelizmente tem muita gente por aqui que acha que só porque um site é estrangeiro então ele é melhor e está fazendo testes de forma correta, o que pela nossa experiência não condiz com a realidade. A maioria de testes de coolers feitos por outros sites são conduzidos por usuários "curiosos" sem qualquer formação em engenharia ou física. Os nossos testes de coolers são conduzidos por um professor de física, que já explicou aqui exaustivamente porque os testes de vários sites possuem metodologia incorreta, pela falta de conhecimento teórico em termodinâmica.

Lembrando sempre que se você não gosta dos nossos testes, você tem sempre a opção de não lê-los, e passar a frequentar e ler somente os testes publicados por outros sites, e acreditar que a metodologia furada deles (como testar fontes instalando em um computador e se ligar eles dão selo de aprovação, sem medir ruído elétrico, eficiência, etc) está correta. É uma escolha que somente você pode fazer.

Tirada do texto:

a certificação 80 Plus são conduzidos a 23º C

Estranho esse dado da norma, pois 23C (25C é o mais usado) é usado somente para componentes, nunca vi para produtos. Inclusive para teste de hardware (memórias no caso) é colocada em uma estufa para elevar a temperatura afim de testar na mesma temperatura que sera usada.

Isso inclusive é uma "teoria da conspiração" nossa, que os parâmetros dos testes da 80 Plus foram feitos para facilitarem que fontes que não seriam aprovadas a temperaturas mais altas, sejam aprovadas. Nós já discutivos isso em um artigo, veja:

https://www.clubedohardware.com.br/artigos/1820

Mias um teste de fontes de alimentação.

Sei que é importante mas acho que o fórum está saturado de testes de fontes de alimentação.

Nós dependemos dos fabricantes nos enviarem material para serem testados. Se os fabricantes de outros componentes não querem nos enviar material, não há muito o que possamos fazer. Infelizmente não temos a verba necessária para comprar "todas" as peças disponíveis no mercado.

Em tempo: site é site e fórum é fórum. Os testes são publicados no nosso site, não no nosso fórum.

Abraços,

Gabriel Torres

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Cada site tem seus erros e acertos. Eu por exemplo, leio reviews de mais de um site para decidir se acho um produto bom ou ruim.

Gosto muito dos testes de fontes de alimentação de CDH. Não posso dizer o mesmo dos testes de coolers de processador. Nesse ponto (coolers), eu realmente não me decido apenas por aqui. Alguns testes de outros sites (gringos, é verdade), testam os coolers em várias simulações, situações de overclock extremo, situações de troca de ventoinhas, etc. No caso dos testes de coolers, acho os daqui pouco convincentes. Mas não os acho mentirosos ou enganadores. Acho apenas que o teste é por demais simples, sem uma metodologia mais rica.

Já no caso das fontes, acredito que o CDH tenha mantido uma metodologia bem copmpleta (tá, pode não ser a mais completa do mundo, falta por exemplo, testar a durabilidade das fontes, mas é uma metodologia rica e inovadora). Os caras tem todo o direito de aprovar a Antec se ela não passsa nessa metodologia. Isso é agir com imparcialidade. Pior seria se a fonte não atendesse a metodologia e eles aprovassem, aí sim seria injusto.

No fim:

-Elogio bastante os testes de fonte. Eles tem conscientizado e ajudado bastante o consumidor brasileiro.

- Critico os teste de coolers e de gabinetes. Não a conduta do site, mas a fraca metodologia dos testes.

Abraços!!!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Isso inclusive é uma "teoria da conspiração" nossa, que os parâmetros dos testes da 80 Plus foram feitos para facilitarem que fontes que não seriam aprovadas a temperaturas mais altas, sejam aprovadas. Nós já discutivos isso em um artigo, veja:

https://www.clubedohardware.com.br/artigos/1820

Tenho uma opinião mais simples, a norma esta incompleta apenas desconsiderando o fator externo, considerando apenas a temperatura de operacao que ira se aquecer internamente, a temperatura deveria ser de 25C realmente. Na minha opinião temperatura x eficiencia é uma obrigacao do fabricante.

No artigo do link, ouve uma interpretacao equivocada de um gráfico do datasheet que foi como exemplo, o trecho de texto esta abaixo.

A capacidade de eles entregarem corrente (e, consequentemente, potência) cai com a temperatura. Para ilustrar este fenômeno, considere as especificações do transistor MOSFET , um dos modelos mais usado em fontes de alimentação para computadores. O seu limite de corrente a 25º C é de 20,7 A, mas a 100º C a corrente máxima suportada por este transistor cai para 13,1 A, uma substancial queda de 37%.

Resaltei em negrito para melhor entendimento, a primeira parte esta correta é corrente suportada, mas na segunda parte ouve equivoco nao existe queda nesta proporcao, esse dado serve para se calcular o dissipador, temperatura maxima e corrente maxima do circuito, de forma bem simples se transistor estiver a 100C e aplicar uma corrente maior que 13,1(Id) a temperatura era de elevar devido ao RDS(on) ate o rompimento do semicondutor. O DRS(on) aumenta com temperatura mas nao da pra tracar uma porcentagem, a tensão aplicada muda o RDS(on), Resumindo o menor Id em funcao da temperatura é produto do RDS(on) mais temperatura maxima segura.

Meu conhecimento é modesto em Mosfet, minha praia é mais bipolares, dependendo do modelo pode ter ganho aumentado com elevacao da temperatura e ao mesmo tempo pode cair drasticamente em uma temperatura alta, nao vou me estender neste assusnto isso pode levar varios topicos, a melhor forma e mais fácil é sempre medir o produto/projeto completo.

Mas aqui vão alguns pontos que gostaria de colocar:

Semicondutores de silicio tem menor queda de tensão com aumento de temperatura.

Fontes de PC com bipolares, pelo que vi sao de otima qualidade (2SC/2SA Toshiba) e apropriados para chaveamento e custam mais caros que Mosfet, o problema seria o projeto realmente.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Regulação ruim em fonte Antec não é novidade pra mim. Quando comprei uma VP-450, a mesma arriava a linha de +12V pra 11.68v com apenas um i5 3450 + GTX550, que não consomem nem 220W, e 11.80v em idle. Solicitei a troca no Kabum, eles trocaram e recebi finalmente uma fonte boa, mantendo 12.10v em idle e 11.99v em full.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Regulação ruim em fonte Antec não é novidade pra mim. Quando comprei uma VP-450, a mesma arriava a linha de +12V pra 11.68v com apenas um i5 3450 + GTX550, que não consomem nem 220W, e 11.80v em idle. Solicitei a troca no Kabum, eles trocaram e recebi finalmente uma fonte boa, mantendo 12.10v em idle e 11.99v em full.

Nossa, e aceitaram!!!!:o

11,68 V ainda está dentro da especificação.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Nossa, e aceitaram!!!!:o

11,68 V ainda está dentro da especificação.

Claro que aceitaram, você tem uma fonte de 450W que chega a 11.68v exigindo-se apenas metade da potência máxima dela... imagina se usasse a carga total, com certeza poderia cair pra menos de 11.4 ou ficar beirando isso. Ainda mais que no teste do CdH, disseram que a fonte apresentou regulação excelente de 3%, até mesmo em sobrecarga, se não me engano. E eu estava certo, a fonte trocada veio com uma regulação bem melhor.

Aliás, achei excelente a garantia da kabum, foram bem rápidos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Claro que aceitaram, você tem uma fonte de 450W que chega a 11.68v exigindo-se apenas metade da potência máxima dela... imagina se usasse a carga total, com certeza poderia cair pra menos de 11.4 ou ficar beirando isso. Ainda mais que no teste do CdH, disseram que a fonte apresentou regulação excelente de 3%, até mesmo em sobrecarga, se não me engano. E eu estava certo, a fonte trocada veio com uma regulação bem melhor.

Aliás, achei excelente a garantia da kabum, foram bem rápidos.

Bom, isso é um tanto subjetivo. Podem existir unidades que embora apresentem um valor de tensão mais baixo, a tensão não caia tanto a ponto de ficar a menos de 11,4 V.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Bom, isso é um tanto subjetivo. Podem existir unidades que embora apresentem um valor de tensão mais baixo, a tensão não caia tanto a ponto de ficar a menos de 11,4 V.

Claro, não cheguei a testar em carga máxima, mas deve haver um certo controle de qualidade para não deixar passar fontes com tensões muito baixas. Fonte rodando a 11.68v com GTX550 chega a ser absurdo, tensão no nível de C3Tech barata.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Aprenda_a_Ler_Resistores_e_Capacitores-capa-3d-newsletter.jpg

ebook grátis "Aprenda a ler resistores e capacitores", de Gabriel Torres

GRÁTIS! BAIXE AGORA MESMO!