Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Teste da placa-mãe Gigabyte IMB4005TN-M

       
 12.766 Visualizações    Testes  
 7 comentários

Testamos a mãe Gigabyte IMB4005TN-M, placa-mãe Mini-ITX de perfil baixo que vem com o processador Celeron J4005, voltada a PCs compactos e automação comercial. Vamos ver o que torna este produto diferente.

Teste da placa-mãe Gigabyte IMB4005TN-M
Produto Recomendado

Produto Recomendado

Conclusões

Existe vida além das placas-mãe "gamer": nem todo PC que é montado é voltado para jogos e precisa de um processador de alto desempenho, suporte a placas de vídeo topo de linha, várias portas SATA e LEDs RGB. Claro que este é um importante filão da indústria e uma das principais vitrines para os fabricantes chamarem atenção para seus produtos, mas há um enorme mercado de computadores bem mais básicos.

Milhões de computadores são vendidos a cada ano para serem utilizados em caixas de supermercado, emissoras de cupom fiscal, terminais de consulta de preço, totens de autoatendimento, computadores destinados a rodar programas simples de cadastro e digitação, e mais uma lista imensa de aplicações comerciais e industriais. Estes computadores, em sua maioria, não precisam de muito desempenho, mas principalmente de simplicidade, baixo custo, confiabilidade e tamanho reduzido.

O que nos traz até a Gigabyte IMB4005TN-M: ela é voltada justamente para estes tipos de aplicação. O fato de trazer conectores internos para telas de cristal líquido, portas seriais e alto-falantes ajuda bastante, e também serve para que ela seja uma boa opção para projetos de computadores tudo-em-um, aquele tipo de PC onde todo o hardware fica dentro do gabinete do monitor.

Claro, ela também serve para que você possa montar um computador de mesa ultracompacto, graças ao seu perfil baixo e a possibilidade de utilizar uma fonte externa. Assim, ela pode ser utiliza para PCs "de escritório", para automação comercial e até mesmo para PCs reprodutores de mídia. Outras aplicações possíveis são máquinas de "arcade", utilizando emuladores de jogos clássicos, ou mesmo para montar um dispositivo NAS personalizado.

O fato de utilizar um processador de baixo consumo é um trunfo, já que a sua dissipação é passiva (ou seja, não utiliza ventoinhas). Isso faz com que o seu nível de ruído seja zero (caso utilize um SSD), e de não acumular poeira ou sofrer com desgaste de ventoinhas. Além disso, o consumo de energia elétrica de um computador montado com esta placa-mãe é muito menor do que o de um PC convencional.

Desta forma, mesmo que apresente um desempenho abaixo de um PC montado com um processador de entrada, a Gigabyte IMB4005TN-M possui características que a tornam uma boa escolha para algumas aplicações específicas. Pena que o preço no Brasil não seja muito convidativo e que ela não seja muito fácil de encontrar à venda.

Compartilhar

  • Curtir 6


  Denunciar Artigo

Comentários de usuários


Preço médio no Brasil: R$ 700

Ô louco... Será isso mesmo?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, Rodrigo J Polette disse:

Preço médio no Brasil: R$ 700

Ô louco... Será isso mesmo?

Por isso digo, não vale a pena.

Melhor compra algo grande em formato caixa abrindo mão de 15cm de espaço da pra economizar 300 reais.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

R$ 700 parece um pouco caro, sim. Mas se a gente pegar o preço de uma placa-mãe H310 + um processador celeron, dá quase a mesma coisa. E sem as vantagens do TDP de 10W e a possibilidade de montar um PC do tamanho de um livro.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
10 horas atrás, Rafael Coelho disse:

R$ 700 parece um pouco caro, sim. Mas se a gente pegar o preço de uma placa-mãe H310 + um processador celeron, dá quase a mesma coisa. E sem as vantagens do TDP de 10W e a possibilidade de montar um PC do tamanho de um livro.

Continua caro quando se acha kits athlon 200 GE + placa-mãe A320 por menos de R$600 e oferecendo o dobro do desempenho, o nicho dessa placa seria automação industrial, caixas eletrônicos e aplicações embarcadas, ja que conta com conectores pra tela LCD onboard, fora desse nicho ela não faz sentido.

 

O que chamou a atenção foi o espaço na serigrafia da placa pra soldar ate 4 conectores COMM pra portas seriais, cada qual com seus respectivos chips conversores, ficando uma placa com ate 6 portas seriais...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
14 horas atrás, F4b10 disse:

Continua caro quando se acha kits athlon 200 GE + placa-mãe A320 por menos de R$600 e oferecendo o dobro do desempenho, o nicho dessa placa seria automação industrial, caixas eletrônicos e aplicações embarcadas, ja que conta com conectores pra tela LCD onboard, fora desse nicho ela não faz sentido.

 

O que chamou a atenção foi o espaço na serigrafia da placa pra soldar ate 4 conectores COMM pra portas seriais, cada qual com seus respectivos chips conversores, ficando uma placa com ate 6 portas seriais...

O Athlon 200 GE tem um TDP de 35W, isso é mais que o triplo do que o Celeron J4005.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
31 minutos atrás, fabkinder disse:

O Athlon 200 GE tem um TDP de 35W, isso é mais que o triplo do que o Celeron J4005.

Mas 35 W ainda é merreca, 1~2 lâmpadas de LED.
Isso em full load, normalmente o processador vai dissipar menos da metade disso por estar operando com folga. Já o J4005 deve trabalhar mais perto do limite e ficar próximo dos 10.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

700 reais?, bom para min só vale a pena se for para montar aqueles projetos de micro computadores que se ver por ai,( já vi pessoas montando computadores em caixas de pizza '-'), fora isso, apenas vejo como viável as propostas de utilização as quais citadas no artigo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: minicurso “Como ganhar dinheiro montando computadores”

Gabriel TorresGabriel Torres, fundador e editor executivo do Clube do Hardware, acaba de lançar um minicurso totalmente gratuito: "Como ganhar dinheiro montando computadores".

Você aprenderá sobre o quanto pode ganhar, como cobrar, como lidar com a concorrência, como se tornar um profissional altamente qualificado e muito mais!

Inscreva-se agora!