Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Spire BlackDragon 400 W

       
 28.134 Visualizações    Testes  
 7 comentários

Vamos ver se este modelo de entrada de 400 W Spire é uma boa compra.

Teste da Fonte de Alimentação Spire BlackDragon 400 W
Produto Bomba

Produto Bomba

Testes de Carga

Nós fizemos vários testes com esta fonte de alimentação, conforme descrito em nosso artigo “Nossa Metodologia de Testes de Fontes de Alimentação”.

Primeiro nós testamos esta fonte com cinco diferentes padrões de carga, tentando extrair em torno de 20%, 40%, 60%, 80% e 100% da sua capacidade máxima rotulada (na linha “% Carga Máx” nós listamos a porcentagem usada), observando como a fonte testada se comportava em cada carga. Na tabela abaixo nós listamos os padrões de carga usados e os resultados para cada carga.

Se você somar todas as potências listadas para cada teste você pode encontrar um valor diferente do que publicamos na linha “Total” abaixo. Como cada saída pode ter uma pequena variação (por exemplo, a saída de +5V trabalhando a 5,10 V) a quantidade total de potência sendo fornecida é um pouco diferente do valor calculado. Na linha “Total” estamos usando a quantidade real de potência sendo fornecida, medida pelo nosso testador de carga.

+12VA e +12VB são as entradas independentes de +12 V do nosso testador de carga. Durante os nossos testes, ambas as entradas foram conectadas ao único barramento de +12 V da fonte (o conector EPS12V da fonte foi instalado na entrada +12VB do testador de carga).

Entrada

Teste 1

Teste 2

Teste 3

Teste 4

Teste 5

+12VA

2,5 A (30 W)

5,5 A (66 W)

8 A (96 W)

10,5 A (126 W)

13,5 A (162 W)

+12VB

2,5 A (30 W)

5,5 A (66 W)

8 A (96 W)

10,5 A (126 W)

13 A (156 W)

+5 V

1 A (5 W)

2 A (10 W)

4 A (20 W)

6 A (30 W)

8 A (40 W)

+3,3 V

1 A (3,3 W)

2 A (6,6 W)

4 A (13,2 W)

6 A (19,8 W)

8 A (26,4 W)

+5VSB

1 A (5 W)

1,5 A (7,5 W)

2 A (10 W)

2,5 A (12,5 W)

3 A (15 W)

-12 V

0,5 A (6 W)

0,5 A (6 W)

0,5 A (6 W)

0,5 A (6 W)

0,5 A (6 W)

Total

80,1 W

158,2 W

241,4 W

320,4 W

401,4 W

% Carga Máx.

20,0%

39,6%

60,4%

80,1%

100,4%

Temp. Ambiente

44,8° C

43,1° C

43,0° C

43,7° C

45,6° C

Temp. Fonte

47,3° C

45,4° C

45,0° C

45,9° C

47,9° C

Regulação da Tensão

Aprovada

Aprovada

Aprovada

Aprovada

Aprovada

Oscilação e Ruído

Aprovada

Aprovada

Aprovada

Aprovada

Reprovada nas saídas +3,3 V e +5VSB

Potência CA

102,9 W

190,4 W

290,9 W

391,3 W

501,7 W

Eficiência

77,8%

83,1%

83,0%

81,9%

80,0%

Tensão CA

117,5 V

118,3 V

117,2 V

116,5 V

115,4 V

Fator de Potência

0,983

0,98

0,988

0,991

0,994

Resultado Final

Aprovada

Aprovada

Aprovada

Aprovada

Reprovada

Já que esta fonte de alimentação não recebeu a certificação 80 Plus, nós não nos preocupamos com a eficiência abaixo de 80% durante o teste um, com a fonte fornecendo 80 W. Com exceção desta carga, a eficiência foi boa para uma fonte de entrada. Porém, o fabricante promete eficiência de 86%, a qual nós não vimos.

Todas as tensões positivas ficaram mais próximas de seus valores nominais (regulação de 3%) do que o requerido, o que é excelente. A saída -12 V ficou fora desta margem apertada, mas ainda dentro do limite permitido. A especificação ATX12V permite que todas as tensões positivas fiquem em até 5% de seus valores nominais e as tensões negativas em até 10% de seus valores nominais.

Vamos agora discutir os níveis de oscilação e ruído na próxima página.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários


Essa fonte me fez eu pensar imediatamente na Seventeam 350 PFL. Pois se esta fonte tem o mesmo projeto da 350-PFL, a fonte da Seventeam é decente, e essa também é decente. Indecente mesmo é a Spire que continua manchando sua reputação rotulando as fontes de má fé...

PS: Preço de $80? Não estamos em 2004...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

É mais uma bomba da Spire, embora nem tão perigosa quanto as anteriores. Especificação falsa (não bate com a original da Seventeam), falsa promessa de potência e duas saídas com ripple fora da especificação mesmo com apenas 318W na linha +12V, quando a fonte promete 360W ali. Essa fonte provavelmente é uma Seventeam ST-400PFL remarcada pela Spire; se porventura for o modelo de 350W, a original parece ser decente, mas a Spire se torna mais indecente ainda, até no preço. E mais mentirosa também. Já se for o modelo ST-400PFL, a forma de onda (tensão vs. corrente) é bastante irregular segundo a tabela da Ecova nos testes 80Plus.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

porque recebeu selo de produto bomba?

danificou algum componente na hora dos testes? qual ?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
porque recebeu selo de produto bomba?

danificou algum componente na hora dos testes? qual ?

O selo "Produto Bomba" é dado a qualquer equipamento que ofereça risco de uso ao consumidor. Esta fonte apresenta tensões fora da faixa apropriada e por isso recebeu este selo. Lembrando que testamos fontes em um testador de carga, não em um computador comum, e somos a única publicação no Brasil com equipamentos adequados e corretos para o teste de fontes.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
O selo "Produto Bomba" é dado a qualquer equipamento que ofereça risco de uso ao consumidor. Esta fonte apresenta tensões fora da faixa apropriada e por isso recebeu este selo.

Nao sei quanto foi a variacao que nao foi publicado, mas a versao da norma mas antiga para ATX12V especificava em 10% para as tensões positivas recentemente baixaram para 5%. Ao meu ver estão levando ao pe da letra a norma e "selando" testes, se teste fosse conduzido em época anterior a publicacao da norma a fonte passaria...

Apenas discordo da afirmacão que teria risco para consumidor, mas nesse teste em questao o selo bomba talvez seja merecido, pois nao atendeu o que esta no "catalogo", ou seja, propaganda enganosa.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Será que o CdH pegou uma unidade defeituosa? O TPU testou essa mesma fonte e os resultados foram dentro da norma.

É mais uma bomba da Spire, embora nem tão perigosa quanto as anteriores. Especificação falsa (não bate com a original da Seventeam), falsa promessa de potência e duas saídas com ripple fora da especificação mesmo com apenas 318W na linha +12V, quando a fonte promete 360W ali. Essa fonte provavelmente é uma Seventeam ST-400PFL remarcada pela Spire; se porventura for o modelo de 350W, a original parece ser decente, mas a Spire se torna mais indecente ainda, até no preço. E mais mentirosa também. Já se for o modelo ST-400PFL, a forma de onda (tensão vs. corrente) é bastante irregular segundo a tabela da Ecova nos testes 80Plus.

O problema do ripple foi em +3,3 V, não em +12 V.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O problema do ripple foi em +3,3 V, não em +12 V.

Mas onde você me viu dizer que foi em +12V? Dizendo de outra forma, e indo um pouco mais além, não se testou a potência prometida pela fonte, que é de 360W na linha +12V e 400W de potência total, e ainda assim a fonte está fora da especificação: Promessa falsa de potência, especificação falsa das correntes, ripple fora do permitido em duas saídas (+3.3V e +5VBS) e forma de onda bastante irregular nos testes da Ecova (embora perfeitas no modelo de 350W). Uma forma de onda irregular indica má correção do fator de potência. Não existe decência numa fonte assim e a qualificação de bomba está bem merecida. O próprio TechPowerUp testou apenas 26A na linha +12V, embora lá a fonte pareça bem melhor.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Aprenda_a_Ler_Resistores_e_Capacitores-capa-3d-newsletter.jpg

ebook grátis "Aprenda a ler resistores e capacitores", de Gabriel Torres

GRÁTIS! BAIXE AGORA MESMO!