Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Teste do processador Core i7-9700K

       
 17.063 Visualizações    Testes  
 20 comentários

Testamos o Core i7-9700K, processador topo de linha da Intel com oito núcleos, oito threads e clock máximo de 4,9 GHz. Confira o seu desempenho.

Teste do processador Core i7-9700K
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

O Core i7-9700K é o modelo mais topo de linha dos processadores Core i7 de nona geração, com oito núcleos, oito threads, clock turbo de 4,9 GHz e TDP de 95 W. Vamos testá-lo e ver como é o seu desempenho em programas e jogos.

Até o momento, a linha de processadores Core i7 de nona geração para computadores de mesa tem poucos modelos: além do Core i7-9700K, ainda há o modelo Core i7-9700KF (que é idêntico ao Core i7-9700K, exceto por não trazer vídeo integrado), o Core i7-9700 (com clocks um pouco mais baixos e bloqueado para overclock), que também traz a opção sem vídeo integrado Core i7-9700F, e o Core i7-9700T, que é um modelo com clock e TDP mais baixos. Todos eles têm oito núcleos e não possuem a tecnologia Hyper-Threading, o que significa que oferecem "apenas" oito threads.

Como a arquitetura (Coffee Lake) se manteve a mesma, a quantidade de núcleos e threads é a principal diferença destes processadores para seus antecessores Core i7 de oitava geração, como, por exemplo, o Core i7-8700K e o Core i7-8086K, que traziam seis núcleos e doze threads.

Além disso, lembramos que os processadores Core i9 de nona geração que não são da "série X" (ou seja, utilizam o soquete LGA1151 tal como os demais processadores Core i), como o Core i9-9900K, se diferenciam dos Core i7 por possuírem a tecnologia Hyper-Threading, trazendo, com isso, 16 threads, além do cache L3 de 16 MiB contra os 12 MiB dos Core i7. Todos estes processadores são fabricados em processos de 14 nm.

O Core i7-9700K traz vídeo integrado Intel UHD 630 com clock máximo de 1,2 GHz, controlador de memória de dois canais compatível com DDR4-2666 e 16 pistas PCI Express 3.0.

Nas Figuras 1 e 2 vemos a embalagem do processador Core i7-9700K testado.

corei7-9700k-01.jpg

Figura 1: caixa do Core i7-9700K

corei7-9700k-02.jpg

Figura 2: caixa do Core i7-9700K

A Figura 3 mostra o conteúdo da embalagem: um pequeno manual, um adesivo para o gabinete e o processador propriamente dito.

corei7-9700k-03.jpg

Figura 3: conteúdo da embalagem

Podemos ver o Core i7-9700K na Figura 4.

corei7-9700k-04.jpg

Figura 4: o processador Core i7-9700K

Custando na faixa de US$ 400 nos EUA, o Core i7-9700K não tem um concorrente direto no lado da AMD. O processador da AMD mais próximo é o Ryzen 7 2700X, que é vendido por volta de US$ 290. Além disso, o modelo da AMD vem com um cooler (Wraith Prism), enquanto o modelo da Intel não vem com um cooler, e você precisará comprar um. Portanto, na prática, a diferença de preço entre os dois modelos é maior ainda. De qualquer forma, neste teste, iremos basicamente comparar estes dois processadores.

Além disso, vamos incluir no comparativo o Core i9-9900K (para termos ideia da diferença de desempenho, na prática, entre estes modelos) e o Core i7-8086K, para vermos qual é a diferença de desempenho entre as duas gerações.

Utilizamos uma GeForce RTX 2080 Ti, que é a placa de vídeo mais topo de linha disponível no momento, em todos os testes. Com isto, esperamos que o desempenho dos jogos e programas seja limitado pelo processador, o que nos permite ver a diferença de desempenho entre os processadores.

Vamos comparar as principais especificações dos processadores testados na próxima página.

Compartilhar

  • Curtir 4


  Denunciar Artigo

Comentários de usuários


Ou seja...

Quer desempenho puro em jogos: i7 9700k

Quer desempenho puro em trabalho: R7 2700X

Quer custo/benefício: R7 2700X

Quer gastar menos: R7 2700X

Alguma dúvida sobre qual é recomendado? 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Vale ainda lembrar que os testes são sintéticos. Não é uma crítica, eu sei que é feito de propósito pra que consigamos ver a performance bruta da CPU. Mas na prática ninguém vai comprar uma RTX 2080 TI pra jogar em FullHD. E quando você sobe a resolução, a diferença cai ainda mais.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Hanner disse:

Vale ainda lembrar que os testes são sintéticos. Não é uma crítica, eu sei que é feito de propósito pra que consigamos ver a performance bruta da CPU. Mas na prática ninguém vai comprar uma RTX 2080 TI pra jogar em FullHD. E quando você sobe a resolução, a diferença cai ainda mais.

bom eu mesmo vou continuar jogando no full hd, pra uma tela de 27 polegadas com 144htz é perfeito, não precisa ser melhor que full hd.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não faz muito sentido um teste com esse hardware sem rodar games em 4K; não entendi o porquê.

Com um i3 8100, 16 GB de RAM e uma GTX 1070 já tá sobrando em Full HD com games no ultra.

Mas, como o colega falou, melhor custo x benefício continua sendo o R7 2700X, "pau prá toda obra".

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, Hanner disse:

Vale ainda lembrar que os testes são sintéticos. Não é uma crítica, eu sei que é feito de propósito pra que consigamos ver a performance bruta da CPU. Mas na prática ninguém vai comprar uma RTX 2080 TI pra jogar em FullHD. E quando você sobe a resolução, a diferença cai ainda mais.

Tem toda a razão, em resoluções mais altas a diferença entre os processadores tende a diminuir.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Rex2016  Tem casos onde o processador é testado com uma GTX 1080 TI em apenas 720p. Como eu disse no primeiro comentário, é um teste sintético feito pra explicitar as diferenças entre os processadores. Isso é inclusive explicado no topo da página:

"Of course, nobody buys a PC with a GTX 1080 to game at 720p, but the results are of academic value because a CPU that can't do 144 frames per second at 720p will never reach that mark at higher resolutions either"

Em tradução livre:

"Claro que ninguém compra um PC com GTX 1080 pra jogar a 720p, mas os resultados possuem valor acadêmico (teórico) pois uma CPU incapaz de empurrar 144 fps em 720p nunca poderá fazê-lo em resoluções maiores"

Acho que, como outros colegas mencionaram, a gente acaba sentindo falta de testes em resoluções maiores hehehe

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Rex2016 disse:

Não faz muito sentido um teste com esse hardware sem rodar games em 4K; não entendi o porquê.

Com um i3 8100, 16 GB de RAM e uma GTX 1070 já tá sobrando em Full HD com games no ultra.

Mas, como o colega falou, melhor custo x benefício continua sendo o R7 2700X, "pau prá toda obra".

Faz sentido porque, se rodarmos em 4K, aumenta em muito a chance de termos um gargalo de placa de vídeo. Para testarmos o poder do processador em jogos, é importante que a placa de vídeo esteja "sobrando". Por isso, rodamos testes em 4k quando testamos placa de vídeo, e em resoluções mais baixas para testar o processador.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
10 horas atrás, Hanner disse:

Acho que, como outros colegas mencionaram, a gente acaba sentindo falta de testes em resoluções maiores

O ideal seria testar em 720p, FullHD e 4K somente para especulações de capacidade em diferentes situações. Mas testes assim consomem muito tempo, sendo que o resultado final pode confundir mais o usuário do que ajudar caso ele não entender muito da relação de CPU vs GPU vs FPS. Teste em FullHD seria o mais coerente neste caso, sendo que maior parte dos usuários utilizam esta resolução como padrão.

Eu particularmente priorizo testes em 720p para ver o desempenho real a longo prazo, mas ai se o foco for custo/benefício atual, FullHD faz mais sentido, sendo o melhor dos dois mundos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Lost Byte disse:

O ideal seria testar em 720p, FullHD e 4K somente para especulações de capacidade em diferentes situações. Mas testes assim consomem muito tempo, sendo que o resultado final pode confundir mais o usuário do que ajudar caso ele não entender muito da relação de CPU vs GPU vs FPS. Teste em FullHD seria o mais coerente neste caso, sendo que maior parte dos usuários utilizam esta resolução como padrão.

Eu particularmente priorizo testes em 720p para ver o desempenho real a longo prazo, mas ai se o foco for custo/benefício atual, FullHD faz mais sentido, sendo o melhor dos dois mundos.

Resumiu perfeitamente. Obrigado!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
12 horas atrás, Rafael Coelho disse:

Faz sentido porque, se rodarmos em 4K, aumenta em muito a chance de termos um gargalo de placa de vídeo. Para testarmos o poder do processador em jogos, é importante que a placa de vídeo esteja "sobrando". Por isso, rodamos testes em 4k quando testamos placa de vídeo, e em resoluções mais baixas para testar o processador.

Concordo com a posição de vocês que, realmente o foco é o teste dos processadores em questão, mas um teste paralelo em 4K seria interessante para quem se aventura a montar uma configuração dessa, já que sua intenção, nesse investimento seria, com certeza, rodar gomes na resolução 4K.

Mas, estão de parabéns, é o melhor site de testes de hardware do Brasil, o Clube do Hardware.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Acho que hoje em dia a questão do resto do conjunto é bem mais importante que antigamente , as pessoas apostam no R7 2700X e acham que podem cortar gastos nas memorias , na mobo , ai se decepcionam . infelizmente não tem jeito , seja o R7 ou o i7 , se não tiver boas memorias e uma otima placa-mãe pra "empurrar" o processador , não vai conseguir extrair o maximo que poderia . Na pratica a mobo é mais importante que o proprio processador em um conjunto como um todo .

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, Rogério Ottoni disse:

Acho que hoje em dia a questão do resto do conjunto é bem mais importante que antigamente , as pessoas apostam no R7 2700X e acham que podem cortar gastos nas memorias , na mobo , ai se decepcionam . infelizmente não tem jeito , seja o R7 ou o i7 , se não tiver boas memorias e uma otima placa-mãe pra "empurrar" o processador , não vai conseguir extrair o maximo que poderia . Na pratica a mobo é mais importante que o proprio processador em um conjunto como um todo .

Por que a Mobo é mais importante se o controlador de memória e pcix está todo dentro do processador, não no Chipset da placa?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Porque os detalhes fazem toda diferença : indultancias e capacitancias parasitas , pureza do sinal e potencia das fases que alimentam o processador , ou a pureza do sinal e a capacidade de isolar interferencias porque apesar de todo avanço ainda existe uma distancia fisica entre o processador e modulos de memoria , distancia maior ainda entre processador e placa de video . Trabalhar em altas frequencias mesmo em temperaturas não tão elevadas , enfim de que adianta se um processador pode lidar com x,y,z parametros se a placa-mãe não puder gerenciar isso da melhor forma possivel ?

Claro que em placas hi-end a diferença é muito pequena , eu apenas mencionei o fato de que algumas pessoas as vezes priorizam muito processadores e placas de video ao invés de priorizarem uma boa fonte e uma boa placa-mãe .

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sobre os testes em Full HD (1920x1080), essa resolução é a mais utilizada nos computadores para jogos no Brasil. Em conjunto com a resolução de 1366x768, elas representam 75% dos computadores segundo a Steam. Enquanto isso, a WQHD/2,5K (2560x1440) representa 5% e a 4K (3840x2160) apenas 1,5%.

 

Então, neste momento, o modelo utilizado no CdH é o que mais faz sentido. É claro, o CdH tem as suas próprias estatísticas de seus leitores.

 

Entretanto acredito que em breve o CdH precisará incluir em seus testes as resoluções de 2,5K e 4K, além do teste de 99% ou semelhante. Sei que alguns usuários ficarão confusos (especialmente com os 99%), que os testes demoram mais tempo e tal.

 

Talvez a solução seja fazer os testes em duas etapas (parte 1 e 2 ou básico e avançado). Ou fazer esses testes apenas em hardware topo de linha. Acredito que essa mudança seja inevitável e que o CdH já está se preparando para ela.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
10 minutos atrás, Darkmana disse:

Sobre os testes em Full HD (1920x1080), essa resolução é a mais utilizada nos computadores para jogos no Brasil. Em conjunto com a resolução de 1366x768, elas representam 75% dos computadores segundo a Steam. Enquanto isso, a WQHD/2,5K (2560x1440) representa 5% e a 4K (3840x2160) apenas 1,5%.

 

Então, neste momento, o modelo utilizado no CdH é o que mais faz sentido. É claro, o CdH tem as suas próprias estatísticas de seus leitores.

 

Entretanto acredito que em breve o CdH precisará incluir em seus testes as resoluções de 2,5K e 4K, além do teste de 99% ou semelhante. Sei que alguns usuários ficarão confusos (especialmente com os 99%), que os testes demoram mais tempo e tal.

 

Talvez a solução seja fazer os testes em duas etapas (parte 1 e 2 ou básico e avançado). Ou fazer esses testes apenas em hardware topo de linha. Acredito que essa mudança seja inevitável e que o CdH já está se preparando para ela.

Acho que para teste do processador até concordo em usar o Full HD mas ainda acho que poderia paralelamente testar em 4K.

Pagar cerca de R$ 7.500,00 numa placa de vídeo como a RTX 2080Ti e o restante da configuração, beirando os 15.000 (claro, com um monitor decente) e jogar em HD ou Full HD chega a ser hilário!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Hilario tambem é o preço dessas coisas aqui no Brasil , o dobro ou o triplo do que paga em paises decentes .

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
10 horas atrás, Rogério Ottoni disse:

Hilario tambem é o preço dessas coisas aqui no Brasil , o dobro ou o triplo do que paga em paises decentes .

 

Dê uma assistida aos nossos vídeos onde explicamos isso em detalhes:

Na segunda parte eu simulo em detalhes a importação de uma placa-mãe.

 

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sim senhor , ja vi os videos onde se mostra como a industria do imposto é usada pra enriquecimento de alguns , ferrando todo o resto do sistema economico num verdadeiro efeito cascata .

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Usuário comum, principalmente no Brasil, é AMD mesmo, a diferença de preço é muito gritante para tão pouco desempenho a mais.

 

P.S. Viram o anúncio de que o Bolsonaro assinou um decreto cortando os impostos sobre produtos de informática na importação?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 17/05/2019 às 12:36, Scotta disse:

P.S. Viram o anúncio de que o Bolsonaro assinou um decreto cortando os impostos sobre produtos de informática na importação?

Não vi e procurando aqui também não achei, teria como mandar? O que apareceu foi uma dizendo que sancionou projeto que isenta partidos de multas por infrações... (Folha, 17/05)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: minicurso “Como ganhar dinheiro montando computadores”

Gabriel TorresGabriel Torres, fundador e editor executivo do Clube do Hardware, acaba de lançar um minicurso totalmente gratuito: "Como ganhar dinheiro montando computadores".

Você aprenderá sobre o quanto pode ganhar, como cobrar, como lidar com a concorrência, como se tornar um profissional altamente qualificado e muito mais!

Inscreva-se agora!