Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Como escolher um notebook

       
 13.423 Visualizações    Tutoriais  
 8 comentários

Neste artigo, vamos trazer algumas dicas para você escolher o melhor notebook para as suas necessidades e entender as especificações dos notebooks atuais.

Como escolher um notebook

Memória e armazenamento

Outro ponto importante em um notebook é a quantidade de memória (RAM). Atualmente, o mínimo aceitável para uso básico são 4 GiB, portanto fuja de modelos com 2 GiB. Dê preferência a modelos com pelo menos 8 GiB e, caso seu objetivo seja rodar jogos ou programas profissionais como de edição de fotos ou vídeo, pense em 16 GiB ou mais.

Porém, leve também em consideração que a maioria dos notebooks permite que você aumente a quantidade de memória (RAM) com relativa facilidade e baixo custo. Assim, se você encontrou um notebook com uma ótima tela, design e processador, mas pouca memória (RAM), verifique se ele aceita que você instale mais memória. Para ter certeza disso, a melhor forma é procurar análises do produto, preferencialmente em veículos que abrem os notebooks e verificam se há soquetes livres para instalar mais memória, já que muitas vezes os fabricantes não deixam isso claro.

Alguns modelos têm apenas um soquete para módulo de memória (RAM), então se, por exemplo, ele vier com 8 GiB e você precisa de 16 GiB, não adianta apenas comprar mais um módulo de 8 GiB, você precisará comprar um módulo de 16 GiB e substituir o módulo existente, o que vai sair mais caro. Outros modelos (especialmente os muito compactos ou muito baratos) vêm com a memória soldada na placa-mãe e não há possibilidade de aumentar a quantidade de RAM.

Também é necessário ficar atento para o tipo de memória utilizada: modelos atuais utilizam memórias DDR4, então se o modelo que você está pesquisando usa memória DDR3, há uma grande chance de tratar-se de um modelo antigo e desatualizado.

Finalmente, outro ponto que pode ser importantíssimo em um notebook é o seu armazenamento. Antigamente, este era obrigatoriamente um disco rígido (popularmente conhecido como "HD"), e capacidades típicas seriam de 500 GB, 1 TB ou 2 TB.

Porém, atualmente, os SSDs (unidades de estado sólido) já são populares e praticamente tão baratos quanto os discos rígido. Um SSD tem a mesma finalidade de um disco rígido, armazenar dados de forma não volátil (ou seja, esses dados não são perdidos quando você desliga o aparelho), mas utilizam uma tecnologia totalmente diferente. Enquanto um disco rígido utiliza um disco magnético girando, onde os dados serão escritos e lidos por uma "agulha" magnética móvel, um SSD utiliza apenas chips de memória não volátil (memória do tipo "Flash" na maioria dos casos). Assim, um SSD é muito mais rápido, mais silencioso, consome menos energia e é menos sensível a impactos. A única desvantagem é que ele, normalmente, é mais caro do que um disco rígido de mesma capacidade. Porém, por exemplo, atualmente um SSD de 240 GiB pode ser mais barato do que um disco rígido de 1 TB, mantendo todas as vantagens de ser um SSD.

Com isso, há duas configurações ideais para notebooks: se você não precisa de uma quantidade enorme de armazenamento, um notebook que traga apenas um SSD de 240 GiB ou 480 GiB está perfeito. Se você vai trabalhar com muitos arquivos grandes, o ideal é que o notebook tenha um SSD de 240 GiB (ou mais) para a instalação do sistema operacional e dos programas mais utilizados, e um disco rígido de 1 TB ou 2 TB como armazenamento secundário, onde você vai manter seus arquivos grandes.

Porém, esta configuração ideal só é encontrada, na maioria dos casos, em notebooks do tipo "profissional" ou "gamer", e às vezes nem estes trazem de fábrica um SSD como unidade principal de armazenamento. A imensa maioria dos notebooks disponíveis no mercado brasileiro não vem com SSD, trazendo apenas um disco rígido, o que é uma péssima configuração pois gera uma sensação de lentidão geral ao equipamento. O motivo disso, aparentemente, está na legislação brasileira, que exige que um certo número de peças seja de fabricação nacional para que o produto receba incentivos fiscais. Como há vários modelos de discos rígidos fabricados por aqui, enquanto todos os SSDs são fabricados no exterior, a indústria prefere utilizar esta configuração.

A boa notícia é que você não precisa descartar a compra de um notebook apenas porque ele não vem com SSD: é relativamente simples (e barato) substituir o disco rígido que vem no notebook por um SSD do formato de 2,5 polegadas (que é o mesmo formato utilizado pelos discos rígido de notebook). Basta você transferir o sistema operacional para o SSD (ou reinstalá-lo do zero) e seu notebook ficará "voando" (ou, pelo menos, levando muito menos tempo para carregar o sistema operacional e os programas).

Outra solução, melhor ainda, é adquirir um SSD no formato M.2 (em forma de uma pequena plaquinha de circuito impresso) e instalar no notebook, mantendo o disco rígido como unidade secundária. Porém, para isso, é necessário que o notebook ofereça um slot do tipo M.2 disponível. A grande maioria dos notebooks atuais traz um slot destes, mas o ideal é que você se certifique disso antes da compra.

Compartilhar

  • Curtir 5


  Denunciar Artigo

Artigos similares


Comentários de usuários


As dicas são valiosas para evitar produtos defasados ou ruins. Excelente para quem está a procura sem ter muita noção do que precisa.

Tenho pesquisado a um bom tempo modelos de notebook, mas o mercado brasileiro é muito precário neste setor. Até hoje não encontrei nenhuma loja/site que de fato tenha produtos bons em custo/benefício, principalmente em modelos de entrada, fora que com processadores AMD Ryzen quase não se vê. Tem sites como o Zoom que te joga no meio de tantos produtos e você precisa filtrar 500 opções para chegar em algo que talvez valha a pena.

A única alternativa que achei é procurar produtos diretamente nos sites das fabricantes e então iniciar a pesquisa real a partir dali se baseando em modelos específicos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Black Friday é muito bom, TUDO PELA METADE DO DOBRO. Ainda não vi computador/notebook baratos, quando começa a black? Dia 29? ou começa antes e acaba dia 29?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
agora, Italo Natan disse:

Ainda não vi computador/notebook baratos, quando começa a black? Dia 29? ou começa antes e acaba dia 29?

Produtos bons não possuem descontos legais, sendo no máximo uma promoção normal com nome atraente. No Brasil Black Friday não tem dia(s) certo(s), então algumas lojas vão fazer promoção somente neste dia ou alguns dias antes/durante/depois. Provavelmente vão emendar o Cyber Monday na colada, depois vem aquele espírito de Natal com toda loja em oferta... Meu conselho: Compre quando tiver dinheiro e achar que o valor em promoção vale a pena.

Acredito que o artigo sobre notebook seja justamente o pessoal escapar das furadas de ofertas em produtos antigos e que são um péssimo custo/benefício.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
11 minutos atrás, Lost Byte disse:

Produtos bons não possuem descontos legais, sendo no máximo uma promoção normal com nome atraente. No Brasil Black Friday não tem dia(s) certo(s), então algumas lojas vão fazer promoção somente neste dia ou alguns dias antes/durante/depois. Provavelmente vão emendar o Cyber Monday na colada, depois vem aquele espírito de Natal com toda loja em oferta... Meu conselho: Compre quando tiver dinheiro e achar que o valor em promoção vale a pena.

Acredito que o artigo sobre notebook seja justamente o pessoal escapar das furadas de ofertas em produtos antigos e que são um péssimo custo/benefício.

As lojas da internet, ainda são éticas em relação a esse assunto. Precisa ver a revista da gazin sobre computadores "GAMER".

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Italo Natan disse:

Black Friday é muito bom, TUDO PELA METADE DO DOBRO. Ainda não vi computador/notebook baratos, quando começa a black? Dia 29? ou começa antes e acaba dia 29?

 

"Black Friday" significa "Sexta-feira negra". É a sexta-feira seguinte ao Dia de Ação de Graças, nos EUA (que é o feriado mais importante dos americanos, equivalente ao nosso Natal, quando a família inteira se reúne, fica bêbada e um fica falando mal do outro e acaba dando m. -- o Natal por lá é diferente do nosso, onde normalmente apenas se reúne os pais e os filhos, algo menor). Sendo uma sexta-feira, é um evento que dura apenas um dia. Por ser um evento de apenas um dia, é bem disputado, o pessoal madruga na porta das lojas, e em alguns casos o pessoal sai no tapa no estilo "Aniversário Guanabara" (você é do interior de Rondônia, pesquisa na internet sobre o aniversário Guanabara para entender a referência). Nos EUA, os lojistas online criaram a "Cyber Monday", com ofertas online na segunda-feira seguinte. Negócios online, em especial no Brasil, às vezes podem fazer promoções durante a semana toda ou durante o fim de semana entre a Black Friday e a Cyber Monday. Note que se trata de um evento tipicamente americano, que foi importado por lojistas (especialmente online) no Brasil para dar um gás nas vendas de fim de ano.

 

Espero ter ajudado.

 

Abraços.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

E ainda assim infelizmente muitos leigos levam pra casa "notebooks" com celeron, atom, etc com aquele belo armazenamento de 32gb. 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 20/11/2019 às 14:11, Gabriel Torres disse:

 

"Black Friday" significa "Sexta-feira negra". É a sexta-feira seguinte ao Dia de Ação de Graças, nos EUA (que é o feriado mais importante dos americanos, equivalente ao nosso Natal, quando a família inteira se reúne, fica bêbada e um fica falando mal do outro e acaba dando m. -- o Natal por lá é diferente do nosso, onde normalmente apenas se reúne os pais e os filhos, algo menor). Sendo uma sexta-feira, é um evento que dura apenas um dia. Por ser um evento de apenas um dia, é bem disputado, o pessoal madruga na porta das lojas, e em alguns casos o pessoal sai no tapa no estilo "Aniversário Guanabara" (você é do interior de Rondônia, pesquisa na internet sobre o aniversário Guanabara para entender a referência). Nos EUA, os lojistas online criaram a "Cyber Monday", com ofertas online na segunda-feira seguinte. Negócios online, em especial no Brasil, às vezes podem fazer promoções durante a semana toda ou durante o fim de semana entre a Black Friday e a Cyber Monday. Note que se trata de um evento tipicamente americano, que foi importado por lojistas (especialmente online) no Brasil para dar um gás nas vendas de fim de ano.

 

Espero ter ajudado.

 

Abraços.

Black Friday é a queima de estoque do Dia de Ação de Graças, se não me engano.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 20/11/2019 às 09:14, Lost Byte disse:

As dicas são valiosas para evitar produtos defasados ou ruins. Excelente para quem está a procura sem ter muita noção do que precisa.

Tenho pesquisado a um bom tempo modelos de notebook, mas o mercado brasileiro é muito precário neste setor. Até hoje não encontrei nenhuma loja/site que de fato tenha produtos bons em custo/benefício, principalmente em modelos de entrada, fora que com processadores AMD Ryzen quase não se vê. Tem sites como o Zoom que te joga no meio de tantos produtos e você precisa filtrar 500 opções para chegar em algo que talvez valha a pena.

A única alternativa que achei é procurar produtos diretamente nos sites das fabricantes e então iniciar a pesquisa real a partir dali se baseando em modelos específicos.

Olha você vai o notebook da minha assinatura: Um Dell 5480.(o meu é citado atualmente como linha 2019, mas é exatamente o mesmo de 2018, não muda nada)

 

Infelizmente meu notebook anterior simplesmente queimou. Usei no dia anterior e no dia seguinte não ligava. E é um sony vaio , o que quer dizer que não tem peça para reparo. Claro que levei numa assistencia Sony. Terei de encontrar alguem que mexa com notebooks de maneira geral e ver um orçamento disso.

 

Sabe o que pega da forma que você for ver notebooks? Especificações.

 

Tem fabricantes que são tão mesquinhas de informação, que não deixam claro qual processador é utilizado, tem outras que não te dizem qual é o limite de RAM possivel(e acredite, é difícil de achar essas informações). Algumas fabricantes apontam pra ti que a tela do notebook é full HD, mas não falam sobre angulo de visão e tipo de tecnologia da tela.

 

Te dando um exemplo nada legal é da Samsung. Ela oferece nos seus notebooks full hd a tal tela. Primordialmente esse tipo de tela é uma pequena evolução visual em relação ao IPS, porém com tempo em milissegundos inferior ao IPS. Vai  te dar diferença no uso? você precisaria ter um olho bionico para tal.

 

Porém qual é o angulo de visão? Qual o brilho ?  E para ajudar, aquela MX110 marota que só é superior as placas de video integradas de processadores intel.... 

 

E outra confusão que tem acontecido entre 2017/2018 para notebooks 2019 e alguns MY2020 é o fato de colocarem preços maiores com hardware piores.

 

Exemplo pratico: Te vendem que um Dell 5480 com i5-8265 com MX150 e 8gb de RAM é pior que um Lenovo S145 com i5-8250 com uma MX230(hoje todos esses quando 2019, trocaram os processadores pelo i5-8265 também).

 

Mas aí... tudo lindo... as principais informações você encontrou. MENTIRA.

 

A propria Dell não sabe as limitações do seu produto. Eu tive que ir no site americano e depois reclamar na Dell Brasil e depois disso atualizaram o manual de serviço e do usuario. 

 

Porque de tudo isso? Te convido a pesquisar nos sites das fabricantes e nos sites de venda... a quantidade MAXIMA de memoria RAM possivel. 

 

Pesquise também que tipos de porta o notebook possui para SSDs. Por fim e o mais difícil deles é... pesquise qual é o projeto de refrigeração do notebook. 

 

O que o Rafael Coelho cita no post é muito interessante de se observar e mtos dos pontos que citei irão de encontro com detalhes mais técnicos que pessoas como eu precisam e fazem toda a diferença. Dando um exemplo até engraçado... os 8gb de RAM DDR4 que vem no notebook são de velocidade 2666mhz dos barramentos. O que eles não te contam é que o processador que controla o barramento permite até no maximo 2400mhz. O que acontece? Eles colocam uma placa acima do limite que será forçada a trabalhar numa velocidade inferior porque é uma limitação do processador. Talvez do ponto de vista na linha de montagem e quantidade de peças, foi melhor ter uma mais rapida, mas isso pode te fazer ter incompatibilidade entre memorias, principalmente ligados a latencia delas.

 

Em outras palavras, isso já começa em parte a te deixar limitado. 

 

Agora vamos ao que eu procurei no meu tipo de necessidade:

- Queria um computador que fosse leve. Afinal meu anterior já era leve e como eu trabalho com o notebook, carregar um tijolo não seria uma opção (até pode ser desde que você compre uma mochila com rodinhas, o que não é meu caso)

- Precisava de um notebook com boa autonomia de bateria (meu anterior aguentava até 3 horas ligado, sendo que depois de 6 anos era o maximo 2 horas e meia, o que considero otimo para o nivel de desgaste) ***meu atual dura por volta de 6 horas em um uso moderado***

- Abri mão da maior performance possivel para jogos, pois minha prioridade antes dele seria uso no trabalho, então a minha intenção era ter um processador mais atual possível (que eram até então os de oitava geração da intel ou Ryzen 5/7) e com placa dedicada (Se Ryzen, a placa de video APU já me serviria, no caso de intel, alguma placa AMD ou Nvidia)

- TINHA QUE TER EXPANSÃO de memoria RAM e para SSD (como eu estava cietne de comprar um computador com "HD", queria um SSD para o Sistema Operacional)

 

Pois bem... Lembra de toda a explicação acima dos detalhes técnicos? 

Na minha procura, a unica que era muito transparente era a Acer. O unico ponto que ela pecava era uma coisa que eu queria: Resolução de tela. Meu anterior era full hd e  considero inclusive a imagem do Sony superior ao atual Dell mesmo ambos serem IPS Full HD. Brilho, coloração, disposição da tela e por fim nitidez do Sony eu considerava superior. 

 

Memoria RAM : A unica que citava as limitações reais é novamente a Acer. No "mundo" Lenovo e Asus, alguns modelos especificam, outros não...

 

Se você olhar por sites de venda, verá que o Acer é o unico a receber 32gb de RAM(dos modelos intermediarios), sendo que no site gringo da Dell diz que ele também suporta a mesma quantidade. E porque não cita no Brasil? porque a empresa se enrola em querer vender uma linha tão gigante de produtos para atender aos clientes. 

 

E aqui tem mais uma pegadinha para ficar atento. Memoria RAM SOLDADA! Normalmente modelos 2017 te traziam um slot livre enquanto o outro é soldado. Fique atento a Lenovo: Há modelos dela que é soldado dos mais atuais. 

 

Agora uma informação HORRIVEL de se achar: Capacidade da bateria. Apesar de as vezes apontar a quantidade em Watt hora, nem sempre ela se equivale ao descrito. Uma lenovo novamente, coloca uma bateria de duas celulas em seus produtos, para se defender do rápido consumo da bateria, exsite o recurso de carregamento rápido... não entendo como isso é uma vantagem... afinal eu me obrigarei a ter que ficar carregando  o note e o carregamento rápido quando precisa de bateria não ajuda tanto qto ter um notebook que suporte um bom tempo fora da tomada. E infelizmente até os notebooks atuais deles continuam mesquinhos em bateria.

 

Outro ponto importante sobre bateria é... não adianta uma bateria enorme se o processador também tem um consumo thermal maior. Em efeitos praticos, a atualização do processador i5-8250 para i5-8265 não se trata de uma mera revisão, mas sim de um consumo em idle inferior e que lhe garante uma maior autonomia.  Felizmente eu sou prova disso com o Dell que dura muito e que tem me deixado bem satisfeito.

 

Portanto, fique atento, agradeço se leu até aqui, talvez tenha sido repetitivo mas foi proposital, afinal não é fácil encontrar informações de notebooks. Piora mais ainda a lógica de código de modelo entre eles. A Samsung adora encher de códigos... só que para o consumidor, deveria ser algo mais claro. Portanto, não siga somente essa metrica citada por ti, porque os fabricantes também pisam demais na bola sobre seus projetos.

 

Depois olhe minha assinatura que cita os recursos principais que eu procurava do note.

 

Abs

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...