Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  

Overclock

       
 66.518 Visualizações    Artigos  
 0 comentários

Saiba como configurar um dispositivo para fazê-lo trabalhar em uma freqüência de operação acima da especificada.

Overclock
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Overclock é a técnica de se configurar um dispositivo a trabalhar em uma freqüência de operação acima da especificada. Em micros, podemos configurar basicamente dois tipos de overclock: overclock do processador e overclock da placa-mãe.


Overclock do processador

Caso você ainda não saiba, a freqüência de operação do processador (ex: 200 MHz em um Pentium-200) é uma freqüência de operação interna. Externamente, o processador trabalha, na maioria das vezes, a somente 66 MHz. A freqüência de operação interna é obtida multiplicando-se a freqüência de operação externa. No caso do Pentium-200, ele multiplica 66 MHz por três para obter os seus 200 MHz.

Quando um processador é fabricado, não há como saber de antemão qual a freqüência de operação máxima que ele irá suportar. O fabricante testa o processador na fábrica e o aprova para funcionar em até uma determinada freqüência de operação interna (133 MHz, 166 MHz, 200 MHz, etc), mas o processador em si não sabe qual a freqüência de operação máxima que ele suporta. Por este motivo, há a necessidade do usuário informar ao processador quem ele é, através de jumpers de configuração na placa-mãe.

Quem multiplica o clock não é a placa-mãe, mas sim o próprio processador, através do que foi informado através dos jumpers de configuração.

Você pode mudar os jumpers da placa-mãe de modo a fazer com que o processador multiplique o clock externo mais vezes do que o normal. Nada impede que você faça o seu Pentium-133 (que normalmente multiplica o clock externo por 2) trabalhar a 166 MHz (configurando os jumpers da multiplicação de clock para 2,5 x). Basta alterar o jumper de configuração da multiplicação de clock da placa-mãe (a posição correta pode ser conferida na manual da placa).

É claro que nem sempre este processo funciona. Erros aleatórios podem ocorrer em um micro com o processador em overclock - tais como congelamentos, resets aleatórios e excesso de erros de Falha Geral de Proteção (GPF, no Windows 95 aparece como "Este programa executou uma operação ilegal e será fechado).

Vale a pena tentar? Sim, desde que o micro seja seu (não vale fazer isto em micros de clientes!), pois você estará ciente que erros poderão ocorrer.


Overclock da placa-mãe

Você pode fazer o overclock da freqüência de operação externa do processador. Alguns processadores trabalham a 60 MHz (como o Pentium-120 e o Pentium-150) e você poderá fazer com que eles trabalhem a 66 MHz externamente, fazendo com que eles passem a trabalhar como se fossem um Pentium-133 e um Pentium-166, respectivamente.

Algumas placas-mães de boa qualidade permitem que você aumente a freqüência de operação externa de 66 MHz para 75 MHz ou mesmo 83 MHz. Neste caso, o aumento de performance será muito grande, pois a placa-mãe inteira passará a trabalhar a uma freqüência de operação maior, além do próprio processador. Um Pentium-166 trabalhando externamente a 75 MHz trabalha internamente a 187,5 MHz, pois multiplica o clock externo por 2,5 x.

O ganho de performance com o overclock da placa-mãe é muito maior, pois o acesso à memória (que normalmente é feito a 66 MHz) passa a ser efetuado mais rapidamente. Em contrapartida, as chances do overclock da placa-mãe funcionar são menores, pois neste caso não será somente o processador que estará trabalhando a uma freqüência de operação acima da especificada: a memória RAM, o chipset (circuitos da placa-mãe), o barramento PCI, enfim, toda a placa-mãe estará trabalhando em overclock.

Para fazer o overclock da placa-mãe, basta alterar os jumpers de configuração da freqüência de operação da placa-mãe. A posição dos jumpers deve ser conferida no manual da placa.

O mesmo lembrete deve ser observado: pode não funcionar e, funcionando, erros aleatórios podem ocorrer.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×