Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Teste do processador Ryzen 7 2700X

       
 56.946 Visualizações    Testes  
 33 comentários

Testamos o novo Ryzen 7 2700X, modelo topo de linha da segunda geração de processadores Ryzen, com oito núcleos, 16 threads, clock base de 3,7 GHz e clock máximo de 4,3 GHz. Confira!

Teste do processador Ryzen 7 2700X
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

O processador Ryzen 7 2700X é o modelo mais topo de linha da segunda geração dos processadores Ryzen, com oito núcleos, 16 threads e clock máximo de 4,3 GHz. Vamos ver se ele é mais rápido do que o seu concorrente, o Core i7-8700K. Confira!

A AMD lançou recentemente quatro modelos de processadores Ryzen de segunda geração: o Ryzen 5 2600, o Ryzen 5 2600X, o Ryzen 7 2700 e o Ryzen 7 2700X. Eles se somam aos dois modelos com vídeo integrado, o Ryzen 3 2200G (que nós já testamos), e o Ryzen 5 2400G.

Estes novos processadores são baseados na arquitetura Zen+, que é uma melhoria (ou "refresh", no jargão da indústria) da arquitetura Zen utilizada pelos modelos Ryzen de primeira geração. Esta arquitetura utiliza um novo processo de fabricação, de 12 nm (a primeira arquitetura Zen utilizava processo de 14 nm), o que permite clocks mais altos, além de otimizações principalmente em relação a latências de memória e de cache e de avanços na tecnologia SenseMI, que controla o clock de acordo com a carga do processador. Note, portanto, que ainda não se trata da arquitetura "Zen 2", que está prevista para ser lançada em 2019 e utilizará processo de fabricação de 7 nm.

Esses novos modelos são compatíveis com as placas-mãe soquete AM4 lançadas ano passado, juntamente com os primeiros modelos de processadores Ryzen. A AMD lançou um novo chipset, o X470, e portanto há novas placas-mãe no mercado, porém tanto as placas-mãe "antigas" (que utilizam os chipset X370, B350 e A320) quanto as novas (baseadas no X470) são compatíveis tanto com os processadores da geração anterior quanto os novos modelos. É necessário, porém, atualizar a BIOS de placas-mãe lançadas anteriormente para garantir a compatibilidade com processadores mais recentes.

O novo processador Ryzen 7 2700X que estamos analisando hoje é bastante semelhante ao seu antecessor, o Ryzen 7 1700X, sendo as principais diferenças o uso da arquitetura Zen+ com processo de fabricação de 12 nm e clocks são mais elevados. O Ryzen 7 2700X mantém os oito núcleos, com 16 threads por conta da tecnologia SMT, e tem clock base de 3,7 GHz e clock máximo de 4,3 GHz. Como todos os processadores Ryzen, ele tem multiplicador de clock desbloqueado.

Os processadores Ryzen são baseados em módulos chamados de CCX (core complex), sendo que cada CCX tem quatro núcleos de processamento, 512 kiB de cache L2 para cada núcleo e 8 MiB de cache compartilhado. No Ryzen 7 2700X há dois CCX, cada um deles com todos os núcleos habilitados; de forma que este processador tem uma estrutura "4+4". Os dois CCX, o controlador de memória e demais circuitos internos são interligados dentro do processador pelo  barramento Infinity Fabric da AMD.

O processador traz 16 pistas PCI Express 3.0 para conexão de placa de vídeo, mais quatro pistas PCI Express 3.0 para slots de uso geral (utilizados preferencialmente para SSDs PCI Express), duas portas SATA-600 e quatro portas USB 3.0 (também chamada de USB 3.1 geração 1). Obviamente, a plataforma oferece mais portas, controladas pelo chipset.

Ao contrário dos processadores Ryzen de primeira geração, onde os modelos mais topo de linha vinham sem cooler, o Ryzen 7 2700X vem com o novo cooler Wraith Prism, que possui LEDs RGB e base com heatpipes em contato direto com o processador. Leia o teste deste cooler clicando aqui.

Na Figura 1 vemos a embalagem do processador Ryzen 7 2700X.

ryzen7-2700x-01.jpg

Figura 1: embalagem do Ryzen 7 2700X

Dentro da embalagem, temos um pequeno manual, o cooler Wraith Prism, adesivo para o gabinete e o processador propriamente dito.

ryzen7-2700x-02.jpg

Figura 2: conteúdo da embalagem

Na Figura 3 vemos o processador Ryzen 7 2700X.

ryzen7-2700x-03.jpg

Figura 3: o Ryzen 7 2700X

Nos EUA, o concorrente direto do Ryzen 7 2700X é o Core i7-8700K, por estarem na mesma faixa de preço. Assim, em nossos testes de desempenho, comparamos estes dois modelos, incluindo ainda o Ryzen 7 1700X, que é o modelo que o Ryzen 7 2700X vem substituir.

Utilizamos uma GeForce GTX 1080 Ti, que é a placa de vídeo mais topo de linha disponível no momento, em todos os testes. Com isto, esperamos que o desempenho dos jogos seja limitado pelo processador, o que nos permite ver a diferença de desempenho entre os processadores.

Vamos comparar as principais especificações dos processadores testados na próxima página.

Editado por Rafael Coelho

Compartilhar

  • Curtir 16


  Denunciar Artigo

Artigos similares


Comentários de usuários




Eis o bicho... Aumento de 12% em relação à geração anterior. Não é mau. Não daria para esperar um grande salto numa rev. Mas, esperava algo pra bater os i7-8000 em jogos também, pelo bem da concorrência, o que faria a Intel lançar os 9000 melhores ainda, e nós seriamos beneficiados. 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
28 minutos atrás, Kleber Peters disse:

Eis o bicho... Aumento de 12% em relação à geração anterior. Não é mau. Não daria para esperar um grande salto numa rev. Mas, esperava algo pra bater os i7-8000 em jogos também, pelo bem da concorrência, o que faria a Intel lançar os 9000 melhores ainda, e nós seriamos beneficiados. 

Olha, considerando q o teste é em Full HD médio com uma 1080 Ti, condição bastante irreal pra grande maioria dos gamers, até que foi muito bem. Com qualquer GTX abaixo da 1080 Ti o desempenho dele é praticamente o mesmo que os Intel, e isso é o que importa na minha opinião. Em Full HD no Ultra/High a diferença entre eles fica bem menor, e em resoluções acima (mais compatíveis com quem tem uma 1080 Ti) eles são equivalentes.


Mas como o @Rafael Coelho disse, pra quem pensa somente em gaming, o R5 2600 é bem mais interessante pelo preço mais baixo, desempenho quase igual (em jogos), ainda é uma excelente plataforma pra trabalho pesado, e tem compatibilidade com futuros lançamentos, coisa que a Intel não tem hoje.

Falando nisso Rafa, teremos um review do R5 2600? :D

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
40 minutos atrás, Steeveantonichen disse:

Olha, considerando q o teste é em Full HD médio com uma 1080 Ti, condição bastante irreal pra grande maioria dos gamers, até que foi muito bem. Com qualquer GTX abaixo da 1080 Ti o desempenho dele é praticamente o mesmo que os Intel, e isso é o que importa na minha opinião. Em Full HD no Ultra/High a diferença entre eles fica bem menor, e em resoluções acima (mais compatíveis com quem tem uma 1080 Ti) eles são equivalentes.


Mas como o @Rafael Coelho disse, pra quem pensa somente em gaming, o R5 2600 é bem mais interessante pelo preço mais baixo, desempenho quase igual (em jogos), ainda é uma excelente plataforma pra trabalho pesado, e tem compatibilidade com futuros lançamentos, coisa que a Intel não tem hoje.

Falando nisso Rafa, teremos um review do R5 2600? :D

Você tem toda razão, em fazemos desta forma para "forçar" que o processador seja o gargalo nos jogos. Na vida real, normalmente a placa de vídeo será o gargalo e não importa se seu processador é um Ryzen 5, um Core i5, um Ryzen 7 ou um Core i7, não vai fazer muita diferença em jogos.

Quanto ao review do Ryzen 5 2600 e do 2600X, ainda não recebemos os processadores, mas devemos receber em breve.

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
7 minutos atrás, Rafael Coelho disse:

Quanto ao review do Ryzen 5 2600 e do 2600X, ainda não recebemos os processadores, mas devemos receber em breve.

Opa, maravilha. Esse "recebemos" é da AMD ou estão esperando entregar o q o CdH comprou do próprio bolso? Esse 2700X tb foi do bolso ou a AMD cedeu pra testes?

Outra dúvida Rafa, vcs pretendem fazer algum teste (seja com o 2700* ou 2600*) usando mobos 1st gen, tipo B350 ou X370 para ver se é estável, se tem desempenho equivalente e algo assim? Eu creio que muita gente tem essa dúvida porque as placas com chipset da 1a gen vão baratear e saber se elas vão rodar bem a 2a gen pode ser muito útil.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Visitante

@Rafael Coelho Bom dia,

 

Qual a possibilidade de adicionar aos testes o Ryzen 1800x?

 

Peço isso porque, hoje no atual cenário o 1800x na busca na internet está na faixa de 1900R$ e o 2700x está na faixa dos 1500 R$, eu comprei o meu 1800x na faixa dos 1500 R$, então levando isso em consideração gostaria de ver eles lado a lado para ver o resultado entre eles, claro se for possível.

 

Tanto que li que a AMD ainda não lançou o 2800x devido ao 2700x já suprimir as demandas, posso estar enganado.

 

Agradeço!

 

 

---- Edição

Ah e uma coisa que acabei não expressando aqui, seria legal de ver também se há algum ganho de desempenho entre 1800x em uma placa-mãe X370 e uma X470.

 

Li ontem em algum lugar, posso procurar até que foi efetuado testes comparativos entre o 1800X na data de lançamento e depois agora recentemente com o mesmo setup e ele deve melhoras devido a upgrades de firmware/bios etc.

 

Dai vem a minha cabeça e se alterar a placa-mãe para X470 será que há ganhos?

 

Até!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Steeveantonichen disse:

Opa, maravilha. Esse "recebemos" é da AMD ou estão esperando entregar o q o CdH comprou do próprio bolso? Esse 2700X tb foi do bolso ou a AMD cedeu pra testes?

Outra dúvida Rafa, vcs pretendem fazer algum teste (seja com o 2700* ou 2600*) usando mobos 1st gen, tipo B350 ou X370 para ver se é estável, se tem desempenho equivalente e algo assim? Eu creio que muita gente tem essa dúvida porque as placas com chipset da 1a gen vão baratear e saber se elas vão rodar bem a 2a gen pode ser muito útil.

A AMD nos enviou o 2700X e prometeu enviar outros modelos.

Quanto a testar desempenho comparando placas-mãe X370 e X470, é uma ideia que está nos planos.

 

adicionado 0 minutos depois
49 minutos atrás, Andre CTK disse:

@Rafael Coelho Bom dia,

 

Qual a possibilidade de adicionar aos testes o Ryzen 1800x?

A possibilidade é zero, pois não temos esse processador.

adicionado 3 minutos depois
50 minutos atrás, Andre CTK disse:

Ah e uma coisa que acabei não expressando aqui, seria legal de ver também se há algum ganho de desempenho entre 1800x em uma placa-mãe X370 e uma X470.

Li ontem em algum lugar, posso procurar até que foi efetuado testes comparativos entre o 1800X na data de lançamento e depois agora recentemente com o mesmo setup e ele deve melhoras devido a upgrades de firmware/bios etc.

Dai vem a minha cabeça e se alterar a placa-mãe para X470 será que há ganhos?

Até!

Vamos pensar na possibilidade de incluir um 1700X ou 1700 no teste com diferentes placas-mãe. Mas não parece ser o caso, já que os chipsets são praticamente idênticos. Segundo a AMD, apenas os Ryzen de segunda geração poderiam tirar proveito, por conta da forma como os multiplicadores escalam.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Dizem que a nova atualização da BIOS/UEFI que chegou para várias placas com chipsets X470 ajudou bastante no desempenho do 2700X, principalmente quando usado em sistemas GNU/Linux.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ótimo teste Rafael!

 

Uma pergunta: os patches para o Meltdown e Spectre da Intel estavam instalados?

 

Pergunto isto pois vi comparativos com os patches instalados, e a vantagem de desempenho em single thread e em jogos do 8700K simplesmente evaporou, com o 2700X muito próximo.

 

Caso os patches não estejam instalados, deixo como humilde sugestão para um próximo teste.

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Recomendo não usar DX12 em GPUs da nVidia, drivers dele são meio ruins.

Tanto a AMD quanto a Intel acabam sendo capados pelas GPUs nVidia quando em DX12 em alguns jogos.

 

E como de costume. Por favor, comessem a suar Frametimes, como todo mundo deveria fazer, ja que FPS mínimo pode ser resultado de um pico que ocorre em apenas um determinado momento e não é representativo da performance sendo inútil para o consumidor, até fazendo com que componentes pareçam piores do que realmente são.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Rafael, você já deve saber isso, mas o FPS mínimo não é uma medida confiável. O CPU X pode ter causado um FPS mínimo de 20 FPS uma única vez, enquanto o CPU Y pode ter causado um FPS mínimo de 24 centenas de vezes. Nessa situação hipotética o CPU X se saiu melhor que o Y, apesar do gráfico ter dito o contrário. É importante incluir a medida dos 1% e .1% mínimos, até mesmo os patetas do Adrenaline já estáo usando essa metodologia.

 

1 hora atrás, Michael Rigo disse:
Pergunto isto pois vi comparativos com os patches instalados, e a vantagem de desempenho em single thread e em jogos do 8700K simplesmente evaporou, com o 2700X muito próximo.

Onde você viu? Os testes do Anandtech estão sendo revisados, que foi o que causou todo esse alvoroço.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, RobertoGB disse:

Rafael, você já deve saber isso, mas o FPS mínimo não é uma medida confiável. O CPU X pode ter causado um FPS mínimo de 20 FPS uma única vez, enquanto o CPU Y pode ter causado um FPS mínimo de 24 centenas de vezes. Nessa situação hipotética o CPU X se saiu melhor que o Y, apesar do gráfico ter dito o contrário. É importante incluir a medida dos 1% e .1% mínimos, até mesmo os patetas do Adrenaline já estáo usando essa metodologia.

Sim, tanto que comparamos somente os resultados de média, e explicamos no artigo que os valores de mínimo estão lá apenas para complementar a informação.

Estamos estudando como mudar nossa metodologia para utilizar os 1% e 0,1%, mas ainda estamos vendo como fazer isso, pois alguns jogos mais recentes não são compatíveis com o Fraps, e os benchmarks embutidos nos jogos não informam estes valores.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Esta me lembrando a época dos primeiros Atlhons K7, quando saíram encostaram bem próximo dos Pentium III e a resposta foi a Intel se embabacar com o Pentium 4. 

 

Amd tem planos de lançar outros processadores baseados no Zen e Zen+? 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Visitante

@RobertoGB

Citação

 É importante incluir a medida dos 1% e .1% mínimos

 

Tem como explicar isso?

 

@Rafael Coelho

 

Tudo bem, entendido!

 

@Michael Rigo

Estava lendo agora em um artigo da AnandTech sobre os resultados do 2700X levando em consideração questões como Spectre e Meltdown e também sobre uma questão da sincronização de tempo quando havia overclock e underclock e como na 1st gen do ryzen ativar o HPET fazia diferença e ontem li um artigo que falava da diferença entre os benckmarks feitos com os Ryzen 1800X e 1700X assim que lançados e agora depois de diversos updates e fico ababacado como há infinitos motivos pelo qual o desempenho do sistema podem simplesmente ser alterados bruscamente.

adicionado 0 minutos depois
2 horas atrás, RobertoGB disse:

até mesmo os patetas do Adrenaline já estáo usando essa metodologia

 

kkkkk

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Andre CTK Eles vão usar alguma ferramenta de log, registrando a taxa de FPS a cada segundo. Depois, eles pegam os piores 1% resultados e fazem uma média, a mesma coisa é feita com os 0,1%. Essa metodologia mostra como fica a fluidez nos momentos mais exigentes quando, por exemplo, tem muitas coisas acontecendo no jogo, explosões, tiros, muitos personagens, etc.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, Michael Rigo disse:

Ótimo teste Rafael!

 

Uma pergunta: os patches para o Meltdown e Spectre da Intel estavam instalados?

 

Pergunto isto pois vi comparativos com os patches instalados, e a vantagem de desempenho em single thread e em jogos do 8700K simplesmente evaporou, com o 2700X muito próximo.

 

Caso os patches não estejam instalados, deixo como humilde sugestão para um próximo teste.

 

Sim, estamos rodando Windows 10 com todas as atualizações atuais.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, RobertoGB disse:

@Andre CTK Eles vão usar alguma ferramenta de log, registrando a taxa de FPS a cada segundo. Depois, eles pegam os piores 1% resultados e fazem uma média, a mesma coisa é feita com os 0,1%. Essa metodologia mostra como fica a fluidez nos momentos mais exigentes quando, por exemplo, tem muitas coisas acontecendo no jogo, explosões, tiros, muitos personagens, etc.

o FRAPS faz isso automatico

 

Ele entrega FPS medio, minimo, maximo e frametimes 0.1% e 1%.

adicionado 7 minutos depois

Ele até gera graficos para você, tudo automatico.

 

Não faz o minimo sentido não usar, não adiciona trabalho ou tempo gasto e deixa o review mais completo.

Diferença de ser um teste valido ou não para mim é ter frametimes, ja que FPS medio sozinho não fala muita coisa e FPS minimo não fala nada.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Potência em sobra nesse dispositivo, torcendo pela continuidade da boa competição que ameniza tanto os escorpiões de nossos bolsos. O teste não é o mais detalhado mas é claro o bastante para que tirem-se conclusões. Ainda que em cenário longe da realidade cotidiana, ainda por se tratar de benchmarks, essa variação de 12% é algo importante para "apenas" um refresh. Vamos aguardar a resposta da Intel à esse produto e possíveis novidades na plataforma TR4 no segundo semestre.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Rafael Coelho
Em "Como testamos" está "Cooler do processador (LGA1151): Intel padrão", acho improvável, já que o i7-8700k não acompanha cooler. Dessa forma, qual foi usado? E ainda assim, deveria ser colocado na balança do comparativo essa diferença entre os concorrentes, e ainda se o cooler que foi utilizado no i7 não dá vantagem nos resultados e não teria sido um comparativo justo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
8 minutos atrás, Diabox disse:

@Rafael Coelho
Em "Como testamos" está "Cooler do processador (LGA1151): Intel padrão", acho improvável, já que o i7-8700k não acompanha cooler. Dessa forma, qual foi usado? E ainda assim, deveria ser colocado na balança do comparativo essa diferença entre os concorrentes, e ainda se o cooler que foi utilizado no i7 não dá vantagem nos resultados e não teria sido um comparativo justo.

Foi utilizado um cooler padrão da Intel com base de cobre. Infelizmente a Intel não dá nomes específicos aos seus coolers... E mesmo que fosse utilizado um cooler superior, não haveria vantagem nenhuma, pois o processador não estava em overclock.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
52 minutos atrás, Rafael Coelho disse:

Foi utilizado um cooler padrão da Intel com base de cobre. Infelizmente a Intel não dá nomes específicos aos seus coolers... E mesmo que fosse utilizado um cooler superior, não haveria vantagem nenhuma, pois o processador não estava em overclock.

Eles tem nome, é aquela nomenclatura chata alfanumérica normalmente nem divulgada que é mais um part number do que nome em si, e pelo que você diz encontrei duas alternativas:
E97378-001 ou o BXTS15A, no caso do primeiro acho que ele nem é recomendado para um i7 com tdp de 95w, já que ele acompanha os i5 de 65w tdp,  e se foi esse o usado no teste pode ser ele um fator negativo para os resultados, já o segundo sim é o recomendado para os processadores intel lga-1151 K

Digo isso pois montei um i7-8700K recentemente e fiz um teste com o E97378-001, e fiquei assustado ao fazer um stress básico usando o AIDA64, o processador atingiu rapidamente 95°C e passou a não usar mais o clock turbo, como se estivesse em gargalo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Rafael Coelho Muito obrigado pelo review.

 

Creio que p/ mim(e muitos também) o grande atrativo dos Ryzen 2000 são os coolerbox..

 

"E o modelo Wraith Prism que vem com o Ryzen 7 2700X parece ser excelente para um cooler "box" (faremos um teste deste cooler em breve), o que significa uma economia para a maioria dos usuários, já que apenas usuários avançados aficionados por overclock têm real necessidade de adquirir um cooler mais potente."

 

Sem querer pressionar, mas já pressionando. Tem previsão de quando saíra o teste?

Já vi muitos comentários o comparando a alguns NOCTUAS.

 

Abs

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Diabox disse:

Eles tem nome, é aquela nomenclatura chata alfanumérica normalmente nem divulgada que é mais um part number do que nome em si, e pelo que você diz encontrei duas alternativas:
E97378-001 ou o BXTS15A, no caso do primeiro acho que ele nem é recomendado para um i7 com tdp de 95w, já que ele acompanha os i5 de 65w tdp,  e se foi esse o usado no teste pode ser ele um fator negativo para os resultados, já o segundo sim é o recomendado para os processadores intel lga-1151 K

Digo isso pois montei um i7-8700K recentemente e fiz um teste com o E97378-001, e fiquei assustado ao fazer um stress básico usando o AIDA64, o processador atingiu rapidamente 95°C e passou a não usar mais o clock turbo, como se estivesse em gargalo.

Podemos garantir que não houve esse tipo de problema.

adicionado 0 minutos depois
1 hora atrás, Pietro Luigi disse:

@Rafael Coelho Muito obrigado pelo review.

 

Creio que p/ mim(e muitos também) o grande atrativo dos Ryzen 2000 são os coolerbox..

 

"E o modelo Wraith Prism que vem com o Ryzen 7 2700X parece ser excelente para um cooler "box" (faremos um teste deste cooler em breve), o que significa uma economia para a maioria dos usuários, já que apenas usuários avançados aficionados por overclock têm real necessidade de adquirir um cooler mais potente."

 

Sem querer pressionar, mas já pressionando. Tem previsão de quando saíra o teste?

Já vi muitos comentários o comparando a alguns NOCTUAS.

 

Abs

 

Sem previsão ainda.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 25/04/2018 às 12:16, Atretador disse:

Recomendo não usar DX12 em GPUs da nVidia, drivers dele são meio ruins.

Tanto a AMD quanto a Intel acabam sendo capados pelas GPUs nVidia quando em DX12 em alguns jogos.

 

E como de costume. Por favor, comessem a suar Frametimes, como todo mundo deveria fazer, ja que FPS mínimo pode ser resultado de um pico que ocorre em apenas um determinado momento e não é representativo da performance sendo inútil para o consumidor, até fazendo com que componentes pareçam piores do que realmente são.

@Atretador Então o recomendável é utilizar DX12 nas placas de vídeo da AMD, principalmente a vega 64? 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 25/04/2018 às 12:23, RobertoGB disse:

Onde você viu? Os testes do Anandtech estão sendo revisados, que foi o que causou todo esse alvoroço.

 

Aqui:

https://www.techradar.com/reviews/amd-ryzen-7-2700x

 

A conclusão deles:

 

"Of course, one thing to note is Intel processors are possibly at their weakest state in years. Not only does the Intel Core i7-8700K have two fewer cores than AMD’s new Ryzen flagship, the Spectre and Meltdown patches have significantly impacted its performance."

 

"As for gaming, the Ryzen 7 2700X doesn’t beat the Core i7-8700K, but it has eroded Intel’s lead by a mere one to two frames per second."

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
41 minutos atrás, WinChip disse:

@Atretador Então o recomendável é utilizar DX12 nas placas de vídeo da AMD, principalmente a vega 64? 

Normalmente, sim.

Tirando os jogos DX12 patrocinados pela nVidia.

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×