Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  

Placa-mãe ASRock Z77 Extreme11

       
 31.321 Visualizações    Primeiras Impressões  
 0 comentários

Vamos dar uma olhada no mais novo lançamento da ASRock, a placa-mãe topo de linha Z77 Extreme11, que vem com rede sem fio, dois chips chaveadores PLX e muito mais.

Placa-mãe ASRock Z77 Extreme11
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Conclusões

A ASRock Z77 Extreme11 é provavelmente a placa-mãe para processadores “Ivy Bridge” mais completa do mercado. No entanto, não é apenas questão do número de recursos; esta placa-mãe está direcionada a usuários que entendem como esses recursos foram implementados.

Um dos destaques desta placa-mãe é a presença de três slots PCI Express 3.0 x16, e não apenas dois como a maioria das placas-mãe baseadas no chipset Z77. Além disso, graças ao chip chaveador PLX8747, elas suportam as configurações x16/x0/x8 ou x8/x8/x8.

A presença de oito portas SATA-600/SAS-600 adicionais é outro destaque desta placa-mãe. Mais importante ainda, o chip LSI SAS2308 utilizado está conectado ao sistema usando uma conexão PCI Express 3.0 x8, permitindo que todas as unidades de armazenamento atinjam desempenho alto mesmo ao serem acessadas ao mesmo tempo.

Esta placa-mãe também vem com uma placa de rede sem fio IEEE 802.11a/b/g/n de duas bandas, que oferece maior desempenho que os modelos de banda única. A placa-mãe também suporta Bluetooth 4.0. 

Além disso, a placa-mãe apresenta 12 portas USB 3.0.

De modo a acomodar adequadamente os dispositivos PCI Express adicionais, a placa utiliza um chip chaveador PLX PEX8608. Este chip transfere automaticamente as pistas PCI Express disponíveis para os dispositivos que necessitam delas. Em placas-mãe com muitos recursos PCI Express, mas sem um chip chaveador, você deverá desabilitar manualmente recursos da placa-mãe, de modo a obter desempenho máximo nas unidades conectadas às portas USB 3.0 e SATA-600, quando transferindo arquivos ao mesmo tempo.

Além disso, vale a pena comentar sobre seu codec de áudio topo de linha, o Realtek ALC898, que oferece uma relação sinal/ruído impressionante (110db para as saídas e 104 dB para as entradas), ou seja, ruído de fundo imperceptível.

Os únicos pontos negativos que podemos ver nesta placa-mãe são o circuito regulador de tensão, que utiliza um projeto híbrido em vez de um projeto digital, e o seu preço. Custando US$ 400 nos EUA, ela não é uma placa-mãe para o usuário médio.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×