Quando a AMD lançou os processadores Ryzen de terceira geração, uma das novidades anunciadas foi o suporte oficial a memórias de até 3.200 MHz, e a possibilidade de utilizar clocks de memória ainda mais altos, como 5.000 MHz ou mais. Vamos ver se a utilização de memórias de clock mais elevado realmente aumenta o desempenho do sistema na prática. Os Ryzen de primeira geração suportavam memórias até DDR4-2666, e os modelos de segunda geração, até DDR4-2933. Chegamos a testar o Ryzen 7 2700X c