Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Teste do processador Athlon 200GE

       
 12.480 Visualizações    Testes  
 6 comentários

O Athlon 200GE é um processador de baixo custo da AMD, baseado na arquitetura Ryzen, com dois núcleos, quatro threads e vídeo integrado Radeon Vega. Vamos ver como é o seu desempenho.

Teste do processador Athlon 200GE
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

Testamos o Athlon 200GE, que é atualmente o processador mais barato baseado na arquitetura Zen da AMD. Ele tem dois núcleos, quatro threads e vem com vídeo integrado Radeon Vega. Seu clock é de 3,2 GHz e o TDP é de 35 W, e ele é compatível com placas-mãe soquete AM4.

O Athlon 200GE é uma versão simplificada (e mais barata) do Ryzen 3 2200G (clique aqui para ler o teste deste processador). Enquanto o Ryzen 3 2200G tem quatro núcleos, quatro threads e seu vídeo integrado é Radeon Vega 8 (por ter oito unidades computacionais, totalizando 512 núcleos de processamento gráfico), o Athlon 200GE tem a metade dos núcleos e seu vídeo integrado tem apenas três unidades computacionais (totalizando 192 núcleos no motor gráfico).

O foco deste processador é em sistemas de baixo custo e baixo consumo, sem necessidade de alto desempenho. Podemos dizer que ele substitui os processadores A8-9600 (leia o teste aqui), A10-9700 e A12-9800, que, apesar de utilizarem o mesmo soquete AM4, são baseados em uma arquitetura mais antiga.

Importante notar que todos os processadores recentes da AMD (exceto os Ryzen Threadripper) utilizam o mesmo soquete AM4, e toda a placa-mãe AM4 é (pelo menos em tese) compatível com todos os processadores que utilizam este soquete. Além disso, a AMD promete que os processadores e placas-mãe a serem lançados nos próximos anos também serão compatíveis com a plataforma atual.

O processador analisado tem controlador de memória de dois canais compatível com memórias DDR4-2666 e oito pistas PCI Express 3.0. O clock máximo do motor gráfico é de 1,0 GHz. Seu cache L3 é de 4 MiB e há também 512 kiB de cache L2 por núcleo de processamento. Ele tem seu multiplicador de clock travado, ou seja, não é possível fazer overclock no processador apenas trocando o seu multiplicador de clock, mesmo em uma placa-mãe que tenha este recurso.

A Figura 1 mostra a embalagem do Athlon 200GE.

Athlon200GE-01.jpg

Figura 1: embalagem do Athlon 200GE

Na Figura 2, podemos ver o conteúdo da embalagem: manual, adesivo para o gabinete, o processador e o cooler.

Athlon200GE-02.jpg

Figura 2: conteúdo da embalagem

Na Figura 3 vemos o processador Athlon 200GE testado.

Athlon200GE-03.jpg

Figura 3: o Athlon 200GE

O lado inferior do Athlon 200GE pode ser visto na Figura 4.

Athlon200GE-04.jpg

Figura 4: lado inferior do Athlon 200GE

Analisando seu preço nos EUA, o concorrente direto do Athlon 200GE é o Celeron G4920 da Intel. Como não temos este processador para uma comparação direta, vamos comparar o Athlon 200GE ao Pentium Gold G5400, que é um pouco mais caro, mas tem especificações semelhantes ao do processador da AMD.

Também incluimos em nosso comparativo o Ryzen 3 2200G e o Core i3-8100, que são processadores de uma categoria de preço um pouco superior, para termos ideia da diferença de desempenho entre os modelos selecionados.

Na maioria dos testes, utilizamos o vídeo integrado dos processadores. Porém, também incluímos alguns testes em jogos com uma placa de vídeo independente instalada. Desta vez, decidimos simular um cenário real e fazer esses testes com uma placa de vídeo de entrada, a GeForce GTX 1050 Ti, já que na prática é pouco provável que alguém compre um processador de entrada para utilizar em conjunto com uma placa de vídeo topo de linha.

Vamos comparar as principais especificações dos processadores testados na próxima página.

Editado por Rafael Coelho

Compartilhar

  • Curtir 7


  Denunciar Artigo

Artigos similares


Comentários de usuários


Levando-se em conta que o G5400 custa praticamente o mesmo que um R3 2200g, então se for pra montar algo lowprice acaba só sobrando o 200GE mesmo. E o vídeo integrado dele me surpreendeu, principalmente pelo pouco preço dele. 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O Althon é ótimo para escritório, laboratórios de informática, micros voltado para internet e mini servidores... Enfim tarefas simples que demandam pouco processamento ou em que o computador fique ligado 24h por dia.

 

Gostei desse processador, vou montar um desse e dar para minha mãe de natal já que ela gosta de plugar na TV dela.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu usando um Celeron J3060 de TDP de 6 W já consigo fazer tudo o que eu preciso.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 04/12/2018 às 16:23, Kleber Peters disse:

Levando-se em conta que o G5400 custa praticamente o mesmo que um R3 2200g, então se for pra montar algo lowprice acaba só sobrando o 200GE mesmo. E o vídeo integrado dele me surpreendeu, principalmente pelo pouco preço dele. 

Acredito que tu tenha te equivocado na leitura dos gráficos, porque o R3 2200G da um banho de desempenho no G5400, ainda mais pra computadores de baixo custo e sem placa de vídeo. O pobre do G5400 apanha igual bicho atado pro R3 2200G, neste quesito.

Por outro lado, ao inserir um placa de vídeo no conjunto, a comparação já muda completamente, mas mesmo assim o R3 2200G possui uma leve vantagem.

 

Ou seja, na minha opinião, baseada nos resultados do testes, não vale a pena montar computadores sem placa de vídeo com processadores da Intel, o vídeo integrado deles é muito ruim, se comparados ao da AMD.

 

Edit: Me equivoquei na leitura da tua conclusão, tu começa comparando dois processadores (Intel e AMD) e termina o texto citando  um terceiro processador, também da AMD. No final das contas eu acabo concordando contigo 😅

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Vi na internet que o Athlon 200GE acidentalmente é desbloqueado para Overclock em placas-mãe da MSI. Parece que isso é jogada da AMD para não rivalizar consigo mesma no Ryzen 2200G. Acho que se liberar seu over seria perfeito!😉

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O TDP de apenas 35 watts é bastante bem vindo. Acho que oi futuro trará cada vez mais processadores mais potentes e que geram menos calor e maior perfomance.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×