Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Teste do processador Core i9-10980XE


         32.361 Visualizações
 Testes    36 comentários
Teste do processador Core i9-10980XE
Produto Recomendado

Introdução

O Core i9-10980XE é o processador da Intel para computadores de mesa mais topo de linha no momento. Com 18 núcleos e 36 threads, clock base de 3,0 GHz e clock turbo máximo de 4,8 GHz, ele tem 24,75 MiB de cache L3, TDP de 165 W e usa o soquete LGA2066. Vamos testá-lo e ver se ele é superior ao seu antecessor, o Core i9-9980XE.

O processador testado faz parte da décima geração de processadores Core i da Intel, sendo baseado na arquitetura Cascade Lake-X, fabricada em 14 nm.

A diferença mais visível entre o Core i9-10980XE e o Core i9-9980XE está nos clocks máximos: enquanto o modelo de nona geração tem clock base de 3,0 GHz e clock turbo de 4,5 GHz, o modelo mais recente tem o mesmo clock base, porém clock turbo máximo de 4,8 GHz. Além disso, o modelo mais recente tem 48 pistas PCI Express 3.0 (o modelo de nona geração tinha 44 pistas) e suporta até 256 GiB de memória RAM, enquanto o anterior suportava no máximo 128 GiB. O clock máximo da memória suportado oficialmente também aumentou de DDR4-2666 para DDR4-2933.

Porém, a diferença mais importante é o preço: o Core i9-9980XE tem um preço sugerido nos EUA de US$ 2.000, enquanto o Core i9-10980XE deve ser encontrado, também nos EUA, pela metade deste valor, o que é uma excelente notícia.

Usando o soquete LGA2066, o chipset X299 e não trazendo vídeo integrado, ambos são considerados parte do segmento HEDT (high-end desktop), voltados a aplicações profissionais que exijam grande quantidade de núcleos de processamento, como renderização de imagens, processamento de vídeo, simulações e computação científica. Um dos diferenciais dessa plataforma é o acesso à memória em quatro canais. A plataforma principal para computadores de mesa da Intel (voltada a computadores para jogos, uso de internet, tarefas de escritório e mesmo aplicações relativamente pesadas) atualmente utiliza o soquete LGA1151, acessa memória em dois canais e tem como processador mais topo de linha o Core i9-9900KS, que nós já testamos. Obviamente, as duas plataformas têm patamares de preço bem diferentes.

A AMD também oferece concorrentes nas duas plataformas: os processadores Ryzen Threadripper são voltados ao segmento HEDT e os processadores Ryzen são voltados ao segmento de jogos, escritório e aplicações profissionais onde não se justifica o investimento nos modelos mais caros.

Na Figura 1 vemos o processador Core i9-10980XE testado.

i9-10980XE-01.jpg

Figura 1: o Core i9-10980XE

O Core i9-10980XE não tem um concorrente direto da AMD, já que nenhum processador atual da AMD custa em torno de US$ 1.000. O modelo mais próximo é o Ryzen Threadripper 2970WX, que custa US$ 1.250 e tem 24 núcleos, além do mais recente Ryzen Threadripper 3960X, também com 24 núcleos, mas que custa US$ 1.400. A AMD também oferece um modelo da plataforma AM4, o Ryzen 9 3950X, que custa US$ 750 e tem 16 núcleos. Infelizmente, a AMD não nos enviou nenhum desses modelos, de forma que vamos comparar o Core i9-10980XE apenas com o seu antecessor, o Core i9-9980XE.

Utilizamos uma GeForce RTX 2080 Ti, que é a placa de vídeo mais topo de linha disponível no momento, em todos os testes. Com isto, esperamos que o desempenho dos jogos e programas seja limitado pelo processador, o que nos permite ver a diferença de desempenho entre os processadores.

Vamos comparar as principais especificações dos processadores testados na próxima página.


  • Curtir 8

Comentários de usuários

Respostas recomendadas



Tenho uma sugestão para estes testes onde existe empate tecnico , talvez uma medida do clock efetivo e o consumo do processador no momento dos testes . Pois as vezes processadores tem desempenho semelhante mas o trabalho por clock ou a eficiencia energetica podem ser bem diferentes . Então embora um processador novo apresente o mesmo desempenho de um processador de geração anterior , ele pode ser mais eficiente exigindo menos energia eletrica e menos necessidade de refrigeração para atingir o mesmo ponto X , o que não deixa de ser um ganho economico seja na hora de comprar a solução de refrigeração ou a longo prazo na conta de luz . 

  • Curtir 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP
2 minutos atrás, Rogério Ottoni disse:

Tenho uma sugestão para estes testes onde existe empate tecnico , talvez uma medida do clock efetivo e o consumo do processador no momento dos testes . Pois as vezes processadores tem desempenho semelhante mas o trabalho por clock ou a eficiencia energetica podem ser bem diferentes . Então embora um processador novo apresente o mesmo desempenho de um processador de geração anterior , ele pode ser mais eficiente exigindo menos energia eletrica e menos necessidade de refrigeração para atingir o mesmo ponto X , o que não deixa de ser um ganho economico seja na hora de comprar a solução de refrigeração ou a longo prazo na conta de luz . 

Excelente ideia, obrigado. Na verdade nós medimos o clock, nos dois casos o processador ficou em 3,8 GHz quando todos os núcleos estavam sendo exigidos.

Já para a medição de potência, o ideal seria se nós medíssemos com um wattímetro, já que a medida efetuada por software não é totalmente confiável, mas apenas uma estimativa.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Enquanto isso na Intel:

-AMD está fazendo muita pressão.

-Poderíamos ter vendido i9-9980XE pela metade do preço.

-É, mas agora não dá mais. Vai ficar na cara que a margem de lucro é imoral.

-Embuste o mesmo como se fosse outra coisa.

-Feito, vou chamar de i9-10980XE. Vai dar até pra remarcar as embalagens.

 

  • Haha 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
21 minutos atrás, Rafael Coelho disse:

Excelente ideia, obrigado. Na verdade nós medimos o clock, nos dois casos o processador ficou em 3,8 GHz quando todos os núcleos estavam sendo exigidos.

Já para a medição de potência, o ideal seria se nós medíssemos com um wattímetro, já que a medida efetuada por software não é totalmente confiável, mas apenas uma estimativa.

De nada 😀. Considerando que os processadores citados tenham a mesma litografia de 14 Nm (intel) , é provavel que o consumo energetico , dissipação de calor e a eficiencia por clock sejam tão semelhantes quanto os resultados dos testes . infelizmente a Intel apenas "chove no proprio molhado" a algum tempo . Por outro lado AMD claramente obtem grande eficiencia energetica , eficiencia por clock e menos dissipação termica com seus processadores em 7 Nm e claramente vai inverter o jogo contra a Intel se esta não apresentar algo realmente novo antes do fim de 2020 .

 

Com relação ao teste de potencia com Wattimetro acho que so seria confiavel na condição de mesma placa-mãe , uma vez que os VRM's de diferentes modelos poderia introduzir perda por dissipação de calor e diferente eficiencia energetica dos proprios vrm's .

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
  • Administrador
4 horas atrás, Edvaldo J. Frederico disse:

A intel não fazem testes antes de lançar um novo produto?

 

A microarquitetura é a mesma... A Intel está enrolando há alguns anos com o processo de fabricação de 14 nm pois não estava conseguindo sucesso em seu processo de fabricação de 10 nm. Por usarem a mesma microarquitetura, espera-se o mesmo desempenho quando estão rodando no mesmo clock...

  • Curtir 1
  • Obrigado 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Independente de testes , acho que todo mundo com um pouco de esclarecimento sabe que o momento é todo AMD desde 2019. Eu mesmo passei quase 20 anos apenas em plataformas intel , mas no meu ultimo up não teve jeito , sou fã da intel , mas a empresa se afundou não conseguindo progresso na litografia e mantendo essa politica de forçar troca de soquete nas gerações , abuso de preço , fiquei de 2013 ate 2019 esperando a intel avançar , mas não avançou como a AMD que deu um "pulo de gato" em pouco mais de 1 ano e por isso hoje uso plataforma AMD .

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, YungIce disse:

Sinceramente, se não tem nenhum processador da AMD pra fazer a comparação, pouco servem esses testes. Mostram um aumento de valor numa microarquitetura pouco competitiva.

Aqui tem o teste do 9980XE. Ele comprara com o i9 9900K, cujo teste está aqui. E neste teste tem um R7 2700x. Não é o ideal, mas já dá pra ter uma ideia do desempenho frente a um AMD Ryzen. 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP
4 minutos atrás, Kleber Peters disse:

Aqui tem o teste do 9980XE. Ele comprara com o i9 9900K, cujo teste está aqui. E neste teste tem um R7 2700x. Não é o ideal, mas já dá pra ter uma ideia do desempenho frente a um AMD Ryzen. 

É que não faz muito sentido comparar o Core i9-10980XE com um Ryzen 7, já que a diferença de preço é muito grande. O ideal seria compará-lo com o Ryzen Threadripper de 24 núcleos, mas infelizmente a AMD não envia esses processadores para teste.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Gabriel Torres Você com sua experiência acredita que a Intel se acomodou? Sinceramente meu último Intel foi o, Q9650, hoje utilizo um ryzen 2600x (que me atende) Liza Su foi o diferencial? Eu acho que sim a AMD mudou e melhorou muito.Parabéns pelo trabalho, aprendi muito com você, espero sinceramente que este fórum persista e dure muitos e muitos anos!

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Excelente teste.

Resultado: "O mesmo" pela metade do preço... E isto é bom.

 

Mas, a titulo de informação, as coisas não são tão simples. Apesar de usarem a mesma plataforma, li inúmeros relatos das placas mãe estarem com dificuldade (não foram projetadas para...) em lidar com as 4 pistas PciEx a mais do "novo" processador, portanto aqueles que comemoraram em poder, agora pela metade do preço, fazer um UP para o topo de linha da Intel, saiba que a maioria das placas mãe, um pouco mais antigas, não suportarão o produto precisando, muito provavelmente, de um novo setup X299 para funcionar estável e contando com todas as pistas.

 

Outro ponto que não foi explorado aqui no CdH, foi a concorrência. E como explicado, o @Rafael Coelho não tinha disponível nenhum AMD.

 

Também para titulo de informação e buscando testes antigos na rede, percebi que o  Threadripper 2970WX 24C/48T que CUSTA em torno de $ 900,00 (ainda no mercado e vendendo bem neste nicho HEDT) atropelava o I9-9980X em todos os cenários. Então, se o 9980X e o 10980X tem desempenhos semelhantes, tire suas conclusões.

 

A minha (conclusão) é de que, se vai montar todo o setup - por conta da incompatibilidade da MB - o produto da concorrência deve, seriamente, ser levado em conta.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP
Citação

O Core i9-10980XE não tem um concorrente direto da AMD, já que nenhum processador atual da AMD custa em torno de US$ 1.000. O modelo mais próximo é o Ryzen Threadripper 2970WX, que custa US$ 1.250 e tem 24 núcleos, além do mais recente Ryzen Threadripper 3960X, também com 24 núcleos, mas que custa US$ 1.400. A AMD também oferece um modelo da plataforma AM4, o Ryzen 9 3950X, que custa US$ 750 e tem 16 núcleos. Infelizmente, a AMD não nos enviou nenhum desses modelos, de forma que vamos comparar o Core i9-10980XE apenas com o seu antecessor, o Core i9-9980XE.

 

Na minha opinião seria importante considerar nos testes outros processados não HEDT, tais como os Core i7 e i9 não X. São segmentos diferentes, eu sei, mas acho que seria importante mostrar a diferença de desempenho entre os segmentos. Especialmente agora que a AMD está literalmente esculhambando com as faixas de preço da Intel.

 

Citação

O modelo mais próximo é o Ryzen Threadripper 2970WX, que custa US$ 1.250 e tem 24 núcleos, além do mais recente Ryzen Threadripper 3960X, também com 24 núcleos, mas que custa US$ 1.400. A AMD também oferece um modelo da plataforma AM4, o Ryzen 9 3950X, que custa US$ 750 e tem 16 núcleos. Infelizmente, a AMD não nos enviou nenhum desses modelos.

 

Esse ainda é o maior erro da AMD. Não consigo entender essa política.

 

No final das contas, temos um novo velho processador da Intel, agora pela metade do preço, graças à AMD.

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
  • Administrador
7 horas atrás, Paulo Ramiro disse:

Você com sua experiência acredita que a Intel se acomodou?

 

Não é questão de acomodação.

 

Historicamente, a Intel, por ter suas próprias fábricas e ser uma empresa muito maior e com muito mais capital, sempre esteve à frente das demais fabricantes na questão do processo de fabricação. A AMD, no passado, sempre estava 1-2 atrás da Intel neste quesito.

 

Porém isto se inverteu. Por conta de sua crise, a AMD se desfez de suas fábricas e posteriormente contratou a TSMC para fabricar seus chips.

 

A Intel começou a ter problemas para tornar seu processo de fabricação de 10 nm maduro, isto é, ser viável em larga escala. Este processo era para ter sido lançado em 2016, mas só agora está sendo timidamente utilizado, demonstrando que a Intel ainda está com dificuldade de colocá-lo para funcionar de forma mais ampla. Com isto, temos quatro anos de atraso em relação ao cronograma original, lembrando ainda que no passado a Intel era capaz de lançar um novo processo de fabricação a cada dois anos. Este atraso foi o suficiente para as empresas concorrentes, TSMC e Samsung, conseguirem ultrapassar a Intel. Estas duas empresas já estão no processo de fabricação de 7 nm.

 

Só lembrando que o processo de fabricação de cada fabricante é proprietário.

  • Curtir 2
  • Amei 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
24 minutos atrás, Gabriel Torres disse:

Este atraso foi o suficiente para as empresas concorrentes, TSMC e Samsung, conseguirem ultrapassar a Intel. Estas duas empresas já estão no processo de fabricação de 7 nm.

 

Só lembrando que o processo de fabricação de cada fabricante é proprietário.

 

E o processo de 5 nm da TSMC já está pra vir também, se tudo correr bem é esperado que entre na fase de produção em massa na segunda metade de 2020.

  • Curtir 1
  • Obrigado 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
8 horas atrás, Gabriel Torres disse:

 

Não é questão de acomodação.

 

Historicamente, a Intel, por ter suas próprias fábricas e ser uma empresa muito maior e com muito mais capital, sempre esteve à frente das demais fabricantes na questão do processo de fabricação. A AMD, no passado, sempre estava 1-2 atrás da Intel neste quesito.

 

Porém isto se inverteu. Por conta de sua crise, a AMD se desfez de suas fábricas e posteriormente contratou a TSMC para fabricar seus chips.

 

A Intel começou a ter problemas para tornar seu processo de fabricação de 10 nm maduro, isto é, ser viável em larga escala. Este processo era para ter sido lançado em 2016, mas só agora está sendo timidamente utilizado, demonstrando que a Intel ainda está com dificuldade de colocá-lo para funcionar de forma mais ampla. Com isto, temos quatro anos de atraso em relação ao cronograma original, lembrando ainda que no passado a Intel era capaz de lançar um novo processo de fabricação a cada dois anos. Este atraso foi o suficiente para as empresas concorrentes, TSMC e Samsung, conseguirem ultrapassar a Intel. Estas duas empresas já estão no processo de fabricação de 7 nm.

 

Só lembrando que o processo de fabricação de cada fabricante é proprietário.

Muito obrigado pela resposta!

  • Obrigado 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
16 horas atrás, Darkmana disse:

O Core i9-10980XE não tem um concorrente direto da AMD, já que nenhum processador atual da AMD custa em torno de US$ 1.000. O modelo mais próximo é o Ryzen Threadripper 2970WX, que custa US$ 1.250 e tem 24 núcleos, além do mais recente Ryzen Threadripper 3960X, também com 24 núcleos, mas que custa US$ 1.400. A AMD também oferece um modelo da plataforma AM4, o Ryzen 9 3950X, que custa US$ 750 e tem 16 núcleos. Infelizmente, a AMD não nos enviou nenhum desses modelos, de forma que vamos comparar o Core i9-10980XE apenas com o seu antecessor, o Core i9-9980XE.

 

Segundo matéria de site gringo notoriamente conhecido, onde testaram, além dos dois Intels 9980X e 10980X os AMDs 2970WX, 2990WX, 3960X e 3970X junto com Core I9 9900KS e Ryzen 9 3950X, - e entendo a diferença de metodologia de cotações - o Threadripper 2970WX 24C/48T foi cotado por eles em torno de 900 - 930 Trumps. A conclusão deles é diferente em relação a concorrência direta...

 

Agora na realidade brasileira:

I9 9980X R$ 10.500,00 - 11.500,00* - preços acima dos preços praticado pelo 2990WX 32C/64T, muito superior.

I910980X nem no distribuidor oficial ( enquanto não venderem todos os 9980X, este não estará disponível. Apenas 10900X e 10920X estão disponíveis ). Cogita-se preço inicial de R$ 7.590,00* (não explicaram se será preço final ou para revenda) - preço final pouco abaixo do 3960X que fica em torno de R$ 8.500,00 - 9.000,00*

 

Concorrência mais próxima levando em consideração mercado e preços nos EUA mas preços no Brasil (se confirmado o preço sugerido)

2970WX R$ 6.250,00 - 7.350,00*

 

*fontes:

Kabum - Full Info e Kernel (distribuidora oficial intel no brasil)

 

16 horas atrás, Darkmana disse:

Esse ainda é o maior erro da AMD. Não consigo entender essa política.

 

No final das contas, temos um novo velho processador da Intel, agora pela metade do preço, graças à AMD

Concordo com você. Não dá pra entender.

  • Curtir 1
  • Obrigado 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

a diferença mais importante é o preço: o Core i9-9980XE tem um preço sugerido nos EUA de US$ 2.000, enquanto o Core i9-10980XE deve ser encontrado, também nos EUA, pela metade deste valor, o que é uma excelente notícia.

Nunca usei essa empresa mas obrigado AMD

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Com todo respeito, gostaria de dizer que considero o selo de "Produto Recomendado" equivocado. Este é um processador de aproximadamente dois mil dólares. Considerando o fechamento da moeda na data de hoje a R$ 4,651 isso chega a absurdos R$ 9.300,00. Para alguém gastar uma quantia de dinheiro num processador a pessoa precisa ser, literalmente, ricaça. Eu não daria o selo de Produto Recomendado pois acredito que o preço deve ser levado em conta.

Cordiais saudações.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
12 minutos atrás, dirsors disse:

Com todo respeito, gostaria de dizer que considero o selo de "Produto Recomendado" equivocado. Este é um processador de aproximadamente dois mil dólares. Considerando o fechamento da moeda na data de hoje a R$ 4,651 isso chega a absurdos R$ 9.300,00. Para alguém gastar uma quantia de dinheiro num processador a pessoa precisa ser, literalmente, ricaça. Eu não daria o selo de Produto Recomendado pois acredito que o preço deve ser levado em conta.

Cordiais saudações.

1000* dólares. Mas mesmo se fosse o dobro, tem gente que faz essa quantidade de dinheiro em uma semana (por exemplo profissionais em edição, arquitetos, streamers, desenvolvedores, etc). Concordo que é caríssimo e que em questão de poucos anos uma CPU com 1/10 do preço vai ter o mesmo desempenho. Mas não acho que isso seja motivo pra remover o selo de recomendado ou que invalide a compra. Há pra quem valha a pena, é uma questão de botar no papel o lucro que vai ter, as alternativas (por exemplo montar uma rede com vários PCs trabalhando juntos) e calcular se compensa. Muitas vezes, pode ser que sim.

  • Curtir 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP
3 horas atrás, dirsors disse:

Com todo respeito, gostaria de dizer que considero o selo de "Produto Recomendado" equivocado. Este é um processador de aproximadamente dois mil dólares. Considerando o fechamento da moeda na data de hoje a R$ 4,651 isso chega a absurdos R$ 9.300,00. Para alguém gastar uma quantia de dinheiro num processador a pessoa precisa ser, literalmente, ricaça. Eu não daria o selo de Produto Recomendado pois acredito que o preço deve ser levado em conta.

Cordiais saudações.

Se ele custasse 2 mil dólares, certamente não daríamos o selo de "Produto Recomendado". Mas ele custa a metade disso.

Em como o @Shaman93 bem citou, ele pode valer a pena para uma empresa que precise de um processador para rodar trabalhos que vão gerar lucro. Assim, não precisa ser ricaço para comprar um, basta que você dependa do desempenho do seu PC para trabalhar e ganhar dinheiro.

Claro, se você estiver pensando no usuário doméstico que vai acessar o facebook e jogar um CS, realmente ele não é recomendado. Até porque não foi feito para isso.

  • Curtir 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A falta de honestidade e decência da Intel é assombrosa. Remarcar um processador e ter a ousadia de lançar ostentando o nome de décima geração é ridículo. Além disso temos agora provas cabais de que a margem praticada pela empresa é abusiva. Afinal lançar um processador pela metade do preço do antecessor é emitir um certificado de trouxa autenticado em cartório que poderia ser emoldurado e pendurado na parede de cada coitado que gastou dinheiro com um i9 nos 2 últimos anos.
Ma, se por um lado me sinto satisfeito em ver a responsável pelo preço dos pcs terem duplicado nos últimos anos se engasgando com o seu orgulho , a preocupação de uma era dominada pela Amd também não é uma visão  nada saudável. 
A visível estagnação da Intel e incapacidade de sair dos 14nm vai fazer a Amd muito em breve se sentir confortável para praticar preços altos e diminuir o ritmo de evolução dos seus produtos pra render mais gerações e vendas. 

Resta agora torcer para a Amd finalmente acertar suas placas de vídeo e forçar ainda mais a desprezível Nvidia a também cortar pela metade o preço inexplicável das suas placas de vídeo. 

  • Curtir 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP
11 horas atrás, sdriver disse:

A falta de honestidade e decência da Intel é assombrosa. Remarcar um processador e ter a ousadia de lançar ostentando o nome de décima geração é ridículo. Além disso temos agora provas cabais de que a margem praticada pela empresa é abusiva. Afinal lançar um processador pela metade do preço do antecessor é emitir um certificado de trouxa autenticado em cartório que poderia ser emoldurado e pendurado na parede de cada coitado que gastou dinheiro com um i9 nos 2 últimos anos.
Ma, se por um lado me sinto satisfeito em ver a responsável pelo preço dos pcs terem duplicado nos últimos anos se engasgando com o seu orgulho , a preocupação de uma era dominada pela Amd também não é uma visão  nada saudável. 
A visível estagnação da Intel e incapacidade de sair dos 14nm vai fazer a Amd muito em breve se sentir confortável para praticar preços altos e diminuir o ritmo de evolução dos seus produtos pra render mais gerações e vendas. 

Resta agora torcer para a Amd finalmente acertar suas placas de vídeo e forçar ainda mais a desprezível Nvidia a também cortar pela metade o preço inexplicável das suas placas de vídeo. 

 

Sem querer passar pano para a Intel ou para qualquer empresa, mas em caso de processadores (e produtos de alta tecnologia em geral), o grosso do custo está na pesquisa e desenvolvimento, e não na fabricação de cada produto.

Assim, se a empresa gastou bilhões para desenvolver um produto, e gasta poucos dólares para fabricá-lo, ela tem que somar os dois preços. Depois de vender o produto por um tempo X, o gasto em desenvolvimento já se pagou e o produto pode baixar. Ou então, caso o produto não esteja vendendo bem, ela pode baixar para reduzir o lucro.

Além disso, qualquer empresa vai vender qualquer produto pelo maior valor que ela conseguir, enquanto tiver gente comprando, mesmo que a margem de lucro seja absurdamente grande, isso é o básico do capitalismo.

Eu pessoalmente só acho que seja "falta de decência" quando estamos falando de "produtos" que a pessoa não pode optar se vai ou não adquirir, como remédios e cirurgias.

  • Curtir 1
  • Obrigado 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora



Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: ebook Redes Wi-Fi

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!